São Luís é oficializada no Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras contra a Covid-19

O prefeito Eduardo Braide participou, nesta segunda-feira (22), da assembleia de criação do Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras (CONECTAR), da Frente Nacional de Prefeitos.

“Hoje é um dia importante para a nossa cidade. Incluímos São Luís no Consórcio que vai permitir a compra direta de vacinas dos fabricantes e, com isso, nós vamos aumentar a quantidade de pessoas a serem vacinadas, bem como agilizar a vacinação”, destacou o prefeito.

Ainda de acordo com o prefeito, a participação de São Luís no CONECTAR facilita o atendimento a outras demandas do Município. “Além de agilizar a imunização da população, teremos a facilidade no atendimento de eventuais demandas por medicamentos, equipamentos e insumos necessários aos serviços públicos municipais de saúde. É assim, com trabalho e responsabilidade, que juntos vamos vencer a pandemia”, finalizou Eduardo Braide.

Vacinação

Desde o início da campanha de vacinação contra a Covid-19 em São Luís, já foram aplicadas 89.272 doses de imunizantes. Na primeira dose, 66.117 pessoas foram vacinadas. Já com a segunda dose, 23.155 pessoas já completaram o processo de imunização. Os dados da vacinação contra a Covid-19 são atualizados diariamente e divulgados nas redes sociais da Prefeitura de São Luís.

O ódio comunista…

As marcas de Dino foram desobedecer, separar, xingar.

Até quando o povo maranhense vai viver subtraído, enganado por agentes malignos da política?

Ódio e xingamentos constantes contra o Presidente: a boca fala daquilo que o coração transborda.

Diz a bíblia que o ódio é esteril (infértil) só o amor é capaz de fazer viver, prosperar, crescer. Em quase 8 anos Flávio Dino separou o Brasil para desobedecerem dois presidentes: Temer e Bolsonaro.

Como podem prefeitos ficarem contra governadores e governadores contra o presidente?

Depois de 7 anos, por dois mandatos cheios de ódio, Flávio Dino mostra como faz para atrasar ainda mais um estado empobrecido pela falsa atuação de quem prometeu que ia “mudar o Maranhão”. Mudar como, se tudo que faz é brigar, xingar, usar nossos recursos em politicagens esquerdistas?

Após 7 longos anos, o Maranhão está prestes a se livrar deste atraso. Que venha a verdadeira mudança.

CCJ da Câmara pauta lei que diminui poderes dos ministros do STF…

Ativismo Judicial com dias contados: 

CCJ da Câmara pautou a retirada de poderes de ministro indicados por Lula e FHC, isso que dizer que o Brasil poderá ter paz, caso o PL seja votado e aprovado, teremos  fim das ridículas interferências do Judiciário sobre Legislativo e Executivo.

A informação foi dada pelo site Terra Brasil Notícias, dando conta que a deputada federal, Bia Kicis do PSL de SP, tirou da gaveta um projeto de lei que limita os poderes de ministros do STF na concessão de medidas liminares de forma monocrática.

Se tudo der certo o Brasil poderá ter, enfim, paz no meio de uma pandemia mortal em que militantes togados, e ‘forças ocultas’ tentam jogar o Brasil numa insegurança jurídica e institucional, nunca vistos antes, criando um caos generalizado pelos que tentam impedir o Brasil de progredir.

Como disse um ex-deputado: ‘Deuses’ do Judiciário que não foram escolhidos de forma democrática, popular, eleitos por votos da população, mas por indicações, deverão voltar ao lugar de origem.

Vamos torcer!

“Justiça não pode governar”, recado a Flávio Dino e demais militantes que tentam impedir o presidente via STF…

Justiça não pode governar, adverte desembargador do Espírito Santo em decisão. 

Sábias palavras aplicadas diante de duma pandemia mortal em que militantes tentam tirar, de forma inédita no Brasil, o poder de mando do presidente.

Diário do Poder – Pedro Valls Feu Rosa negou liminar contra o lockdown afirmando que não cabe a juízes administrar por vias indiretas.

Desembargador do Tribunal de Justiça do Espírito Santo, Pedro Valls Feu Rosa negou ontem liminar contra o lockdown decretado pelo governo estadual, em decisão muito elogiada.

Ele observou, no texto, que o Judiciário não pode adotar decisões que cabem aos governantes: “Aos juízes não cabe administrar por vias indiretas. Gerir a coisa pública através de decisões judiciais. Ou legislar de forma oblíqua”, ensinou. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Feu Rosa deu uma lição de democracia, limites constitucionais e bom senso, algo raro de se ver em decisões do gênero em todo o País.

“Tenho eu, enquanto juiz, condições legais de definir tais medidas? De dizer o que deve e o que não deve ser feito? Não, não as tenho”, disse.

Na semana passada, o governador Renato Casagrande (PSB), ordenou medidas restritivas por duas semanas em todo o Espírito Santo.

Prefeito Eduardo Braide vistoria novo Mercado do Monte Castelo

O prefeito Eduardo Braide vistoriou, neste sábado (20), o novo Mercado do Monte Castelo, que passou por serviços de readequação em sua estrutura para o correto funcionamento do local.

O espaço foi requalificado pela Prefeitura de São Luís para garantir mais dignidade aos feirantes do bairro, além de um ambiente seguro e higienizado para que os consumidores possam comprar alimentos com mais segurança. A unidade é a primeira de São Luís a funcionar no modelo segmentado com áreas específicas para carnes e hortifruti.

O Mercado do Monte Castelo, localizado na Rua Raimundo Correia, existe há pelo menos 30 anos. No entanto, devido ao comprometimento de sua estrutura, o espaço ficou completamente abandonado, transformando-se em ruínas. Esta situação perdurou por muitos anos e os feirantes ficaram sem local para trabalhar.

A Prefeitura de São Luís construiu um novo mercado no mesmo local do anterior e, neste início de 2021, fez novas intervenções para acabar com problemas que dificultavam o uso de bancas, além de corrigir a rede de esgotamento sanitário, que vazava em dias de chuvas mais intensas.

Agora os comerciantes que trabalham no local e os consumidores contam com um espaço seguro e com toda a estrutura necessária. “Corrigimos os problemas estruturais que o mercado apresentava para dar mais segurança aos feirantes que trabalham no local e garantir que este mercado funcione sem prejuízos aos consumidores. Com isso, toda a população sai ganhando, já que este é mais um espaço bem estruturado para a compra de alimentos a preços mais acessíveis e próximo de casa”, destacou o prefeito Eduardo Braide, que esteve acompanhado do vice-presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Dr. Gutemberg (PSC) e da vereadora Concita Pinto (PCdoB).

Nova organização

O novo Mercado do Monte Castelo também é o primeiro de São Luís a contar com áreas específicas para a exposição e a venda de produtos de origem vegetal (hortifruti) e de origem animal (carnes e ovos), facilitando a higienização, organização e compra pelos consumidores.

Além destas melhorias, o titular da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), Liviomar Macatrão, informou que o local recebe um serviço rigoroso de sanitização. “Fizemos na sexta-feira (19) o trabalho de desratização e higienização de todo o mercado. Este trabalho integra o Plano Municipal de Higienização das Feiras e Mercados de São Luís e é realizado de forma contínua, seguindo um rigoroso cronograma, para garantir que nossos 29 mercados estejam sempre limpos”, disse.

Aprovação

Quem trabalha no local aprova a reestruturação do mercado. É caso de Lívia da Conceição, que tem um box para a venda de hortifruti. “Eu sou feirante há muitos anos e finalmente temos um espaço ótimo para trabalhar. Estamos todos bem acomodados e em um ambiente seguro, organizado e limpo”, comentou.

O novo Mercado do Monte Castelo conta com 40 boxes e mais 10 bancas, ou seja, 50 pontos comerciais que vão gerar mais emprego e renda na cidade. O mercado segue todas as normas de acessibilidade, além de ser um equipamento confortável e espaçoso com área administrativa e banheiros.

E a comunidade do entorno, que antes se deslocava para bairros vizinhos como Liberdade e João Paulo para fazer suas compras, agora pode adquirir seus alimentos perto de casa, economizando tempo de deslocamento e gasto com transporte.

Brandão explica sua mudança de partido…

Sobre minha volta ao PSDB:

Muito se falou, nesta semana, sobre minha volta ao PSDB, partido que já havia presidido e que tive que deixar no fim de 2017, para que eu continuasse a aliança estabelecida anteriormente com o governador Flávio Dino. O projeto não poderia sofrer com a descontinuidade.

Agora, fui convidado a reintegrar os quadros tucanos; e na condição de presidente estadual da sigla. Um convite que muito me honrou. 

Aceitar não foi uma decisão fácil e nem tomada de última hora. Só foi afinada depois de uma longa conversa que tive com o presidente do Republicanos, o deputado federal Marcos Pereira. Afinal, em 2018 fui muito bem recebido. A consideração foi tamanha que, imediatamente, fui eleito vice-presidente nacional do partido. Neste curto período, vesti a camisa, arregacei as mangas e me pus em campo, auxiliando o deputado federal Cléber Verde, presidente estadual da sigla, a fortalecê-la. Nas últimas eleições, em 2020, demos um grande salto.

Com mais de 580 mil votos, conquistados por todo o estado, passamos a ser o partido com o maior número de eleitores no Maranhão. No total, elegemos 25 prefeitos, 24 vice-prefeitos e 211 vereadores; nos tornando, proporcionalmente, o diretório estadual que mais cresceu no país. Uma conquista de todos os republicanos que abraçaram a causa e se alinharam à condução de seu presidente.

Mas, o ciclo chega ao fim – sem mágoas ou ressentimentos -, pela possibilidade de continuarmos agregando parceiros para a base aliada ao projeto de governo que defendemos. De 2015 até aqui, falando em gestão, já avançamos muito. No entanto, sabemos de que ainda há estrada pela frente, em uma evolução contínua, acima de tudo, de atitude e de entendimento das prioridades. Ao nosso estado, toda dedicação é pequena.

Assim, resolvi encarar um novo desafio de, não apenas ingressar no PSDB; mas, assumindo suas rédeas, reviver aquele projeto executado até 2017, quando percorremos o estado e fizemos o partido crescer de forma exponencial. Nas eleições de 2016, fomos o segundo diretório estadual do PSDB que mais cresceu no Nordeste em número de prefeitos eleitos. Saímos de oito para trinta prefeitos. De 87 comissões provisórias em 2011, chegamos a 214. Conseguimos eleger vereadores em mais da metade das cidades maranhenses e trinta vice-prefeitos, quando antes tínhamos apenas dez.

Além de buscar números expressivos, minha volta ao ninho tem um outro sentido: realinhar um partido gigante, com tamanha história, ao projeto de Maranhão que estamos ajudando a construir. De nossa parte, trataremos a todos com equidade. Todos são importantes nesse momento. Há tucanos históricos que precisam sentir que o partido pode – e deve – ganhar musculatura. Em 2014, quando estava no PSDB, editamos uma aliança improvável com o PCdoB.

Os anos mostraram que essa união deu muito certo. Até porque, a relação governador/vice-governador ganhou dimensões muito maiores do que as estabelecidas por cargos. Somos dois maranhenses que temos os mesmos anseios e a mesma vontade de trabalhar, de se dedicar pelo estado e, principalmente, de acertar.   

Então, em nossa nova – antiga – casa, assumiremos as responsabilidades e a missão de construirmos, juntos, um partido que faça parte desse momento tão importante para o Maranhão. Ao Republicanos e seus filiados, minha gratidão. Aos correligionários tucanos, a certeza de que teremos um partido que, a cada dia, trabalhe ainda mais para o bem do Maranhão.

Carlos Brandão, 

Vice-Governador do Maranhão e Presidente Estadual do PSDB.

Osmar Filho prorroga suspensão das atividades presenciais na Câmara de São Luís

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), assinou nova resolução prorrogando, até o dia 28 deste mês, a suspensão das atividades presenciais no Palácio Pedro Neiva de Santana.

A medida visa zelar pela saúde dos servidores da Casa, vereadores e do público em geral; além de contribuir para conter o avanço do novo coronavírus.

Os funcionários da Câmara continuarão trabalhando de forma remota. Os parlamentares, nesta próxima semana, permanecerão utilizando o sistema de deliberação remota por vídeo conferência para realizar as sessões extraordinárias e, desta forma, continuar discutindo os assuntos de interesse da sociedade ludovicense.

Recentemente, vale destacar, vereadores aprovaram projeto de lei, de autoria do Executivo, autorizando a Prefeitura da capital a compra novas doses da vacina contra Covid diretamente dos fabricantes.

Os parlamentares, através de uma articulação de Osmar Filho, se uniram e anunciaram que irão destinar recursos provenientes de emenda coletiva que serão utilizados pelo Município para compra de novas doses do imunizante.

O próprio Osmar Filho esteve reunido com o prefeito Eduardo Braide (Podemos), oportunidade na qual trataram de assuntos relacionados ao combate da pandemia; ampliação do cronograma de vacinação; e aquisição de novas doses da vacina.

Covid-19: prefeito explica como o tratamento precoce vem salvando vidas em São Pedro dos Crentes

A cidade maranhense tem 4.684 pessoas, segundo o IBGE, e possui apenas 306 casos e duas mortes por covid-19.

GPI- O prefeito de São Pedro dos Crentes (MA), Lahesio Bonfim (PSL), que é médico e especialista em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), enfrenta a pandemia da covid-19 sem decretos impondo o fechamento de atividades econômicas e adotando tratamento precoce como modo de salvar vidas. A cidade maranhense tem 4.684 habitantes, segundo o IBGE, e possui apenas 306 casos e duas mortes em decorrência do coronavírus, de acordo com os dados do Governo do Estado.

Durante entrevista exclusiva ao GP1, na última terça-feira (16), o prefeito Lahesio Bonfim explicou que sua gestão investiu na prevenção contra a covid-19 e destacou quais os medicamentos foram necessários para que a cidade obtivesse bons resultados na pandemia.

“A gente investiu na prevenção, mas dizem que não tem comprovação, realmente, os cientistas dizem que não. Só acho que a conclusão foi tirada muito rapidamente, só temos um ano de pandemia e se levam muitos anos para se colocar uma medicação em uso, bem em menos de um ano já disseram que não serve. Em uma guerra, uma faca, uma arma talvez não faça muito efeito, mas se é uma guerra, todas as armas que você tem, você deve usar. Eu sigo meus princípios, aprendi na medicina que a relação médico-paciente é de fundamental importância no resultado do tratamento. O que acontece se você dá um placebo a um paciente e ele acredita que aquilo vai resolver, vai dar certo. Então eu não posso olhar para um paciente e ver ele andando para uma UTI sem fazer nada”, declarou o prefeito.

Uso de medicações e profilaxia

Segundo o prefeito de São Pedro dos Crentes, a Secretaria Municipal de Saúde recomenda o uso de Ivermectina a cada 15 dias como profilaxia (prevenção). Já para quem apresenta os sintomas da doença é indicado o uso da Azitromicina combinado com a Hidroxicloroquina ou com a Ivermectina. Os dados do Governo do Maranhão mostram que a cidade teve duas mortes pela covid-19 até o momento, mas conforme o gestor os dois óbitos ocorreram ainda no início da pandemia.

“A gente regulamentou aqui Ivermectina a cada 15 dias. É usado a Azitromicina durante os dias de sintomas e a Hidroxicloroquina também. Ninguém nesse país ouviu falar de alguém que morreu tomando esses remédios. A Cloroquina é uma medicação usada há muitos anos contra malária e nunca se observou morte por conta desse medicamento. No ambiente hospitalar, outras medicações também não têm comprovação, mas quando vai para UTI se usa medicações na terapia com corticoides e ninguém nunca falou mal disso e nunca mandamos um paciente pra UTI. Perdemos dois pacientes bem no começo da pandemia somente”, ressaltou.

Comércio aberto

Lahesio disse ainda que o comércio permanece aberto. “Nós não fechamos nada, respeitamos a população. Aqui estamos na cidade que mais faz orações, se os céticos não acreditam em medicamento, que acreditem em Jesus, pois aqui existe um milagre”, acrescentou.

Escolas e igrejas abertas

O prefeito destacou que não impôs nenhum decreto para conter a circulação de pessoas na cidade, mantendo assim comércio, igrejas e escolas abertas.

“Quando disseram que poderia fazer política nós abrimos as escolas, o Ministério Público nunca veio para cima de mim e o resultado foi muito bom, pois tivemos aulas de setembro até novembro, quando todo o país estava parado e não me arrependo porque contra fatos não existem argumentos. O povo foi para igreja, foi para o comércio e o mais importante quis seus filhos nas salas de aulas”, finalizou o prefeito.