Monthly Archives: dezembro, 2020

Pareceu humilhação: Seria um prenúncio daquilo que o aguarda num futuro não muito distante?

Nada pareceu está dando certo para o comunismo Dinista, que teve que anunciar mudanças e humilhar quem se exaltava.

Rebaixado, Jerry teve que entregar mandato de deputado federal e assumir secretaria insignificante…

O ano de 2020 não deixará saudades, mas nem tudo é, ou foi uma maré de azar, para o povo do Maranhão, que elegeu um deputado federal que teve atuação pífia pelo estado. Ao menos lá em Brasília parece que as coisas vão melhorar.

Por falar nisso, o deputado federal Márcio Jerry, do PCdoB, parece que enfrentará, antes da queda, uma terrível maré de azar.

Parece que alguém terá que tomar um banho de sal grosso lá pras bandas do Olho D’água, no terreiro de conhecido comunista que já foi aliado de tudo no Maranhão.

Dizem que foi do azarado, por vários anos, o comando municipal de São Luís, inclusive, era chamado de o “todo poderoso” do Maranhão, apenas abaixo do que está assentado na cadeira do Executivo estadual.

O tempo passa e ninguém pode fugir da máxima universal de Isac Newton “tudo que sobe tem que descer”, neste caso, Jerry não apenas desceu, como parece que foi humilhado e caiu feio, perdendo o mandato de deputado federal, coisa que nunca conseguiu na vida, mas depois que tornou-se super-secretário (comunicação e articulação política) por onde passava muitos recursos, conseguiu ser eleito, mas, teve que entregar.

Além de entregar o cargo de deputado federal, Jerry não retornou para ocupar a Secom, foi jogado para escanteio onde ocupará uma secretaria que só inaugura obras federais com dinheiro assinado pelo presidente Bolsonaro, o mesmo que vive sendo atacado por Jerry.

Há quem atribua os reveses da vida aos que praticam maldades e perseguições, que de uma hora para outra acabam retornando aos que praticam. Uma coisa é certa, o fim virá. Enquanto isso, nada melhor que assistir de camarote os resultados das leis da natureza: tudo que subiu terá que descer, ou cair de vez…

Seria castigo ou azar do Márcio Jerry?

Site Impostômetro mostra que em 2020 foi cobrado menos impostos que nos anos anteriores.

Efeito Bolsonaro?

A gestão do presidente Bolsonaro conseguiu ser melhor; apesar da imprensa militante criar narrativas absurdas, tudo indica que bancadas pelos governos que fazem “resistência” ao Brasil, como mostrou o site Impostometro.

Inédito:

O Brasil está deixando de explorar seu povo, aliás, foi na gestão do presidente patriota, Jair Messias Bolsonaro, cuja economia está sendo melhorada pela equipe do economista liberal, Paulo Guedes, o povo brasileiro pagou menos impostos, coisa nunca vista num país de pobres e explorados, que tem uma terrível carga tributária desumana, que paga uma verdadeira bolada de dinheiro que dificilmente retornará como benefício aos seus  contribuintes.

No empobrecido estado do Maranhão, com 217 cidades abarrotadas de cidadãos vivendo abaixo da linha da pobreza, que tem um comunista à frente do controle absoluto, inclusive dos cofres públicos, o estado piorou mesmo cobrando horrores de seus pobres e explorados contribuintes. Veja abaixo, trecho da reportagem que mostra um novo Brasil que está se erguendo da corrupção e da exploração:

Palanque de irresponsáveis contra o Brasil: governadores agiram como verdadeiros ditadores que impediram a liberdade do brasileiro. Tudo aconteceu em conluio para culpar e ainda derrubar o presidente.

Não é que aqueles mesmos governadores que impediram o uso da cloroquina, querem que o Brasil compre urgentemente vacina da China sem comprovação científica? Tem mais, governador de SP que lidera a fila dos hipócritas teve que retornar de viagem dos EUA depois que decretou proibição de “fica em casa”.

Veja no vídeo, imprensa livre descobriu que alegação do governador  João Doria para viajar para Miami, nos EUA é tudo mentira. Palestras alegadas por governador de SP não existem.

Haja mentira, até quando?

Que reformas mais mequetrefes: tirar deputados de mandatos e agasalhar aliados em cargos públicos para consumir milhões do dinheiro dos pobres é mera ilusão.

Mentiroso compulsivo, Flávio Dino inventa plano B para tentar escamotear seu desejo de ser vice na chapa do PT, PDT, até do DEMO, ou PSDB de Luciano Huck. 

O ano novo trará ao Maranhão velhas mentiras de sempre.

O “comunista” Flávio Dino de gestão não entende nada, não é técnico nem das leis, pois vive burlando e descumprindo, demostrando que é um político velhaco e da pior estirpe.

Dino anunciou ontem seu plano B, disse que vai disputar a senador em 2022, mas, quem é doido acreditar num mentiroso compulsivo?

Ora, ele não explicou o motivo das viagens que fará a parir de janeiro de 2021, uma espécie de legalização do absurdo, que traduzindo significa dizer que um gestor poderá sair sem comunicar ninguém, se for flagrado, como João Doria foi, por exemplo, em paraísos fiscais e países capitalistas fazendo compras, esse tipo de político adora cifras altas.

Para tanto, apresentou uma nova Lei, que foi enviada para ser votada URGENTE pelos seus deputados traíras, na Assembleia Legislativa na calada.

Para piorar, Flávio Dino, além de viagens em aviões luxuosos, jatinhos pagos com dinheiro dos pobres, vai usar como desculpa o cargo que deverá ocupar noutro “consórcio” de fachada, que inventou para se ocupar enquanto viaja cruzando fronteiras fazendo “resistência” contra o Brasil, alegando que nossa democracia está ameaçada.

Basta lembrar que recentemente, Flávio Dino apareceu nas revistas e sites de notícias de todo o Brasil à frente de um consórcio que nem sequer ainda começou a funcionar. O dono da arte deve ter sido aquele deputado rebaixado, que deverá assumir secretaria para deixar outros “aliados”, como por exemplo, o ex-Sarneysista Gastão Vieira, que ocupará sua vaga na Câmara dos Deputados, ou seja: Dino que manda nos cargos dos deputados, não é o povo, não são os eleitores. Democrático, hein?

Como se observa, não houve reformas, os anúncios de Flávio Dino valem o mesmo que uma nota de  R$ 3,00, ou mesmo aquilo que um gato enterra.

Dino vai viajar o Brasil a partir de janeiro de 2021 para ser vice do PT de Lula (como conseguiu fazer em 2018 colocando Manu Dávila como vice de Haddad) ou de Ciro Gomes do PDT, ou, se duvidarem, na chapa tucana do apresentador Global, Luciano Huck, em 2022.

Confira os gastos em jatinhos que Flávio Dino usa para os bestas pagar:

Na imagem do dia, uma boa enquadrada na Roseana Sarney, que esquece de responder sobre a refinaria fantasma e eleitoreira de Bacabeira, que custou bilhões aos cofres públicos e caiu no esquecimento.

Nota:
O espaço está aberto para nossa querida, bela e elegante ex-governadora se expressar.

Na boa, Sra. ex-governadora: basta de demagogias baratas.

Roseana Sarney está de volta, parece que o campo político está piorado, nada mais justo para arriscar uma aparecidinha depois de outra polêmica com o presidente Bolsonaro.

Mas, já que muitos se calam, ou esquecem de perguntar o óbvio, ai vai uma boa enquadrada:

 

 

Por quais motivos o governador Flávio Dino nunca fala dos prejuízos da Petrobras em Bacabeira?

Sem refinarias, o preço dos combustíveis ficaram mais caro, poderia ser diferente, se tivéssemos gestores trabalhando para amenizar os traumas de outra maracutaia eleitoral, que estivessem empenhados em fazer que volta as refinarias prometidas por Lula, Dilma e Roseana Sarney (no Maranhão), para que, enfim, saíssem do papel, mas, parece que na atualidade todos sofrem de uma amnésia coletiva.

Confira clicando aqui e tamanho dos prejuizos:

Não é normal e nem legal deixar o povo no esquecimento. O governador Flávio Dino, que prometeu mudar o Maranhão, nada fez, até hoje, para que povo de Bacabeira fosse ressarcido de tantos prejuízos, aliás, Flávio Dino que prometeu mundos e fundos para se eleger governador, esqueceu Bacabeira, esquiva-se de falar no assunto, ou cobrar de Dilma e Roseana uma solução.

Juntos, Flávio Dino e Roseana Sarney, vivem aparecendo nas redes sociais para solidarizarem-se com políticos ofendidos, mas parecem que esquecem de cobrar da ex-presiente Dilma Rousseff, das ofensas causadas ao nosso sofrido povo, dos males causados ao pobre e explorado de Bacabeira, que investiram tudo diante das promessas de construção daquela refinaria.

Será que esqueceu que foi durante a gestão da então governadora Roseana Sarney, que Dilma, que à época, mandava e desmandava na estatal, usando politicamente até ser eleita presidente do Brasil?

Seria bom que nossos políticos se unissem em solidariedade ao povo, para cobrar explicações dos prejuízos ao povo, e tomar atitudes para que uma refinaria da Petrobras, que gastou bilhões e deu prejuízos ao povo pobre, que foi usada como trampolim eleitoral pelo PT de Lula e Dilma, pelo MDB de Roseana Sarney, Lobão e João Alberto, estivessem buscando uma solução para o povo.

Acho normal que políticos sérios se unam em prol de uma causa, o que não é o caso de nossos políticos, em especial do governador Flávio Dino, que se fosse sério e estivesse bem intencionado, cobraria da ex-governadora Roseana Sarney os males causados ao povo do município pobre que Bacabeira, que foi iludido com a promessa eleitoral da sucessora do ex-presidente Lula, que à época, conseguiu eleger numa chapa só, Dima presidente do Brasil e fazer Roseana Sarney a governadora, e dois senadores; Lobão e João Alberto, sendo que Lobão, à época, era ministro de Lula.

Após seis anos, Roseana Sarney aos poucos está aparecendo de volta, como se nada de errado estivesse feito de errado, tudo por culpa de Flávio Dino, que esqueceu de cobrar com rigores as culpas pelos erros grosseiros de sua gestão, entre tantas, posso citar a Refinaria de Bacabeira e o Polo de Roupas de Rosário.

Dino, que adora acusar outros de suas práticas, bem que poderia ir para o tuíter cobrar explicações de Dima e Roseana Sarney, ao povo de Bacabeira, mas prefere ignorar, ficar calado.

De grátis?

Observem as duas imagens e tirem suas conclusões.

 

Gastos públicos nas alturas: além de empregar vários aliados do seu campo político (esquerdismo ou progressismo) inchando a folha do estado com gastos exorbitantes, para agradar meros bajuladores e ter aplausos e elogios em suas aparições, o político que acha que pode enganar a todos o tempo inteiro, acaba de mostrar como age os “progressistas” do atraso.

Na primeira matéria, divulgada à exaustão por centenas de blogues pagos pelo Secom, a mesma que gasta somas milionárias anualmente com dinheiro que poderia ser gasto na Segurança ou educação, mas faz-se o contrário, afinal, no atraso, só se faz o errado.

A Secom milionária de Flávio Dino, que gasta milhões em imagens falsas, envia para as redações de todo o Brasil, textos prontos com publicidades de um governador mentiroso, que para provar que existe gasta horrores em sua imagem. E acreditem, todos seus súditos têm que dizer e mostrar que acreditar piamente nesta mentira chamada Flávio Dino.

A verdade demorou mais chegou, aos poucos as pessoas de bem vão sabendo quem é Flávio Dino fora da publicidades enganosas, e daquilo que é capaz.

O “comunista” acha que explorando a população pobre poderá ser bem visto por todos no Brasil, acabou voltando atrás numa negociação absurda que a imprensa revelou ao Brasil.

Confira no vídeo abaixo:

O plenário da Câmara Municipal de São Luís aprovou unanimemente a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021, nesta terça-feira (29), durante sessão extraordinária híbrida.

Para entregar o relatório final da lei, a Comissão de Orçamento do Legislativo seguiu um cronograma com audiências públicas; reunião com representantes do Executivo; e reunião com os vereadores, que apresentaram suas emendas ao orçamento.

A LOA é uma peça que prevê todo o orçamento a ser seguido pelo Executivo Municipal no ano seguinte. Ao todo, a previsão está orçada em R$ 3.501.640.568,36.

De acordo com a Mensagem Nº 22, enviada pelo Executivo à Câmara Municipal, a prioridade para o ano seguinte será a Saúde, com R$ 964.455.694,00, e Educação, com R$ 714.699.341,12.

Segundo o presidente da Comissão de Orçamento, vereador Dr. Gutemberg (PSC), esta é a lei mais importante de São Luís, porque ela estima todas as receitas e toda as despesas que serão feitas pelo prefeito no próximo ano.

“A lei tem praticamente o mesmo valor da LOA anterior, apenas com uma pequena alteração. A previsão pode ser bem trabalhada e vai depender da criatividade do próximo gestor em executar o orçamento”, relatou.

Nove vereadores apresentaram cerca de 70 emendas para auxiliar na distribuição do orçamento.

Para o relator da Comissão de Orçamento, vereador Raimundo Penha (PDT), a peça que foi elaborada pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e será executada pelo prefeito eleito Eduardo Braide (Podemos), pode ser bem administrada, mas ele lembrou que a economia passa por um momento delicado.

“Vivemos ainda em um cenário de incerteza por causa da pandemia. O ambiente também é complexo, porque a LOA foi elaborada por um prefeito e será executada por outro. No entanto, a Câmara estará presente para ajudar o prefeito a fazer uma boa administração nos próximos anos”, frisou Penha.

De acordo com o presidente da Câmara Municipal, vereador Osmar Filho (PDT), a LOA é uma das peças mais complexas, mas o parlamento discutiu de forma detalhada e priorizou pontos chaves. “Nós vamos entregar uma lei que vai permitir o prefeito governar e proporcionar melhoria de vida para a população de São Luís”, disse.

O novo gestor continua seguindo o rigor técnico para compor o quadro de novos secretários.

Intrigueiros de plantão tentaram usar uma antiga polarização (Sarney e anti-Sarney) desfeita por Flávio Dino, para alfinetar as novas indicações do novo prefeito de São Luís, Eduardo Braide.

Dizer que pesou como critério dos novos secretários, a escolha de ex-sarneístas, é baixaria pura. Desespero e choro de quem já se vê de “boquinha fechada”.

Uma idiotice sem tamanho, pois o maior beneficiado de toda essa babozeira foi o próprio Flávio Dino, que, tão logo foi reeleito governador, foi a Brasília reatar laços com o velho amigo José Sarney, inclusive, pagando rios de dinheiros às emissoras do Lobão (Difusora ) e Fernando Sarney (Mirante).

Chamando a atenção para o nome do novo ocupante da Secom, a escolha de Joaquim Nagib Haickel (advogado, escritor, jornalista, cineasta, empresário, ex-deputado e ex-secretário de Estado dos Esportes) foi corretíssima, São Luís terá um jornalista com vasto currículo e com ideias semelhantes ao prefeito, que entre tantas coisas boas, não usa bandeiras ideológicas, mas prima pelo desenvolvimento da cidade.

Além do jornalista que ficará à frente da Secom, uma advogada e servidora do INSS, Nádia Quinzeiro, comandará o IPAM, também, o advogado Enéas Fernandes será o secretário de Governo -SEMGOV.

Dizer que pesou como critério dos novos secretários, a escolha de ex-sarneístas, é baixaria pura. Como aliás, fizeram baixarias o tempo todo contra Braide não apenas no periodo eleitoral, mas durante oito anos, na tentativa de impedirem sua eleição.

Esse tipo de baixaria não deu e nem dará certo contra Braide, que deverá tirar São Luís dum terrível atraso.

1 2 3 8