Browsing: Ricardo Santos

Ex-vereador de Pinheiro e atualmente deputado estadual, Dr. Leonardo Sá, pontuou com vantagem em pesquisa sobre o prefeito Luciano Genésio.

O jornalista Gilberto Leda trouxe na manhã desta quarta-feira, 24 de abril de 2019, uma notícia bombástica sobre Pinheiro. O alicerce eleitoral do prefeito Luciano Genésio está profundamente ameaçado. Confira abaixo, trecho do Gilberto Leda:

Eleições 2020: Leonardo Sá tem até 11 pontos de vantagem em Pinheiro.

Pesquisa realizada pelo Instituto Exata aponta vantagem do deputado estadual Dr. Leonardo Sá (PR), para uma eventual disputa pela Prefeitura de Pinheiro em 2020.

De acordo com os números, o parlamentar chega a abrir 11 pontos de diferença no confronto direto com o atual prefeito Luciano Genésio (Avante).

Realizada entre os dias 16 e 17 de abril com um total de 420 entrevistados, esta é a primeira pesquisa que aponta o atual momento político na cidade de Pinheiro.

Em um primeiro cenário estimulado com três nomes. Dr Leonardo Sá lidera com 39%, Luciano Genésio aparece com 36% e Victor Mendes tem 15%. Branco e nulo representam 7% e não sabem ou não responderam apenas 3%.
Já no confronto direto entre o deputado estadual e o prefeito, Dr Leonardo Sá desponta com 49% contra 38% de Luciano Genésio. Branco e nulo somam 10% e não sabem ou não responderam se mantém em 3%.

Em um terceiro cenário estimulado entre Luciano Genésio e Victor Mendes, o atual prefeito vence com 53% contra 28% do ex-deputado federal. 15% dizem votar nulo ou branco e 4% não sabem ou não responderam.

O intervalo de confiança da pesquisa do Instituto Exata é de 95% e a margem de erro é de 3%.

Falta transparência, sobra servilismo.

Absurdo: 140 milhões foram subtraídos dos portos, próximo de uma importante eleição, mas uma única convocação para o presidente da Emap, empresa que administra os portos do Maranhão, foi barrada na Assembleia Legislativa pelos deputados da base governista, tudo indica que a pedido do governador Flávio Dino.

Estão com medo de que?

Até agora, nesses três meses da nova legislatura do parlamento estadual (Assembleia Legislativa do Maranhão) todos os projetos enviados pelo Executivo ao Legislativo para serem aprovados passaram com facilidade.

O comunismo sendo realizado com sucesso no Maranhão:

Uma única convocação para o presidente da Emap, empresa que administra os portos, foi barrada, tudo indica que a pedido do governador.

Os novos deputados (novos só no nome) demostram ingratidão ao povo pobre, eleitores que esperavam mudança de conduta na Casa Legislativa, que a exemplo daquilo que faziam os deputados “biônicos” do passado,  com práticas duvidosas, continuam demostrando que servem uma liderança que tem muito a esconder, e tem medo da transparência.

Tem sido assim neste três meses da “nova” legislatura, todas as mensagens do governador ao Legislativo são aprovadas, inclusive aquelas que são prejudiciais aos pobres, como aumento de impostos e contrair empréstimos para os pobres pagarem em vários anos.

Abaixo, trecho da reportagem do blog do Gilberto Leda sobre o “sumiço milionário” feito em época próximo de eleição, que ficará sem explicação.

O presidente da Câmara de Vereadores de São Luís, Osmar Filho e o vereador Pavão Filho, líder do Governo no Legislativo Municipal, ambos do Partido Democrático Trabalhista (PDT), participaram, nesta terça-feira (23), da entrega de carrinhos elétricos feita pela Vara de Interesses Difusos, em parceria com a Prefeitura de São Luís, para que sejam usados por idosos, pessoas com deficiência e com mobilidade reduzida na região do Centro Histórico de São Luís.

“É uma excelente iniciativa do Poder Judiciário, por meio da Vara de Interesses Difusos e Coletivos, em parceria com a Prefeitura de São Luís, que vai contemplar uma parcela da população que precisa muito atenção do poder público”, disse Osmar Filho, acrescentando que o projeto também deve impulsionar o turismo da cidade.

A iniciativa é um projeto piloto, que teve origem em uma provocação do Ministério Público de Raposa após um apagão ocorrido no município, o que resultou em um acordo com a Companhia Energética do Maranhão (Cemar) para a aquisição dos veículos elétricos.

De acordo com o juiz titular da Vara de Interesses Difusos, Douglas de Melo Martins, o processo foi solucionado pela melhor via possível.

“Poderia demorar décadas tramitando, com recursos nas quatro instâncias do Poder Judiciário. Mas a Cemar e o Ministério Público de Raposa tiveram uma postura maravilhosa, dispondo-se a resolver a questão de maneira rápida, prestando assim, um grande serviço para a comunidade”, destacou o magistrado.

A iniciativa favorece a acessibilidade e o turismo no Centro Histórico. Os carrinhos, com espaço para cadeirante e acompanhantes, serão operados pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT). Os condutores serão treinados pela equipe da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) visando garantir a acessibilidade atitudinal.

“É uma grande aquisição para São Luís. Estes são os primeiros e há mais um que em breve será entregue, para que a Prefeitura possa dar continuidade neste trabalho na região”, comemorou o prefeito da capital, Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

Para a execução do projeto, foi firmada uma parceria com a Prefeitura de São Luís, que vai fornecer as pessoas que vão conduzir os veículos.

Além disso, por meio das secretarias de Assistência Social e Turismo, em parceria com a Escola Superior da Magistratura do Estado do Maranhão (Esmam), também vai qualificar esses condutores.

Douglas de Melo Martins lembrou que é possível que surjam falhas até que se chegue ao formato definitivo do projeto, já que é uma iniciativa pioneira na cidade e as pessoas ainda estão sendo treinadas. A ideia, segundo ele, é que os usuários deem sugestões sobre como melhorar o serviço, a exemplo do local de partida ideal e o do trajeto apropriado para atender às suas necessidades.

Entre os presentes estavam o promotor de Justiça Reinaldo Campos Castro Júnior, da Promotoria de Justiça de Raposa; o superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no Maranhão, Maurício Itapary; o diretor da Esmam, desembargador Froz Sobrinho; além de representantes da sociedade civil, como Liane Souza, do Centro Dialético de Pais e Amigos dos Especiais (CDPAE) e Carlos Alberto Pimenta Chaves, da Associação de Pessoas com Deficiência do município de São José de Ribamar.

É sabido em todo o Maranhão, principalmente pelo governo do Estado, que as cidades ribeirinhas das grandes bacias hidrográficas do Estado sofrem com as enchentes provenientes do volume chuvoso, que nesse ano de 2019 superou todas as expectativas, com isso, deixando, centenas de pessoas desabrigadas.

Logo seria necessário que os órgãos competentes, tanto federais quanto estaduais, decretassem o estado de emergência em Vitória do Mearim e, assim, poder ajudar a Prefeitura de Vitória do Mearim a amparar os desabrigados.

O nível das águas do Rio Mearim, com o volume chuvoso (conforme mostram as fotos), vem a cada dia deixando mais desabrigados, cujo serviço vem sendo incansável por parte da Prefeitura de Vitória do Mearim, visando atender a todos.

Ruas e estradas vicinais estão completamente intrafegáveis, levando maior dificuldade na ajuda, além de prejudicar o escoamento agrícola.

Vale ressaltar que desde o dia 11 de abril a Prefeitura de Vitória do Mearim decretou “Situação de Emergência”, contudo ainda não obteve a resposta dos órgãos estaduais e federais.

É preciso recebe o apoio do governo do Estado e do governo Federal, pois não é fácil para um gestor municipal amparar de forma humanitária com os recursos de dispõe.

É preciso ajudar, haja vista que existem recursos estaduais e federais para essa finalidade.

O juiz Douglas de Melo Martins, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, proferiu sentença, nesta terça-feira (23), concedendo liminar favorável a uma ação popular impetrada pelo vereador Pavão Filho (PDT), em favor dos feirantes que trabalham em área conhecida como Feirinha do Vinhais.

No despacho, o juiz Douglas Martins defere o pedido formulado pelo vereador Pavão Filho, no sentido da desinterdição da área feita por um suposto proprietário, dando um prazo de três dias para a retirada dos contêineres do local com a fixação de multa diária de R$ 5 mil em caso de descumprimento.

Pavão Filho comemorou a decisão proferida pelo juiz Douglas de Melo Martins, considerando ilegal a interdição do terreno da Feirinha do Vinhais. “Os feirantes do Vinhais, que estão lá há vários anos, foram vitoriosos, e esta é, também, uma vitória da Câmara Municipal de São Luís”, afirmou Pavão.

De acordo com a sentença, os comerciantes poderão ocupar a área até o julgamento do mérito. Desde o início deste mês, os feirantes vinham cobrando uma solução por parte da Prefeitura de São Luís, após o empresário César Roberto Botelho Araújo, que se diz proprietário do imóvel, impedir a realização da Feirinha e colocar contêineres no local.

Na decisão desta terça-feira, o magistrado determina que César Roberto Botelho Araújo, no prazo de três dias, retire os contêineres, caçamba e o esqueleto de um caminhão velho do local em que ocorria a Feirinha do Vinhais e se abstenha de ocupar a área, até decisão de mérito.

COMISSÃO DE VEREADORES

Quando o problema chegou ao Poder Legislativo Municipal, o presidente da Câmara de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), para resolver o conflito, instituiu uma comissão visando buscar uma solução para o caso, formada pelos vereadores Pavão Filho (PDT), Marcial Lima (PRTB), Edson Gaguinho (Podemos), Genival Alves (PRTB) e Honorato Fernandes (PT).

Como a reivindicação do imóvel não havia sido judicializada, os vereadores Marcial Lima e Cézar Bombeiro impetraram uma primeira ação popular, requerendo tutela de urgência no sentido de que fosse determinada a retirada dos contêineres que impediam o acesso ao espaço da feira livre até o julgamento final do mérito. O documento inicial foi assinado pelo advogado José Luiz Chaves de Assunção.

No despacho anterior, publicado no dia 16 passado, o juiz Douglas Martins deu um prazo de cinco dias para a retirada dos contêineres do local e fixou multa diária de R$ 5 mil em caso de descumprimento.

“Defiro o pedido de tutela de urgência formulado e, por conseguinte, determino a César Roberto Botelho Araújo que, no prazo de 5 dias, retire os contêineres do local em que ocorria a Feirinha do Vinhais e se abstenha de ocupar a área, até decisão de mérito”, diz trecho do documento.

O magistrado pediu que a determinação fosse cumprida com urgência, se necessário em razão do feriado, por Oficial de Justiça Plantonista e designou o dia 24 de julho, às 9h, para realização de audiência de conciliação.

Musico maranhense que fez carreira fora do Maranhão será enterrado em São Paulo a pedido da família.

Esta foi uma perda irreparável para a musica brasileira, sobretudo para o reggae, estilo musical desembarcado ainda na década de 60, em São Luís, e noutras cidades do Brasil.

O musico maranhense, Gerson da Conceição, foi um lutador, estudou e formou-se em São Paulo. O músico saiu de São Luís há mais de 15 anos para tentar a carreira em São Paulo, foi acolhido e teve seu reconhecimento pelo público sulista.

Palmas para nossos artistas, palmas para a cidade que continua recebendo nosso povo lutador, artistas em geral, e todos que buscam oportunidades e reconhecimentos.

Gerson da Conceição tinha paixão por sua terra natal. O musico maranhense nasceu no dia 10 de março de 1967, em São Luís, capital do Maranhão, iniciando sua carreira na Escola de Musica do estado, logo depois se mudando para São Paulo, onde formou-se em arte.

Sobre sua terra, São Luís, o cantor disse recentemente em entrevista: “aqui é onde bebemos da fonte de inspiração.Toda vez que venho aqui e vejo a Baia de São Marcos, os amigos, a família, a gente sente energia necessária para a musica”.

 

O presidente da Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia Legislativa, deputado Fábio Macedo (PDT), solicitou, nesta quarta-feira (17), a realização de uma audiência pública para discutir, junto à empresa Eneva, a questão da exploração, distribuição e comercialização do gás natural produzido no Maranhão.

O parlamentar pedetista defende que parte da produção de gás natural do Complexo de Produção de Gás Parnaíba, nos municípios de Lima Campos, Capinzal do Norte e Santo Antônio dos Lopes, seja disponibilizada à rede de distribuição de combustíveis para ser utilizado por veículos automotores, que trafegam no estado.

“Levantamos essa bandeira porque acreditamos que as riquezas produzidas aqui tenham que beneficiar o nosso povo. Não é justo que todo gás natural seja utilizado somente para abastecer a termoelétrica, cuja energia produzida não é nem utilizada pela nossa população”, disse Macedo.

A proposta da audiência pública é discutir a viabilidade de projetos para que parte da produção de gás seja disponibilizada para benefício da população. Serão convocados os representantes dos sindicatos dos taxistas, ubers, vans, Governo do Estado, Gasmar e a empresa Eneva, além da população em geral.

Retomando as discussões

Em 2018, ainda como vice-presidente da Assembleia Legislativa, Macedo chegou a reunir-se com a direção da Eneva para discutir a viabilidade do projeto, assim como a Fiema. Agora, as discussões serão retomadas, visto que o Brasil é um dos grandes produtores mundiais de gás natural e o Maranhão precisa disponibilizar mais essa opção para a população, seguindo exemplos dos outros 17 estados que utilizam o gás, como Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Espírito Santo, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Alagoas, Sergipe, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Amazonas e Goiás.

“Não é justo que os maranhenses não possam ter acesso ao gás natural produzido aqui. Além de ser uma opção mais barata de combustível, o gás também não é poluente. Isso seria uma ganho para a população, que poderia economizar, já que a gasolina a cada dia aumenta mais de preço e muitas pessoas utilizam seus automóveis para o sustento familiar”, finalizou Fábio Macedo.

Parabéns, Bacabal, 99 anos de embromação. Parabéns eleitores do Maranhão por não saberem votar em seus representantes.

Preocupadíssimos com o azar do povo pobre nada, governistas deverão aprovar outra ordenança de Flávio Dino, sem ao menos questionar pra onde vai outra bolada de milhões que teremos que pagar em vários anos. O pior que tem deputado que consegue demostrar preocupação apenas com votos.

Lamentável que a base governista na Assembleia Legislativa ainda não situou-se com as verdadeiras necessidades da população de 217 cidades pobres,  dum estado arrasado sobretudo pela inércia dos seus políticos.

Observa-se pelas atitudes de nossos representantes, que nossa pobreza não é falta de dinheiro, mas de alma, neste caso, se tivessem o mínimo de sensibilidade, ou mesmo de vergonha na cara, demostrariam preocupação com o povo pobre, não com suas bases eleitorais.

Os deputado estaduais, Roberto Costa e Carlinhos Florêncio, que estão na base governista desde que grupo Sarney mandava e desmandava no Maranhão, foram os destaques da sessão desta segunda-feira, 22.

Será que nossos representantes não têm nada melhor para fazer?

Ao protagonizarem uma verdadeira “lavagem de roupas sujas” os deputados da base comunista trouxeram assuntos que deveriam ser tratados na câmara de vereadores de Bacabal, cidade que aniversaria, e ganhou de presente uma verdadeira sessão de baixarias pelos seus deputados.

 

Lixo e urubus em cidades administradas por aliados do governador comunista.

Que aliado é esse que deixa seus prefeitos em situação de total precariedade?

Em Barreirinhas e Santo Amaro, ministro presencia abandono das cidades com atrativos turísticos.

Ministro de Meio Ambiente do Governo Bolsonaro, Ricardo Salles, presenciou a lamentável situação de lixo e abandono em cidades do Maranhão, por onde passou o representante do governo federal ficou abismado com a falta de gestão em duas cidades da região dos lençóis maranhenses (Barreirinhas e Santo Amaro) também na Grande Ilha, próximo do aeroporto de Paço do Lumiar.

Confira abaixo o desabafo do ministro nas redes sociais:

 

 

Os jornais do Sul do Brasil, os mesmos que estão lucrando alto com vários milhões do dinheiro público de estados pobres, adoram criticar em suas “reportagens”, o presidente Bolsonaro.

A turma Lulo-comunista vai à loucura, mas quando é para falar dos absurdos praticados ao arrepio das leis, ficam caladinhos.

Foi assim com o questionamento feito pelo jornalista Gilberto Leda, confira na imagem:

 

1 2 3 4 442