Browsing: Ricardo Santos

Momento áureo do carnaval de São Luís: subalternos gritando “eu te amo Flávio Dino”.

Após as cinzas, espera-se que a população acorde para a vida real, sem “publicidades e propagandas enganosas”.

A tática é a mesma de antes: um sorriso para a foto com Flávio Dino, logo após uma verdadeira massificação de sua “pré-campanha” acompanhada de um slogan de governo (também campanha eleitoral): “como nunca antes na história do Maranhão”.

Mágica da foto: Dino concentrou a massa na RFFSA, retirando os brincantes do Reviver e Madre Deus. Em algum momento, alguns funcionários do governo, pagos com dinheiro publico, iniciaram um coro no carnaval da RFFSA, que foi desviado do circuito Madre Deus, esvaziando-o, para que a foto do governador saísse impecável, após isso, a pré-candidata à presidente, Manuela D’ávila, ir para as redes sociais que Dino é o melhor governador do Brasil.

Só não contavam que alguém teria feito o registro do seu funcionário, em seu momento áureo do carnaval, em plena atitude de bajulação-euforia-politiqueira. Vale tudo para o patrão sair bem na foto.

A verdade é que na atualidade estão praticando as mesmas tática da ex-governadora Roseana Sarney, nada mudou. Ainda vivemos sob intensa publicidade enganosa, ainda se vive as mesmas mentiras de antes, em que o governo só existe na propaganda.

Duarte Jr está sendo apontado num vídeo que circula nas redes sociais como autor do “eu te amo”

Nota:

Daqui a pouco, às 07h, as emissoras do Edinho Lobão, o Sistema Difusora, alugadas ao comunismo darão os resultados de outra “pesquisa” em que Dino aparece com quase 65% de vantagem sobre todos outros pré-candidatos.

65 é seu número de campanha.

E tome massificação, propagandas, personalismo (culto à personalidade do governador), publicidade enganosa, uso da máquina pública em beneficio eleitoral.

Os sete principais circuitos da folia foram marcados por muita alegria e diversão nas três noites de carnaval oficial.

A folia segue tomando conta dos principais circuitos da folia de momo no terceiro maior município maranhense em população, São José de Ribamar. Os sete circuitos oficiais foram marcados por muita alegria e diversão na noite desta segunda-feira (12).

Além da Sede, onde uma verdadeira explosão de animação tomou conta de foliões dos mais variados destinos, o circuito Matinha, Viva Vilas e Vila Sarney Filho também deram o tom da diversão. Fantasiados ou não, o que importava mesmo era não deixar de acompanhar a batida cadenciada dos mais de 130 grupos que vem se apresentando desde a noite de sábado nos circuitos montados pela Prefeitura ribamarense.

Maria Rosa e Jose Carlos, visitantes do município de Imperatriz contam que já é o segundo que brincam carnaval na cidade balneária, e os planos vão se estender por vários anos. “É muito bom o carnaval daqui, além da segurança a gente se diverte com as apresentações”, disse o turista empolgado.

No circuito Parque Vitória, situação semelhante, uma verdadeira multidão lotou o espaço atraídos pelo som das atrações Fran Moreira, Scorpions e Vadiê. Nem mesmo a melhor idade ficou parada, até porque para dona Raimunda de Jesus, de 65 anos, idade por aqui é só uma questão de cabeça. “Eu amo carnaval e vou brincar até quando não poder mais”, disse a aposentada parabenizando a organização e reiterando que não perde uma edição.

Para o prefeito Luis Fernando, que vem percorrendo todos os circuitos oficiais do carnaval ribamarense, o carnaval deste ano é especial porque além de toda a diversão dos foliões, a cidade ganhou de presente uma homenagem que vai promover ainda mais seu potencial turístico.

“Me emocionei e continuo me emocionando. 65 anos de emancipação política e São José de Ribamar ganha uma homenagem que eleva sua imagem mais de 170 países, ou seja, a cidade integra agora a prateleira de destinos do mundo”, comemorou o prefeito.

Com o tema “São José na Passarela do Mundo”, o carnaval ribamarense pegou carona na grande homenagem que a escola paulista, Acadêmicos do Tatuapé, prestou ao município que completou 65 anos de história. Este ano, a agremiação campeã do carnaval 2017, desfilou na madrugada de sábado (10), samba-enredo que destacou a religiosidade da cidade que leva no nome, o Santo Padroeiro do Maranhão além de suas belezas e encantos.

A programação do carnaval ribamarense, segue até esta terça-feira (13), com apresentações de agremiações, genuinamente ribamarense, entre blocos organizados, afro, escolas de samba, bandas, artistas locais, dentre outros. A segurança dos espaços oficiais da folia, foi reforçado por homens da polícia militar, corpo de bombeiros além da Guarda Municipal e seguranças.

G1-SP

Segundo título da história da escola veio com desfile que contou história e tradições do Maranhão. Taça só foi garantida na apuração da última nota do último jurado.

Acadêmicos do Tatuapé é bicampeã do carnaval 2018 de São Paulo. O título só foi garantido na apuração da última nota do último jurado, e pelos critérios de desempate: a escola ficou com a mesma pontuação da Mocidade Alegre, Mancha Verde e Tom Maior (270 pontos), mas teve melhor desempenho no quesito alegoria.

Homenagem ao Maranhão

A escola da Zona Leste apostou neste ano em um desfile tradicional que aconteceu sem imprevistos e agradou pelo samba-enredo potente. Veja letra de samba-enredo da Acadêmicos do Tatuapé.

Um dos destaques foi a bateria, que interagiu com os integrantes fazendo “apagões”: os instrumentos davam trégua, e a escola podia cantar o samba.

O carnavalesco Wagner Santos estreou na Tatuapé desenvolvendo um enredo que conhece bem, já que é maranhense. A escola levou para a avenida 3,2 mil integrantes em fantasias luxuosas, alas coreografadas e alegorias gigantescas.

A Tatuapé entrou no Anhembi “navegando” com uma ala que representava o mar e as caravelas dos portugueses. Na sequência, alas e carros mostraram a culinária, a história e a natureza do Maranhão.

A escola conseguiu economiza mais de R$ 600 mil, com a reciclagem de fantasias do desfile do ano passado.

Mistura de samba com reggae

A Acadêmicos do Tatuapé ainda apostou em uma bossa ao ritmo de reggae, muito popular no Maranhão, e em carros alegóricos que mostravam a culinária, a história e a natureza desse estado do Nordeste do Brasil.

A bicampeã do carnaval de São Paulo é a única escola a contar com um “rei de bateria”, Daniel Manzioni. Este ano ele foi coroado o “rei eterno” da escola durante o desfile no Sambódromo.

Abaixo, trecho das palavras do ex-deputado Ricardo Murad sobre Flávio Dino:

Cooptação de legendas, uso da maquina estatal para atrair aliados para seu campo político e compra de votos. O ex-deputado e secretário, Ricardo Murad, que foi muito criticado por Flávio Dino no passado, agora acusa o governador pelas praticas que antes condenava:

O vício do cachimbo faz a boca torta. De tanto agirem com Flávio Dino para cooptação de partidos políticos, como se estivessem numa feira livre, seus secretários candidatos fazem o mesmo em relação aos prefeitos.

Só não perceberam que os deputados governistas, que tanto defendem o governador, reagissem, contando em detalhes o modus operandi da compra de apoios.
Leiam a denúncia do PRP.

Como pré-candidato, reforço o alerta do PRP às autoridades da Justiça Eleitoral para que tenhamos eleições limpas, onde o voto livre prevaleça.

 

Quem pagou pelo “Fora Temer”?

Na foto carnavalesca, os esquerdistas maranhenses, defensores do PT de Lula e Dilma, aparecem com uma faixa escrita de forma duvidosa, fazendo chacota do presidente do Brasil, Michel Temer.

O lamentável exemplo dos esquerdistas:

Quando um evento cultural, como é a festa do carnaval, ganha contornos políticos, vem logo a pergunta: de onde saiu o dinheiro?

Embora não tenha votado na chapa da Dilma-Temer, reconheço que nosso presidente Temer tem feito muitas coisas pelo Maranhão. Mas, nossos dois deputados lamentavelmente não reconhecem, embora a maioria do dinheiro par as compras de viaturas distribuídas pelo governo estadual são de origem do governo federal. O governador Flávio Dino, sequer colocou a foto do presidente do Brasil na sede do governo.

A pergunta direcionada aos esquerdistas, com certeza vau ficar ficar sem resposta. Abaixo, o “obrigada” feito pelos esquerdistas do Maranhão à escola de samba que fez chacota ao presidente do Brasil. Viva o carnaval, viva a democracia, viva o péssimo exemplo dos esquerdistas.

 

O péssimo exemplo de quem  só existe para multar e prejudicar os  contribuintes:

Transito obstruído: Nada de batedores, nada de agentes de trânsito. Flagrante daquilo que ninguém vai ver pelas  câmeras de BBB do Transito.

O péssimo exemplo da SMTT e do Batalhão de Trânsito, que só existem para punir (nada educativo) para os  motoristas do transito da capital do Maranhão.

 

Já na madrugada deste sábado (10), a escola de samba Acadêmicos do Tatuapé, quinta a desfilar no Sambódromo do Anhembi, levantou milhares de expectadores com o enredo “Maranhão, os Tambores vão ecoar na Terra da Encantaria”.

A campeã do Carnaval de São Paulo em 2017, falou da história, belezas e religiosidade da cidade que leva o nome do santo padroeiro, São José de Ribamar.

O público que lotou as arquibancadas não poderia reagir diferente e em um verdadeiro coral de vozes ecoou na avenida o “Viva São José, Venha Me Valer” que agora foi anunciado e será conhecido para mais de 170 países. A escola que já é apontada como provável vencedora do desfile deste ano, não poupou esforços para fazer bonito na avenida.

O presidente da Acadêmicos do Tatuapé, Eduardo Santos, disse inclusive que os últimos dias foram de muito trabalho e concentração para que o resultado fosse esse, um grande desfile na avenida

“Estamos felizes com o resultado e temos certeza que as bênçãos que recebemos de São José de Ribamar foi de grande importância para uma feliz passagem da escola no Sambódromo”, disse confiante o presidente.

O prefeito Luís Fernando disse que a cidade que completou 65 anos de história “agora entra pra história com tão grande homenagem”.
“Muito feliz com tão grande e importante homenagem que ganhamos de presente. Uma cidade tão rica em belezas e religiosidade agora sendo apresentada para o mundo”, disse o prefeito.

Com 26 alas, cinco alegorias e 3.200 integrantes, a Acadêmicos do Tatuapé teve um desfile sem contratempos. O grande destaque foi a bateria, comandada por Higor Oswaldo da Silva, o Mestre Higor, que conseguiu introduzir a base do Reggae, outra característica do Maranhão, um dos mais tocados no Estado.

Outro destaque que chamou a atenção no desfile foram os suntuosos carros alegóricos, trazendo o pórtico de entrada da cidade além da figura do santo padroeiro. A Acadêmicos do Tatuapé conseguiu cruzar o sambódromo dentro do tempo, não interferindo na evolução da escola.

Carnaval Ribamarense

A folia momesca também invade a partir deste sábado (10) as ruas da cidade. Com vasta programação cultural, organizada pela Prefeitura de São José de Ribamar, o carnaval ribamarense começa oficialmente na noite deste sábado (10), no circuito da Avenida Gonçalves Dias, Sede da cidade.

Com o tema “São José na Passarela do Mundo”, a edição deste ano, pega carona na grande homenagem da escola paulista, Acadêmicos do Tatuapé. A partir das 21h, no palco montado em frente à Câmara Municipal, se apresentam grupos carnavalescos, dentre eles blocos organizados e tradicionais, grupos afro e tambor-de-crioula. A noite de diversão será encerrada com o show da banda As Rupinéias.

Em nome dos militares do Maranhão, o deputado estadual progressista Wellington do Curso denunciou comportamento imoral por parte do Governador Flávio Dino (PC do B).

A denúncia é de que o então Governador estaria nomeando pessoas para ocupar o cargo de capelão levando em consideração apenas o apoio político que poderia vir a ter. De forma autoritária e arbitrária, Flávio Dino tem nomeado os líderes das maiores igrejas evangélicas, tendo recentemente uma promoção de um líder que saiu do cargo de 1º Tenente direto para o cargo de Coronel. O ato do Governador desrespeita tanto praças quanto oficiais, sendo a revolta desde a graduação de soldado até o posto de coronel.

“Eu já tenho 5 anos de atraso na carreira. Ainda estou aguardando no mesmo posto, pois deveria ter sido promovido há mais de 5 anos. Tenho sido um militar exemplar e por amor a farda   tenho que trabalhar longe da família pra ver se o Governo reconhece. Enquanto isso, Flávio Dino promove só os apadrinhados”, desabafou um oficial de carreira.

Só em 2017, Flávio Dino criou mais duas dezenas de cargos, colocando para ser capelão militar apenas quem o apoiasse politicamente. Atualmente, o salário de um capelão pode chegar até R$ 13.980,00.

“Sabemos que o cargo de capelão é de livre nomeação e exoneração do Chefe do Executivo. No entanto, o que os militares nos falaram é da ação imoral de Flávio Dino de fazer de um cargo sério um instrumento para captar votos. Só é capelão quem apoia o Governador e quem tem poder de conquistar votos religiosos, do público evangélico, para ele. É isso mesmo: Flávio Dino desrespeita militares e usa cargo de capelão para conquistar votos. Isso não sou eu quem está dizendo, mas sim os nossos militares que estão enojados com  essa postura desrespeitosa do Governador”, disse Wellington.

Na Assembleia, o deputado Wellington tem um posicionamento em defesa dos militares e já apresentou inúmeros projetos que beneficiam a categoria, entre eleas a indicação apresentada ainda em 2015, que resultou na gratificação por arma apreendida aos militares.

1 2 3 4 299