Browsing: Ricardo Santos

Dois preocupantes casos que os criminosos agiram mas não foram presos na capital do MA. 

Contrariando as propagandas do governo, os números da violência só crescem a cada dia no Maranhão. Dois casos de assassinatos aconteceram neste final de semana. Nos dois casos, os assassinos teriam fugido em motocicletas, e até agora ninguém foi preso.

abaixo, um menor de idade, que teria sido assassinado por membros de facção criminosa no bairro da Kennedy.  Outro caso, um taxista foi assasinado com vários tiros no bairro da Forquilha.

A pergunta que não quer calar:

Onde estão as viaturas do BPRV do Maranhão, que só serviram, até agora  para prender motos, carros de moradores, não conseguem desarmar e nem impedir assaltantes e assassinos?

Adolescente de 13 anos foi assassinado a tiros na capital do Maranhão, criminosos não foram presos. 

Dando sequência ao processo de reconstrução dos aparelhos públicos que foram destruídos em São José de Ribamar, na gestão anterior, o prefeito Luis Fernando Silva, assinou na última sexta-feira (13) Ordem de Serviço para reconstrução do Parque da Campina.

O equipamento, que compreende um terminal de ônibus, quadra esportiva, praças e outros aparelhos públicos, será totalmente reconstruído e ganhará uma academia da Saúde.

Construído na gestão anterior do prefeito Luis Fernando, o Parque da Campina estava abandonado pelo poder público e apresenta uma série de problemas estruturais, por falta de manutenção. No ano passado, no primeiro ano da gestão atual, alguns pontos receberam manutenção. Agora, com a Ordem de Serviço dada pelo prefeito, o Parque será totalmente reconstruído.

O terminal, quadra, praça, banheiros e quiosques serão reconstruídos. “Infelizmente o dinheiro que vamos investir aqui era para estarmos fazendo outra obra, não reconstruindo. No máximo faríamos uma manutenção. Mas por responsabilidade com o patrimônio público vamos refazê-lo, como já fizemos com muitos outros aparelhos que estavam destruídos por irresponsabilidade e falta de compromisso da gestão anterior”, comentou o prefeito Luis Fernando.

Presente na solenidade, o vereador Osvaldo Brandão, morador da região, elogiou a iniciativa do prefeito Luis Fernando. “A reconstrução do Parque da Campina foi um dos primeiros pedidos que fiz na Câmara para o prefeito Luis Fernando. E hoje fico com muito feliz com o começo definitivo dos trabalhos”, comemorou.

Para o vice-prefeito Eudes Sampaio, “a responsabilidade, o comprometimento e dedicação do prefeito Luis Fernando na reconstrução do município não poderiam deixar de fazer com que ele não olhasse para esta região que tem um aparelho público tão bonito e tão útil para a comunidade. E é nesse ritmo que vamos continuar, reconstruindo e devolvendo o orgulho da população de ter uma cidade bonita, limpa e bem cuidada”.

Participaram ainda da solenidade, além do vereador Osvaldo Brandão (PMDB), os vereadores Professor Cristiano (SD), Nádia Barbosa (DEM), Nonato Lima (PDT) e presidente Beto das Vilas (PV), e  ainda secretários municipais e moradores da região.

O desembargador José Jorge Figueiredo dos Anjos concedeu, neste domingo (15), pedido de tutela cautelar formulado pelo Diretório do PSL no Maranhão, comandado pelo vereador Chico Carvalho, para suspender a eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal de São Luís, biênio 2019/20, que deveria ocorrer hoje.

Confira a decisão na íntegra clicando aqui 

O partido interpôs recurso de Agravo de Instrumento no Plantão Judiciário de 2º grau, com pedido de efeito suspensivo para modificar sentença proferida pelo desembargador Jamil Gedeon que manteve a realização do pleito para este domingo e a proibição da reeleição dos atuais membros do colegiado.

Precedente do Tribunal

Em sua decisão, o magistrado afirmou que já existe um precedente no próprio tribunal reforçando seu entendimento sobre a “emenda que não cumpre o interstício ela é inconstitucional”. Ou seja, o próprio TJ-MA já entende isso, mas esse é um assunto para a próxima matéria. (blog do Isaias Rocha)

Um Reis Pacheco para o Palácio dos Leões culpar.

O caso Reis Pacheco foi reeditado em 2016 mas ninguém disse nada: Nas eleições de 2016, Elizane Gama, Wellington do Curso e Edcuardo Braide penaram.

Desesperados, comunistas querem a todo custo culpar alguém. O palácio dos Leões sempre foi capaz de tudo para se perpetuar no poder, quando não consegue matar, pode atrapalhar, manchando as reputações de desafetos e ex-aliados.

Nas eleições de 2016, Elizane Gama, Wellington do Curso e Eduardo Braide foram perseguidos até perderem eleições para a máquina de triturar e moer do comunismo.

Abaixo, o que seria uma nova versão do caso Reis Pacheco dada durante uma divulgação nos grupos de whatsapp de São Luís num blog governista:

É curiosa a preferência gastronômica do Sr. Janot. Quando ele próprio era o Procurador, engoliu sem dar um pio o arquivamento da denúncia contra o governador Flavio Dino.

por Roberto Rocha, senador da República

O ex-Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, declarou que era “tecnicamente difícil de engolir” a decisão de encaminhar o processo de Geraldo Alckmin para a Justiça Eleitoral.

É curiosa a preferência gastronômica do Sr. Janot. Quando ele próprio era o Procurador, engoliu sem dar um pio o arquivamento da denúncia contra o governador Flavio Dino, acatando o argumento do MPF de que “os elementos apresentados são insuficientes para concluir pela existência de delitos”.

Ora, tecnicamente os elementos eram muito mais graves, uma vez que o executivo da Odebrecht, que fez a acusação, afirmou que o Governador do Maranhão teria recebido da empreiteira em troca da votação de um projeto de lei, na Câmara. Portanto, havia fortes indícios de corrupção passiva, e não de crime eleitoral, o que foi determinante para o envio do processo de Alckmin para o TSE.

Para Janot não foi difícil engolir o fato de seu sub-procurador ser irmão do governador denunciado. Isso lhe pareceu perfeitamente normal. Mas agora, quando tudo que existe é uma frágil denúncia, sem qualquer indicação de contraprestação, sem testemunhas, sem desdobramentos envolvendo o governador Alckmin, o Dr. Janot associa-se à histeria coletiva que quer jogar na fogueira da inquisição pessoas como o ex-governador Alckmin, que tem toda uma vida reconhecida de austeridade pessoal e integridade.

O atuante e combativo deputado Wellington do Curso (PSDB) vem sendo vítima de uma campanha sórdida e covarde promovida pelos comunistas que governam o Maranhão, por meio de blogs alugados ao Palácio dos Leões.

Incomodados com as sucessivas denúncias de descaso, incompetência, arbitrariedade e corrupção feitas pelo parlamentar na tribuna da Assembleia Legislativa, em entrevistas aos meios de comunicação e em incursões nas mais diferentes regiões do Maranhão, os governistas apelam para a mentira, baixaria e toda sorte de canalhices para tentar atingir Wellington, que mantém firme sua postura aguerrida, sem temer retaliações palacianas.

Deputado Wellington do Curso se mantém firme e determinado no combate ao comunismo, com total apoio do povo

Wellington é um dos membros da oposição que mais parte para o confronto com o governador Flávio Dino (PCdoB) e seus aliados no parlamento. Ele diz não acreditar na capacidade administrativa e moral do comunista para conduzir o Estado ao desenvolvimento. Por isso, trava uma batalha incansável para livrar os maranhenses do domínio do grupo político que os subjuga há exatos três anos, três meses e 12 dias e que tenta, a todo custo, se manter no poder por mais um mandato.

O deputado luta sozinho, mas suas ofensivas são certeiras e expõem as entranhas do governo, revelando atos de corrupção, negligência e abusos de poder nas áreas de saúde, educação, infraestrutura, direitos humanos, mobilidade urbana, segurança pública, dentre outras áreas. No caso das blitze de trânsito com apreensão de veículos que apresentem débito do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), Wellington acusa o governo de violar uma norma do Supremo Tribunal Federal (STF) que proíbe o recolhimentos de carros e motocicletas por dívida tributária, posicionando-se claramente ao lado do povo, postura que vem lhe rendendo altos índices de popularidade.

As denúncias apresentadas pelo parlamentar quase sempre geram ampla repercussão na imprensa e nas redes sociais, instalando crises em setores do governo e abalando o próprio Flávio Dino e seu fiel escudeiro, Márcio Jerry, que deixou o poder recentemente, pelo menos no papel, para dedicar-se à sua campanha a deputado federal, apontada por muitos como projeto bem sucedido, não pela habilidade, carisma e boas intenções do pré-candidato, mas sim pelo prenúncio de uso abusivo da máquina pública na eleição.

Atordoados a cada ataque desferido por Wellington, os comunistas usam blogs remunerados com dinheiro público oriundo dos cofres do governo estadual e da Assembleia Legislativa para tentar desacreditar o parlamentar. Dispostos a cumprir à risca as ordens palacianas em troca da propina oficial, os amilhados de plantão contragolpeiam ferozmente o deputado, mas nenhum dos factoides vingou até o momento, tamanha a falta de credibilidade dos autores e a retidão que marca a trajetória política e o mandato que eles tentam, em vão, macular.

Sempre em posição de combate, Wellington garante que está preparado para se defender da operação de maldades da qual será alvo até a eleição. Habituado a lutar pela vida desde sempre, o parlamentar não parece nem um pouco intimidado em ter que brigar com comunistas e cupinchas por sua sobrevivência política. (Blog do Daniel Matos)

Em discurso na Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (12), o deputado estadual Sousa Neto (PRP) cobrou do governo Flávio Dino (PCdoB) a duplicação da MA-320, que liga os municípios de Santa Inês e Pindaré Mirim.

“O governador Flávio Dino prometeu duplicar a MA-320 e mais uma vez mentiu para aquele povo. Faço essa cobrança em nome da classe política e da sociedade de Santa Inês. Sabemos do intenso fluxo de veículos diariamente por aquela rodovia e do número de acidentes registrados, o que pode aumentar devido às chuvas no Estado”, lamentou o deputado.

Em sua fala, o parlamentar representante da região, apresentou uma carta compromisso assinada por membros do Governo e lideranças da região, no início de 2017, que garantia a execução dos serviços. Ele falou do protesto dos moradores, esta semana, que interditaram a rodovia para chamar atenção para o caso. “O secretário da Sinfra, Clayton Noleto chegou até a gravar um vídeo com o líder Josino Catarino Neto, postado nas redes sociais, em que prometeu que a obra seria feita. Esta semana, moradores interditaram parcialmente a rodovia em protesto contra o governo e para alertar para os riscos enfrentados por quem precisa passar por aquela via”.

Sousa Neto conversou, ainda, com o secretário de Administração de Pindaré Mirim, Marcos Salgado, que mostrou a preocupação e a importância dessa obra para os motoristas, ciclistas e pedestres. “Apesar de ser da administração do Prefeito Henrique Salgado, do PCdoB, partido do Governador do Estado do Maranhão, ele me procurou para relatar o clamor daquela população de Santa Inês/Pindaré. Governador, tenha sensibilidade e cumpra a promessa que foi feita. Não quero mais ter que ir a velórios e enterros de amigos e pessoas queridas, que perderam a vida naquele trecho tão perigoso”, disse ele, por fim.

Mistérios cercam morte de investigado em esquemas de desvios de dinheiro do governo comunista…

Se a morte de um investigado pela Polícia Federal que era considerado um “arquivo” dos esquemas que sangraram vários milhões na gestão comunista do Maranhão foi esquisita, imaginem a nota dada pelo governo do Maranhão, que desta vez não atribuiu a culpa à ex-governadora Roseana Sarney, nem ao seu pai, José Sarney.

Abaixo, trecho do blog do Luís Cardoso:

 

 

Maranhão debaixo d’água:

Faltou interesse ou monitoramento nas cidades que constantemente apresentam os mesmo problemas?

Se tivessem interesse de monitorar a situação dos alagamentos, daria para serem feitos com antecedência de até 30 dias. Se a lei proposta por Flávio Dino valesse para alguma coisa, não teríamos famílias desabrigadas. Há suspeita de um caso de afogamento em Caxias causado pela inundação.

Nove cidades do Maranhão atingidas, quase 500 pessoas desabrigadas, enquanto isso, o governador Flávio Dino foi para os EUA falar a aliados comunistas.

Lei enviada pelo governador Flávio Dino e aprovada pelos deputados da Assembleia Legislativa do Maranhão não foi posta em prática, o pior de tudo que o governador Flávio Dino, que deveria estar acompanhando a situação das quase 500 pessoas desabrigadas, das nove cidades estava viajando para o paraíso capitalista, para proferir palestra a aliados comunistas dos EUA.

Levantamentos do programa Passando a Llimpo da Difusora AM, dos jornalistas Osvaldo Maia e Andrezza Cerveira, dão conta que 9 cidades foram agravadas, de todas, apenas Marajá do Sena estava inscrita no cadastro do Governo Federal, desde o dia 23 de fevereiro, para receber kits da defesa civil nacional para desabrigados.

As cidades:

Marajá do Sena, com 104 famílias desabrigadas; Pedreiras, com 87; Trizidela do Vale, 98 famílias desabrigadas; Presidente Vargas,  27 famílias desabrigadas; Brejo, 300 famílias desabrigadas; Bacabal, 11 famílias desabrigadas; Imperatriz, 15 famílias desabrigadas; em Tutum e caxias ainda não  se tem  levantamento dos desabrigados.

Em Marajá do Sena, uma das cidades mais pobres do Brasil está com mais de 104 famílias desabrigadas, ou seja, perderam tudo.

Maranhão: disputa sobre coordenação da bancada revela derrota de Flávio Dino; Luana Costa derrota candidato de Flávio Dino por um voto…

A janela partidária teve reflexo direto:  Luana Costa assume a coordenação da bancada ao lado de Rubens Junior, o antigo coordenador.

Nova liderança no Congresso, Luana ao lado do ex-líder, que é do partido de Flávio Dino…

(Brasília-DF, 11/04/2018) A chamada janela partidária que fez revelar as composições políticas e eleitorais de 2018 fez estrago hoje na coordenação do grupo político do governador Flávio Dino(PC do B), do Maranhão.  A bancada federal do Maranhão estava sob a direção do deputado Rubens Pereira Jr(PC do B-MA), porém a deputada Luana Costa(PSC-MA), agora adversária do grupo de Dino, venceu a disputa. Luana foi eleita com 11 votos contra 10.  Ela era filiada ao PSB, partido do grupo de Dino, porém mudou de filiação e se aliou às oposições.

Nessa janela partidária que se encerrou a meia noite do dia 6 de abril, os antigos aliados de Dino –  Luana Costa, José Reinaldo Tavares e Waldir Maranhão, entraram, respectivamente, no PSC e no PSDB. Eles “romperam” com o govenador do PC do B. O candidato apoiado pelo Palácio dos Leões, sede do governo do Maranhão, era o deputado Cléber Verde(PRB-MA), partido do vice-governador Carlos Brandão(PRB), que foi derrotado por 1 voto.

Senadores do Maranhão votaram contra o candidato de Flávio Dino:

Todos os senadores do Maranhão – Roberto Rocha(PSDB), Edison Lobão(MDB) e João Alberto(MDB) – votaram com a deputada de oposição, contra o candidato de Dino. O senador Roberto Rocha era um dos mais satisfeitos com o resultado da votação – o tucano é candidato ao Governo do Maranhão.

Roberto Rocha e tucanos, agora,  no controle da articulação do Congresso…

Roberto Rocha era um dos mais animados, seus adversários sabiam o voto do sorriso

Votaram com Luana Costa, além dela própria, os deputado Hildo Rocha(MDB), Victor Mendes(MDB), Alberto Filho(MDB), João Marcelo Souza(MDB), Aluísio Mendes(PODE), José Reinaldo Tavares(PSDB),Waldir Maranhão(PSDB),

Apoiaram a candidatura de Cleber Verde(PRB), os deputados Zé Carlos(PT), Weverton Rocha(PDT), Rubens Junior(PC do B), Pedro Fernandes(PTB), Junior Marreca( Patriotas), André Fufuca(PP), Juscelino Filho(DEM), Julião Amin(PDT), Eliziane Gama(PPS).

A coordenação é fundamental na definição das prioridades da formação da Lei de Diretrizes Orçamentárias(LDO) e na Lei Orçamentária de 2019, decisivo para o novo governo a ser eleito em outubro de 2019.

O deputado Hildo Rocha(MDB), ardoroso adversário do Governo Dino, falou no plenário Ulysses Guimarães da Câmara dos Deputados, anunciando a escolha da bancada maranhense durante a ordem do dia de votações.  A eleição se realizou por volta das 17h 30 no plenário 15 da chamada Ala das Comissões, na Câmara dos Deputados. (Política Real da redação com edição de Genésio Araújo Jr)

1 2 3 4 316