Roseana no vácuo político de Braide, ou: Uma mulher disputando a prefeita de SL?

“A melhor prefeita da capital é/foi a governadora Roseana”, frase repetida à exaustão durante os mandatos de Jackson Lago, Tadeu Palácio, João Castelo, até do Holandinha…

Nada se cria, tudo de copia.

Mas não é que a frase de efeito voltou à tona, tudo por conta do verdadeiro vácuo político deixado pelo atual prefeito, Eduardo Braide (PSD),tudo indica pela forma como trata a classe política, ignorando por completo os reveses sofridos pelo então prefeito João Castelo, da derrota que sofreu no auge do comando da prefeitura pelos “ex-aliados”.

Uma postagem tem chamado a atenção nas redes sociais, que seria a possível entrada da ex-governadora Roseana Sarney, que foi por muito tempo apelidada de “a verdadeira prefeita de São Luís”, em contraposição à ausência de obras estruturantes pelos prefeitos.

Não sabemos se a “tia Rose” vai encarar a possibilidade, mas que sua entrada nas disputas mudaria muita coisa, isso é fato!

Confira um trecho da postagem que visualizou nas redes e blogues da cidade:

Deputado virou “defensor” de “capataz” e “coroné”?

Oligarquia Dino?

“Forças do atraso” querem por força ter “o comando político do Maranhão” de volta, como era feito num passado recente, por um líder estabelecido nos poderes centrais de Brasília.

A cada mexida fica mais óbvio que os Dinistas se acham “donos do Maranhão” e, pelo visto, são capazes de fazer papelões para garantir de volta os espaços perdidos.

Em poucas palavras, a sem-vergonice daquilo que se tornou a política do Maranhão.

Família mandando em tudo não é prática da atualidade. Segundo a imprensa local, o deputado Jerry teria milhões de motivos para tentar trazer de volta o controle das secretarias no atual governo. Logo ele que tanto criticou o Sarney e seu mandonismo. É capataz que chama?

Ora, todos sabem que a vida de Márcio Jerry (apelidado de “capataz” no auge do governo comunista) teria vindo de BSB para cumprir ordens de “resolver” a situação do vice Felipe Camarão, que teria sido “expulso” pelo governador Carlos Brandão da secretária de Educação, uma das pasta atribuidas ao PCdoB.

É isso, eles se acham donos, mas acabam  se colocando em papéis ridículos.

Abaixo, transcrição do discurso que o ex-secretário de Saúde, que é advogado, pelo visto dos diabos, mas estava num posto chave do governo estadual e federal (na época teve o apoio do governo Bolsonaro para chefiar um consórcio criado pelos petistas. Imagina se o presidente atual deixaria colocar um “bolsonarista” no controle de um órgão no seu governo?) No entanto hoje, o ex-secretário que teve votação recorde sentado na cadeira da Secretaria da Saúde, o deputado Carlos Lula, vive falando mal do ex-presidente.

…O Deputado Federal Márcio Jerry, presidente do PCdoB, diante do quadro que aconteceu ontem, fez muito bem em vir ao estado do Maranhão. E, mais do que isso, há quem tenta ofendê-lo, dizer que ele coloca isso, ou coloca aquilo. Ele tem sido um grande pacificador, Deputado Neto. Ele tem sido o maior defensor da paz nessa grande coalizão, mais uma vez repito, que é o governo do Governador Carlos Brandão. Coalizão que vai da direita à esquerda. Deputado Jota, com vários modos de ver o Maranhão, de ver o Brasil de ver o mundo, Deputado Rildo. E aqui e ali, obviamente, haverá dissensões, haverá disputas, até disputas locais, como é normal de acontecer num governo grande. Ora, é só pegar como parâmetro o Governo Federal. O governo Lula é do mesmo jeito: é uma grande coalizão, com gente à direita, com gente à esquerda. A gente vai ter eleições onde a base não vai estar unida. Isso não quer dizer que, em razão das eleições municipais, estaremos divididos. Isso é um equívoco. E quem torce por essa divisão todos os dias é quem eu chamo de inimigo oculto, ou não tão oculto assim, que é o Deputado Dr. Yglésio, que torce todos os dias, todos os dias, para quem fez parte do governo Flávio Dino, que ele apoiou e bateu palma até o último dia. Ele torce todos os dias para a gente se intrigar e para a gente brigar com o Governador Carlos Brandão. Deputado Rildo, a gente tem discernimento, a gente tem muita consciência e, óbvio, que na relação política, ainda mais numa base tão ampla, aqui ali, haverá disputas, ranhuras, chateações, mas isso faz parte. O que não é correto, o que não é honesto é o tempo todo ficar usando a tribuna nessa Casa, primeiro, para ofender quem não está aqui; segundo, para levantar falsa acusação contra quem está tentando colocar panos quentes ou panos frios, uma vez que a fogueira estava muito alta, eventualmente, está muito elevado o fogo. Então, eu quero, mais uma vez, dizer: aqui não há inimigo oculto. E se ele acha que apontar o dedo para quem fez parte do governo Flávio Dino vai estar ofendendo a gente, dizendo que a gente ocultamente está tentando destruir o governo, ele vai se arrepender. Minha política eu faço às claras. E eu tenho um lado e, mais do que lado, eu tenho posição. Minha posição é transparente. Eu não estou num dia de um lado e, no outro, do nada, eu viro. Dou um cavalo de pau e não gosto mais do Lula; agora, eu gosto é do Bolsonaro. Não é, Deputado Dr. Yglésio? Que foi filiado ao PT, foi filiado ao PDT, foi filiada ao Prós, está no PSB, partido de esquerda a vida toda e, de repente, não mais que de repente, se descobriu aliado do Bolsonaro, o maior admirador. Deve ter até um cartaz lá no seu quarto de noite para ele ficar olhando e beijando. Então, Deputado Dr. Yglésio, respeito, mais respeito com a base do Governo, que a gente luta todos os dias pra manter unida. Não há inimigo oculto. Agora, a gente não tem de baixar a cabeça e aceitar tudo o que se faz. É assim que é um governo democrático. Há divergência? Sim, há, mas há muito mais convergência que divergência, e esse é o ponto, Deputado Júlio. A gente não vai permitir se intrigar em razão das eleições municipais, muito menos permitir que haja intriga na relação entre o Governador Carlos Brandão e o Vice- Governador Felipe Camarão. É necessário a gente saber. Só mais um minuto Deputado Antônio. É necessário a gente ter maturidade para entender como se constrói uma relação política. Aqui e ali, ora a gente volta, ora a gente avança, mas que é possível e é necessário manter. E digo mais, Deputado Antônio, não faço política nas sombras. Eu faço às claras. Se um dia eu não vier mais a compor a base do governo Carlos Brandão…

No estado mais pobre do Brasil falta vergonha na cara, ou: Bolsonaro volta ser tema de deputados no Maranhão…

Boi de piranha?

Tanta coisa para falar ou fazer, mas nossos políticos que parecem ter inveja de quem pensava verdadeiramente em tirar os pobres da fome.

Enquanto presidente, Bolsonaro atraia multidões para as ruas do MA. Uma coisa boa que Bolsonaro fez, ou pelo menos deixou de fazer: não enganou a população pobre de Bacabeira, aliás, de lugar algum. Será que os Lulo-petistas e sem vergonhas podem dizer isso?

Mas parece que os “sem-vergonhas” acabaram por achar uma forma de aparecer usando um ex-presidente, que estava colocando nosso país nos caminhos certos, mas foi interrompido pelo ativismo no judiciário.

Toda vez que os planos maquiavélicos do atual presidente Lula dão errado, parece que acham uma forma de trazer de volta ao tema.

Será que é por inveja? Se o ex-presidente, que diferente do atual não tem popularidade alguma, pois vem lotando as ruas por onde passa, deixando os Lulo-petistas enciumados.

Ora, sobre trazer de volta Bolsonaro aos temas dos parlamentos, uma antiga tática difamatória de assassinar reputações atribuida ao ditador e assassino em série, líder dos marxistas-lennlistas, Josep Stalin, ao que tudo indica, tem notabilizado-se na atualidade da política brasileira, podendo explicar a falta de assunto dos “sem-vergonhas”.

ESCÂNDALO: Um ministro (comunista) que advoga políticamente no STF?

Novo entendimento do STF: os rigores aos inimigos e favores aos amigos?

Ativismo comunista de Flávio Dino no STF vira exposição nacional: práticas que seriam anti-constitucionais-autoritárias, constantemente estão sendo questionadas pela população…

A pedra foi cantada aqui no Maranhão:

“Dino vai sair da política para “atuar políticamente iusando o judiciário, da mesma forma que o antigo oligarca usava uma cadeira senatorial para “governar”, por quase 50 anos, lá de Brasilia, sem ao menos pisar em terras maranhenses”, afirmava um ex-senador.

Da mesma forma que não conseguem esconder um elefante cor-de-rosa numa sala de jantar, o ex-juiz que condevava “sigilos”, “verbas milionárias e repassees ao centrão”, até que um “presidente fizesse a indicação da diretoria da PF”, sendo que o mesmo que antes criticava calou-se quando o Lula resolveu fazer tudo que antes criticavam e condenavam.

Para que não fiquem dúvidas, a própria imprensa maranhense resolveu catalogar os problemas, ou melhor dizer, “elefantes”.

Até quando meu povo?

O advogado Marcos Coutinho Lobo analisou a briga de poder ente alas políticas ligadas ao governador Carlos Brnadão (PSB) e ao ex-governador e atual ministro do Supremo Tribunal Federal Flávio Dino como um risco à integridade moral do próprio Dino como membro da mais alta corte judicial brasileira.
Comenta-se que, sob a orientação do atual ministro do STF, os dinistas (suposto grupo político do Ministro Flávio Dino), andam descontentes com o atual governador que não estaria a seguir os acordos políticos e eleitorais com a ala dinista e nem estaria mais a seguir os comandos do ministro”, comentou Lobo, baseado em matérias de sites, portais e blogs jornalísticos, este blog Marco Aurélio d’Eça incluído.

 

Projeto de dança beneficia alunas na Vila Isabel

Cerca de 100 mulheres participam das aulas de Zumba e Hit Dance, na Quadra Poliesportiva, na Vila Isabel, área Itaqui Bacanga.

As aulas são gratuitas e acontecem sempre às 20h, nas segundas, quartas e sextas-feiras, na quadra poliesportiva inaugurada pela Prefeitura de São Luís.

A zumba e Hit Dance são aulas de fitness que utilizam vários gêneros da dança que promovem o condicionamento físico de forma geral.

“Esse projeto é grandioso e importante, por proporcionar qualidade de vida para dezenas de mulheres, além de contribuir para a melhoria da saúde da comunidade”, afirmou Liviomar Macatrão, que esteve presente no aulão e entende muito bem sobre a importância de um espaço de lazer para a comunidade.

As aulas de dança agregam muitos benefícios para o corpo, melhoram a coordenação motora, a agilidade e o equilíbrio, aliviam o stress, promovem a socialização e melhoram a autoestima de quem participa.

Outras 50 mulheres, no Polo Primavera, também têm acesso a essa modalidade de atividade física, com aulas nas terças-feiras e quintas-feiras.

Vumbora?

Veja no vídeo: ex-líder comunista detona governo de Lula e Dino, aliados do PCdoB ficaram caladinhos….

Respondam, Márcio Jerry e Rubens Jr….

Liderança detona governo de Lula e joga o então ministro da Justiça,Flávio Dino na berlinda.

“Temos prostituição infantil e tráfico de crianças, enquanto o aparelhamento policial está perseguindo quem produz alimentos”.

Confira no vídeo o desabafo de um brasileiro que não passa pano para ideológicos fajutos.

Resta saber dos deputados do Maranhão, que seguem calados, apenas recebendo indicações de jornalistas ideologizados: Os “melhores” deputados segundo a imprensa Lulo-comunista, vão ficar calados?

Segundo o ex-líder do PCdoB nacional, ex-legenda nanica que, em 8 anos de gestão de Flávio Dino teve agigantamento de capitas, aumentando os quadros do governo com “aliados”, que nada fizeram de proveitoso além de empobrecer e atrasar ainda mais nosso rico estado.

Parabéns ao ex-líder do PCdoB, que não se calou pela “mordaça ideológica”, mas falou como os patriotas que são combatidos como se fossem “bolsominuis”, “fascistas”, “bolsonaristas fanáticos”.

Ora, quem se cala e não age pelo Brasil é o que?

Aos que estão caladinhos, falem ou afastem-se, e calem-se.

Baixarias da Câmara de Vereadores, ou: Como será a versão Braide no 2° mandato?

Brigas e baixarias na Câmara de Vereadores: Até quando a Prefeitura de São LuÍs vai “levar porrada”?

Brigas e confusões só favorecem políticamente o prefeito de SL e evidenciam o baixo nível dos vereadores.

Digo e repito, a oposição ao Palácio de La Ravardiére é acéfala, mal articulada e baixa, tanto é verdade que a pré-candidatura a prefeito do então secretário de Estado da Cultura e presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Victor do PSB,  teve quer ser abortada.

Para piorar, a imprensa ludovicense é toda contrária ao prefeito, que vive atacando seus “pontos fracos”, que recentemente teve até seu secretário de Comunicação cooptado pela Câmara.

Bom que se diga que, o presidente da Câmara de Vereadores, que tem sob seu comando a maioria das 31 cadeiras da Casa, não teve cacife o bastante para contrapor o prefeito Eduardo, que de forma elegante soube se conduzir durante o primeiro mandato, mesmo com um parlamento municipal jogando contra o tempo todo.

É bem verdade que o prefeito de São Luís, Eduardo Braide (PSD), não teve um bom desempenho em fazer maioria no parlamento ludovicense, seu ponto fraco. Apesar da falha, tem conseguido equilibrar o jogo e nadar de braçadas sobre uma oposição encrenqueira e barraqueira.

Que vergonha para o PSB, legenda forte no cenário nacional, mas que não apresentou novidades em seus quadros políticos da capital, aliás, em todos os municipios maranhenses.

O lamentável acontecimento de ontem é fruto da política ideológica implantada em 2015 pelo comunismo Dinista: baixa e sem novidade, repleta de políticos sem ideias ou projetos para a cidade, ou seja: birrenta, encrenqueira e baixa.

Esperamos que o prefeito, se quiser chegar ao grau superlativo da política tupiniquim (cacife demonstrou que tem), comece a pensar em aliar-se, ter maioria no parlamento, e, desde já, alinhar os caminhos de 24 com 26.

Diferente dos encrenqueiros, “herdeiros do Dinismo”, Braide mostrou que tem ideias, atitudes diferentes, e está em plena juventude para as disputas futuras.

Esses detalhes geram ciumeiras….

Barreirinhas 2024: Justiça barra “vale tudo” de grupo de Iracema Vale…..

O antes e o depois: 

Como diria o Dr capeta: “a patroa parece que tentou levar vantagem, mas seu grupo teve que recuar diante da intervenção da justiça”. A propaganda quase passou despercebida.

Com o “vale tudo”:

Sem o “vale tudo”:

Segundo os blogues da região dos Lençóis, o juiz eleitoral da 56ª Zona, atento aos procedimentos, decidiu que os responsáveis pela festa têm 48 horas para removerem todas as propagandas eleitorais antecipadas dos palcos e do evento, sob pena de multa de 20 mil reais por dia de descumprimento.

Ora, como poderiam passar desapercebidas as propagandas que levam a marca do grupo “vale”, que remete a um candidato que “caiu de paraquedas”, ou melhor dizer, “chegou de helicóptero distribuindo presentes” na vã tentativa de impressionar a população da região dos Lençóis?

Barreirinhas, famosa pelas belezas e pelas festas populares, agora se vê em meio a uma batalha jurídica.

A questão é complexa: um evento cultural sendo questionado no tribunal, um pedido de tutela de urgência negado, e a necessidade de uma decisão célere para preservar a integridade do processo eleitoral.

Faz certo a justiça, tem que mandar mesmo retirar tudo que remete aos políticos, deixando claro que o financiamento público não poderá, em hipótese alguma destacar uma marca ligada a políticos regionais, aos pré-candidatos em pleno momento pré-eleitoral, para que não acabem se beneficiando de eventos pagos com caixa do governo.

Se a festa é pública, não pode ter bandeiras e outras propagandas que remetem a político em pleno arraial de Barreirinhas.

Confira no trecho da peça:

Nomes dos vereadores ligados ao candidato forasteiro que votaram novamente contra a população de Barreirinhas…

Na imagem do dia: desmascarando as “forças do atraso” que continuam perseguindo a população trabalhadora de Barreirinhas.

Desta feita, alguns vereadores que estariam abertamente tentando impedir um empréstimo para pavimentação da mais importante cidade turistica do Maranhão, Barreirinhas, que votaram contra concurso público da cidade.

Atraso político:

Se não bastassem as tentativas de impedir que verbas importantes chegem na cidade, a Camara Municipal de Barreirinhas, que estaria atuando segundo orquestração política de um certo candidato forasteiro, na sua maioria, ficou contra um importante projeto que cria vagas para concurso público da cidade.

Abaixo, o quadro com os nomes dos vereadores, que todos na cidade sabem ao grupo do atraso que estão ligados.

Presi-dengue negacionista? Saúde brasileira segue descendo ladeira e cortando bilhões da vigilância epidemiológica…

Cláudio Humberto – O governo federal reduziu em quase 32% o gasto do Ministério da Saúde, ocupado por Nísia Trindade, com vigilância epidemiológica, aponta o Siga Brasil, ferramenta do Senado Federal que monitora o orçamento brasileiro.

Até maio de 2023, a Saúde gastou cerca de R$9,1 bilhões com a área. Neste ano, até maio, o investimento despencou para R$6,2 bilhões. A vigilância epidemiológica tem por finalidade a detecção e prevenção de doenças transmissíveis à saúde, como a dengue.

Começou mal

No primeiro ano de Lula, o governo já registrou queda de investimento no setor. Foram R$14,6 bilhões em 2023 contra R$17,1 bilhões em 2022.

Triste recorde

Na outra ponta, casos de dengue quebram recorde histórico. A última atualização do Ministério da Saúde somou 6.136.680 casos só este ano.

Presidengue

Além dos milhões de casos, há registro de 4.170 mortes pela doença. O descontrole rendeu a Lula em Brasília o apelido de “presidengue”.

Ladeira abaixo

O orçamento total planejado para o setor, que chegou a R$24 bilhões em 2021, também desabou. Para este ano são R$13,3 bilhões.