A “mudança” em duas imagens:

Violência descontrolada no Maranhão, a última mentira dos comunista, agora querendo culpa os Sarneys pela própria incompetência…

Ora, que Sarney e Murad são mentirosos ninguém tem dúvidas, mas, dizer que o Maranhão está melhor na gestão comunista, de Flávio Dino é mentira grosseira.

Antes os comunistas espremiam até sair sangue…

Em 2014, os comunistas faziam campanhas contra o Maranhão em sites, blogues e até em revistas nacionais, criticando a violência. Hoje, acreditem,  senhores leitores, querem culpar a TV Mirante e seus donos, os Sarneys, pela “onda de violência”.

Abaixo, os recortes da atualidade comprovam que nada mudou, na verdade, o Maranhão está pior, entenda nas reportagens abaixo:

Em 2014, o Site dos comunistas que não polpavam sangue: Reveja:vermelho2

Após as eleições, no “governo da mudança”, os veículos do complexo Mirante, de propriedade da família Sarney, não podem noticiar um fato, que é acusada de estar “espremendo para sair sangue”. Veja abaixo:

g1

As toneladas de lama que vazaram no rompimento há dez dias de duas barragens da empresa Samarco em Mariana (MG) são protagonistas do maior desastre ambiental provocado pela indústria da mineração brasileira –a Samarco é empresa fruto da sociedade entre a Vale e a anglo­-australiana BHP Billiton.12239982_893056337457001_6505360955267162936_n

Sessenta bilhões de litros de rejeitos de mineração de ferro –o equivalente a 24 mil piscinas olímpicas– foram despejados ao longo de mais de 500 km na bacia do rio Doce, a quinta maior do país.

Segundo ecólogos, geofísicos e gestores ambientais, pode levar décadas, ou mesmo séculos, para que os prejuízos ambientais sejam revertidos. Destruídos pelo tsunami marrom, que deixou ao menos sete mortos e 15 desaparecidos, os distritos de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo devem se transformar em desertos de lama.

Tragédia em Minas Gerais deve secar rios e criar ‘deserto de lama’ ­ Cotidiano ­ Folha de S.Paulo ferro –o equivalente a 24 mil piscinas olímpicas– foram despejados ao longo de mais de 500 km na bacia do rio Doce, a quinta maior do país.

Segundo ecólogos, geofísicos e gestores ambientais, pode levar décadas, ou mesmo séculos, para que os prejuízos ambientais sejam revertidos. Destruídos pelo tsunami marrom, que deixou ao menos sete mortos e 15

desaparecidos, os distritos de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo devem se transformar em desertos de lama. “Esse resíduo de mineração é infértil porque não tem matéria orgânica. Nada nasce ali. É como plantar na areia da praia de Copacabana”, diz Maurício

Ehrlich, professor de geotecnia da Coppe­UFRJ (centro de pesquisa em engenharia da Federal do Rio).

“Nada se constrói ali também porque é um material mole, que não oferece resistência. Vai virar um deserto de lama, que demorará dezenas de anos para secar”, diz.

Segundo ele, a reconstituição do solo pode levar “até centenas de anos, que é a escala geológica para a formação de um novo solo”.

RIO DOCE

Transformado em uma correnteza espessa de terra e areia, o rio Doce não pode ter sua água captada. O abastecimento foi suspenso, e cerca de 500 mil pessoas estão com as torneiras secas. Especialistas que conhecem a região descrevem o cenário como “assustador”. Para Marcus Vinicius Polignano, presidente do Comitê de Bacia do rio das

Velhas e professor da UFMG (Federal de Minas Gerais), um dos mais graves efeitos do despejo do rejeito nas águas é o assoreamento de rios e riachos, que ficam mais rasos e têm seus cursos alterados pelo aumento do volume de sedimentos, no caso, de lama. “É algo irreversível. Fala­se em remediação mas, no caso da lama nos rios, não existe isso. Não tem como retirá­la de lá.”

Enquanto está em suspensão no rio, a lama impede a entrada de luz solar e a oxigenação da água, além de alterar seu pH, o que sufoca peixes e outros animais aquáticos. A força da lama ainda arrastou a mata ciliar, que tem função ecológica de dar proteção ao rio.

“A perda da biodiversidade pode demorar décadas para ser reestabelecida. E isso ainda vai depender de programas montados para esse fim”, diz Ricardo Coelho, ecólogo da UFMG. “Existe ainda a possibilidade de espécies endêmicas [que existem só naquela região] serem extintas.”

“Há espécies animais e vegetais ali que podemos considerar extintas a partir de hoje”, diz o biólogo e pesquisador André Ruschi, diretor de uma das mais antigas instituições de pesquisa ambiental no país, a Estação de Biologia Marinha Augusto Ruschi.

Ele chama a atenção para o fato de que o rompimento das barragens coincidiu com o período de reprodução de várias espécies de peixes. “É o maior desastre ambiental da história do país”, avalia.

Mariana entra para a história como uma “ferida aberta”, diz Polignano. “É a prova de que nossa gestão ambiental está falida.” (Folha de SP)

No Dia Mundial do Diabetes, Instituto Cidade Solidária e Vereador Roberto Rocha Jr. levam atendimentos de saúde ao bairro Vicente Fialho

Dia 14 de novembro foi o Dia Mundial do Diabetes! E para lembrar a data, bem como conscientizar a população sobre os riscos e a importância de prevenir essa doença, o Instituto Cidade Solidária e o vereador Roberto Rocha Júnior (PSB), deram as mãos e realizaram neste sábado (14), no campo Verona do bairro Vicente Fialho, mais uma edição do programa “Cidade Solidária”.

Para o senador Roberto Rocha, pai do vereador, o evento Cidade Solidária é uma oportunidade que as pessoas mais carentes têm de despertar sobre a importância de prevenir a doença.

Eu sei o quanto esta doença é desgastante, pois sofro com este problema dentro da minha família. Isso nos despertou para realizarmos outros projetos por meio do Instituto Cidade Solidária, como o ‘Programa Viver bem com Diabetes’, que pretende beneficiar os portadores da doença com medicamentos que serão entregues em suas próprias casas”, ressaltou o senador.

Além do vereador Roberto Rocha Júnior e do senador Roberto Rocha, compareceram também à ação, o secretário estadual de Meio Ambiente (Sema), Marcelo Coelho, secretário Municipal de Pesca e Abastecimento (Semapa), Aldo Rogério, o diretor do Instituto Cidade Solidária, Liviomar Macatrão e o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Bira do Pindaré.

Vejam as fotos:

9aac274a-b57c-4b88-b1f4-2d15ed7f10e7

f65c7b05-52ce-41c4-91f3-4437b8c686f7

c1e7c5fd-1805-441a-9a7d-768806c4104c

As “engenharias” que fizeram de um simples “garoto”, o líder máximo do maior partido maranhense.

Diferente dos partidos: PMDB e PT, o PDT conseguiu manter-se forte. O “garoto” Weverton Rocha, soube segurar o partido mais glorioso do Maranhão, o PDT de Jackson Lago.rocha1

Aquele “garoto”, cuidou bem o seu time de aliados. Articulado, saiu dos movimentos estudantis e assumiu forma de político, o garoto foi feito homem, secretário, hoje, deputado.

Apesar das crises, Weverton Rocha conseguiu segurar a legenda e encaminhá-la na direção certa, assim como fez Jackson Lago, Weverton Rocha alojou os seus aliados, cuidou do PDT e se fortaleceu. Que seria de alguns prefeitos maranhenses sem o apoio do PDT? Que seria do governador, Flávio Dino, sem o auxilio importante do garoto que se tornou homem?

Sou do tempo que o partido de Jackson Lago era uma grande família. Comecei minha caminhada política no PT da Rua do Sol, vi crescer e estagnar o PT de Dutra e Helena Heluy, das campanhas empolgantes do Lula-lá, para presidente. Lula chegou lá, mas, o PT maranhense, estagnado cá, permanece.

O PMDB, de Lobão, Sarneys e Murads, nunca passou de legenda de aluguel, a prova está aí, com a saída de cena da governadora Roseana Sarney, após perderem o controle do poder, está rachado, alguns querendo voltar ao governo, pelas migalhas dos comunistas.

Qualquer legenda que se fortaleceu na política maranhense, assim como PT, PMDB, tiveram sua fonte de renda, o PDT, por décadas teve a máquina do município, que chegou ao poder máximo, fazendo governador, e colocando seus representantes no Legislativo.

No momento dificio, demostrou que é político de grupo e homem de posição.

No momento difícil, demostrou que é político de grupo e homem de posição.

Esfacelado após a cassação, e, consequente falecimento do líder máximo, Jackson Lago, da saída de filiados históricos, o partido de Brizola passou por crises no Maranhão, mas, conseguiu se refazer. Graças à engenharia Weverton.

Recentemente, numa situação apertada, Weverton Rocha abdicou de seu mandato de deputado federal, em Brasília, além de ceder sua vaga para a ex-secretária adjunta de Estado da Saúde, Rosângela Curado, que foi expulsa do governo dos comunistas, fato traumático, que foi superado, pela intervenção do homem que honrou sua legenda e não se apequenou, não se intimidou. Weverton demostrou ser político de grupo, homem de posição.

O gesto de Weverton Rocha precisa ser lembrado, afinal, políticos de grupo fazem falta, políticos que sabem honrar os companheiros de partido, diferente do que fazem o PMDB, PT, e outras legendas maranhenses, que só contribuem para  afastar os eleitores a cada dia da nossa política.

A sexta feira 13…

Motoqueiro cai em buraco em seguida é atropelado numa avenida esburacada de São Luís.

Outro blogueiro é assassinado… Atentados e mortes em Paris… Explosão de foguete na base de lançamento de Alcântara… Dilma sobrevoando cidade mineira de helicóptero…

Enquanto tragédias acontecem, governo comunista do Maranhão, que prometeu mudanças, segue mentindo e enganando da mesma forma que Roseana Sarney fazia…

Não foram apenas as cenas da barbárie em Paris, que podem ter ligação com morte do líder do “Estado Islâmico”, ou “satânico”, entenda como achar melhor…

A sexta feira 13 (I)

Pode ter motivação política a morte do blogueiro que foi executado na cidade de Nunes Freire, veja o relato de ameaças que o blogueiro postou numa conversa de whatsApp recentemente:

foto4-427x640

A sexta feira 13 ( II)

Observem a imagem abaixo:

Um corpo estendido no chão, motoqueiro é atropelado por um ônibus após bater num buraco. É essa a mudança de Flávio Dino e Edivaldo Holanda:

mudança

Pode ser pior, vejam a mentira explicita no vídeo abaixo:

Olhem essa: Propaganda enganosa de Flávio Dino repercute no Brasil inteiro.

No vídeo abaixo, as mentiras propagadas pelo secretário da propaganda dinista (favor não confundir Comunistas com Nazistas), (nem o secretário Jerry, com o ministro Goebbels).

Sinceramente os maranhenses esperam há 11 meses pela mudança prometida pelos comunistas, mas, até agora, a mudança não chegou, Pelo menos no mundo real.

“Dá até vontade de morar na televisão”.

Lembram da “reportagem para inglês ler”, que a Secom (Secretaria de Comunicação) do governo plantou no jornal Financial Times,  na semana passada?

“O Maranhão da propaganda é um. O Maranhão real é outro. O primeiro é um paraíso. O segundo, o inferno”.

Pelo menos é o que traduziu, em discurso, o deputado Othelino Neto, confira abaixo:

Observem o vídeo e responda: os comunistas querem mudar ou enganar?

Enquanto a “mudança” não acontece, no vídeo, um jornalista do vizinho estado do Tocantins, propagando a mentira da “mudança”, prometida pelo governador Flávio Dino, que ainda não aconteceu (ao menos fora da televisão, ainda não).

As mentiras explicitas dos comunistas:

Pior que assistir filme de terror numa sexta-feira 13, violenta, é assistir mentiras de políticos.

“O Maranhão da propaganda é um. O Maranhão real é outro. O primeiro é um paraíso. O segundo, o inferno”. Essas eram as palavras do deputado Othelino Neto, antes de chegar ao poder e assumir a vice-presidência da Assembleia Legislativa.

 “Governo da mudança”, é só de fachada…

Exemplo de propaganda enganosa: Programas do governo passado foram copiados e ganharam fachada nova.marcha1

Quem diria, vários programas do governo de Roseana Sarney, que “não prestavam” foram copiados pela atual gestão.

Para que serve uma presidenta que nunca sabe de nada?

Dilma novamente não sabia de nada e culpa as mineradoras. Acreditem a única resposta da presidenta foi de que as mineradoras Samarco e Vale, terão que pagar vários milhões pela destruição.

Região de Mariana - MG, 06/11/2015. Presidenta Dilma Rousseff durante sobrevoo das áreas atingidas pelo rompimento das Barragens Fundão e Santarém. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Região de Mariana – MG, 06/11/2015. Presidenta Dilma Rousseff durante sobrevoo das áreas atingidas pelo rompimento das Barragens Fundão e Santarém.

Rios, peixes, vidas, destruídas e a presidenta dizer (novamente) que não sabia de nada, mesmo o Ministério Público mostrando que a qualquer momento aconteceria um acidente é muita irresponsabilidade.

Foguete explode em Alcântara 

Para fechar, a nota enviada pelo Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão, informou em nota, teve que uma falha no motor do veículo VS-40M no momento da ignição do foguete, que já estava pronto para decolar.

CLA

 

O deputado Fernando Furtado (PCdoB) participou na manhã desta sexta (13) da abertura do “Projeto Aulão Solidário OAB” que acontece no Auditório da Universidade Estácio de Sá em São Luís.ff

O projeto que é desenvolvido pela União Nacional dos Estudantes e DCE da Universidade Estácio de Sá está na sua primeira edição e conta com 300 alunos inscritos.

O Aulão Solidário oferecerá 12h de aula preparatória para primeira fase da XVIII edição do Exame da Ordem dos Advogados que acontecerá no dia 29 de novembro. No ato da inscrição, cada aluno doou duas latas de leite que serão entregues para as crianças do Hospital Aldenora Belo, especializado em tratamento de câncer na capital.

De acordo com os organizadores, o principal objetivo do aulão é preparar os alunos que não tem condições de pagar um cursinho e ao mesmo tempo ajudar as crianças que estão fazendo tratamento contra o câncer.

Para Fernando Furtado, iniciativas como essa são de grande importância, não só para os acadêmicos mais para toda a sociedade.

“Espero que esse aulão seja a arrancada para vários outros. Sempre é bom lembrar a importância da educação, pois como diria o poeta, uma revolução se faz com homens e livros. Por isso que o Governo do Estado tem feito ações para melhorar cada dia mais a qualidade da educação oferecida para os nossos jovens, como a construção de novas escolas e concurso para professores,” destacou o parlamentar.

A próxima edição do aulão está prevista para acontecer em março de 2016 na Universidade Federal do Maranhão – UFMA.

Na tarde desta quarta – feira ( 11), o presidente da Comissão dos Direitos Humanos e das Minorias, o deputado Zé Inácio ( PT ) presidiu a audiência pública sobre as condições de prestação de serviços do transporte de ferry boat na ilha de São Luís: Ponta da Madeira /Porto do Cujupe.

Deputado avalia como positiva audiência pública

Deputado avalia como positiva audiência pública

Representantes do Ministério Público, Procon, EMAP, Fórum da Baixada, MOB e representantes das empresas de Transporte de ferry boat Servi Porto e Nacional Marítima. Além de representações políticas da Região da Baixada.’

O deputado Zé Inácio avaliou como positiva a audiência. “Avalio como muita positiva a audiência, não só pelo debate que fizemos, mass também pelas informações que os usuários do transporte trouxeram para as autoridades que estão aqui”.

O deputado Zé Inácio reúne órgãos e entidades para discutir situação dos Ferry Boats.

O deputado Zé Inácio reúne órgãos e entidades para discutir situação dos Ferry Boats.

O Parlamentar destacou que os terminais de Ferry Boat são os locais que mais circulam passageiros no Estado do Maranhão. Somente ano passado cerca de 1 milhão e 800 mil pessoas usaram o ferry boat como meio de transporte e a previsão é que este ano mais de 2 milhões de passageiros usem esse transporte.

Destacou ainda as ações de melhorais como as licitações que estão sendo feitas, da bilhetagem eletrônica e a licitação das empresas prestadoras de transporte aquaviário com previsão para o dia 18 de novembro, além do acesso a internet e telefonia móvel.

“Quero agradecer ao Ministério Público, na pessoa da promotora Lítia Cavalcante que tem tido uma atuação muito incisiva e forte na defesa dos consumidores, não só na capital como também em todo o Estado do Maranhão e aos demais promotores. Que a atuação deles na baixada irá contribuir para que melhore não só o serviço de ferry boat como também outros serviços que são prestados na região da baixada”, declarou.

Houve um consenso dos presentes, que muito se avançou neste dialogo entre empresas, promotorias e beneficiários, mais necessita de empenho de todos para que as demandas e solicitações dos órgãos a fins sejam atendidos, resultando em um melhor serviços para os usuários.

Zé Inácio finaliza afirmando que está satisfeito pelos encaminhamentos da Audiência Pública. “Estou satisfeito por causa dos resultados concretos demonstrados aqui, não pelo fruto desta audiência, mas de cobranças coletivas que aconteceram nesses últimos meses”.

Ônibus velhos poluindo o ar

20151113083416

Todos os dias ônibus quebrados atrapalham o trânsito de nossa cidade. Sem falar dos desconfortos dos passageiros que viajam de pé, as pessoas que estão fora das “latas velhas”, ainda tem que aguentar os poluentes que essas velharias jogam no ar.

Observem no vídeo:

Créditos: este vídeo foi compartilhado nos grupos de whatsApp

Sobre a nova oligarquia maranhense, sinceramente, absurdos já eram esperados, mas, não assim, tão rápido…

Neste nefasto episódio, o índio acabou preso, como previamente anunciado que aconteceria.

Do blog do Luís Cardoso

Índio que denunciou propina é condenado a 14 anos pela Justiça Federal

O líder indígena Uirauchene Alves Soares, aquele que denunciou a ex-assessora uirauchene1do governador Flávio Dino, Simone Macieira, de pedir propinas para liberar dinheiro, foi condenado a 14 anos de prisão em regime fechado pela Justiça Federal.

A decisão foi do juiz federal da 2ª Vara da Justiça Federal no Maranhão por extorsão e sequestro.  Ele foi denunciado pelo Ministério Público Federal em 2007 por sequestro de servidores da Funasa para receber uma dívida de R$ 76 mil que a entidade lhe devia. Uirauchene só soltou as vítimas depois de receber o pagamento.

Apesar da condenação, o líder indígena tem prazo para recorrer em liberdade. A condenação em nada tem relação com o a exoneração de Simone  Limeira que foi afastada do cargo para se defender e não aconteceu nada, talvez por ser do PCdoB do governador e candidata dela em Grajaú. Se fosse um adversário, estaria presa.

Simone foi denunciada pelo índio de pedir e receber duas parcelas como forma de propina para interceder na liberação de pagamentos do transporte escolar indígena.

A conversa sobre a propina foi feita pelas redes sociais. A ex-assessora, que não tem bola de cristal e nem é Mãe Dinhá, vinha falando que o índio teria o troco e que acabaria na cadeia.

1 579 580 581 582 583 616