Tudo depende de um ângulo: 

Brasília - DF, 07/01/2016. Presidenta Dilma Rousseff durante café da manhã com jornalistas-setoristas do Palácio do Planalto. Foto: Ichiro Guerra/PR

Brasília – DF, 07/01/2016. Presidenta Dilma Rousseff durante café da manhã com jornalistas-setoristas do Palácio do Planalto. Foto: Ichiro Guerra/PR

A imagem do dia mostra jornalistas da Rede Globo e demais agências de notícias que filtram e propagam noticias conforme a orientação da emissora. A notícia e interpretação podem ter vários ângulos. Como não tenho motivos para ser apaixonado pelo PT, tentarei mostrar a obviedade que acontece no bastidor da política atual.

Tirem suas próprias conclusões, na imagem abaixo, feita pelo (s) Antagonista (s).

Um selfie do jornalismo brasileiro

Os jornalistas que participaram do café da manhã com Dilma Rousseff aproveitaram para fazer um selfie. É o retrato de boa parte da imprensa brasileira: servil, provinciana e aduladora.

Passados três anos da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, a antiga máxima da “oligarquia Sarney”, de que “o prefeito de São Luís era  a governadora”, começa a fazer todo o sentido na gestão dos comunistas.

A última, só numa canetada, foram mais de 10 milhões repassados à Saúde da capital, que está na UTI. Abaixo, um trecho duma reportagem local demostrando que a ex-governadora Roseana Sarney estava certa, ela, de fato, era a prefeita de São Luís.

eliz

Na montagem Lula apareceu com dez dedos…

Uma charge que teria sido publicada no jornal francês, Charlie Hebdo, satirizando o Brasil, sua justiça, submissão ao PT de Lula é fake (falsa).

Montagem da montagem:

revista_lula_charlie_hebdo1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A mesma capa do jornal francês, Charlie Hebdo, teria sido feita para satirizar o  ex-presidente do Peru, Alan García. O político governou aquele país até 2011.

Veja abaixo:

el_otorongo

Blog da Kelly – O deputado federal Weverton Rocha (PDT) irá reassumir o mandato na Câmara Federal nesta quinta-feira (7). Na sexta-feira (8), o maranhense assume a liderança da Bancada do PDT, uma das maiores da Câmara Federal.12507589_924579644292209_6631875685870916292_n

A suplente Rosângela Curado, que esteve no cargo nos últimos quatro meses, irá assumir o cargo de diretoria de assessora da presidência Nacional dos Correios, em Brasília.

A suplente, que é pré-candidata a prefeita de Imperatriz, ficará no cargo até o final do prazo de desincompatibilização.

Na Câmara Federal, Curado participou da Comissão da Seguridade Social e Família. Ela destinou suas emendas individuais à Imperatriz. A deputada destinou R$ 1 milhão para aquisição de equipamentos para a UPA do parque São José, R$ 1,4 milhão para custeio de medicamentos, material de uso diário, descartáveis e de manutenção para os postos de saúde, e ainda outros R$ 600 mil para a construção de uma quadra coberta na Vila Cafeteira.

Alô presidente da Famem, prefeito de São José de Ribamar, as ruas continuam esburacadas, lixo amontoado, motoristas de ônibus deixando de circular.

????????????????????????????????????

Na reportagem da TV Difusora, o desabafo dos moradores do Jardim Tropical, que pertence ao município de São José de Ribamar, reclamam da prefeitura, Cemar, Telemar, mas, ninguém faz nada. Confira:

 

Agricultura de Paço no rumo certo!!!

O secretário de Agricultura, Pesca e Abastecimento de Paço do Lumiar, Rodrigo Costa, reuniu-se nesta quarta-feira(06) com a reitora da Universidade Federal do Maranhão – UFMA, Professora Doutora Nair Portela, para estreitar o relacionamento entre a Pasta de Agricultura e a UFMA. O fortalecimento das parcerias já existentes, estiveram entre os assuntos tratados no encontro.

12400701_151254418579458_3347363667259684_n

Descontrolado, Márcio Jerry promove baixarias nas redes sociais…

Após serem desmentidos publicamente, comunistas assumem postura de perseguidores. Márcio Jerry, visivelmente insatisfeito por ter caído no descrédito, numa atitude descontrolada, mandou recados para o professor Wagner Cabral pelo tuíter:3c4900be-25e9-4d7e-8397-fb3454e71f48

Comunistas do Maranhão vão à loucura após serem desmentidos durante campanha midiática do governador, que anunciou numa “reportagem” duma rádio gaúcha, que não teve assassinatos durante as festas de final de ano. Que mentira cabeluda!!!

Mas o secretário de Assuntos Políticos e Federativos, Márcio Jerry, acabou perdendo a compostura por completo e foi para o tuíter travar uma luta de ofensas contra um membro da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos, o professor e historiador, Wagner Cabral, após se estressar com seus questionamentos que desmentiam o governador, pelos números de mortes fornecidos pela SMDH.

Confira as publicações dos perfis no tuiter e as trocas de acusações, abaixo:

Wagner Cabral, mostrou que Jerry e Dino agem pior que uma oligarquia, publicando uma reportagem do Jornal Vias de Fatos, numa edição que falava de oligarcas:

wgner2

Abaixo, reportagem do Vias de fato:

wgner

Sabe a violência que o governador tentou esconder?

Dois irmãos assassinados na Vila Esperança no dia do natal, a mãe chora as perdas e desabafa sobre o descaso do governo.

O ano de 2016 começa violento, mais duas agências de bancos destruídas por assaltantes, também, uma mãe perdeu dois filhos, segundo o Bandeira2, para presidiários que usavam tornozeleiras eletrônicas, que deveriam ser monitorados, mas, estavam livres e armados de revolveres num bar.

Resultado, os presidiários, que foram soltos, mataram dois irmãos na frente da mãe. Isso é o governo da “mudança”, que diz ter reduzido a violência.

Olha aí a mentira do governador vindo à tona…

Taí uma coisa que o governador não falou ontem, em entrevista aos gaúchos, que a violência está pior. Só no ano passado, as agências que assaltantes explodiram chegaram a quase 100 casos.

Ainda no inicio do ano de 2016, mais duas agências foram explodidas, os assaltantes levaram todo dinheiro, e a polícia, não prendeu ninguém…

Justiça solta presos e não monitora: Mãe perde dois filhos para assassinos durante as festas de final de ano.

Abaixo, a denuncia feita pelo Bandeira2, que desmente as peças publiciárias enganosas do governo comunista que “não houve assassinatos nas festas do final de ano na capital”:

É essa a mudança?

Observamos que os comunistas fazem no Maranhão a mesma coisa que o PT tem feito em Brasília: Amordaça a imprensa.

Abaixo, a verdade que o governo comunista tentou mascarar sobre os números da violência e mortes na capital maranhense.dino mentira

Por Abimael Costa

Jornal Pequeno ataca Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH)

A Nota técnica Mortes Violentas Intencionais na Grande São Luís (2015) divulgada pela Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH) parece continuar incomodando muita gente dentro e fora do governo Flávio Dino. Entenda o caso: Mil mortes violentas intencionais em São Luís no ano de 2015.

Mesmo tendo sido produzido a partir do monitoramento de veículos de comunicação e da análise de relatórios da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), o documento, seus autores e a SMDH, vem sofrendo duros ataques e criticas por parte daqueles que até dezembro de 2014 elogiavam, defendiam e aplaudiam a SMDH, suas Atividades, relatórios e notas.

Em um agressivo, covarde e deselegante editorial, escrito e assinado pelo poeta e jornalista JM Cunha Santos, – Sofisma na SMDH – o Jornal Pequeno desta terça-feira (05), faz o vergonhoso papel de porta voz do governo do Estado do Maranhão e parte para o ataque.

O matutino inicia tentando desqualificar a nota, ao afirmar tratar-se SOFISMA – uma mentira, propositalmente maquiada por argumentos verdadeiros, para que possa parecer real – que teria sido criada com objetivos políticos e com “propósito de buzinar sensação de insegurança na sociedade. Talvez, em busca de um irrealizável sonho eleitoral.” o articulista chega ao ponto de insinuar “O que se pergunta é a que propósitos servem essa manipulação.” Ao defender os números oficiais, que destoam dos divulgados pela SMDH o matutino afirma:  Não se trata, como nas bárbaras compilações do senhor Wagner Cabral, de matéria de inclinação política.

Referindo se a nota da SMDH, o editorial diz: “A má intenção é gritante…Política rasteira, inconformismo”   Conclui afirmando: O que a frieza dos números não mostra é a guinada de 180 graus à direita, de quem passou a vida se dizendo de esquerda e parece sentir muitas saudades do sarneisismo que, graças a Deus, passou.

Neste Editorial, que transcrevo abaixo na integra, o Jornal Pequeno além de atacar a SMDH de forma grosseira e vil, faz graves insinuações contra o historiador Wagner Cabral, e demais membros da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos e tenta desqualificar e desacreditar perante a opinião publica uma instituição séria e honrada que tem relevante serviços prestados à sociedade maranhense. Só resta lamentar que na ânsia de defender o governo comunista e na falta de argumentos sólidos, reste ao Jornal Pequeno este papel vil e desprezível.

Sofisma na SMDH – JM Cunha Santos

Editorial Jornal Pequeno, 05 de janeiro 2016

Partir de premissas verdadeiras para chegar a conclusões falsas, usando dados publicados no site da própria Secretaria de Segurança, aglutinando critérios e manipulando dados. Eis o sofisma que, por razões políticas as mais torpes, foi usado por cavaleiros que imputam falsas estatísticas de violência à Sociedade Maranhense de Direitos Humanos, no propósito de buzinar sensação de insegurança na sociedade. Talvez, em busca de um irrealizável sonho eleitoral.

Os critérios de mensuração adotados pela Secretaria de Segurança Pública não foram inventados aqui; têm origem na Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) e foram convencionados na própria Organização das Nações Unidas (ONU). Não se trata, como nas bárbaras compilações do senhor Wagner Cabral, de matéria de inclinação política.

A má intenção é gritante. Juntaram tudo: afogamento, morte por descarga elétrica, acidente de trânsito, homicídios, naturalmente, e até ataque cardíaco, para concluir e divulgar que houve mais mortes violentas em 2015 (homicídios) que em 2014, que está havendo mais violência no governo Flávio Dino que houve no governo Roseana Sarney. E isso é querer zombar demais da capacidade de discernimento da população.

Política rasteira, inconformismo. Mas mentira tem perna curta. Esse povo inteiro viu São Luís ser eleita entre as cidades mais violentas do mundo nos últimos anos de governo da patronesse; viu o sangue dar no meio do pescoço na Penitenciária de Pedrinhas e entidades de defesa dos Direitos Humanos de todo o mundo desembarcarem, aqui, assustadas e indignadas, como se fosse o Maranhão, em 2013 e 2014, uma zona de guerra.

Foi nestes anos que o crime organizado praticamente assumiu o controle do sistema penitenciário; nestes anos que as facções criminosas tiveram o topete de incendiar, arrastar e provocar pânico na capital, São Luís; nestes anos que a polícia inteira do Maranhão se sitiou na Assembleia Legislativa em defesa de uma reestruturação do sistema de segurança. O que se pergunta é a que propósitos servem essa manipulação.

Ontem, em rápida conversa com repórteres, o delegado-geral Lawrence Melo Pereira exibiu dados comparativos: foram 910 homicídios em 2014 e 801 em 2015, uma redução percentual de 12% ou 109 mortes violentas a menos. Sob o critério “Crimes Violentos Letais Intencionais”, (que reúne homicídios, mais lesão corporal seguida de morte, mais latrocínio), bem distante das contas subjugadas de Wagner Cabral, os dados da Secretaria de Segurança são: 987 homicídios em 2014 e 910 em 2015, ou seja, 8 % a menos, 77 mortes violentas evitadas.

O que a frieza dos números não mostra é a guinada de 180 graus à direita, de quem passou a vida se dizendo de esquerda e parece sentir muitas saudades do sarneisismo que, graças a Deus, passou.

1 582 583 584 585 586 634