Suíça registra mais de 60 denúncias por lavagem de dinheiro em caso da Petrobrasimages

UOL

Genebra – Autoridades suíças apresentaram mais de 60 denúncias por lavagem de dinheiro envolvendo pessoas ligadas ao escândalo da Petrobras.

A informação faz parte do Escritório de Combate à Lavagem de Dinheiro da Suíça, que repassou as informações para o Ministério Público da Suíça, mas sem citar os nomes dos denunciados. O jornal O Estado de S.Paulo revelou nesta semana que o país europeu investiga três bancos por irregularidades no caso da Petrobras e indicou que os suíços poderiam ainda repassar dados sobre outras cem contas ao Brasil.

No início do ano, o Ministério Público da Suíça informou que 300 contas com mais de US$ 400 milhões em cerca de 30 bancos foram congelados como resultado das investigações sobre a estatal. Nas delações de alguns dos envolvidos, bancos como Pictet, HSBC, Joseph Safra, Julius Baer e outros foram citados como tendo sido usados para transferir milhões de dólares. Desde então, esse número já aumentou e os dois países conversam sobre como podem ampliar a cooperação.

Na Suíça, o caso também abalou o sistema financeiro. Ao Estado, o porta-voz da Autoridade de Supervisão do Mercado Financeiro da Suíça (FINMA), Tobias Lux, informou que a entidade esteve em contato com “diferentes bancos e agentes de valores mobiliários diante do caso de corrupção ligado à Petrobras”.

Regulação

Em março de 2014, alguns desses bancos foram orientados a congelar as contas de correntistas ligados à estatal. Em 2015, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) também teve sua conta bloqueada no banco Julius Baer. Segundo o MP, foi o banco que informou sobre atividades suspeitas por parte do deputado.

Paralelamente, a agência reguladora decidiu agir. Duas perguntas foram enviadas aos bancos: até que ponto as instituições controlaram a origem do dinheiro no caso da Petrobras e se, uma vez detectados os problemas, o caso foi informado às autoridades judiciárias.

Em setembro, foram as conclusões sobre três bancos que chamaram a atenção da agência reguladora. “Para três bancos, a FINMA constatou a falta de dispositivos para lutar contra a lavagem de dinheiro”, explicou Lux, que se recusou a dar os nomes dos bancos implicados. As instituições passarão, portanto, a fazer parte de um processo.

Pela lei, a FINMA poderá confiscar lucros e impor proibições a bancos que sejam julgados como não tendo cumprido as exigências de impedir a lavagem de dinheiro. Em casos extremos, um banco pode até mesmo ser obrigado a fechar, algo que jamais ocorreu na Suíça. A entidade também exigirá maior transparência dos bancos no futuro.

Corrupção

O caso envolvendo a Petrobras tem tido uma importante repercussão entre os bancos e as autoridades. Há duas semanas, a presidente do país, Simonetta Sommaruga, garantiu que vai ajudar o Ministério Público brasileiro a lutar contra a corrupção, seja quem for a pessoa sob suspeita ou o tamanho da empresa envolvida.

“Queremos lutar contra corrupção, independente de quem sejam a pessoa ou empresa sob suspeita”, afirmou Sommaruga, que acumula o cargo de ministra da Justiça.

O caso da Petrobras obrigou os gerentes de contas em bancos suíços a redobrar seus cuidados com a abertura e transferências de contas relacionadas a pessoas que se apresentam como funcionários ou diretores da estatal. Segundo a Associação de Bancos da Suíça, uma orientação passou a circular entre as instituições para que verificassem de uma maneira mais cuidadosa a origem de ativos de pessoas que tentam abrir contas e que se apresentam como membros da estatal brasileira. “Não tivemos alternativa”, disse à reportagem o presidente da entidade, Patrick Odier.

Para ele, porém, os bancos não podem ser culpabilizados pela abertura de contas em nome de pessoas envolvidas no caso da Petrobras. “Não acho que cabe aos banqueiros responder”, insistiu. Patrick Odier é o presidente do Conselho de Diretores do banco Lombard Odier & Co Ltd. desde janeiro de 2014.

Segundo investigações, o ex-diretor de Internacional da Petrobras Jorge Zelada teria recebido parte da propina em uma conta em nome da offshore Tudor Advisory Inc, aberta no Lombard Odier, em Genebra. Paulo Barusco, ex-diretor da Petrobras, também teria aberto conta no banco de Patrick Odier, recebendo pelo menos US$ 200 mil.

À reportagem, um dos operadores citados pelos ex-diretores da Petrobras, Bernardo Freiburghaus, insistiu que não conhecia as pessoas que o citaram em delações premiadas, mas alertou que, se ele fosse preso, dezenas de outros intermediários também teriam de seguir na mesma linha. “Está vendo aquele prédio?”, perguntou o operador, apontando a um banco. “Se eu for preso, tem de prender todos ali”, completou. Desde a eclosão da Lava Jato, ele deixou o Rio de Janeiro e passou a viver em Genebra.

O deputado estadual Wellington do Curso (PPS) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã desta quinta-feira (5), para defender, mais uma vez, a população do município de Imperatriz. O parlamentar voltou a discorrer sobre a paralisação do transporte público em Imperatriz, que já ultrapassa os 30 dias.unnamed (1)

Durante seu pronunciamento, Wellington, que tem se destacado em defesa de todo o Estado, solicitou ao prefeito da cidade, Sebastião Madeira (PSDB), que se sensibilize à causa e proponha a solução para o fim do problema que, segundo o deputado, tem prejudicado diariamente a população que foi lesada no direito de ir e vir, ao necessitar do transporte coletivo.

“Retorno a esta tribuna para denunciar, mais uma vez, a paralisação dos ônibus na cidade de Imperatriz, tendo em vista que a população imperatrizense tem tido o seu direito de ir e vir lesado e vem padecendo com a falta de transporte público devido à greve, que já acontece há 35 dias. Por isso, solicito a sensibilidade do prefeito Madeira a fim de que tome as medidas cabíveis e resolva a situação. Imperatriz passa por um momento delicado e necessita do olhar do gestor sobre as problemáticas da população que clama por aquilo que é direito assegurado de todo cidadão: a dignidade humana”, destacou.

A terceira Audiência Pública em defesa da criação do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Parnaíba, ocorrida nesta quinta-feira (05), na cidade de Araioses, Região do Baixo Parnaíba. Realizada pela Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, via Requerimento do deputado Rafael Leitoa (PDT), e em parceria com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), o evento aconteceu na Escola Municipal Tudes José Cardoso.unnamed

O evento contou com grande participação da sociedade civil, usuários e Poder Público, onde, em suas explanações, foram unânimes em reforçar a importância da criação deste comitê. Utilizado como forma de conscientização sobre as funcionalidades e necessidades da criação de um Comitê de Bacia Hidrográfica, a Audiência Pública serviu também para subscrições dos prefeitos e sociedade das cidades pertencentes à Bacia do Rio Parnaíba.

A Bacia Hidrográfica do Rio Parnaíba é uma bacia Federal, pois envolve os estados do Piauí, Maranhão e Ceará. Presente nesta luta para a criação do comitê desde os anos 2000, o professor Avelar Amorim, do governo do Piauí, explicou que os Comitês de Bacia Hidrográfica são organismos do Estado, que discutem e deliberam sobre questões centrais relacionadas à gestão das águas. Discutindo sobre a gestão de uso consciente das águas, revitalização das bacias e gestão de recursos enviados ao comitê.

Em seu pronunciamento, o deputado Rafael Leitoa mostrou-se otimista com os resultados alcançados nesta terceira Audiência Pública, Segundo ele, somando-se aos outros dois eventos, faltam apenas 30% do número de subscrições para que sejam dada sequência à criação do Comitê. O deputado agradeceu a presença dos prefeitos, em especial ao prefeito Léo Costa, de Barreirinhas, à parceria da SEMA e à Comissão de Meio Ambiente da Assembleia, agradecendo à deputada Ana do Gás e ao deputado Cristovam Filho, aos usuários e população presentes.

O deputado ressaltou que o estado do Maranhão deve fazer a sua parte, somando-se à luta do Piauí e Ceará. Rafael Leitoa informou que essa luta iniciou ainda no primeiro semestre de 2015, com um Requerimento enviado por ele à Assembleia Legislativa, onde foi instaurado, via Comissão de Meio Ambiente, a realização de quatro Audiências Públicas para sensibilizar a população, prefeitos e usuários da necessidade de criação deste comitê, uma Audiência inicial na Assembleia Legislativa, em agosto, e as restantes em Balsas, Araioses e Timon, Alto, Baixo e Médio Parnaíba, respectivamente. “Só unindo forças conseguiremos obter êxito. Nós precisamos aprender a gerir a abundância, ao invés de gerenciar a crise, como vários estados do Brasil”, alertou Rafael Leitoa.

 

 

O deputado Fernando Furtado (PCdoB) discursou na sessão plenária desta quinta (05) sobre as ações que a Secretaria de Estado da Mulher tem feito no Maranhão.

a873c62db6992bd4494dc5d133bf31bdFurtado elogiou o trabalho da pasta ao logo deste ano. “A Secretaria da Mulher vem sendo dirigida pela companheira Laurinda e uma equipe que tem feito muito em prol das mulheres do nosso Estado, um trabalho que temos que enaltecer, porque a Secretaria tem tido a competência e a responsabilidade de levar aos lugares mais distantes as políticas públicas para as mulheres,” disse.

Umas das ações promovidas pela SEMU citadas pelo parlamentar foi o Movimento Outubro Rosa, no mês em que se comemora a prevenção do câncer de mama. No Maranhão as atividades foram promovidas pela Secretaria de Estado da Mulher em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde. Durante todo o mês a Carreta da Mulher Maranhense e o Mamógrafo Móvel percorreram diversas cidades

maranhenses oferecendo serviços nas áreas de saúde, jurídica e psicossocial.

“Tenho certeza de que foi um sucesso o Outubro Rosa e nos anos vindouros, com certeza, esse trabalho será bem mais fortalecido para que possa chegar não só às cidades pequenas como um todo, mas nas comunidades e nos povoados onde tiver grande concentração de pessoas que possam usar esse serviço,” afirmou Furtado.

CONFERÊNCIAS INTERMUNICIPAIS DA MULHER

Outra ação da SEMU citada pelo deputado Fernando Furtado durante o seu discurso foram as Conferências Intermunicipais da Mulher cujo objetivo é fortalecer as Políticas Públicas para as Mulheres nas regiões maranhenses.

“A secretaria já realizou três conferências, na Região de Gerais de Balsas, Região Baixo Balsas e Região das Serras e Guajajaras/ Regional de Barra do Corda. A última etapa da Conferência Intermunicipal será na região de Pericumã/Regional Pinheiro no dia 7 de novembro,” listou o parlamentar.

Furtado finalizou o seu discurso convocando todas as mulheres das cidades que fazem parte da região da Baixada para participarem da última etapa da Conferência.

A importância de “ser macho” na hora do exame…

Muita gente parece ainda ter duvidas sobre o exame da próstata (toque retal), e o que é pior tudo, tem preconceitos.

Para todos que falo sobre o exame, tenho que revelar o real motivo, minha preocupação com o histórico da família, pois, assim como meu pai, que faleceu de câncer de próstata, outros membros da família faleceram de câncer.

“Dedada no ânus”

 Por incrível que possa parecer, minha experiência de fazer o exame de toque retal foi menos traumática do que ter falar aos amigos. A maioria perguntou-me “se gostei” ou “senti dor”, quando não deram risadas, praticaram verdadeiro Bulliyng.

Urologista, em alguns casos tem que ser um bom psicólogo…

No dia do exame, que aconteceu num hospital da rede pública (Hospital Pam  Diamante) o médico me atendeu como verdadeiro encorajador, explicou-me além da importância, todos os procedimentos, ainda assim, queria transferir o exame para outro dia.

Editor do blog do Ricardo santos, saudável e de bem com avida.

Editor do blog do Ricardo Santos, saudável e de bem com a vida.

Me acalmei e fiz o exame, sem que nada daquilo que imaginava aconteceu. Nossa sociedade ainda é machista e preconceituosa. Isso, talvez ainda seja  maior causa das doenças e mortes em nosso estado.

Lamentável, mas, pelo menos estou fazendo minha parte de alertar.

Não deixei de ser homem, não doeu, gostei. Ano que vem pretendo fazer de novo.

Seguir o roteiro do Palácio dos Leões deixou de ser exceção, agora é regra…

Jornalistas que criticam governador comunista têm que retirar os textos que falam do governador. Será mera coincidência que o raio da censura caia duas vezes no mesmo lugar?censura

No Maranhão da “mudança” tudo pode acontecer, desde que a imprensa repita o roteiro palaciano. O script da Secom, deixou de ser exceção para se tornar regra. Se alguém fizer criticas, a ordem é cortar, agora?

Não dá para entender isso acontecendo no Maranhão atual, afinal, todos os males não eram por culpa do Sarney?

Vamos lembrar Flávio Dino, em seu discurso de posse como governador, quando, emocionado, “proclamou a república do Maranhão…”

Passados alguns dias, tempo necessário para que a emoção parasse e o dono da faixa governamental caísse na real, para que as velhas práticas da antiga oligarquia voltassem com força total.

Os cometários dão conta que a comunicação palaciana,  já teria até setores especializados em calar jornalistas e seus respectivos órgãos da imprensa. A Secretaria de Comunicação do Governo, Secom, manda o roteiro prontinho, mastigado, para os órgãos de imprensa.

Uma vergonha. Quer dizer que não se pode falar diferente daquilo que os comunistas desejam? Bastou falar mal, criticar, para a censura entrar em ação?

É essa a mudança?

O blogueiro José Linhares Júnior, teve pela segunda vez seu texto retirado do ar. Apesar de negar, os motivos foram claros: as críticas feitas ao governador Flávio Dino.

Abaixo, texto retirado das páginas de sua fan page no facebook:linhares

Governadores não são pessoas comuns

Flávio Dino sempre foi um homem de pompa, não podemos negar. Desde 2006, quando em poucos meses de campanha e com a ajuda de alguns padrinhos sagrou-se deputado federal, o comunista sempre deixou óbvia a discrição. Aí virou governador e começou a aparecer de sunga em redes sociais. Algo de errado acontece com o governador…

Bem, quero dizer que se você é um débil mental que despreza o fato de que algumas funções exigem certos comportamentos é melhor parar de ler o texto por aqui. Se você acha que qualquer um pode ser tudo, fuja enquanto há tempo.

No primeiro dia de governo Flávio Dino ganhou notoriedade por uma série de ações que denotavam certa vontade de modernizar a máquina pública e garantir eficiência ao serviço público.

De lá para cá, o comunista patina em um governo que requenta sem nenhum pudor o modus operanti de seus antecessores. Mas, isso é assunto para outro post.

O que chama a atenção é a queda do governador frente ao papel de ridículo. Seja defendendo de forma canina o falido governo federal, seja passando horas e horas no Twitter debatendo inocuidades. E agora, para espanto de todos, deixando-se fotografar de sunga.

Provavelmente Flávio Dino queira passar a imagem de homem comum, o que é algo lamentável. As mudanças que o necessita Maranhão não serão alcançadas com populismo chinfrim, mas com trabalho.

O governador poderia continuar sendo o homem de pompa e manter a distância necessária para poder modernizar o estado. Ser um homem de gabinete, sentando em pilhas de papéis, tomando decisões, mudando a vida de milhões. Acompanhado apenas da solidão necessária da liturgia do cargo.

Ao invés disso, opta por ser mais uma pessoa comum com graves tendências à futilidade. Deve esquecer que foi eleito porque o eleitorado viu nele um homem diferenciado, e não um rapazola entusiasmado com redes sociais doido para aparecer.

rafaO deputado Rafael Leitoa destacou na sessão plenária desta quarta-feira (04), o trabalho realizado pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária – SEJAP. Na oportunidade, o parlamentar ressaltou a atuação do secretário Murilo Andrade à frente do órgão.

De acordo com o deputado, a SEJAP tem focado em concluir os presídios em construção no estado. “Já foram entregues dois estabelecimentos e até o final do ano deverá entregar mais três”, declarou.

Além disso, Rafael Leitoa enfatizou o trabalho de ressocialização realizado pela secretaria. Como exemplo, o deputado citou que os presos do Complexo Penitenciário de Pedrinhas inauguraram uma empresa, a central de fabricação de bloquetes e meios-fios. “O que o governo do Maranhão está fazendo é dando dignidade e tirando aquele cidadão da criminalidade e trazendo de volta para a sociedade. Inclusive os bloquetes fabricados pelos detentos, estão sendo usados na revitalização do próprio presídio”, disse.

O parlamentar observou que todos os procedimentos de fabricação, estão de acordo com as instruções normativas e de segurança da ABNT. Hoje são fabricados 500 bloquetes por dia.

As Associações de Proteção e Assistência aos Condenados – APACs, também estão recebendo bastante assistência do Estado. Em Timon, por exemplo, as vagas foram ampliadas de 28 para quase 90 vagas. Segundo Rafael Leitoa, estes presos podem entrar no Sistema da APAC para tentarem ali ser ressocializados. “Há números que mostram o percentual muito menor de reincidência de crimes, quando os presos são tratados na APAC”, relatou.

As ações desenvolvidas pelo Governo do Estado do Maranhão, todas tem o objetivo de melhorar a segurança pública.

Concurso Público

Rafael encerrou falando sobre o concurso da Polícia Militar do Maranhão e parabenizou os aprovados do município de Timon, que estão incansáveis em todas as ações da Secretaria de Segurança Pública, buscando que sejam convocados.

Uma luta diária, onde eles buscam aperfeiçoar-se, inclusive, fazendo o treinamento físico, que é o maior motivo de reprovação de convocados. De acordo com Rafael Leitoa, em Timon foram convocados 50 e existe a necessidade de convocar mais 100 excedentes deste concurso.

“Sei da sensibilidade do governador Flávio Dino, que já realizou duas grandes convocações esse ano de concursados e que já estão estudando fazer outra convocação. Esperamos que até o final deste concurso haja uma nova convocação. E esperamos e cobramos do Governo a celeridade desse estudo, mas, infelizmente, temos que aguardar essa situação até o final da convocação. Tenho certeza absoluta que o principal entusiasta de ver estes convocados, policiais militares é o Governador Flávio Dino”, enfatizou.

Governo não é exército de um homem só: Gestor não precisa ser chefão de tampa da panelinha. Já vimos isso antes…

Mudança de verdade tem que começar em casa, comunistas devem se livrar da aparência de perseguidores. Restaurar a unidade pode ser um bom começo.convencao-pcdob-flavio-dino

Já estamos terminando o primeiro ano do governo da mudança, Flávio Dino precisa juntar os cacos e tomar uma nova postura, chega de “dureza”, raivas e politiquices.

Não houve embates políticos externos, Flávio Dino não teve que enfrentar o Sarney, que está calado, talvez se fortalecendo junto ao PMDB, em Brasília. Se precisar, novamente, garanto que muitos aliados que foram enxotados, deverão lutar junto ao governador.

Diz o ditado que “se conselho fosse bom seria vendido…” Diz, também, que “na multidão de conselhos está a sabedoria”…

Nosso governador, quem diria, passou sem problemas externos o seu primeiro ano de governo, seu maior problema não foi com adversários, mas, os de dentro de seu governo.

Chegou ao fim as primeiras missões, dar choques, ser duro, passar por cima, brigar, se impor. Passados os traumas, talvez seja hora de retomar os diálogos, deixados de lado durante todos esses meses após ganhar a eleição.

Brigas e confusões internas:

A imagem de homem briguento, mais atrapalha que ajuda. A missão de ser duro, na maioria das vezes encabeçada por seu fiel escudeiro, que tem “couro grosso” para enfrentar, apanhar, bater, enfim, a parte mais traumática já passou. Esperamos que sim.

Cabe agora, a missão de juntar os cacos, como estamos chegando no período do natal, não seria demais entrar no clima natalício e recuperar os pensamentos de fraternidade, esquecer vinganças, mágoas, raivas e outras querelas pessoais que expõem ao ridículo as fragilidades de um governo que não é um exército de um homem só.

Junte-se aos sábios, governador…

1 527 528 529 530 531 560