Monthly Archives: junho, 2019

Metralhadora contra a Lava-Jato vai perdendo força:

Os fins não justificam os meios, os crimes de hackear conversas de autoridades brasileiras pesou contra quem pretende retornar ao poder através de um golpe contra a Operação Lava Jato, invalidando julgamentos, rasgando provas.

Ora, basta ver os que torcem contra a Justiça e desejam ter de volta o apogeu da corrupção, os Lulo-comunistas perderam ainda mais a credibilidade, e o Lula continuará preso.

Fiquem abaixo com a nota de O Antagonista sobre ridículo o papel da mídia orquestrada para tentar “justificar” os “fins pelos meios” escusos.  

O escândalo encolheu ainda mais

As mensagens roubadas à Lava Jato e publicadas pela Folha de S. Paulo fizeram o escândalo da Intercept encolher ainda mais.

Elas mostram Sergio Moro e Deltan Dallagnol tentando impedir que o vazamento de uma lista da Odebrecht, que não tinha nada a ver com eles – nem a descoberta da lista, nem seu vazamento -, pudesse desencadear um golpe no STF, durante o governo de Dilma Rousseff, para enterrar os inquéritos sob o manto do foro privilegiado.

Obrigado, Folha de S. Paulo.

 

Qual senador foi flagrado diante de ministro tremendo mais que “vara verde”???

Era uma vez, numa galáxia distante, um jovem politico que ascendeu rápido na vida pública.

O jovem que virou senador de forma espantosa, que teria enterrado riquezas sob o chão de um esquecido ginásio de uma velha cidade,  antiga província cercada de atrasos, que estaria constantemente sendo saqueada  por ladrões transvestidos de “heróis do povo”, que se dizem “Robin Hoods”, com discursos de “dar aos pobres tirando dos ricos”, mas na prática escusa, estariam tirando dos pobres para suas gordas campanhas eleitorais.

O jovem  político, dizem que estava disposto a encarar o super-ministro, ainda que, seu estado físico e moral não permitia tal façanha.

Quem teria presenciado a cena não deve ter acreditado na tamanha cara de pau do jovem e milionário político.

Sim, o representante das terras de “muros baixos”, daquela antiga e roubada, atrasada província, de uma distante galáxia, o que não faltavam ao jovem (treme-treme) eram processos dormindo na Justiça.

Já o ministro, ex-juiz, que estava sendo inquerido feito “bandido” pelos, imaginem só, bandidos, uma plateia de condenados por corrupção. O ministro apenas estava tentando limpar o país dos corruptos.

Tremendo mesmo foi saber do absurdo que foi aquela reunião lotada de malfeitores que constantemente afrontavam a Justiça,  enfrentando o presidente, os ministros, ainda que tremendo feito “varas verdes” , querendo libertar bandidos por crimes de “lesa pátria”.

Pior para os pobres daquela cidade governada por décadas pelos políticos do “treme-treme”, que agem feito piratas, usando máxima dos antigos saqueadores intelectuais: alimentá-los com migalhas.

Até quando?

O maior feito desses novos milionários, gente que ascendeu saqueando, que viraram poderosos através dos enganos, das ideologias do atraso, da escravidão intelectual do povo pobre, que desejam impedir o povo de crescer, desenvolver, usando migalhas jogadas por debaixo das mesas.

A empobrecida e velha província está hoje quebrada, quase desaparecendo daquela distante galáxia, ou constelação.

Conhecem alguma triste história assim?  Era uma vez…

Quem banca as campanhas midiáticas do governador comunista para aparecer na mídia sulista? 

Não se engane, contribuinte desavisado. A imprensa cobra caro pelas vinculações de imagens. Só nos falta saber quanto e de onde sai tanto dinheiro.

Quem banca a fome capitalista da mídia sulista?

Com os impostos nas alturas, Dino comete loucura ao explorar população do Maranhão e afugentar investidores, prova disso foi a Refinaria da China Comunista, que preferiu o estado do Pará, que o Maranhão. Mistérios?!!! Nada, no Pará existe atrativo para mercado, no Maranhão, sobram explorações. Simples!

Constantemente aos domingos saem matérias e mais matérias nas páginas amarelas, brancas ou marrons da imprensa. Aqui no Maranhão sabemos que custa caro para vincular tais campanhas, mas, como tudo aqui parece “misterioso”.

Deixo abaixo, trecho da Revista Veja, com conteúdo publicitário mostrando Flávio Dino como um estadista que teria “transformado” o Maranhão numa “potência”, que foi largamente distribuída nos sites amilhados do comunismo:

 

Lamentável que os índices de suicídios tenham quadruplicado nos últimos 5 anos no Maranhão.  

Absurdo sem precedentes:  no espaço de poucos dias, três maranhenses recorreram ao suicídio. Um deles transmitiu o ato extremo pelas redes sociais.  Seria apenas depressão, o que tem tirado o gosto pela vida de nosso irmãos das 217 cidades que estão cada vez mais pobres e esquecidas pelo poder público?

Alô, governador da “mudança” fazer minuto de silêncio não vai adiantar nada!

Antes de iniciar essa breve reflexão, quero deixar claro que não estou culpando o governador Flávio Dino, apesar de não isentá-lo da responsabilidade que recai sobre a falta de qualidade de vida no estado, que definhou. Soma-se a isso, sucateamento da saúde pública, cada vez mais escassa e distante da população doente.

Não basta apenas lamentar ou calar-se, como fazem nossos políticos dedicando alguns minutos de silencio pelos nossos conterrâneos que desistiram de viver. Tem que ter alem de tratamento de saúde adequado, atenção dos governos que estão praticamente preocupados apenas com os votos deste  sofrido e grande estado que entrou na Extrema Pobreza, cuja população, ao que tudo indica, está desistindo de viver.

Ainda ontem, outro jovem da cidade de Chapadinha-MA, que sofria de depressão, desistiu de viver e recorreu ao suicídio.

Abaixo, os casos recentes:

 

 

 

 

O período junino começou em todo Maranhão. Em São José de Ribamar os arraiais serão abertos oficialmente no próximo sábado (22). Matracas, tambores e pandeirões formarão o ritmo da festa.

São João de São José de Ribamar 2019

A Prefeitura Municipal de São José de Ribamar, por meio da Secretaria Municipal de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer (SEMTUR), preparou oito dias de muita diversão, divididos em sete arraiais oficiais.

A festança contará com os arraiais da Sede, Vilas, Matinha, Parque Vitória, Panaquatira, Rio São João e Piçarreira, além dos arraiais apoiados pela prefeitura (Quinta e Pitonho) e os de Bairro (São Benedito e Parque Jair), como forma de incentivar a cultura.

Entre os dias 22 e 29 serão mais de duzentas apresentações, com muita diversidade e riqueza cultural.  Tem festa pra todo gosto. Bumba Boi de Matraca, de Orquestra, Quadrilha, Dança Portuguesa, Dança Boiadeiro, Cacuriá, Companhias de Dança, além das atrações musicais, que farão a animação dos ribamarenses e visitantes.

O prefeito Eudes Sampaio falou da importância da realização do São João 2019 e destacou os esforços da gestão para proporcionar a festa para a população.

“Com muita humildade e responsabilidade realizaremos o São João de São José de Ribamar. Mesmo com as dificuldades, decidimos realizar a festa junina e o Lava Bois para manter viva a nossa tradição, principalmente porque compreendemos a importância cultural, turística e econômica desse período”, relatou o gestor.

São João de São José de Ribamar 2019

Lava Bois

E a festa não acaba dia 29. No fim de semana seguinte, a alegria continua com o tradicional Lava Bois. O encontro dos batalhões acontecerá nos dias 06 e 07 de julho.

O já conhecido encontro dos bumba bois inicia nas primeiras horas do domingo e se estende até a noite, com diversas apresentações musicais, além dos cortejos das brincadeiras na Avenida Gonçalves Dias, no centro da cidade.

Toda a programação, incluindo a do Lava Bois, pode ser acessada no site da prefeitura (http://saojosederibamar.ma.gov.br) e por meio das redes sociais oficiais.

Parlamentar maranhense defendeu o trabalho do ministro Moro e questionou a autenticidade das mensagens vazadas.

Após oito horas de sessão, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, esclareceu na Comissão de Constituição e Justiça do Senado o vazamento das mensagens telefônicas publicadas na imprensa sobre a suposta colaboração dele com procuradores da força-tarefa da operação Lava-Jato, enquanto era juiz federal. Ao menos 40 senadores participaram da sessão.

Moro cobrou que o site The Intercept divulgasse a íntegra do material, até para que as mensagens possam ser autenticadas de alguma forma. “Existe um grupo criminoso por trás desses ataques. Quero que o site divulgue a autenticidade. Se eventualmente não quer apresentar a Polícia Federal, que apresente ao Supremo Tribunal Federal para que sejam examinadas”, disse o ministro.

O líder do PSDB, senador Roberto Rocha (MA) diz confiar no trabalho de Sérgio Moro. “Estamos aqui para discutir uma ação criminosa de um sujeito de grampeou celulares de juízes, procuradores e outras autoridades brasileiros, e pior, solta esses vazamentos a conta gota, fora de contexto, criando as próprias versões. Quem pode garantir que não são textos dos próprios hackers?”, questionou o parlamentar.

Em sua resposta, ministro Moro diz estar perplexo com o vazamento das mensagens que, na visão dele, foram hackeadas criminosamente. “Sequer a autenticidade das mensagens foi atestada. Me causa muita surpresa de ter que falar tanto sobre esse tema. Um dos passos importantes é a discussão do projeto anticrime que realmente importa no aprimoramento da legislação do Brasil”, finalizou o ministro Sérgio Moro.

Acusações que hipoteticamente derrubariam um presidente de país desenvolvido são incapazes de inflamar o parlamento brasileiro.

R7 -Planalto

O ministro Sergio Moro sai maior do que entrou na audiência da Comissão de Constituição e Justiça no Senado. O ex-juiz é bom de convicção, já sabíamos. Melhor ainda ao lidar com uma situação em que não há fatos e provas robustas. Data vênia, os operadores da “Operação Vaza-Jato” vão ter de se esforçar muito se quiserem transformar heróis em vilões.

As denúncias veiculadas até aqui pelo The Intercept nem de longe estão suficientes para melindrar aliados do governo, muito menos acuá-los. Aqui é Brasil. Ignorar nossa cultura política – ou subestimar a capacidade recém-adquirida de suportarmos tsumanis e crises semanais – talvez seja o equívoco reincidente do jornalista Gleen Greenwold.

Se o americano está de fato fazendo jornalismo a partir de informações e fontes legítimas, ele agora percebeu: acusações que hipoteticamente derrubariam um presidente de país desenvolvido são incapazes de inflamar o parlamento brasileiro e colocar em risco algum expoente da República.

E nesse ponto, o pífio desempenho dos senadores de oposição contribuiu de forma valiosa para a instalação do tédio durante o que poderia ser um confronto de versões e narrativas. Nem isso vimos.

Visível foi o despreparo dos adversários de Moro – cuja decisão de ir voluntariamente “prestar esclarecimentos” mostrou-se sábia e calculada, típica dos homens públicos talhados para fazer política, nova ou velha.

Os anos de tribunal mostraram-se úteis. Moro soube ouvir discursos inflamados e elogios vergonhosos com a impávida expressão de frieza que se espera de juízes. Ao final, pareceu até elegante.

Sergio Moro tomou posse como ministro em janeiro. Mas em 19 de junho de 2019 ocorreu seu batizado como político. Se não apareceram novos e contundentes vazamentos, The Intercept pode se consider padrinho da candidatura favorita à Presidência em 2022.

Não há respaldo jurídico para a tese do afastamento do reitor na hipótese de aposentadoria do seu cargo efetivo.

Entendimentos neste sentido amparados em pareceres emitidos pela Advocacia Geral da União, AGU, e Ministério da Educação desmontam tal afirmativa disseminada pelos adversários da candidatura do professor do Departamento de Medicina, Natalino Salgado, no processo de consulta prévia para construção da lista tríplice para escolha do reitor da Universidade Federal do Maranhão para o quadriênio 2019-2023.

Os pareceres, de maneira unânime e consensual na interpretação jurídica, categoricamente apontam que a aposentadoria compulsória não é condicionante para a permanência no cargo de direção da instituição federal de ensino superior. De forma que, designado reitor pelo Presidente da República, Natalino Salgado estaria legitimado para o cargo pelo período regimental previsto.

Também no âmbito do Ministério da Educação e das entidades vinculadas ao órgão, há parecer conclusivo que garante a permanência no cargo de direção de universidade federal o professor do magistério superior designado, não obstante ser este alcançado pela situação de aposentadoria compulsória.  No mesmo diapasão jurídico, um Parecer nº 267/2015/ Conjur-MEC-CGU/AGU corrobora o entendimento anteriormente emitido.

Antes mesmo da deflagração do processo de consulta prévia, num gesto de reconhecimento do potencial eleitoral de Natalino Salgado, um reduzido grupo de opositores tentou casuisticamente impedir a candidatura do ex-reitor, amparando-se em alegação jurídica insustentável e de postura discricionária em relação a faixas etárias. Por esta época, Natalino Salgado angariou apoio da maioria da composição do Conselho Universitário para rechaçar falsos argumentos.

Visto como favorito no processo, sobretudo pelo legado das duas gestões sucessivas, quando a UFMA deu substancial salto em direções de destaques, Natalino Salgado tem sido alvejado por uma saraivada de acusações e conjeturas com propósito de enfraquecer sua candidatura. Segundo o candidato, os ataques em nada contribuem para que o debate sobre proposta deslanche.

Nonato Pinto, ex-prefeito de São Vicente de Ferrer na Baixada Maranhense, deverá filiar esposa no PSDB como pré-candidata em 2020.

O ex-vereador e ex-prefeito de São Vicente de Ferrer, Nonato Pinto (PSDB), esteve acompanhado de sua esposa, a advogada Shirley Pinto (ainda no PSB), durante a semana no escritório político do senador Roberto Rocha, no Calhau, para tratar de assuntos de relevância ao município.

O tucano, que já foi prefeito em São Vicente de Ferrer, esteve reunido com o secretário do partido, Clodomir Paz, disse estar buscando parceria da Codevasf para a cidade e aproveitou o ensejo para comentar um pouco com amigos sobre as disputas que se aproximam.

Apesar de não confirmar, é esperado que o nome de sua esposa, Shirley Pinto, que disputou em 2018 a deputada federal, seja o nome de consenso do seu  grupo como pré-candidata a prefeita.

“Estaremos nas disputas de 2020, mas o  momento é de discutir sobre a cidade, que necessita urgentemente ser bem tratada, isso é um papel de todos os cidadãos. Estamos nos mobilizando para abrir caminho do desenvolvimento e buscando parcerias que possam tirar a cidade do atraso”, disse o ex-prefeito tucano.

Está sendo muito comentada na cidade de Santa Helena a indicação do nome do ex-vereador Agamenon Weba como pré-candidato a prefeito, noticiada ontem através do blog do jornalista Gilberto Leda, veja na foto: 

Ainda no mês passado, o publicitário de renome nacional, Janderson Landim, já tinha sinalizado seu apoio na página do ex-vereador Agamenon pelo Facebook, como pré-candidato a prefeito nas eleições que se aproximam.

Vereador por dois  mandatos em Santa Helena-MA, o empresário do setor de transportes, Agamenon Weba, tem sido apontado como um forte nome para disputar as eleições em 2020.

A indicação de Agamenon trouxe para a cena politica da cidade a adesão de vários aliados.

Sua pré-candidatura, também, já estaria ganhando a sinalização de gente importante da politica estadual, inclusive com convites de grandes legendas para nova filiação.

 

 

1 2 3 7