Monthly Archives: setembro, 2017

Comunistas continuam repetindo Roseana Sarney…

Em sua agenda de governo, o governador Fl√°vio Dino, que busca sua reelei√ß√£o, repete um roteiro que lembra as t√°ticas do grupo da ex-governadora Roseana Sarney, que para perpetuar-se no governo por 4 mandatos, usava e abusava das estruturas p√ļblicas.

O comunista Fl√°vio Dino, ao que tudo indica, esqueceu que prometeu fazer diferente de Roseana Sarney.

Novamente o roteiro eleitoreiro se repetiu. 

Após sair de uma agenda numa cidade do interior, carregado de pré-candidatos, helicóptero da PM que transportava o governador Flávio Dino, de tão pesado, o helicóptero do CTA não conseguiu decolar, teve que retornar para o campo, até que conseguir ter força suficiente para, novamente, tentar decolar.

Antes de ser eleito governador do Maranhão, o esquerdista Flávio Dino anunciava pelos quatro cantos do Maranhão que era absurdo usar as aeronaves da Polícia para uso político, em campanhas eleitorais, alugueis de jatinhos, etc.

Os créditos das imagens são do blog do Carlinhos.

 

Senador maranhense cobrou rigor em obras financiadas pelo BNDES no estado.

‚ÄúEst√° l√° o governo fazendo ruas e quando chega o inverno vai tudo embora com a chuva. Esse dinheiro emprestado do BNDES vai todo embora e o povo √© quem paga por obras desse n√≠vel‚ÄĚ.

Para o parlamentar maranhense, as obras feitas com o dinheiro do banco n√£o s√£o fiscalizadas adequadamente.¬†O senador Roberto Rocha, que √© relator da CPI e autor da proposi√ß√£o de criar a CPI do BNDES,¬†criticou o financiamento de obras de infraestrutura em outros pa√≠ses, como fruto de decis√Ķes pol√≠ticas.Na vis√£o do senador, o investimento direcionado ao exterior deveria ter sido feito dentro do Brasil.

‚ÄúN√£o h√° obras de infraestrutura no Brasil, mas foram feitos investimentos l√° fora em pa√≠ses como Venezuela, Cuba, pa√≠ses com ditadura na √Āfrica. N√≥s sabemos que Mo√ßambique n√£o vai pagar o BNDES. O presidente Maduro, da Venezuela, tamb√©m afirmou que n√£o vai pagar. A minha pergunta √© por que as obras de infraestrutura, como constru√ß√£o de viadutos, portos, metr√īs n√£o foram feitos no Brasil‚ÄĚ, questionou Roberto Rocha.

O papel de um Banco Nacional de Desenvolvimento Econ√īmico e Social (BNDES) no crescimento do pa√≠s foi tema de debate essa semana, durante audi√™ncia p√ļblica promovida pela CPI que investiga as opera√ß√Ķes da institui√ß√£o.

Financiamentos do BNDES no Maranh√£o:

O senador Roberto Rocha denunciou o aumento de obras do governo do Maranh√£o, que est√£o sendo financiadas com o dinheiro do banco. Boa parte delas foram rec√©m-inauguradas, mas j√° se encontram em estado muito prec√°rio, como √© o caso das pavimenta√ß√Ķes asf√°lticas.

‚ÄúO estado que eu represento tem a pior renda per capita, mas possui empr√©stimos aprovados pelo BNDES. E quem paga a conta √© o povo pobre, porque a base de garantia desses financiamentos √© o Fundo de Participa√ß√£o do Estado”.

Desrespeito e prepotência: O palácio é do povo ou, apenas dos esquerdistas?

Fl√°vio Dino proibiu a foto oficial do presidente do Brasil no¬†Pal√°cio dos Le√Ķes.

A mentira comunista diz que o governo é de todos. Mas a prática faz o contrário, observem na foto de um secretário de Estado postada ontem em seu Instagram, a ausência da foto oficial do presidente do Brasil Michel Temer, que foi empossado no lugar da petista Dilma Rousseff pelo STF (Superior Tribunal Federal) mas, que, o ex-juiz federal Flávio Dino, de forma irresponsável, se recusa a aceitar.

 

 

 

Com a simplicidade e humildade de “Davi”, Maura Jorge ganha territ√≥rio do “Golias” Fl√°vio Dino…

A pr√©-candidata ao governo do Maranh√£o, Maura Jorge (Podemos), vem se destacando e crescendo a cada dia em todo o Estado. Com o seu bom humor,humildade,carisma e perseveran√ßa; a pr√© candidata conquista a todo momento o carinho e prestigio do povo maranhense. Fazendo assim, muitas pessoas abra√ßarem essa causa em prol da liberta√ß√£o do ‚Äúcomunismo‚ÄĚ de Fl√°vio Dino.

Boas propostas e ideais totalmente diferente do que os comunistas pregam, a grande líder Maura Jorge está definitivamente disposta a concorrer o governo do estado.

Uma das lideranças fortes do sul do Maranhão, é o jovem e líder da juventude (Mateus Lima). Mateus abraçou essa ideia logo no começo do projeto de Maura Jorge, e desde então vem conquistando o povo de Imperatriz e região, com as ideias e propostas da pré candidata.

No √ļltimo s√°bado, foi realizado uma grande reuni√£o no centro de Imperatriz, para tratar de estrat√©gias, e de como levar as propostas de Maura Jorge para o eleitorado da regi√£o sul e sudeste do Estado.

Essa reuni√£o contou com v√°rias lideran√ßas da regi√£o, inclusive com o ‚Äúfuturo‚ÄĚ prefeito de Cidel√Ęndia-MA, o empres√°rio (Adauto do Barat√£o). Adauto disputou a prefeitura de Cidel√Ęndia em 2016, e ficou em segundo lugar, com a percentagem de 40% dos votos v√°lidos daquele munic√≠pio. Em raz√£o disso, se consolidou como prefer√™ncia para suceder o atual prefeito da cidade.(Portal do Guigui)

Através do vídeo, a vergonhosa destruição de um importante rio que abastece várias cidades do Maranhão.  

Ap√≥s den√ļncia do deputado Wellington do Curso, sobre o ‚Äúrio de fezes‚ÄĚ lan√ßados no Rio Tocantins, o Minist√©rio P√ļblico do Maranh√£o, que durante os tr√™s anos do governo da ‚Äúmudan√ßa‚ÄĚ de Fl√°vio Dino, nada fez para impedir a destrui√ß√£o do Rio Tocantins, que abastece v√°rias cidades, mas, hoje, encontra-se praticamente morto devido o descaso das autoridades.

No lugar do Rio Bacuri, em Imperatriz, apenas esgotos:

Tr√™s anos de “governo da mudan√ßa” Fl√°vio Dino nada fez pelos rios.

Em tr√™s anos de “governo da mudan√ßa” Fl√°vio Dino n√£o tratou do Rio Tocantins, que est√° praticamente morto devido esgotos lan√ßados in natura.

‚ÄúPor meio do nosso projeto ‚ÄėOuvindo o Maranh√£o‚Äô, recebemos in√ļmeras den√ļncias quanto ao lan√ßamento de res√≠duos no Rio Tocantins. Recebemos a solicita√ß√£o da visita e, por isso, antes da audi√™ncia p√ļblica em si, n√≥s realizamos visitas de inspe√ß√Ķes aos pontos de lan√ßamento de res√≠duos l√≠quidos no Rio Tocantins. Fomos ao Riacho do Meio e Bacuri, por exemplo; e constatamos o lan√ßamento direto do esgoto sem qualquer tipo de tratamento. Visitamos tamb√©m o ponto da Caema e percebemos a precariedade dos servi√ßos ali ofertados. Tomamos ci√™ncia dos fatos e aproveitamos a audi√™ncia p√ļblica para cobrar um posicionamento do Minist√©rio P√ļblico que, de forma mais ampla, √© o respons√°vel pela fiscaliza√ß√£o. Ficamos felizes por saber que essa primeira etapa j√° foi cumprida. Agora, esperamos que tanto o munic√≠pio quanto o Governo do Estado, por meio da Caema, cumpra com as obriga√ß√Ķes. O Rio Tocantins pede socorro‚ÄĚ, disse o deputado.

Confira a den√ļncia:

Em São José de Ribamar, Luis Fernando entrega mais de 25 obras durante agenda de comemoração pelo aniversário da cidade.

Com um culto ecum√™nico, bolo de 65 metros de comprimento distribu√≠do para a popula√ß√£o e m√ļsicas interpretadas por artistas ribamarenses, a prefeitura de S√£o Jos√© de Ribamar encerrou neste domingo (24) a agenda de obras e a√ß√Ķes em comemora√ß√£o pelo anivers√°rio de “emancipa√ß√£o” do munic√≠pio.

A programa√ß√£o, que teve in√≠cio no √ļltimo dia 16 com uma grande a√ß√£o social no bairro Nova Terra, fechou com a entrega de pelo menos 15 obras, incluindo a reconstru√ß√£o de pra√ßas, UBS‚Äôs, duplica√ß√£o de avenida, entre outras, al√©m de 11 a√ß√Ķes de grande impacto social e econ√īmico, a exemplo da entrega de 1.327 t√≠tulos de propriedade beneficiando moradores dos bairros Canudos e Terra Livre, na regi√£o do Parque Vit√≥ria.

Os referidos títulos entregues, foram resultados do processo de regularização fundiária deflagrado por meio da Secretaria Municipal de Regularização Fundiária (SEMRF), aguardado pelos moradores há mais de 20 anos. A solenidade de entrega dos títulos ocorreu no sábado (23), na quadra da Praça da Juventude do Parque Vitória e contou com a presença do governador Flávio Dino, do prefeito Luis Fernando, do vice-prefeito Eudes Sampaio, vereadores, deputados estaduais e federais entre outras autoridades políticas.

Al√©m da entrega dos t√≠tulos, outras importantes a√ß√Ķes foram realizadas neste dia, incluindo a doa√ß√£o de um terreno ao Estado para a constru√ß√£o de uma escola de Ensino M√©dio no Parque Vit√≥ria; assinatura de conv√™nio com a Pol√≠cia Militar para implanta√ß√£o do Col√©gio Militar na Escola Municipal Parque Vit√≥ria; Lan√ßamento de edital de constru√ß√£o de Unidade de Apoio √† Seguran√ßa P√ļblica, tamb√©m no Parque Vit√≥ria e entrega e doa√ß√£o de um terreno para implanta√ß√£o do Plant√£o Central da Pol√≠cia Civil no bairro Pinda√≠, na MA-201.

Ainda no s√°bado, o Parque Terezinha Jansen recebeu delega√ß√Ķes de v√°rios pa√≠ses e estados brasileiros num evento que emocionou os ribamarenses: o Festival Internacional do Folclore. Foram dezenas de apresenta√ß√Ķes que ocuparam um majestoso palco, montado pela prefeitura, com som e luzes de qualidade que tornaram as comemora√ß√Ķes do anivers√°rio da cidade ainda mais alegre e cultural. ‚ÄúTivemos na sexta belas apresenta√ß√Ķes, a prop√≥sito da entrega da reconstru√ß√£o da escola de m√ļsica, al√©m da banda Brasas do Forr√≥, e hoje estamos nos enriquecendo de cultura com essa vasta apresenta√ß√£o aqui no festival‚ÄĚ, comentou o vice-prefeito Eudes Sampaio.

Mais obras ‚Äď No domingo pela manh√£, dia do anivers√°rio, os presentes foram para Panaquatira, uma √°rea de grande apelo tur√≠stico e de lazer de S√£o Jos√© de Ribamar. A regi√£o, recebeu totalmente reconstru√≠do o Terminal de Transporte Coletivo, popularmente conhecido como Terminal das Vans, que conta agora com uma Unidade de Apoio √† Seguran√ßa P√ļblica, que vai servir de base para homens da Guarda Civil Municipal, Corpo de Bombeiros e Pol√≠cia Militar.

E para refor√ßar esse trabalho e contribuir com o Estado na luta pela melhoria da seguran√ßa p√ļblica, o prefeito Luis Fernando entregou √† Guarda Municipal de S√£o Jos√© de Ribamar 04 motocicletas e 02 quadriciclos, adquiridos com recursos do pr√≥prio munic√≠pio. Desde que assumiu a Administra√ß√£o, o prefeito Luis Fernando vem se empenhando em a√ß√Ķes para melhorar a seguran√ßa do munic√≠pio.

“A seguran√ßa p√ļblica √© hoje o grande desafio dos munic√≠pios. A educa√ß√£o e a sa√ļde s√£o responsabilidades do munic√≠pio, do Estado e da Uni√£o, mas por algum motivo cultural a seguran√ßa n√£o √© encarada como responsabilidade municipal, e isso √© um grande erro. Somente por meio da parceria entre Estado e Munic√≠pio poderemos vencer este desafio, por isso estamos aqui investindo na moderniza√ß√£o da Guarda Municipal”, comentou o prefeito Luis Fernando.

Tamb√©m pela manh√£, foi entregue a duplica√ß√£o da 3¬™ etapa da Estrada de Panaquatira. A obra, que foi deixada em andamento ainda em 2010, quando o prefeito era Luis Fernando, no seu segundo mandato, ficou parada por seis anos. Ao voltar √† prefeitura no in√≠cio do ano, ele retomou o processo de libera√ß√£o de repasses por meio da Caixa Econ√īmica e agora, no anivers√°rio da cidade, foi entregue √† popula√ß√£o uma obra que deixou a via muito mais bela e segura.

E, ao final da tarde de domingo, antes do corte do bolo, ao som dos cantores ribamarenses, foram entregues a reconstru√ß√£o da Pra√ßa Ana Carolina e quiosques no Cais, em pleno funcionamento. ‚ÄúFoi uma semana de muitas obras e a√ß√Ķes que ir√£o ficar na hist√≥ria do munic√≠pio. Isso tudo √© resultado de muito trabalho e de um desejo e determina√ß√£o de devolver ao munic√≠pio a marca de uma cidade bonita, bem cuidada e desenvolvida‚ÄĚ, finalizou o prefeito Luis Fernando.

Para Jerry, Ildon Marques pode virar “curinga” da terceira via?

Ser√° que os comunistas est√£o com medo de perder aliados?¬†Parece que os governistas j√° est√£o acostumados √† coopta√ß√Ķes, parece que desacostumaram com pequenos “gestos republicanos”. ¬†Felizmente, um blog da cidade de Imperatriz, a bem da verdade, explicou a confus√£o criada por alguns subalternos dos comunistas.

Em Imperatriz, bastou a presen√ßa de um aliado do candidato da Terceira Via, ¬†Roberto Rocha, no lan√ßamento da candidatura do pedetista Weverton Rocha ao senado, neste s√°bado, 23 de setembro, para que os subalternos ¬†leoninos entrassem em polvorosa. Alguns apressadinhos, afirmaram que houve coopta√ß√£o do ex-prefeito para o lado do governador. Fica a pergunta: Se acostumaram r√°pido com coopta√ß√Ķes?

Abaixo, trecho do blog do Jhivago Sales:

Basta comparar?

Patrimonialismo e sede pelo poder. Flávio Dino vestido de oligarca.  O maior aliado de Flávio Dino é o PDT, partido que governa a capital do Maranhão por décadas, mas, Flávio Dino continua jurando de pés juntos que é diferente de Sarney.

Para conseguir reeleger o prefeito da capital do Maranh√£o, o Pal√°cio dos Le√Ķes pagou um alto pre√ßo, inclusive, emplacando o vice-prefeito, que √© do PCdoB. Para reeleger o PDT/PCdoB houve derrames nas elei√ß√Ķes de 2016.

Na pr√°tica, o governador comunista investiu mais em mentiras que em fatos verdadeiros. Esper√°vamos que houvessem cortes nos gastos com a Comunica√ß√£o Estatal, mas, para vergonha dos que acreditaram na “mudan√ßa”, os comunistas fazem igual (talvez pior) que no governo “oligarca” de Roseana Sarney, a SECAP, tornou-se a mais cara do Brasil.

Justifica mentir?Para reeleger o governador da “mudan√ßa”, vale tudo.

Ao lado, imagens obtidas do blog do Felipe Mota, que mostram detalhadamente alguns esc√Ęndalos que foram abafados pela poderosa SECAP, “em nome da reelei√ß√£o”.

A mentira da “mudan√ßa” tem que ser espalhada, ser transformada em verdade nos laborat√≥rios midi√°ticos do Pal√°cio dos Le√Ķes. Tem mais. Todos os poderes devem se curvar diante do Executivo.Loteando os Tr√™s Poderes de “aliados” comunistas, o atual governador, como fizeram outros oligarcas, tenta fortalecer-se, e perpetuar-se nas estruturas p√ļblicas, da mesma forma que os outros “oligarcas”, Vitorino Freire, Jos√© Sarney.

A farsa da mudança, polarização entre Sarney e Flávio Dino:

O principal partido da base de apoio de Fl√°vio Dino √© o PDT, que ocupa praticamente todas as estruturas p√ļblicas da capital, uma esp√©cie de “oligarquia” pedetista.

Da forma como tenta “polarizar” o Maranh√£o, o comunista Fl√°vio Dino continua for√ßando a barra apresentando-se como √ļnico pol√≠tico da atualidade que √© diferente do oligarca Jos√© Sarney. S√≥ Que N√£o!

Na pr√°tica o comunista tornou-se um Sarney piorado, abrindo espa√ßos para outras vias que n√£o seja essa rid√≠cula “polariza√ß√£o” que seus sat√©lites propagam ao pe√ßo de ouro como sendo verdade.

Esper√°vamos mais do professor de jornalismo e atual secret√°rio de Estado da Comunica√ß√£o, um mentiroso, que, se de fato, tivesse conte√ļdos, n√£o gastaria tanto milh√Ķes em publicidades e propagandas mentirosas, da mesma forma como fez Roseana. ¬†Para entender mais a polariza√ß√£o, sobre a diferen√ßa de quem veste a “fantasia do libertador, com o oligarca Jos√© Sarney, clica aqui e tire as provas:¬†

Flávio Dino segue inaugurando obras de outros governos, pegando carona até com a vitória do time ludovicense, o Sampaio Correa.

Abaixo, recortes de um governo que prometeu muito e pouco fez. A mudança prometida, ficou só no gogó!!!

 

O Brasil está perdidamente divido e precisa de união, precisa de atitudes verdadeiras, bons exemplos, nada de doutrinação.

Descobri que sou f√£ de um ‚Äúhomof√≥bico‚ÄĚ

Antes de entrar na minha experiência de ter que aceitar uma imposição ideológica que abre caminhos para a doutrinação comunista, quero relatar uma experiencia que aconteceu mais ou menos no ano de 2014, quando um conhecido da blogosfera fez de cara um desafio aos esquerdistas da UFMA (Universidade Federal do Maranhão) que se tornou um verdadeiro campo doutrinário do esquerdismo.

Panelinha comunista:

O ativista digital alertava para uma conviv√™ncia pacifica, sem bandeiras pol√≠ticas, sem imposi√ß√Ķes ideol√≥gicas, onde a √ļnica afirma√ß√£o seria a toler√Ęncia, como ele pr√≥prio costuma dizer: ‚Äúsejam legais uns com os outros‚ÄĚ. Vin√≠cios escreveu em seu facebook algo que chamava bastante aten√ß√£o para aquilo que viria a ser ‚Äúcrime de homofobia‚ÄĚ, que, naquele momento para mim era um termo desconhecido.

Em poucas palavras consegui entender, atrav√©s de Vin√≠cios, que aquela atitude seria mera imposi√ß√£o de uma minoria, que estava armada contra todos, alegando ser “vitima de preconceitos‚ÄĚ.

Houve paradas gays, movimentação e holofotes, por fim, descobriu-se que toda movimentação entrava dinheiro de governos, tinha interesse e cunho eleitoreiro, tinha controle de políticos esquerdistas usando a bandeira da causa gay, que acabaram passando em pouco tempo por intolerantes e preconceituosos.

Cultura que persegue? Onde foi parar a alega√ß√£o gay de sofrerem “persegui√ß√£o”

No auge da cultura da imposi√ß√£o, imagens e s√≠mbolos religiosos, ‚Äúsacros‚ÄĚ, foram desrespeitados, quebrados em passeatas e eventos “gays”, mas, nada foi levado a s√©rio, depois caiu no esquecimento. Movimentos em nome da ‚Äúcultura‚ÄĚ, da “arte”, evolu√≠ram das ruas para exposi√ß√Ķes em galerias de artes, teatros, escolas e universidades p√ļblicas. A maioria feita em detrimento a religi√£o, inclusive desrespeitando a b√≠blia, Jesus Cristo, sua m√£e, Santa Maria, etc.

Alguns gays acharam a imposi√ß√£o um verdadeiro absurdo (muitos discordaram, l√≥gico), da√≠ minha opini√£o para que o povo Brasileiro se espelhe nos bons testemunhos, de gays, h√©teros, de pessoas, como o Vin√≠cios, que virou ‚Äúhomof√≥bico‚ÄĚ apenas por discordar das imposi√ß√Ķes.

Abaixo, deixo uma reflexão de alguns gays que, através da boa convivência, conseguiram arrancar aplausos do povo que veste orgulhosamente as cores verde e amarelo, nosso símbolo pátreo.

Valeu, Vinícios, gays conscientes, aos tolerantes, aos que preferem dar as mãos e bons exemplos. Contra essas coisas não há cura.

Nota:

Por acreditar na capacidade humana, resolvi deixar esse pequeno registro contendo minha experiencia em face da divisão (polarização) que está destruindo o Brasil, através dos erros de uma vergonhosa dicotomia política: direita e esquerda, Lulopetismo contra Tucanoídes AecíoFHCistas.

Toda tentativa de divis√£o na atualidade √© burrice, o uso pol√≠tico da “dicotomia” s√≥ atende a planos mal√©volos, mentalidades doentias. Minha opini√£o √© que deve ser combatida.

No Maranhão de hoje, a mídia governista tenta separar o povo em dois blocos que nada nos representam: Flávio Dino contra Roseana Sarney. Mas, os dois são as mesmíssimas coisas, só querem o poder e enganar a população enquanto escondem a maior parte e jogam migalhas no chão.

Falam como se os dois representassem verdadeiramente a população do Maranhão. Nada, juntos, nem Roseana nem Flávio Dino representam os anseios do povo que continua sofrendo na extrema pobreza.

Ap√≥s encerramento da “exposi√ß√£o art√≠stica” homossexuais sa√≠ram √†s ruas para trazerem de volta os ataques aos s√≠mbolos da igreja cat√≥lica e da f√© crist√£. Apenas acho que os gays perderam outra oportunidade de mostrarem diferen√ßa. De mostrarem, por atitude, que s√£o legais.

Ditadura gay? 

Para orgulho geral, n√£o apenas dos homossexuais, um grande vencedor brasileiro, que causou e ainda causa, muito gosto de ouvi-lo falar.

Abaixo, o deputado Clodovil, que era homossexual, mas agia com equil√≠brio,era ¬†amado, sobressaia-se por sua intelig√™ncia, sem imposi√ß√Ķes, constantemente estava sendo aplaudido. Confira abaixo o bom exemplo de Clodovil:

Abusos gr√°tis:

Fica para voc√™s reflex√£o, mesmo que fosse um casal h√©tero, n√£o se deve haver respeito e hierarquia em uma institui√ß√£o de ensino p√ļblica?

Estamos vivendo uma ditadura Gay? Onde n√£o se pode sequer pedir o respeito para os demais estudantes? (Tony Elton, que publicou o video no youtube)

1 2 3 4 5 13