Golpe político? Senador explica a dura realidade da pobreza do Maranhão…

Uma boa explicação sobre a liderança maranhense que engana o povo pobre:

Flávio Dino liderou a política no estado mais pobre do Brasil e após 8 anos, deixou o Maranhão na extrema pobreza. Confira os números do IBGE clicando aqui:

MA teve 223 mil pessoas a mais na extrema pobreza em dois anos e lidera ranking nacional, aponta IBGE
Estudo apontou aumento da miséria entre 2016 e 2018. Ao todo, são mais de 1 milhão de maranhenses vivendo em situação de extrema pobreza.

O resultado óbvio de quem quer ocupar cargos públicos com paliativos apenas para enganar. Ora, uma liderança política que engana e explora seu povo não serve, precisa ser impedida de continuar se perpetuando.

Durante entrevista, o senador Roberto Rocha explicou que a população da baixada, região mais afetada pela extrema pobreza foi justamente a que mais sofreu durante a gestão “comunista” que passou 4 anos brigando contra Sarney, e depois mais 4 anos, brigando contra Bolsonaro, enquanto os pobres precisavam da atenção e do olhar especial dos políticos, mas, nada aconteceu para mudar o quadro drástico e de sofrimento do nosso povo.

Segundo Roberto Rocha, em entrevista na rádio Educadora, a exploração dos pobres é feita politicamente, justamente para deixar a população vulnerável, mais fácil de manipular pela fome.

Assista abaixo trecho da entrevista sobre a triste situação da população da baixada maranhense:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.