Comunicação ideológica: os milhões desviados pelo “comunismo” burguês de Flavio Dino para alimentar sua imagem tosca fora do Maranhão…

0

Oligarcas? O terrível modus operandi do grupo Sarney continuou na atualidade, o atraso, tudo indica que se repetirá, e poderá permanecer por mais 40 anos.

Flávio Dino voltou de viagem e assumiu o governo do Maranhão. Na bagagem, mudou as cadeiras e colocou nome novo na Secom, que gasta milhões em emissoras que atacam o presidente do Brasil, e promovem o “personalismo” comunista.

A ideologia comunista permanece por quase 8 anos desviando dinheiro que deveria ser aplicado para tirar o povo da pobreza, em negócios de aliados. Basta ver que a propaganda milionária gasta pelo governo de Flávio Dino, prende o povo na miséria, ou seja, enquanto o povo passa fome, milhões estão sendo gastos em personalismos (investimento de dinheiro público em imagem política de um desnaturado).

Ora, o finaciamento da imagem de Flávio Dino, via Secom (Sceretaria de Comunicação), montantes de dinheiro que deveriam ser aplicados contra a pobreza do povo, mas que são desperdiçados em pagamentos milionários a emissoras do Sul do Brasil, muitas dessas, descaradamente com bandeiras esquerdistas que fazem “jornalismo” contra o presidente Balsonaro.

Não dá para entender, afinal, Dino foi eleito prometendo fazer diferente de Sarney e “mudar” o Maranhão, que continua pobre, cada vez mais pobre.

Mas não era esse Flávio Dino que dizia que era “contra” o “personalismo” do Sarney?

Os comentários estão desativados.