Seja homem, governador: Assuma!

0

Cinco anos, dois mandatos consumindo o erário público com molecagens ideológicas, e a mudança prometida caiu no esquecimento.

Caminhando para seu 5° ano de governo, Flávio Dino foi incapaz, até agora, de assumir que é o único responsável pelo atraso do Maranhão. Por trás do tuíter é Homem com “H”, esbraveja, aponta dedos, diz que o “juiz” Sérgio Moro está errado, Bolsonaro idem, e, pasmem, até possíveis soluções para a pobreza do Brasil ele tem soluções, mas para tirar o Maranhão do atraso, só tem feito aquilo que o ex-presidente Lula fez (não falo dos trambiques, dos roubos) falo da politicagem rasteira.

Por trás do tiuter, das redes sociais, para um público de um país capitalista, alunos de “Havard”  é um “gestor”, mas para assumir seus erros, que endividou e quebrou um estado pobre levando-nos à Extrema Pobreza, mexeu no fundo dos aposentados, dos Portos, deixando os cofres no fundo do tacho, tendo que fazer empréstimos.

Do mal?

Assuma, governador.

O ex-juiz, da mesma forma que ditadores da toga atuais, que processam e perseguem  jornalistas, a imprensa que questiona, que busca a verdade, preferindo escamotear suas responsabilidades.

Assuma, governador.

Saia do tuíter, da “gestão virtual” e encare a vida real, onde os pobres das 217 cidades precisam de soluções e seus prefeitos são mandados para Brasilia, enquanto batem nas portas do seu palácio “de pires nas mãos” em busca de atenção.

Os pobres ficaram mais pobres foi na sua gestão. Ideologia carcomida não mudou e nem mudará a vida do povo, a não ser deixá-lo mais pobre.

Assuma, governador.

Não queremos “tuitadas” nem “curtidas”, queremos prosperar de verdade, e não sermos apresentados como “estado mais prospero do Brasil” nas capas de O Estado de SP, e outros “jornais sulistas”.

O povo das cidades do Maranhão, principalmente da capital, sofrem nas mãos de prefeitos incompetentes, fantoches, que foram eleitos com total interferência da sua pessoa, com derrames de asfaltos (entenda aqui), da máquina pública, da mesmíssima forma que fazia o grupo Sarney, para perpetuar seu grupo usando o governo.

Assuma, governador.

O homem do bem faz avaliações, volta atrás, pede desculpas quando erra. Mas quem é do mal segue errando, passando por cima de tudo e todos. Obstinação, mentira, prepotência, etc. És do bem ou do mal?

Não precisa acusar adversários, só precisa assumir. Apenas seja homem de caráter, de bem. Se fores capaz, assuma!

Não precisamos de Sarneys, Edilázios, Moros, para jogar suas culpas.

Não queremos pagar mais impostos, e nem as contas dos irresponsáveis EMPRÉSTIMOS. Queremos transparência,  queremos alguém que fala a verdade e saia do virtual para a realidade.

Assuma, ou suma de vez, governador!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.