Antes e depois: gravações ilegais, agora pode?

0

Vale a pena ver de novo: até o ano passado gravações feitas sem autorização da justiça não podia…

Durante seu pronunciamento oficial o presidente Michel Temer usou uma conhecida expressão dos petistas defensores de Lula: “gravações ilegais”.

Ainda no ano passado as conversas entre a então presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula, que buscava ocupar um cargo de ministro no governo do PT,  foram consideradas verdadeiros absurdos. Ate na Assembleia Legislativa do Maranhão os deputados “repudiaram” as escutas, o que não aconteceu nesta manhã, quando os deputados Bira do Pindaré e Othelino Neto, acharam a coisa mais legal do mundo, usando argumentos baseados em “gravações” para denegrir a imagem do presidente Temer, que deveria ser afastado do cargo.

Abaixo, fiquem com uma publicação do site do PT:

 

Os comentários estão desativados.