Síndrome de Judas? Um verdadeiro consórcio do ódio bancado por governadores…

Sobre o ódio dos comunistas, Jesus disse: “a boca fala aquilo que o coração está cheio”.

Flávio Dino arrota ódio junto com o governador de São Paulo, o João Dória que prometeu arruinar Bolsonaro. Estão neste propósito com outros aliados do Fernando Haddad do PT, em plena pandemia de um vírus mortal.

Na imagem ao lado, Flávio Dino xinga Bolsonaro mas não fala das suas férias, que tirou recentemente…

Governadores-militantes passam o tempo todo fazendo “resistência” para prejudicar o Brasil, esse tipo de político que não desceu dos palanques, não ligam para o azar dos pobres, gastam milhões em mídias. Dino e Dória são exemplos de traidores do povo que cobram impostos caros, e passam horas nas mídias estrebuchando contra Bolsonaro.

Sabem aquele consórcio de governadores que fizeram sumir respiradores e outros bilhões enviados para socorrer o povo do Nordeste que estava com os hospitais sucateados?

Elegemos judas: Alternância para o mal.

Sabem aqueles governadores do PT eleitos em 2018? Esse tipo de militante que não desce do palanque eleitoral e diz fazer “resistência” montado na maquina pública, politizando tudo ao arrepio das leis e democracia, enquanto deveriam governar em harmonia com o restante do Brasil para tirar o povo da pobreza (fome e desemprego). Sabem quem comanda este conluio?

Ora, o estado do Maranhão estava há 48 anos sob uma oligarquia, em 2014, trocou de grupo político, desta vez, não mais o poderoso grupo Sarney, mas o maligno grupo comunista, que, segundo números do IBGE, em 8 anos, fizeram o Maranhão entrar na Extrema Pobreza.

A política nociva do comunismos, da mesma forma que os oligarcas fizeram por 48 anos, manda em tudo, aumentando impostos, empobrecendo, inviabilizando ainda mais o povo e falindo um estado tão rico.

O Brasil poderia ter um outro rumo a partir de 2018, se os eleitores não resolvessem votar em traidores, como fazem nas nações prosperas.

Agora é esperar sentado na pobreza, tipo aconteceu na Venezuela, enquanto a população era enganada pelo falso sentimento de “revolução” pelos judas ideológicos, que saqueavam aquela nação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.