Maranhão no Vermelho: o fundo do poço apareceu, adivinhem, sabe quem Flávio Dino quer por a culpa?

Gestão ideológica:

Comunistas dando provas que pretendiam enganar a todos o tempo todo.

Depois de reeleger-se com gigantesco derrame, o estrago começou a aparecer. O gestor que ia “mudar o Maranhão” foi engolido pela trágica passagem pelo governo do estado mais pobre do Brasil, que em quatro anos entrou na Extrema Pobreza.

Um gestor de verdade sabe tirar um estado da pobreza e fazer gerar riquezas, mas, diferente da lógica administrativa, o gestor ideológico só onerou ainda mais o estado.

Como era esperado, após as eleições de 2018, em que foram eleitos todos os aliados de Flávio Dino, o governo faz um anuncio que já estava sendo aguardado por todos que observavam quanta loucura estava sendo feita pelo ex-juiz, que se transvestiu de “gestor” fazendo do governo uma péssimo tribunal de exceção onde apenas comunistas (ou aliados) estão certos.

Abaixo, trecho do blog do Marco Déça:

O Decreto é, praticamente, uma confissão de que o Maranhão está à beira do colapso financeiro, após quatro anos de gestão comunista.

Flávio Dino pretende cortar gastos com diárias, veículos, passagens aéreas, telefones; e quer renegociar contratos com fornecedores.

Dino justifica os cortes de despesas com a suposta perda de R$ 1,5 bilhão em repasses federais que o Maranhão sofreu em virtude da recessão.

A verdade, porém, é outra.

Apesar de ter recebido o governo com caixa de R$ 3 bilhões em 2015 – R$ 2 bilhões de financiamentos do BNDES e outro R$ 1 bilhão no caixa do Fundo de Pensão e Aposentadoria dos servidores (Fepa) – Dino conseguiu produzir um rombo de R$ 6 bilhões no Maranhão com gastos descontrolados ao longo de quatro anos.

Esse rombo foi produzido, sobretudo, com aumento desenfreado da folha de pagamento e gastos descontrolados com aliados.

Nota:

Diferente daquilo que dizem, não sou inimigo de Flávio Dino, não tenho ódio dele, de Sarney, ou Roseana.

Apesar de ter apoiado por vários anos o atual governador, durante sua primeira gestão fiz oposição assim como fiz por vários anos ao grupo de Roseana. Não houve a prometida “mudança” por Flávio Dino, que mentiu para ser eleito, mas, o que houve foi loteamento da máquina pública de membros do PCdoB.

Não sou inimigo de Roseana ou Flávio Dino, sou um critico que tenta mostrar os erros dos gestores. Apenas isso.

Os erros mostrados durante os quatro anos começaram a aparecer. Por hora apenas a ponta do iceberg, ou o inicio do fundo do poço.

5 pensou em “Maranhão no Vermelho: o fundo do poço apareceu, adivinhem, sabe quem Flávio Dino quer por a culpa?

  1. Culpa exclusiva de Flavio Dino! Incompetência tem nome e sobrenome, nada fica escondido para sempre, a verdade sempre prevalece, agora o jeito é engolir Governador que adora remar contra a maré, que tem como Mentor o ex-presidente preso, coitado do nosso Estado, quem paga os devaneios são o povo!

  2. Falam que diante da expectativa de uma redução drástica e necessária da folha de pessoal do Estado que o Governo hesita em fazer e ninguem sabe porque cargas d’água, as secretarias e demais unidades gestoras estão hoje abarrotadas de sabáticos “funcionários” e de gente ociosa. Será verdade isso?

  3. …pretende cortar gastos com “diarias” rsrsrsrs, acabou de autorizar acrescimo de diarias em favor de servidores que já se encontram com o limite anual de diarias esgotadas. Faça -me rir !

Os comentários estão fechados.