O impensável aconteceu: Moro preferiu desrespeitar o presidente…

Dia triste para o povo brasileiro: Saída de Moro do governo só agradou os corruptos e seus defensores…

Nada novo, desde que o Brasil tornou-se República, que ministros entram honrados e saem desonrados. Desta vez não foi diferente, pelo menos não foi por corrupção, como era costume no passado recente.

A lição que fica: Continência se bate para cima e não para baixo…

Sérgio Moro saiu por um motivo injustificável, e o que é pior, saiu atirando, acusando quem jurou ser fiel: o presidente Bolsonaro, indo parar na tela da Rede Globo. Quanta baixaria.

Ségio Moro, Wilson Witzel, Flávio Dino: exemplos classicos de ex-juizes que entraram na política para causar problemas.

Se não bastassem Dino e Witzel, agora temos o ex-juiz Moro, que prendeu o Lula e deverá estar do seu lado, talvez no colo.

Ficou claro que a saída de Moro foi um golpe duro no governo, uma das piores coisas que já aconteceram desde que Bolsonaro assumiu a presidência do Brasil sob oposição ferrenha dos corruptos, que não deram trégua.

Esperava-se mais do ministro da Justiça, Moro caiu por desobedecer o chefe, a partir de agora deverá sentar no colo da esquerda de Lula. A partir de agora, todo o esquema corrupto deverá se unir em torno das palavras do ex-juiz.

Sobre a saída do ex-juiz, e agora ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, que abriu uma crise desnecessária, mostrou que existe uma falta de articulação gritante no governo do presidente Jair Bolsonaro.

Esperava-se mais, esperávamos que a crise fosse contornada, os ânimos contidos, mas não. A saída de Moro expôs não apenas os podres; as roupas sujas tiveram que ser lavadas em pleno horário nobre na tela da Globo.

Quem perdeu foi quem não segurou seu ímpeto maior, Moro, que saiu atirando, deverá cair no colo de Lula e todos que odeiam o Brasil.

Deixarei um vídeo que pode ajudar a esclarecer melhor sobre a saída de Moro, confira abaixo:

 

3 pensou em “O impensável aconteceu: Moro preferiu desrespeitar o presidente…

  1. Esses dois se merecem, o castigo vai ser aqui, até mesmo porque castigo de Deus não existe, Moro vai ter o constrangimento de ser interrogado num tribunal, enquanto Bolsonaro vai ter o dissabor de ver ainda um filho seu preso, pois são três bandidos investigados por divulgarem fake news e terem contratado funcionários fantasmas, pratica essa já dita em vários vídeos por Ciro Gomes, herdada da pai quando foi deputado.
    Quanto a quem vai sair desonrado só as investigações e a justiça vai mostrar no final.

    • Ninguém é preso por fakenews, vc esqueceu que dentro do governo comunista, especificamente no órgâo que deveria cuidar das relações de cosumo lotearam de fakenews as eleições passadas?
      Resultado, tem deputado comunista querendo ser prefeito mesmo sendo fabricado por fakes e robôs.

Os comentários estão fechados.