Aliada do Ditador Maduro, apoiadora do narcotráfico foi recebida em agenda oficial no Congresso pelos opositores de Bolsonaro…

Democracia? Inimigos de Bolsonaro recebem deputada venezuelana sob sanções internacionais em agenda oficial.

FOLHA DE SÃO PAULO – A deputada venezuelana Iris Varela, uma das principais apoiadoras do ditador Nicolás Maduro na Assembleia local, foi recebida oficialmente pela Câmara dos Deputados nesta segunda-feira (9).

A seta vermelha mostra senador “Drácula” do PT (acusador de Bolsonaro na CPI do Covid) que se diz “democrático” mas apoia a ditadora que expulsa e assassina venezuelanos…

Varela, ex-ministra responsável pelo sistema penitenciário, está na lista de sanções do Departamento do Tesouro dos EUA e da OEA (Organização dos Estados Americanos), pelo apoio à ditadura e por outras acusações, como suposto envolvimento em narcotráfico e crime organizado.

O Brasil não reconhece a legitimidade da Assembleia Nacional venezuelana, controlada por seguidores do regime. Mesmo assim, a parlamentar veio ao país em missão oficial. Na Câmara, encontrou-se com o vice-presidente da Casa, Marcelo Ramos (PSD-AM), e parlamentares petistas.

Segundo Ramos, foi uma visita institucional, que não depende da concordância do Itamaraty. “Eu recebi a deputada numa comitiva em que havia outros parlamentares, inclusive opositores do governo”, diz ele.

Ele afirmou que a audiência foi concedida após pedido de alguns congressistas brasileiros, como o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) e o senador Chico Rodrigues (União-RR).

O vice-presidente disse que não sabia que a parlamentar venezuelana estava sob sanções internacionais. “Não acho que isso seja um problema, só seria se ela tivesse sido recebida sozinha”, afirma. Veja no vídeo:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.