Bolsonaro Fecha o bunker e põe a “mídia do ódio” em voo cego

0

Enfim o Presidente ouviu a voz da razão. Faz parte do amadurecimento à frente da Presidência do país.

Lembram quando o criticávamos pelo excesso de exposição e entrevistas, o que acabava municiando o inimigo? Pois é… Notem agora a diferença. Bolsonaro tem sido bem menos constante em frente às câmeras ou dando declarações, e isso está deixando a mídia pilantra atordoada, assim como os isentões mimizentos sem material pra destilar bobagens. Se você não vê, você não fala. No máximo inventa pra ter o que falar, e acaba caindo em descrédito.

Funciona, em macro, da mesma maneira quando a vizinha fuxiqueira não vê o que acontece na tua casa porque você não dá oportunidade, e ela acaba inventando um monte de bobagens – que logo caem por terra e ela fica com uma fama pior ainda. Também não estamos mais vendo Heleno e um monte de assessores falando toda hora.

O Planalto está virando um bunker como tem que ser. “Ahhhh…. Mas o povo precisa ser informado!” . Espera! Nós elegemos um Presidente e não um locutor de rádio. E de mais a mais tem as lives às quintas, que servem pra informar. Mais que isso não tem necessidade.

E outra, ao contrário da esquerda, que falava o que ia fazer e não fazia, a equipe de Bolsonaro está se limitando a divulgar os resultados do que foi feito. Por exemplo, ela não fica toda hora dizendo que uma estrada está sendo feita. Vem a público para mostrar a estrada está pronta. Nessa toada restará para esquerda e aos isentões apelar para aquelas revistas de fococas de televisão, pra poderem abastecer seus sacos de veneno.

(Jornal da Cidade Online)

Os comentários estão desativados.