Ódio do bem: jornalista e editorialista do Jornal Folha de São Paulo pede a morte para o presidente Bolsonaro…

0

Fascistas são outros?

Para o  tal “jornalista”, que é filósofo, editorialista e colunista do jornal Folha de São Paulo, “no consequencialismo, ações são valoradas pelos resultados que produzem. O sacrifício de um indivíduo pode ser válido, se dele advier um bem maior”.

Pronto, tá justificado então: desejar ou defender a morte para seres humanos que sejam de outro pensamento diferente da esquerda tá valendo, ainda que seja o presidente do Brasil.

Nem o pior ditador justificou tão bem o desejo pela morte dos seus inimigos.

Tá explicado o ódio que tomou conta do jornal!

Os comentários estão desativados.