Eleições 2020 e os “progressistas” do esgoto…

0

A emenda ficou pior que o soneto.

Regressistas: Viram o governador ex-juiz e seus dois senadores que agem feitos “paus mandados” tentando justificar o injustificável? Ainda querem ser chamados de “progressistas”?

Como qualificar a submissão dos políticos maranhense que agem sem se preocupar com seus eleitores? Descompromissados, agem como se não estivessem nem aí para a dor, o sofrimento de quem vive na pobreza. Quanto regresso.

As eleições de 2020 vão cobrar de Flávio Dino, Weverton Rocha e Eliziane Gama.

Weverton Rocha, o rapaz pobre que saiu do interior de Imperatriz, por décadas dominando a politica na capital do Maranhão, juntamente com Eliziane Gama, a menina pobre que saiu do interior de Bacabeira, aquela cidade que foi arrasada pelos “progressistas” do PT e enganaram os pobres com uma “refinaria fantasma”. Ninguém fala disso no Maranhão, ninguém cobra dos “progressistas” do PT pelo roubo.

Os “novos ricos”, ambos senadores eleitos na chapa de Flávio Dino, que foi reeleito para governador em 2018, negaram-se votar pelo marco regulatório do saneamento básico, e pasmem: para os legisladores, o processo leva tempo, é burocrático e demorado.

Ora, não foi para isso que foram eleitos, para facilitar, agilizar, desburocratizar?

O governador Flávio Dino é o líder do PCdoB, legenda nanica em todo o Brasil que cresceu assustadoramente em 5 anos. Esses dois senadores, só fazem aquilo que Flávio Dino manda.

Será que o povo pobre e explorado, os eleitores enganados, ainda não caiu a ficha de quem são de fato os que se dizem “progressistas”?

Progressistas nada, são “regressistas”, adoram o regresso e nada fazem pela população, que continua doente, sem direito a saúde, segurança, educação.

As eleições de 2020 vão cobrar de Flávio Dino, Weverton Rocha e Eliziane Gama. Enquanto isso, Flávio Dino posa de pré-candidato a presidente.

No Brasil, onde 104 milhões de pessoas não têm coleta adequada de esgoto e 35 milhões não têm água tratada, 13 senadores votaram contra o novo marco regulatório de saneamento básico e do Maranhão, Eliziane Gama (Cidadania) e Weverton Rocha (PDT), estão entre eles.

Descomprimissados, não estão nem aí para a dor, o sofrimento de quem vive na pobreza.

Parece inacreditável que os que se intitulam “progressistas” desejam o atraso, ou seja, o regresso. Esgoto e água tratada é mais que dever dos políticos sairem em defesa, trablharem pela causa, pela saúde, alimentação, melhoria do povo. Mas, não. Pelo visto os “progressistas” atendem pelo regresso de um ex-juiz, que só sabe impedir o estado mais pobre do Brasil, que entrou na extrema pobreza há exatos 5 anos.

Os senadores eleitos em 2018 com derrames anti-democráticos, fascistas, de três máquinas potentes: prefeitura da capital, assembleia legislativa, e governo do estado. Como não ganhar uma eleição desta forma?

Progressistas derrotados em 2018 vivem cobrando “democracia” em lives nas redes sociais e entrevistas nas emissoras do Sul do Brasil.

O governo do Maranhão vive gastando milhões em “reportagens” que promovem não o Estado, mas o ocupante do cargo, que se lançou pré-candidato a presidente do Brasil e vive xingando o atual presidente, eleito democraticamente em 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.