“Tapa na cara dos educadores”, protestou o vereador professor Sá Marques, sobre reajuste do prefeito Edivaldo…

0

O vereador Sá Marques, acompanhado de outros três parlamentares municipais, protestou contra a mensagem enviada pelo Executivo Municipal, ao legislativo para reajustar, em apenas 2,6%, o salário dos professores municipais.

Vereador Sá Marques critica duramente proposta de reajuste apresentada pela Prefeitura aos professores

“Isso é um acinte, um deboche, um tapa na cara dos educadores. Um reajuste deste que não é nem mesmo a reposição da inflação”, reagiu duramente o vereador, professor Sá Marques, durante a sessão extraordinária realizada nesta quinta-feira, 27.

O Prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) foi quem enviou o tal projeto para ser aprovado pela Câmara Municipal de São Luís, no dia 9 de março. No projeto de Edivaldo, dois projetos de lei que atacam os direitos dos professores da Rede Pública Municipal de São Luís:

O primeiro, o PL n.º 27/2020, propõe “reajustar” os vencimentos dos educadores em míseros 2,6%. O outro, pior, PL 28/2020, trata da Reforma da Previdência Municipal, elevando a alíquota de contribuição não apenas de professores, mas de todos os servidores municipais para 14%.

“Evidentemente que eu (Sá Marques), irei convocar todos os educadores para ficarem observando pois, as sessões estão acontecendo de forma online, ou seja, pela internet. Aproveito para parabenizar a professora Elizabeth Castelo Branco, presidente do sindicato dos professores da rede municipal de ensino, que permanentemente está ao meu lado pressionando para que a Câmara Municipal, realmente olhe com mais cuidado e carinho pelos educadores, a exemplo do que aconteceu no rateio da verba do Fundeb”, reforçou o vereador.

Na oportunidade, Sá Marques e a professora Elizabeth Castelo Branco, acompanhados de membros da diretoria do Sindeducação e de vários professores, estiveram permanentemente fazendo vigília para que fosse aprovado o rateio. Lamentavelmente, os educadores ainda perderam R$ 5 milhões de forma injusta, mas o vereador Sá Marques ressaltou que o combate em prol de uma educação de qualidade e respeito a categoria dos professores é permanente.

Os comentários estão desativados.