Crise no Lulo-comunismo: súditos do Dinismo cobram fatura ao PT de Lula no Maranhão…

2

O “Lula livre” tornou-se “Lula em crise”, a fatura chegou alta, “alguém” terá que pagar. Adivinha quem, prezado eleitor?

Lula é passado pelos que se diziam “aliados próximos”. A turma do Dinismo quer o mais rápido possível que o PCdoB assumo os espólios do PT do Lula, considerado no Maranhão, Piauí e Ceará (PIOR SERÁ), um “morto vivo”, e trabalham para limá-lo.

Não faltaram convites para o Lula vir morar no Nordeste, até no Maranhão teve convite de gente poderosa, só que o Lula sequer respondeu.

Seita Dinista eufórica pela substituição de Lula por Dino…

No Maranhão, de cima de um palanque, Flavio Dino e seus correligionários (Dinistas), evocam o direito de ser, em 2022, o sucessor do Lula, que imaginou que sua saída da cadeia, mesmo sem provar sua inocência (via golpe dado pelo STF), estaria tarimbado a voltar ao poder. Ledo engano, forças dinistas demostram que trabalham para dar uma rasteira no Lula.

O governador Flávio Dino, que não tem planos de estado ou governo, tem apenas planos de tomar o poder, age na surdina. É politiqueiro da pior espécie, neste sentido vem copiando o sarneísmo, que tanto criticou antes de ser feito substituto do Sarney no Maranhão, que sob seu comando afundou na extrema pobreza.

Nas duas gestões,  mesmo fazendo sofrer no atraso o povo pobre do Maranhão, em 5 anos, o comunismo de Flávio Dino deixou o estado mais pobre, graças à fórmula inescrupulosa de garantir seu feudo político, passando por cima de tudo para eleger seus aliados com o peso da maquina pública. Como não empobrecer mais ainda um estado?

Para entender melhor a falta de caráter do Dinismo, observe a imagem ao lado, comprovando que o campo progressista, do pós lulismo, não goza de paz, ao contrário, os governadores do Nordeste, capitaneados pelo PT de Lula, seguido do PCdoB de Flávio Dino, entraram numa guerra de egos inflados,  e não escondem que querem tomar o PT do Lula.

Basta observar que várias vezes Dino tem sido anunciado como pré-candidato a presidente do Brasil, inclusive, se fazendo de vítima, como no caso da reação do presidente Bolsonaro, que irritado com as provocações chamou dois governadores de “paraíbas”.

Mas não é de agora, Flávio Dino, todos sabem, tem demostrado sua sede e fome pelo poder. Em suas viagens,  mesmo gastando muito dinheiro dos pobres em mídias do Sul do Brasil, tem se auto-proclamado como sucessor da esquerda, mas parece que não combinou com o restante do PT do Lula, nem o PDT de Ciro Gomes.

Haja crise de egos!

 

2 respostas para “Crise no Lulo-comunismo: súditos do Dinismo cobram fatura ao PT de Lula no Maranhão…”

  1. O governador não se firma como candidato da esquerda por vários motivos.
    Primeiro, não tem o que apresentar como gestor. Zerou o saldo da conta da previdência dos funcionários públicos, fez 10 empréstimos sem nenhum planejamento, ou alguém sabe pra onde tá indo o dinheiro? Pra folha? Pra obras? Não sei
    Segundo, ele é oportunista e traidor, vide o exemplo de Aécio neves quando indicou o vice na chapa de 2014.
    Terceiro é que a fila da oposição está parada até lula indicar o seu poste. Ele encontra um ciro correndo por fora com a experiência de campanhas pra presidente e forte nome pra largar na frente em 2020.
    Com o Lula livre a conversa será outra.
    Aguarde e veremos