Monthly Archives: outubro, 2019

Relator da Reforma Tributária, o senador Roberto Rocha (PSDB-MA), cumpre agenda nesta quinta e sexta-feira, em São Paulo, onde participa de debates com autoridades públicas, empresários, especialistas em economia e negócios e universitários.

O seminário “Reforma Tributária”, organizado por associações ligadas a indústrias de bebidas brasileiras será o primeiro compromisso do congressista. Para uma plateia de empresários e investidores, Roberto Rocha vai falar sobre a necessidade de modernização do sistema tributário brasileiro como forma de recuperar a capacidade de crescimento do país, sobretudo da indústria nacional, com segurança jurídica e geração de emprego e renda.

O economista e ex-deputado Luiz Carlos Hauly também participa do seminário. Ele é o autor intelectual da PEC da Reforma Tributária. O evento é uma realização da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil).

Na sexta-feira, o senador maranhense participa do seminário “Novas Fronteiras para as políticas de integridade e políticas públicas no Brasil: desafios e oportunidades”, realizado pelo Grupo Mackenzie. O parlamentar vai expor os benefícios e os impactos positivos da reforma, como a simplificação dos impostos e a redução de alíquotas para comida, remédios e transporte coletivo urbano.

Outras autoridades como o ministro do STF, Alexandre de Moraes, o ministro da Controladoria Geral da União, Wagner de Campos Rosário, e o presidente da comissão de Relações Exteriores do Senado, senador Nelsinho Trad (PSD-MS), também participam desse seminário.

João Melo e Sousa Bentivi

A notícia foi bombástica:

Janot desejou matar Gilmar Mendes. A partir daí, como de costume, o STF começou a cagar tudo, numa diarreia de falta de senso. Evidente que essa metáfora não tem a pretensão de desmoralizar o sistema digestivo, ainda que com diarreia. Peço desculpas ao sistema digestivo.

A sacanagem do STF entrou em êxtase e os principais personagens (e como há personagens no STF) não poderiam ser outros: Toffoli, Alexandre (que nunca seria o grande) e o inoxidável e inominável Gilmar.

O ambiente propício. O tal Alexandre empurrou o fato para dentro daquele inquérito inconstitucional, saco de merda, em que tudo cabe, confiscaram o celular e as armas de Janot, busca e apreensão nos endereços, medida protetiva e, de tabela, os vagabundos alvejaram a Lava Jato.

Só uma pergunta: qual a relação entre a vontade de Janot matar Gilmar e a Lava Jato. Qualquer imbecil comum diria nenhuma, mas se o imbecil tiver determinada toga, embarcará em um inquérito e ainda tem a desfaçatez de dar entrevista.

Janot cometeu algum delito em pensar tirar a vida de Gilmar? Do ponto de vista jurídico nada, nadica de nada. Na doutrina, isso se chama “cogitação” e nunca será crime.

Todos nós podemos pensar ou já pensamos em praticar um delito (respeito os santos que nunca pensaram). Pensar em matar Gilmar Mendes, tenho certeza que Janot não foi o único e se houvesse uma enquete o número de interessados seria apoteótico.

Qual o melhor meio que Janot teria para matar o tal Gilmar? O próprio Janot disse que andou armado, mas sobram conjecturas.  Caso Janot fosse um radical religioso, poderia apelar para a oração da maldição; fosse um químico, cairia como luva um envenenamento; um muçulmano da Al Qaeda, talvez usasse uma bomba; um pai de santo do ocultismo, quem sabe um sapo cururu no buchão disforme do Gilmar, etc.

E aí o despenteado Alexandre (quem não tem cabelo não usa pente, portanto. despenteado) faria o quê? O quê confiscaria em qualquer das hipóteses suscitadas? Prenderia o terrorista, o pastor, o morubixaba ou o químico? Confiscaria a Bíblia, o Alcorão, as velas e farofas? A vontade plena do meu coração e mandar  essa tríade maléfica para passear em plena PQP.

Voltemos para a pseudoassassinato do tal Gilmar.

Nunca pensei na morte física do Gilmar, mas sonho com o seu funeral jurídico, vendo-o sair expulso do STF e inabilitado eternamente para funções judicantes e vou mais além, dos onze ministros do STF, sonho que, pelo menos seis tenham o mesmo futuro.

Vai acontecer isso? Claro que não, pois tudo dependeria de um Senado de respeito e esse Senado que temos, definitivamente, não o tem, basta ver que nos livramos do Renan Calheiros e, sem outra opção, o Brasil sonhou e perfilhou Alcolumbre.

Foi somente uma mudança de  pesadelo. Alcolumbbre e Renan são siameses do despiste e da hipocrisia e a diferença está somente na massa adiposa excessiva em um  e a idade provecta do outro. Nas desqualidades são absolutamente equivalentes.

E o Gilmar andou perto de morrer? Coisa nenhuma, Janot tem todas as características de um matador de sanduba e a morte,  muitas vezes, não gosta de se misturar com o que não presta.

Enquanto isso, o Brasil continua em prantos.

Tenho dito.

A aprovação da lei que veta a aquisição e uso de copos e demais utensílios plásticos descartáveis em todos os órgãos (Secretarias, Empresas Públicas e Fundações, por exemplo) da Administração Pública do Município de São Luís foi destaque no portal da Veja e do Estadão, ambos do estado de São Paulo.

A notícia explica qual a nova regra da lei e a importância do dispositivo, além de frisar a proibição de produtos plásticos em restaurantes, bares, lanchonetes, barracas de praia, ambulantes e similares, tanto da utilização, como do fornecimento deste tipo de produto.

Na reportagem, o vereador Osmar Filho (PDT), autor da lei, explicou que a Câmara Municipal e a Prefeitura de São Luís vão promover uma ampla campanha de conscientização da população e dos comerciantes para que deixem de usar material plástico.

Osmar Filho também sublinhou que a Câmara Municipal já aderiu a esta nova mudança de hábito e reduziu o uso desses utensílios nas dependências do Legislativo.

Para o presidente, ‘‘essa lei soma-se a esse esforço, uma vez que objetivamos acabar com o plástico, material que polui vários ecossistemas”.

Outro destaque da reportagem foi o lançamento da Campanha ‘Generocidade’, iniciativa da Câmara que visa estimular as boas práticas de preservação e cuidado com a capital maranhense.

Sobre a lei

A nova Lei Municipal nº 6.554/19 coloca São Luís em posição de destaque no que se refere à execução de políticas públicas sustentáveis e tem o objetivo de preservar o meio ambiente, contribuindo para a implementação de uma cultura sustentável.

Segundo a lei, a administração pública municipal e os estabelecimentos comerciais têm 120 dias para se adequar as novas normas, contados a partir do último dia 26, quando o texto foi publicado no Diário Oficial do Município.

Confira a reportagem completa no link a seguir:  https://veja.abril.com.br/economia/dino/osmar-filho-e-autor-de-lei-que-torna-sao-luis-primeira-cidade-livre-de-plasticos-descartaveis/amp/

Enquanto votam calados contra o povo, atacam quem trabalha:

Os deputados governistas, além de votarem a favor do aumento de impostos, aplaudirem de pé todos os ataques contra as reformas que deverão facilitar a vida dos mais pobres, impedindo que governadores explorem, e empobreçam, ainda mais a população brasileira, atacando quem, de fato, trabalha pelo Maranhão.

No Congresso, a maioria dos deputados fazem diferentes dos seus representantes do parlamento estadual, que preferem falar mal do senador Roberto Rocha, único que defende as reformas para o estado, enquanto permanecem calados diante de verdadeiros absurdos cometidos contra o povo.

Na imagem abaixo, o flagrante que seria das ambulâncias doadas pela Ambev, sendo retirada a marca da Ambev. Confira a denuncia feita no blog do Marco Déça.

Vitória: Maior casa de farinha de Vitória do Mearim é entregue ao povo pela prefeita Dídima Coelho, veja nas fotos abaixo:

Foi entregue no domingo, 29, pela prefeita Dídima Coêlho, a maior casa de farinha já construída no município de Vitória do Mearim. Os beneficiários foram os moradores da comunidade Braço Comprido, na zona rural da cidade.

A obra possui 10m x 25m, conta com fornos para torrar mandioca, prensa com capacidade para 15 toneladas, catitu, motor elétrico e três cochos.

“A fábrica de farinha trará uma qualidade de vida melhor para os moradores do Braço Comprido e em breve completaremos o ciclo de produção e distribuição com a entrega de uma empacotadora de farinha, o que facilitará a comercialização do produto agregando um maior valor e, com isso, o aumento da renda da comunidade”, contou a prefeita Dídima no momento da entrega.

A comunidade participou em peso do recebimento, todos muito emocionados. Keké, líder comunitário que representou as centenas de pessoas presentes, lembrou que a obra era um desejo antigo do povoado. “A gente vinha pedindo a muitas administrações uma casa de farinha, e o nosso sonho se tornou realidade apenas com a determinação da prefeita Dídima”, contou.

A Casa de Farinha do Braço Comprido foi construída com recursos próprios do município e beneficiará ainda os povoados vizinhos de Santa Joana, Marajá e Santa Rosa.

Sobre pistas de pouso clandestinas:

O Maranhão tem 217 cidades, mas pelo menos 5 pistas estão legalizadas. Sugestivo? Parece que os esquerdistas adoram voar na clandestinidade. Até agora tudo continua com antes, nada mudou para melhor.

Ao lado, o dinheiro de nossos (pesados) impostos sendo aplicados em viagens luxuosas pelos “comunistas”:

Asa de avião:
Comunista mentiroso enganou os eleitores bestas ao prometer que  não ia gastar dinheiro público como fazia a “oligarquia Sarney”.

Que será que levam nos aviões milionários do comunismo? Nas imagens abaixo, recentemente retirada as redes sociais a farra dos jatinhos para levar “comunistas”.

Tem mais, o governador comunista vive viajando para dar entrevistas noutros estados do Brasil. Quem paga?

O governador (viajante) Flávio Dino, que não sai de cima do palanque eleitoral, adora gastar dinheiro sem pena.

O estado deve estar rico para gastar tanto dinheiro dos pobres irresponsavelmente. Flávio Dino, que faz politica quando deveria trabalhar pelo povo, acaba de renovar um contrato (com dispensa de licitação) de aeronaves de luxo para se deslocar em suas andanças pelo Brasil.

Ainda ontem, no primeiro dia de outubro, o mês iniciou com uma facada: o governador Flávio Dino aditou contrato sem licitação para locação de aeronaves. A Segov (Secretaria de Governo) alegou situação emergencial para fechar contratação da Solar Táxi Aéreo, por R$ 3,6 milhões, alertou o Blog Atual7.

Sim, é irresponsabilidade.Esse mesmo Flávio Dino que reclamava dos gastos públicos da governadora Roseana Sarney, e prometeu mudar essas práticas antigas da “oligarquia”, faz pior hoje em dia, gastando milhões em viagens, aviões, mídia, almoços, jantares, etc.

Não duvido nada que suas recentes viagens para São Paulo, Pernambuco, Tocantins, Goiás, e até Bahia, para dar “entrevistas”, sejam pagas também com dinheiro dos impostos do povo pobre e explorado. Preocupante?

Para encurtar a conversa, deixarei um trecho da Revista Crusué, mostrando uma prática dos aliados de Flávio Dino no mínimo curiosa:

POR QUE OS POLÍTICOS USAM UM AEROPORTO CLANDESTINO EM BRASÍLIA?

Nosso repórter acompanhou por semanas a movimentação da pista favorita dos poderosos — sem cobranças de eleitores, sem fiscalização…

Caro leitor,

Veja, por favor, as fotos exibidas logo abaixo.

As imagens mostram o deputado Fernando Bezerra Filho (DEM-PE) e o senador Jaques Wagner (PT-BA), respectivamente, momentos antes do embarque e instantes depois do desembarque em jatinhos em uma pista clandestina nos arredores de Brasília:

Você leu certo: o deputado e o senador usam uma pista ilegal para chegar a Brasília e para deixar a capital federal.

E a prática não é exclusiva desses parlamentares.

O aeroporto ilegal virou moda entre os poderosos de Brasília. (Lembrete: Brasília possui um aeroporto comercial em plena operação…)

Voando em jatinhos a partir dali, eles escapam das eventuais vaias em filas de embarque dos aeroportos comerciais e também em voos de carreira.

Escapam também de qualquer fiscalização.

A história da “Pista pirata” parece bem brasileira. Representantes do povo usam uma pista ilegal e, assim, conseguem escapar da cobrança de seus eleitores.

Dali, partem em jatinhos avaliados entre 8 e 20 milhões de reais. Algumas aeronaves são propriedades dos próprios políticos; outras pertencem a empresários amigos.

A Assembleia Legislativa prestou, na manhã desta terça-feira (1º), dupla homenagem ao cantor e compositor Zeca Baleiro, concedendo-lhe a Medalha do Mérito Manuel Beckman e a Medalha João do Vale. A entrega das honrarias aconteceu durante concorrida sessão solene, realizada no Plenário Deputado Nagib Haickel, com a presença do governador Flávio Dino, de representantes do Poder Judiciário e do Ministério Público, além de diversos artistas e intelectuais.

A concessão da Medalha Manuel Beckman, a maior comenda do Poder Legislativo do Maranhão, foi fruto de um Projeto de Resolução Legislativa de autoria do presidente da Assembleia, deputado Othelino Neto (PCdoB). E a concessão da Medalha João do Vale foi proposta pela deputada Daniella Tema (DEM) – ambos projetos aprovados por unanimidade pelo Plenário da Casa.

Ao abrir a sessão solene, o presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto, deu boas-vindas ao homenageado, que adentrou o Plenário sob aplausos, acompanhado de diversos amigos e familiares.

Othelino declarou que a concessão de ambas as medalhas a Zeca Baleiro é um justo reconhecimento do povo do Maranhão à sua obra. “Estas homenagens são mais do que merecidas pela importância que Zeca Baleiro tem para a cultura do Brasil, especialmente do Maranhão”, ressaltou o parlamentar.

Na sessão solene, o governador Flávio Dino ocupou a tribuna para manifestar todo seu apreço pelo homenageado. “A Assembleia, ao homenagear a cultura do Maranhão por intermédio destas duas referências – as medalhas Manuel Beckman e João do Vale -, presta um serviço a toda a população maranhense, porque nós sabemos que a cultura, na verdade, é sinônimo de vida. E Zeca Baleiro é um desses ícones, um desses símbolos, não só da atual geração de artistas maranhenses, mas da força da cultura do nosso Estado”, disse o governador.

Flávio Dino acrescentou ainda que Zeca Baleiro tem uma trajetória nacional respeitada, ao mesmo tempo que mantém seus vínculos com a terra natal. “Por esta razão aqui estou para mais uma vez saudar esta iniciativa da Assembleia Legislativa e homenagear também este grande artista maranhense”, acrescentou Dino.

A deputada Daniella Tema, autora da proposição de concessão da Medalha João do Vale, fez um emocionado discurso de saudação ao homenageado. “É para mim uma imensa honra e alegria este momento, aqui nesta Casa, para concedermos estas duas honrarias ao grande cantor, compositor e poeta Zeca Baleiro. É uma homenagem mais do que merecida em função dos relevantes trabalhos prestados pelo artista à cultura maranhense e ao Brasil, através da sua musicalidade e da sua poesia”, enfatizou a deputada.

Agradecimentos

Ao agradecer a homenagem, Zeca Baleiro disse que se sentia lisonjeado pelo gesto dos deputados Othelino Neto e Daniella Tema e estendeu seus agradecimentos a toda a Assembleia Legislativa. “Sinto-me muito honrado e emocionado por esta importante homenagem aqui no Maranhão, nossa terra querida, diante de uma legião de amigos que conquistei ao longo de toda a minha vida. Sinto-me imensamente feliz e lisonjeado por essa dupla homenagem”, declarou o artista.

Zeca Baleiro agradeceu a presença de diversas artistas, entre eles Patativa, Mila Camões, Joãozinho Ribeiro, Josias Sobrinho, o poeta Fernando Abreu e o ator Vicente Melo.

Participaram também da solenidade, o deputado federal licenciado e secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano do Maranhão, Rubens Pereira Júnior; o secretário de Comunicação e Articulação Política, Rodrigo Lago; o juiz do TRE-MA Júlio César Prazeres, o professor Antônio Padilha, os prefeitos Djalma Campos (Arari), Cleomar Tema (Tuntum) e Luciano Genésio (Pinheiro), o secretário municipal Nonato Chocolate, representando o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, além de diversos integrantes de grupo da cultura popular maranhense.

Se a PF quiser pode ir além das mensagens, a vice do PCdoB demostrou bem mais que disse em depoimento. A ideia que se faz é que o criminoso digital apontado pela PF pela alcunha de “vermelho” tenha seus serviços reconhecidos pelas cores ideológicas.

Para piorar a situação da Manu, pesa contra a comunista ter indicado o contato do hacker para o dono do site Intercept, que liberou as mensagens hackeadas, que podem virar “provas” contra a Lava jato.

Fiquem abaixo com reportagem do Jornal da Cidade Online.

PF pega Manuela na mentira e encontra 9 dias de papo com o hacker Vermelho

A ex-deputada Manuela D’Ávila, aquela que foi vice na chapa do infame poste Fernando Haddad, mentiu descaradamente para a Polícia Federal. A mera troca de contato telefônico com o hacker, como afirmado pela ilustre comunista, foi muito mais além do que isso.

Manuela e Walter Delgatti Neto, o hacker Vermelho, conversaram durante 9 longos dias por meio deaplicativo de mensagens, no período compreendido entre 12 e 20 de maio.

No inquérito que apura o caso, foram incluídos 38 prints de mensagens trocadas entre os dois ‘pilantras’. Presentemente, após a descoberta, Manuela, a exemplo de Glenn, permanece completamente emudecida.

Valor Econômico

Desempenho ficou acima da mediana das estimativas de 30 instituições financeiras ouvidas pelo Valor Data, de avanço de 0,2%. A produção da indústria brasileira cresceu 0,8% na passagem de julho para agosto, na série com ajuste sazonal da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF), divulgada nesta terça-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Produção da indústria brasileira cresce em agosto após 3 meses de recuo

O resultado interrompe uma sequência de três meses de queda do setor. Pela série com ajuste sazonal, o indicador cedeu em maio (-0,1%), junho (-0,6%) e julho (-0,2%, dado revisado de queda de 0,3% anteriormente divulgada).

O desempenho do oitavo mês de 2019 ficou acima da mediana das estimativas de 30 instituições financeiras e consultorias ouvidas pelo Valor Data, de avanço de 0,2%. As projeções iam de queda de 0,8% a alta 1%.

Perante o mesmo mês de 2018, a produção industrial recuou 2,3%. Por essa base de comparação, a expectativa mediana do mercado era de que o indicador tivesse diminuído 3%, conforme levantamento do Valor Data.

Com o resultado mensal, a produção da indústria cedeu 1,7% no acumulado do ano e também encolheu 1,7% no acumulado em 12 meses.

1 5 6 7