Monthly Archives: outubro, 2019

Por iniciativa do presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema), deputado Othelino Neto (PCdoB), a Alema destinou R$ 4,2 milhões em emendas parlamentares à Fundação Antônio Dino, instituição mantenedora do Hospital Aldenora Bello, referência no tratamento oncológico no estado. A carta compromisso foi entregue, nesta quarta-feira (23), ao vice-presidente da Fundação, Antônio Dino Tavares.

O documento entregue solicita a destinação de recursos do orçamento do Estado à Fundação Antônio Dino, com a indicação de emendas, no valor de R$ 100 mil, de cada um dos 42 deputados da Casa, para ajudar o Hospital Aldenora Bello a superar a crise por falta de recursos financeiros, que ocasionou a suspensão de alguns serviços aos pacientes em tratamento de câncer.

“Nós percebemos a crise por qual passa o Hospital Aldenora Bello que, embora seja um hospital gerido por uma fundação privada, tem um aspecto social muito forte. Então, o Poder Legislativo ajuda, como agente político, a mediar essa situação com relação, principalmente, à utilização de recursos do Fundo de Combate ao Câncer, que é um fundo cujas decisões de utilização não são exclusivamente do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, mas ele tem uma composição e a sua utilização precisa passar pela aprovação dessa composição, que inclui o Ministério Público e outros representantes”, explicou Othelino.

O presidente da Alema ressaltou que a destinação das emendas é uma forma objetiva de colaborar com a situação e fruto de uma decisão unânime de todos os 42 parlamentares, que se dispuseram a ajudar com suas emendas. “Serão R$ 4,2 milhões, que nós combinamos com o secretário de Saúde, Carlos Lula, que disponibilizasse em seis parcelas, tendo em vista a limitação financeira do Governo do Estado, e ficamos felizes em poder ajudar. Esperamos encontrar soluções definitivas para que não haja a suspensão dos serviços do Aldenora Bello”, afirmou.

Othelino informou, ainda, que alguns serviços que haviam sido suspensos já foram retomados, a exemplo das quimioterapias. “Os serviços de quimioterapia, por exemplo, já foram retomados, onde o Governo do Estado já mandou para o Aldenora Bello uma quantidade razoável de medicamentos que estavam em falta. Na semana que vem, os serviços de cirurgia também devem voltar a funcionar”, assegurou.

Serviço relevante

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, pontuou que o Hospital Aldenora Bello é uma instituição privada e filantrópica, que presta um serviço relevante, que tem contado, ao longo dos anos, com a ajuda do Governo do Estado com emendas de custeio, equipamentos, com o Fundo Estadual de Combate ao Câncer e, agora, com as emendas parlamentares.

“Foi uma ideia de todos os deputados, tanto da oposição quanto da situação, com a destinação de R$ 100 mil, da emenda de cada um, que a Secretaria de Estado da Saúde vai repassar integralmente ao Hospital Aldenora Bello, para que ele tenha condições de se manter e continue provendo serviços públicos como tem feito ao longo dos anos”, assinalou.

O vice-presidente da Fundação Antônio Dino, Antônio Dino Tavares, destacou que a união de todos os parlamentares mostra a importância que o Hospital Aldenora Bello tem para o estado. “O reconhecimento da classe política é sempre muito importante. Vale ressaltar que todas as vezes em que a classe política fez convênios ou obteve algum tipo de repasse para o hospital houve saltos qualitativos no atendimento dos pacientes”, disse.

Participaram também da entrega os deputados Wellington do Curso (PSDB), Carlinhos Florêncio (PCdoB), Helena Duailibe (Solidariedade), Hélio Soares (PL), Fernando Pessoa (Solidariedade), Daniella Tema (DEM), Dr. Yglésio (PDT), Roberto Costa (MDB), Rafael Leitoa (PDT), Rildo Amaral (Solidariedade), Mical Damasceno (PTB), Rigo Teles (PV), Glalbert Cutrim (PDT), Duarte Jr. (PCdoB), Andreia Martins Rezende (DEM), Cleide Coutinho (PDT), César Pires (PV) e Dr. Leonardo Sá (PL).

A Câmara Municipal de São Luís iniciou o processo de convocação dos candidatos aprovados e classificados no primeiro concurso público da história Casa Legislativa, realizado no primeiro semestre deste ano.

A convocação foi autorizada pelo presidente Osmar Filho (PDT) e publicada nos sites da Câmara Municipal (www.camara.slz.br) e da Fundação Sousândrade (www.fsadu.org), organizadora do certame.

Nesta primeira etapa, trinta aprovados e classificados, para cargos de nível superior e médio, deverão comparecer a Perícia Médica do Município, localizada na Avenida Beira-Mar, no Centro, entre os dias 04 a 07 de novembro do corrente ano para apresentação dos exames laboratoriais e complementares, conforme edital.

Já o prazo de entrega dos documentos e do laudo pericial ocorrerá no período compreendido entre os dias 05 a 08 de novembro do corrente ano no setor de Recursos Humanos da Câmara.

Todas as etapas do concurso, vale destacar, foram rigorosamente cumpridas pela atual gestão da Mesa Diretora.
É importante frisar que o certame tem prazo de validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período.

Da série “novos ricos” do Maranhão:

E o campeão de gastança do dinheiro dos pobres é…

Valei-me São José da Gastança: o new comuna, Gil Cutrim do PDT, gasta fortuna em diárias, e acha normal mandar a conta para os pobres. Considerado “hospede de luxo”, o deputado de um estado pobre acha correto, aliás, normal, pedir o ressarcimento de R$ 4.172,00 em apenas duas diárias em São Paulo.

Que teriam os novos ricos do Maranhão em comum? São comunistas? Acumulam riquezas, gostam de gastar e ostentar?

Aliado de Weverton Rocha, também novo rico do Maranhão, que tem emissoras de rádios e TVs que propagam sem parar as mentiras do governo comunista do Maranhão, o pedetista Gil Cutrim, que não tem empresas mas ostenta vida de luxo, tanto que, segundo reportagem do Jornal da Record, o pedetista gastou somas astronômicas em diárias de hotéis e mandou tudo para o contribuinte pobre e explorado pagar.

Normal?

Seria por essas e outras que o deputado estaria sendo expulso do PDT?

Confira trecho da reportagem da Record:

 

 

Bira do Pindaré, pupilo de Flávio Dino, que se dizia anti-Sarney, demostrou ser uma espécie de aprendiz de oligarca.

Explico:

Nas imagens abaixo, o “socialista” que se diz  defensor dos pobres, foi o único que votou contra os avanços da Base de Alcântara-MA, que deverá movimentar negócios milionários para a Grande Ilha. Mas não foi apenas contra Alcântara. Os passos do “socialista” têm sindo contra os avanços do Estado. Infelizmente, os deputados da “bancada do quanto pior melhor”, eleitos em 2018, têm feito estragos.

Ainda dizem que foi “Sarney que atrasou o Maranhão”?

Bira, seria, apesar da péssima pontuação, um dos indicados do governador comunista, um dos pré-candidatos a prefeito de São Luis, do chamado “consórcio” de aliados.

Dino quer a prefeitura, para isso está disposto a tudo.

Guardem bem essas imagens, eleitores:

Informaçôesdo Gilberto Leda.

Orientação do comunismo é contra o povo. Não se esqueçam disso eleitores do Maranhão, nas eleições de 2020.

O Brasil tem a chance de fazer suas reformas, coisas proteladas em detrimento ao sofrimento e exploração da população, escravizada pela corrupção há décadas.

Foram dos comunistas as mais desprezíveis táticas anti-democráticas para deter os avanços, duas delas importantes para o Maranhão: Acordos de Salvaguardas para movimentar a base de Alcântara-MA, e reforma da Previdência, que trará mais equilíbrio nas economias do Brasil.

Oligarquia PDT:

Comunismo segue enganando os eleitores…

Onde estavam os deputados e senadores eleitos com derrames da maquina pública em 2018, no palanque de Flávio Dino, que prometeu não roubar o dinheiro dos pobres?

Estavam agindo contra a população, eleitores.

Só lembrando que Weverton Rocha é sócio-proprietário do PDT, partido que por décadas manda nas prefeituras da capital de São Luís(vários prefeitos), que atualmente tem à frente o prefeito Edivaldo Holanda Júnior, que está há 7 anos num cargo importante, feito uma espécie de marionete de Flávio Dino, que aparece nas fotos prometendo “jogar” asfaltos (sonrisal) nas ruas da cidade (novamente como fez nas eleições de 2016 na cara do TRE e MP).

Vou me limitar à apresentação somente de duas provas que demonstram à saciedade a inversão dos valores “esquerdistas” praticados no Brasil, e que chegam ao ponto de desmentir, categoricamente todos os seus discursos, e que as suas políticas reais favorecem os RICOS, não os POBRES.

Lula, o senhor dos banqueiros, e a esquerda que só favorece os ricos

Apesar de tudo, esses “lacaios” da esquerda, ainda têm a cara de pau de tentar esconder, escamotear, esse favorecimento que proporcionam aos mais ricos, mediante a distribuição de assistencialismo barato, migalhas e míseras esmolas aos mais pobres.

Foi exatamente durante o período dos Governos de “esquerda” do PT, de 2003 a 2016, que praticamente todos os bancos do mundo, grandes, médios e pequenos, vieram correndo para instalar sucursais no Brasil, atraídos pelo dinheiro fácil oriundo dos altos juros que poderiam cobrar nos seus contratos, mais que em qualquer outra parte do mundo.

A limitação da cobrança de juros teve início em 1933, com a chamada “Lei da Usura”, que na verdade foi o Decreto Nº 22.623, de 07.04.33, baixado pelo então Presidente Getúlio Vargas, que dispunha, no seu artigo 1º: “É vedado….estipular em qualquer contrato taxa de juros superiores ao dobro taxa legal”.

Ora, nessa época (1933) a chamada “taxa legal” era fixada no Código Civil de 1916, artigo 1062, sendo nesse artigo estabelecido o teto da cobrança de juros em 6% ao ano. Considerando a “Lei da Usura”, portanto, o máximo permitido para cobrança de juros nos contratos seria de 12% (doze por cento) ao ano.

Mas esse limite nunca foi exatamente respeitado, especialmente pelos bancos, que usavam de mil e um subterfúgios para burlar a lei, cobrando sempre mais que 12% ao ano. Para “moralizar” essa situação, a Constituição de 1988 repetiu o Decreto de Getúlio Vargas, inserindo, no seu artigo 192, parágrafo terceiro: “As taxas de juros reais, nelas incluídas comissões e quaisquer outras remunerações, direta ou indiretamente referidas à concessão de crédito, não poderão ser superiores a 12% ao ano; a cobrança acima desse limite será considerada como crime de usura, punido, em todas as suas modalidades, nos termos que a lei determinar”.

Mas mesmo após a Constituição de 1988, os banqueiros continuaram a fazer “ginásticas” para cobrar juros acima do limite estabelecido pela Constituição (12 % ao ano), o que gerou várias demandas judiciais. Com o PT no Governo, os banqueiros acabaram vencendo, e fazendo “festa”.

Lula da Silva tomou posse na Presidência da República em 1º de janeiro de 2003. Nem havia ainda “esquentado” a cadeira presidencial onde sentava, com a rapidez de um relâmpago, foi providenciada uma reforma na Constituição, “eliminando” o citado parágrafo terceiro do artigo 192 , “riscando-o do mapa”, deixando os banqueiros livres para que cobrassem taxas de juros à vontade.
A citada Emenda Constitucional levou o número 40, de 29.05.2003, ou seja, entrou em vigor 5 (cinco) meses após a posse presidencial do “deus” da esquerda.

Os banqueiros agradeceram e estão “rindo” até hoje, ganhando mais dinheiro aqui do que em qualquer outra parte do mundo.

Dá para entender, portanto, as razões pelas quais no Brasil os banqueiros são “esquerdistas”, sempre apostando nos candidatos do PT, ou da esquerda.

A segunda prova das práticas da esquerda brasileira contra a sociedade, está na “torcida” que ela está fazendo, onde aposta todas as suas “fichas”, numa decisão do STF – seu comparsa de “maracutaias” – para que esse tribunal derrube a prisão de réus após condenação em 2ª Instância.

E, “coincidentemente”, essa decisão “suprema”, se for o caso, beneficiará centenas ou milhares de políticos de esquerda, que estão condenados em 2ª Instância, mas que constituem, ao mesmo tempo, a ELITE ECONÔMICA dos prisioneiros no Brasil. (Jornal da Cidade Online)

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), recebeu, nesta terça-feira (22), a visita de cortesia do deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL).

Othelino com deputado federal Josimar Maranhãozinho, em reunião para discutir projetos para o Estado

Durante o encontro, Othelino destacou a importância da parceria com o parlamentar em prol do Maranhão.

“É razão de muita alegria receber o deputado Josimar Maranhãozinho, um amigo de longas datas, convivendo juntos como deputados estaduais e militando, também juntos, na última campanha de 2018. O deputado Josimar é, hoje, uma das lideranças de maior envergadura do estado do Maranhão. Lidera, inclusive, uma bancada de quatro deputados na Assembleia. Enfim, é uma aliança política que serve para o Maranhão e que, certamente, vai ter muitos resultados futuros para todos nós”, destacou Othelino.

Josimar Maranhãozinho também reforçou a amizade com o presidente da Alema e a parceria em vários municípios. “Eu tenho o Othelino como um grande amigo e um grande parceiro político. Tenho certeza que com a nossa união, o que dialogamos aqui, ao ser colocado em prática, será muito bom para o nosso Maranhão”, afirmou o deputado federal.

Antes e depois:

Milagre da multiplicação? Muita gente olhando para a cabeça de Rafael…

Deputado governista, Rafel Leitoa do PDT, tem a difícil tarefa de  não perder as eleições de 2020, que seria a quinta gestão do clã Leitoa, em Timon.

Muita gente tem percebido o detalhe da cabeça do deputado estadual Rafael Leitoa, que não passou despercebido nesta manhã (22) no comitê de imprensa da Assembleia Legislativa.

O pré-candidato a prefeito estaria tão preocupado com os rumos das eleições do ano que vem, na cidade de Timon, reduto da família Leitoa, que teria feito, urgentemente, um tratamento capilar para aparecer melhor.

A tática parece está surtindo efeito.

 

 

55 anos esperando a mudança: Após 50 anos de Oligarquia Sarney e mais 5 de Flávio Dino…

Enquanto Flávio Dino investe em politicagem, gasta milhões em publicidade enganosa, povo pobre fica esquecido e sofre os horrores da violência.

Idoso teve morte violenta em sua casa após ser roubado. Esperou 55 anos pela mudança…

Sabem o partido do governador, o PCdoB, que cresceu diametralmente enquanto a população ficou mais pobre,  teve mega encontro com vistas às eleições de 2020 na cidade de Codó, que já viveu outros momentos de crescimento e prosperidade, mas que hoje, sua população faminta, corre atrás de eventos dos políticos para terem pouca atenção do governo.

No “encontro” estava um famoso deputado que deveria estar em Brasilia preocupado com os caminhos do Brasil, mas  está se lixando para o azar do povo, de seus eleitores, e, como se observa, está de volta aos palanques eleitorais.

Na mesma data do encontro do partido do governador, um idoso perdeu a vida nas mãos de bandidos. É esse o estado que a população sofre, a dura realidade fora das peças publicitárias enganosas, que o governador diz noutros estados que o Maranhão vai bem.

Verbas milionárias são gastas em mídias, entrevistas, viagens, para mostrar uma imagem de um pré-candidato a presidente.  O PCdoB, grupo de Flávio Dino vive em palanques, enquanto isso, um idoso de 69 anos, que esperou a vida inteira pela mudança, é morto em sua própria casa.

O Maranhão está bem? Querem exemplo pior?

Se o Sarney que assumiu o Maranhão prometendo “mudar” ganhando de Vitorino Freire, Flávio Dino assumiu prometendo “mudar” ganhando de Sarney. Mas a mudança que é bom, nada. Só politicagem.

Confira nas imagens abaixo:

 

Super secretário retorna à cena política. Classe jornalistica bateu palmas. Poucos questionaram.

Quem conheceu o Márcio Jerry noutros tempos desconhece hoje, aliás, o “comunista” segue nos mesmos passos do Oligarca José  Sarney, que usou (por 40 anos) o governo para perpetuar seu grupo político.

Márcio Jerry, que foi feito deputado, acabou de retornar sem dar satisfações aos eleitores de seu mandato, pelo contrário, os anúncios foram que sua volta será para “politicar”, usar seu mandato para movimentar a politicagem em favor de seu grupo na Grande Ilha, e no estado até as eleições de 2020.

Farto e próspero, o comunista que desembarcou em São Luís nos anos 80 com pouca bagagem vindo do interior, acumula ativos riquíssimos, está de volta á cidade.

Jerry foi eleito com o peso do governo, deveria fazer um balanço de atividades parlamentares, mas, parece que preferiu agir com soberba ao dizer que seu governo, enquanto super secretário, ganhou as eleições em 2016, e ganhará de novo as eleições do ano que vem.

Democrático, hein?

Será que o ex-secretário vai mesmo assumir outra vez os cargos de secretários que ocupou até ser eleito de forma esmagadora?

Quem conheceu o Jerry noutros tempos desconhece hoje, aliás, o “comunista” segue nos mesmos passos do Oligarca Sarney, que usava o governo para perpetuar seu grupo político. Resta perguntar: Sarneysou de vez, Jerry?

1 2 3 4 7