Região da Floresta e dos Guarás será tema de ciclo de debates

0

Na próxima sexta-feira, 27, o Instituto Teotônio Vilela e o Diretório Estadual do PSDB iniciam em São Luís o ciclo de debates “Pensar o Maranhão”, que pretende discutir, por meio de palestras com a classe empresarial, políticos e a sociedade civil organizada, temas que ajudem a fomentar o desenvolvimento do estado.

O tema do primeiro encontro é “Desenvolvimento Econômico- Região da Floresta dos Guarás”, com o objetivo de criar estratégias para potencializar economicamente a região dos Guarás, um pequeno ecossistema brasileiro, localizada no litoral ocidental do estado do Maranhão e banhada pelo oceano Atlântico. Esse ecossistema é composto por parte da Floresta Amazônica em sua fauna e flora, mangues, florestas, ilhas desertas e áreas de restingas, e leva esse nome em homenagem à ave de plumagem vermelha, muito comum na região.

O evento vai acontecer às 19h, no auditório de representação do senador Roberto Rocha, localizado na Rua da Neblina, 30, Calhau. Para o debate foram convidados representantes do Sebrae, Codevasf, Banco do Nordeste, UEMA, UFMA, AHINOR, DNIT, além de outras autoridades no tema.

Após o evento em São Luís, serão realizados encontros regionais nos municípios de Cedral, Guimarães, Mirinzal, Porto Rico do Maranhão, Serrano do Maranhão, Bacuri, Apicum Açu e Central do Maranhão.

Outras dez regiões maranhenses serão foco da mesma dinâmica: um encontro de alinhamento em São Luís para cada encontro regional. As regiões, além da Floresta dos Guarás e São Luís (Alcântara e São José de Ribamar), são: Amazônia Maranhense (Cândido Mendes e Carutapera); Chapada das Mesas (Carolina e Imperatriz); Polo Cocais (Caxias e Timon); Delta das Américas ( Paulino Neves e Tutóia); Polo Lago e Campos Floridos (Arari Santa Inês e Vitória do Mearim); Lençóis Maranhenses (Barreirinhas e Santo Amaro);Polo Munim (Axixá e Morros) e Polo Guajajara Timbira e Canela (Barra do Corda e Grajaú).

Os comentários estão desativados.