O Consórcio Intermunicipal Multimodal – CIM realizou uma reunião, nesta sexta-feira, 05, na sede da instituição, para explicar diretrizes a serem tomadas a partir da sanção da Lei 13.540/2017, que aumenta para 15% a Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM) para municípios escoadores da produção de minério de ferro, ou afetados por operações de embarque e desembarque, ou ainda, para cidades onde se localizam pilhas de estéril, barragem de rejeitos e instalações de beneficiamento.

Os municípios que são cortados pela Estrada de Ferro Carajás serão beneficiados ao longo de 670 km de extensão da ferrovia. Ao todo, a previsão é de que seja injetado aproximadamente R$ 46 milhões, que serão repartidos pelo critério da população versus a malha ferroviária que atravessa os limites dos municípios.

O reajuste para 15% só foi possível graças a uma emenda apresentada na Medida Provisória 789/17, de autoria do senador Roberto Rocha (PSDB-MA). Esse reconhecimento foi feito pelos mais de vinte prefeitos e representantes dos municípios presentes na reunião liderada pela prefeita Karla Batista, de Vila Nova dos Martírios, que é presidente do consórcio. A prefeita relatou que o senador maranhense foi incansável e abraçou a causa: “ O senador Roberto Rocha esteve o tempo todo conosco na busca desse objetivo” afirmou.

Na oportunidade, a prefeita Karla Batista entregou um Ato de Agradecimento ao senador Roberto Rocha, pela contribuição com a sanção da MP 789/2017, e um pacote de sugestões para regulamentação do decreto para a Lei 13.540, lembrando que ainda é preciso garantir que os recursos provenientes dos royalties do minério cheguem ao município para serem investidos em melhorias à população.  

Convidado a falar, Roberto Rocha afirma que a compensação financeira é uma questão de justiça: “… quando percebi a necessidade de se fazer justiça a esses 23 municípios, eu abracei a idéia. Estamos falando de uma parte do Maranhão mais a oeste. São municípios cortados pela ferrovia que são hospedeiros da riqueza alheia, porque nada ficava pra esses municípios além do pó do minério e do apito do trem. Eu quero saudar esse momento. E quero dizer que o que o Maranhão realmente precisa é criar um ambiente cada vez mais favorável a negócios. Negócios pra gerar atividade econômica, pra poder ter crescimento econômico e gerar o PIB, a renda. Sem aumentar a renda não vamos ter educação, nem saúde, nem vamos ter prosperidade. Se a gente não explorar a nossa riqueza econômica e se somente explorarmos politicamente a nossa pobreza, não vamos ter prosperidade”, explicou o parlamentar.

Na reunião esteve presente o prefeito João Rocha, de Bom Jesus do Tocantins, no Pará, que declarou sua vontade em fazer parte do consórcio no Maranhão, para unir forças atuando junto aos senadores do seu estado no sentido de minimizar os impactos causados pelo transporte do minério.

“É mais um reconhecimento pelo nosso trabalho. Uma homenagem que nos deixa ainda mais motivados a buscar melhores condições de vida para nosso povo”. Com essas palavras, o deputado estadual Júnior Verde (PRB) agradeceu a premiação conquistada na 16° Noite das Personalidades, realizada no Villa Reale Buffet, no final do ano passado.

Júnior Verde recebeu o Troféu de Destaque, em virtude do seu desempenho na Assembleia Legislativa e no seu mandato popular.

Em três anos de atuação no legislativo estadual, este é o terceiro prêmio recebido pelo deputado.

Responsabilidade social, coerência, além do trabalho parlamentar com intensa atividade em todo o Estado fazem do parlamentar um dos mais atuantes do Maranhão. Verde teve uma forte atuação em diversas áreas e beneficiou vários segmentos, como os agentes de segurança pública, dos conselhos tutelares, dos aquicultores e apicultores.

Conseguiu a aprovação, por exemplo, da consolidação dos limites da Região Metropolitana, que definiu os limites entre São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa; da PEC que ampliou os direitos dos conselheiros tutelares; da criação da Escola de Conselhos; além de ter aprovado centenas de proposições.

“A nossa responsabilidade só aumenta. Até porque político não tem poder, tem responsabilidade”, disse Júnior Verde.

O evento foi promovido pela jornalista e colunista do Jornal Pequeno, Rosenira Alves.

Além do Troféu de Destaque, personalidades também receberam troféus de Revelação 2018.

Flávio Dino no papel de Sasá Mutema do Maranhão…

Para passar a imagem do paupérrimo Maranhão como “potencia”, vale tudo, até mentir na cara dura.

Pseudo salvador da pátria…

De repente no Maranhão e Brasil inteiro, uma publicidade dando conta que Flávio Dino foi o único governador que conseguiu cumprir todas as suas promessa.

Quem afirmou isso foi o site G1(Globo), que tem no seu quadro jornalístico vários colunistas ligados à esposa do jornalista Global, Ricardo Noblat, Rebeca Scatrut, que é sócia fundadora do Grupo Informe, que tudo indica é a responsável por plantar “publicidades” do governador Flávio Dino em todo o Brasil

Neste sentido, arrisco a dizer que, o remake da novela “o salvador da pátria”, bem que poderia ser feito em terras maranhenses tendo alguns políticos da nova safra como personagens principais. Flávio Dino concorreria ao óscar de melhor ator.

Imprensa nacional desmentindo a polarização comunista…

A Coluna Explanada, do jornalista Cláudio Humberto, tratou de desmentir a imprensa comunista do Maranhão, que tudo de ruim culpa o Sarney ao mesmo tempo que, tudo de bom, é por ordem e graça do governador Flávio Dino. O pior é ver jornalistas de renome tendo que acreditar em “bicho papão”, tendo que enveredar nessa dicotomia absurda.

Confira abaixo:

 

Malandramente, o comunismo, mente…

Os assuntos da imprensa maranhense ainda são: “o veto de Sarney” para Pedro Fernandes não ocupar um ministério no governo “golpista ” de Michel Temer e Flávio Dino, o melhor governador do Brasil, que cumpriu 100% das suas promessas.

Teve o sepultamento de um político em meio a muita choradeira, mas, o fato  é que na Assembleia Legislativa, a correria pelo poder não tem parada, nem tempo para choro, substitui-se ainda em vida.

Entrelinhas:
Sarney respondeu que não teve ingerência sobre nomeação, deixando nas entrelinhas que pode ter ajudado Dino num passado recente, quando estava no mandato de senador. 

Lógico que não é bem assim, a verdade é que para Flávio Dino ganhar eleição, a sua ladainha (mantra, mentira) precisa ser massificada, assim como como fez o ministro da Gerra de Hitler, Goebbels, Flávio Dino e seu primeiro ministro da propaganda comunista, Márcio Jerry, precisaram durante três anos de “gestão da mudança” propagar fatos que não foram 100% verdade.

Tome-se por exemplo, a despoluição das praias, as Estações de Tratamento de Esgotos, as obras do Italuis, alguns hospitais que foram (apenas) inaugurados, pois todas stas obras, inclusive orçamentos foram da gestão passada, detalhes esses, que, logicamente foram surrupiados na intenção de, malandramente, enganar a população.

E assim, como na etimologia do seu nome, o Maranhão continua sendo a matéria prima da política “malandra”, que não muda.

Mudam- se nomes, mas, na essência,  as lamentáveis práticas nunca terminam.

Enquanto Flávio Dino usa o mandato de governador dado pelo povo para defender ditadores e corruptos da esquerda.

Foro de São Paulo: comunismo ainda sonha destruir o Brasil. Flávio Dino e outros esquerdistas fazem parte desse grupo que deseja transformar o Brasil em Cuba ou Venezuela.

 Não é segredo para ninguém que o governador do Maranhão e seu partido, o PCdoB, são os maiores defensores das ditaduras impostas na Venezuela e Coréia do Norte. Ícone da esquerda do Brasil, Lula não pode retornar ao poder ao poder.

Abaixo, o jornalista Augusto Nunes comentando sobre o esquerdismo defendido pelo governador Flávio Dino, que quase destruiu por completo a economia do Brasil.

Ameaçado por  causa de Jerry…

Certa vez uma blogueiro da safra nova, desses novatos que para ganharem  visualizações dos governistas precisam inventar bobagens com o nome de desafetos políticos dos comunistas, no caso, o velho Sarney. Na atualidade é assim, para “agradar”, por exemplo, o homem forte da comunicação estatal, é só falar mal de quem está sem mandatos (o mesmo que chutar cachorro morto).

Um desses, tornou-se “de grátis”, meu inimigo virtual, e passou a enviar-me ameaças pela críticas que faço ao secretário comunista.

Revoltado pela minha postura, que foi de criticar um secretário do governo, passou a destratar-me nos grupo de jornalismo da cidade, não satisfeito, passou a enviar mensagens no privado.

O neófito passou a xingar-me de todo tipo de e agressões, inclusive, acusava-me de ter sido expulso de um portal de notícias da cidade “por tentar extorquir um secretário do governo”, coisa que não foi capaz de provar na justiça.

Na mesma hora fui para uma delegacia registrar um BO (boletim de ocorrência) para me resguardar das ameaças, entre tantas, de querer agredir-me em lugares públicos.

Hoje, o tal bloguerês, neófito, quando me encontra nos eventos jornalísticos da cidade, tenta passar a ideia que o processei por causa da sua postura homofóbica, que lógico, não é verdade.

Abaixo, B.O (Boletim de Ocorrência) que registrei para me resguardar das ameaças e baixarias que estava sendo vítima por causa das criticas que fiz ao secretário Márcio Jerry, do qual o blogueiro neófito demostrava ter crises severas de ciúmes.

Loucura: ex-presidente Sarney, mesmo sem mandato de nada, deram poder de “vetar” nomeação de ministro?  

A guerra em pleno ano eleitoreiro fez com que o governador comunista e seus bajuladores transformassem uma simples  nomeação, ou desistência dela, virasse pauta de discussões elevadas até ao nível nacional.

A loucura de querer polarizar a politica maranhense em dois campos, para poder, usando a maquina pública, derramar nas eleições deste ano contra um antigo grupo político liderado por um ex-senador e sua filha, também sem mandato, está causando alucinações nos bajuladores de plantão.

Abaixo, uma notícia dada por um “desinformado”,  um trecho de uma notícia dada por um “aliado” do comunismo, que até pouco tempo era aliado da então governadora Roseana Sarney.(Se continuar falando mal de mim pelas costas, vou publicar a foto do “desinformado do caralho”  aos beijos e abraços com a “tia rose” nos tempos da juventude do PMDB de Temer e da “guerreira”).

 

 

 

 “Mais de 11 mil veículos já foram leiloados por Flávio Dino”, dispara deputado Wellington após liberação do calendário de IPVA 2018.

Veículos apreendidos: o negocio lucrativo da gestão da “mudança” de Flávio Dino…

Contrariando decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que proíbe que os órgãos de trânsito reboquem e apreendam veículos que estiverem com o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), já leiloou 11.414 veículos, de acordo com editais de notificação emitidos pelo Departamento Estadual de Trânsito através da Comissão de Leilão. Foi essa a realidade que o deputado estadual Wellington do Curso (PP) mencionou ao abordar o Projeto de Lei 99/2017, de sua autoria, que regulamenta essa proibição no âmbito estadual.

Ao fazer a defesa do PL que está em tramitação na Assembleia, Wellington destacou que pelo fato de o IPVA se tratar de um tributo, não pode ser cobrado de forma coercitiva.

“Enquanto o Supremo Tribunal Federal deixa claro seu posicionamento firme quanto à ilegalidade da apreensão de veículos, o governador Flávio Dino insiste em apreender os veículos de maranhenses. Mais de 11 mil veículos já foram leiloados por Flávio Dino. Essa realidade não se limita à capital maranhense, mas se estende aos outros municípios do Maranhão, a exemplo de Imperatriz, Pedreiras, Barra do Corda, Presidente Dutra, São João dos Patos, entre outros. Se foram leiloados, significa que o número de veículos deve ultrapassar os 15 mil, já que há aqueles que conseguiram recuperar o veículo. Algo inconstitucional, já que a nossa Constituição Federal proíbe o efeito de confisco. Não se incentiva aqui os inadimplentes, até porque há meios alternativos de sanção”, disse Wellington.

Em 2015, 3.211 foram leiloados; em 2016, o número cresceu para 3.411.  Em 2017, o número subiu para 4.792. Ao total, em apenas 3 anos, Flávio Dino já levou a leilão 11.414 veículos de maranhenses.

Abandono da saúde: diante dum hospital fechado, viúvo lamenta morte de esposa.

Em sua denúncia, o Sr. Américo diz que “deputados controlam hospitais” do governo do estado.

Sofrimento em Paço do Lumiar: Hospitais fechados sentem a falta dos milhões desviados…

Tristeza no final de 2017: líder comunitário diz que hospitais do Maranhão estão sucateados após falecimento de sua esposa. Muito emocionado, o Sr. Américo do Paço denunciou o sucateamento dos hospitais de São Luís, onde, por falta de atendimento adequado, teve que peregrinar por várias unidades de saúde até que sua esposa viesse a óbito.

Junte-se ao sofrimento do Sr Américo do Paço, os problemas da gestão atual, como os desvios milionários e das listas de funcionários fantasmas, que, segundo Operação Pegadores da Polícia Federal, estão comprometendo a saúde do Maranhão. Abaixo, desabafo de um viúvo:

1 3 4 5 6 7 354