O empresário Janderson Landim se manifestou sobre o acidente ocorrido com uma lancha, de sua propriedade, que afundou, na última sexta-feira, 8, no Rio preguiças, em Barreirinhas-MA.

Lancha na marina, já recuperada.

Segundo o empresário, que atua no ramo da publicidade, o acidente foi uma fatalidade que pode ocorrer com qualquer pessoas que possui um equipamento como uma lancha de lazer. Janderson Landim afirmou que o importante é que não houve vítimas e que tudo foi resolvido de imediato assim que ele soube da ocorrência.

“Foi uma lamentável fatalidade que pode acontecer com qualquer dono de um equipamento como essa lancha que realmente é de minha propriedade. O importante é que assim que soube da ocorrência tratei de resolver o problema e dar toda assistência para os usuários da lancha e principalmente atentar para saber se houve algum dano ao meio ambiente que não foi o caso. Essa lancha sempre foi requisitada por amigos maranhenses que vão à Barreirinhas e desejam passear pelo rio Preguiças. O importante é que tudo foi bem resolvido porque demos toda atenção e estrutura para que nada e ninguém fosse prejudicado”, disse o empresário.

Janderson Landim encontra-se no exterior participando de eventos sobre marketing empresarial e político. Abaixo, imagem da lancha recuperada.

Em mais um pronunciamento em defesa dos policiais civis, o deputado estadual Wellington do Curso (PSDB), voltou a denunciar o descaso do Governo Flávio Dino com a categoria. Através de mais uma campanha de valorização da Polícia Civil divulgada em diversos outdoors pela capital, o sindicato da categoria (SINPOL), expôs um dado alarmante: mais de 40 policiais civis já morreram durante o atual governo sem alcançar a devida valorização prometida por Flávio Dino (reveja).

Nesse sentido, Wellington mais uma vez destacou a falta de condições de trabalho e de valorização do policial civil que sempre exerceu o dever de proteger a sociedade mesmo em situações desfavoráveis. Em contrapartida, segundo o parlamentar, o Governo investe em numerosas propagandas que iludem a população maranhense sobre a atual situação da segurança pública do Estado.

“Durante a última campanha para Governo do Estado, Flávio Dino fez uma série de promessas com objetivo de valorizar a Polícia Civil. Porém, atualmente, não há qualquer diálogo com a categoria e o estado abandona desvaloriza os policiais civis com salários insuficientes. Podemos constatar a indignação dos Policiais Civis espalhadas em outdoors pela capital e não podemos admitir que uma instituição tão importante como essa se encontre nessa situação de caos e abandono. É preciso que haja uma reestruturação imediata na Polícia Civil, tanto nas condições de trabalho, quanto na valorização salarial. Segundo o SINPOL, mais de 40 policiais civis já morreram neste governo sem alcançar a valorização prometida por Flávio Dino, por isso solicitamos que o Governador cumpra suas promessas e respeite e valorize o policial civil do Estado do Maranhão” disse Wellington.(Blog do Jorge Aragão)

Pré-candidatos reuniram-se em apoio irrestrito a Roberto Rocha.

Carta será encaminhada ao senador. 

Durante reunião na manhã desta quinta-feira, 14, na sede do PSDB na Lagoa da Jansen, os pré-candidatos do PSDB lançaram uma carta de apoio irrestrito ao pré-candidato a governador Roberto Rocha.

Os pré-candidatos de várias regiões do estado reuniram-se para discutir sobre as questões eleitorais como tempo de televisão, coligações, troca de experiências e alinhamento ao projeto partidário com a pré-candidatura do senador Roberto Rocha ao governo do estado.

Pra variar, um dos importantes pré-candidatos não compareceu à reunião, que prosseguiu em clima decisivo.

Reeleição de Flávio Dino e o Maranhão na extrema pobreza:

Durante 4 anos fazendo politicagens, Flávio Dino não consegue mais calar a boca da imprensa que fala a verdade. Abaixo, a constatação que o governo ideológico de Flávio Dino só piorou o estado durante longos quatro anos, em que se preocupou apenas em se fortalecer politicamente, canalizando o poder, domando os poderes, calando a imprensa e deixando o povo mais pobre, no desemprego.

“Nossa bandeira não é vermelha”, gritava multidão na recepção do Aeroporto Cunha Machado, em São Luís, na tarde de ontem.

Debaixo duma imensa aclamação de “mito” o pré-candidato a presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PLS) ao lado de sua pré-candidata ao governo do Maranhão, Maura Jorge movimentaram uma imensa massa formada sobretudo de jovens abaixo dos 19 anos, que gritavam que “nossa bandeira não é vermelha, fora comunismo”.

– “Se o povo quer mudar, tem que tirar da cabeça esse negócio de comunismo e clientelismo. Vamos para a verdade que a gente tem como sair dessa situação”. (Bolsonaro)

Comunistas já estariam com outra “pesquisa” nas mangas pronta para ser mostrada dando a clara intenção de que Flávio Dino já está reeleito com 65%.

Abaixo, as imagens da sua passagem do”mito” em São Luís.

 

Projeto de riquezas para o Maranhão, por que será que o PCdoB de Flávio Dino votou contra?

Abaixo, outro excelente comentário feito pelo jornalista Linhares Júnior:

O projeto ZEMA do senador Roberto Rocha é a mais arrojada proposta de desenvolvimento econômico do Maranhão das últimas décadas.

Se aprovado, vai gerar dezenas de milhares de empregos diretos. Injetar milhões na economia de nosso estado. A maioria dos investimentos não vai sair dos nossos impostos.

Na Comissão de Constituição e Justiça apenas uma senadora votou contra. Vanessa Graziotin, do PCdoB de Flávio Dino.

Ao inferno com os interesses do povo maranhense.

PseudoB

Algumas considerações sobre Bolsonaro:

Antes de formular precocemente um conceito (preconceito). O pré-candidato a presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL), desembarcará daqui a pouco na capital do Maranhão. Como em todas as cidades por onde passa, muita movimentação popular, povão aclamando, gritando, até chorando.

Fenômeno de popularidade: maiores eleitores do Bolsonaro são os que foram traídos pelo esquerdismo, pelos salvadores da pátria e alguns  que prometeram “mudanças”

Não há como negar que hoje no Brasil Jair Bolsonaro é um fenômeno, seu nome caiu na graça popular e assusta muita gente que teme perder uma boa posição na política. O vácuo deixado pelos Lulpetistas, comunistas, e outras aberrações que outrora foram “super populares” mas que traíram a confiança do povão.

Sim, traição!

Aqui no Maranhão foi o Lula que governou ao lado do Sarney, inclusive, muitos aliados do Lula saíram do PT  por conta das alianças com o sarneysismo. Quem esqueceu da “cassação” do governador Jackson Lago, orquestrado por Sarney e executado pelos ministros do TSE com aval do PTismo?

Foi golpe, a culpa é de quem?

Lula não é inocente, pelo contrário, se o Bolsonaro virou um fenômeno a culpa recai por completo nesta esquerda caviar sustentada e vitaminada pelo PT, que aliou-se ao pior para cometer torpezas.

Não existem salvadores da pátria, desconfie de candidatos que prometem “mudanças”, meu voto será para um gestor, não um “mito”.

Não sou eleitor do Bolsonaro, não acredito mais em “salvadores da pátria”, embora defenda que ele tenha toda legitimidade para ser candidato, e se ganhar, ter o apoio dos brasileiros assim como o Lula, Collor, tiveram. Ou será que o Bolsonaro deve ser tratado com preconceitos?

Aqui no Maranhão eu fui apenas mais um que votou no PT, que deu total apoio a Lula, quando apareceu como aventureiro, mas que abandonou o barco petista.Fiz ainda no auge do mandato de Lula, à época, maior apoiador de Roseana Sarney e da política nefasta praticado até hoje por essas terras empobrecidas, cada vez mais pobre. Procuram-se gestores de verdade, acorda povo!!!!

Não me arrependo de ter saído deste nojo que se tornou o PT, embora aceite que é uma legenda forte e que ainda tem muita gente boa em todo o Brasil, mas que hoje está acéfalo, sobrevivendo por conta de alguns governadores irresponsáveis, que investem recursos precisos numa expectativa furada do Lula ser candidato, mesmo preso, cumprindo pena numa cela especial da Policia Federal por vários crimes.

Não há como negar o crescimento do Bolsonaro, que foi conquistado, sobretudo, nas redes sociais, e vem ganhando forma em várias cidades do Brasil. Não há como negar.

Sem preconceitos, seja bem vindo Bolsonaro, não se torne mais traidor do povo.

Fakenews comunista: a verdade:

Abaixo, deixo outra perseguição sofrida pelo Bolsonaro que foi desmascarada:

Proposta muda a face econômica, atraindo fábricas de bens manufaturados voltados para exportação. A consequência é a geração de empregos e renda.

A proposta que dinamiza a economia do Maranhão, por meio de incentivos econômicos para a instalação de empresas nacionais e internacionais na ilha de São Luís, avançou no Senado Federal. Nesta quarta-feira (13), foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o Projeto de Lei 319/2015, de autoria do senador maranhense Roberto Rocha (PSDB-MA), que cria a Zona de Exportação do Maranhão (ZEMA).

A capital São Luís seria declarada área de livre comércio para a produção de bens a serem comercializados no exterior, gerando milhares de empregos no estado, aumento da renda da população e a diminuição das desigualdades sociais. As chamadas indústrias de transformação poderão usufruir dos incentivos aplicáveis à Zona de Exportação.

A partir do modelo econômico proposto pelo parlamentar, fábricas e indústrias no Maranhão poderão produzir panelas, pregos, trilhos e outros produtos e materiais que compõem a cadeira produtiva do minério de ferro e do alumínio. “Esse projeto pode mudar verdadeiramente a face econômica e social do Maranhão que está distorcida há muitos. Ou seja, oferecer incentivos econômicos especiais as empresas, agregar valor aos produtos e, obviamente explorar a riqueza do Maranhão em benefício do seu próprio povo” destacou o senador Roberto Rocha.

O senador Eduardo Braga (MDB-AM) elogiou o projeto. “Cumprimento e parabenizo o senador Roberto Rocha pela proposta visionária de transformar São Luís em uma Zona de Processamento de Exportações. Criamos isenções tributárias e estímulos a empresas com foco na exportação de produtos que serão produzidos exclusivamente para o mercado internacional”, disse o congressista amazonense.

A proposta tramita em caráter terminativo para a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. Quando aprovado, segue para deliberação na Câmara dos Deputados.

Único voto contrário foi do PCdoB

Contrariando a orientação de voto da bancada amazonense, a senadora Vanessa Graziottin (PCdoB-AM) foi a única parlamentar na comissão a se posicionar contra o projeto. Ela é colega de partido do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Coronelismo: o povo pobre do Maranhão que se exploda…

Pense rápido: quantos candidatos estão na foto abaixo?

POLITICALHA, troca-troca:
Todos que estão marcados com a seta vermelha buscam se eleger

Na imagem abaixo, dá pra ver que não se trata de resolver o problema dos Maranhenses, mas uma entrave eleitoral, pois o prefeito do município de Pinheiro, na Baixada lugar de pobreza e fome, ganhou as eleições de 2016 sem o apoio do PCdoB de Flávio Dino e Othelino Neto (feito presidente da Assembleia Legislativa pelas mãos do governador.

Bastou o senador Roberto Rocha estar neste final de semana em Pinheiro, para que o governador Flávio Dino logo lembrasse da cidade que passou quase 4 anos esquecida.

Abaixo, a nota enviada pela Agência Assembleia sobre o encontro que seria para melhorar a vida do povo pobre(cada vez mais pobre) do interior do Maranhão. Coronelismo?

1 2 3 4 5 6 405