O suicídio de Bira…

Dependendo do ponto de vista de quem faz leituras sobre a eleição de 2016, a pretensa pré-candidatura a prefeito da capital de Bira do Pindaré (PSB) tem na sua vaidade a principal derrota.

Bira tem valorizado sua participação num cenário que não lhe cabe.

Devemos dar a atenção que São Luís precisa disse Roberto Rocha

Ora, basta falar do evento do PSB, na presença do presidente nacional da legenda, Carlos Siqueira, Bira fez o anúncio de ser pré-candidato a prefeito, na ocasião, Roberto Rocha, no jogo, afirmou, também, que seria. A partir desse momento, o PSB maranhense virou um jogo de cana de braço, do mesmo lado, o prefeito de Timon e o deputado estadual brigavam para tirar a legenda de um senador.

O senador, bem avaliado no cenário nacional, com aval de Carlos Siqueira, ficou calado e colou no prefeito da capital, também do governador, que tem se relacionado muitíssimo bem. Quem venceria?

Vale lembrar que em 2008, Bira cogitou elevar-se às alturas do Executivo municipal (reveja). Bira repete sua mesmíssima imposição sobre o PSB, que tirou o ex-governador Zé Reinaldo do páreo, nas eleições de 2008. No tempo, Bira evocava os votos da capital quando disputou uma vaga ao senado.

Neste aspecto, talvez seja esta a principal causa da morte de sua candidatura, aliás, Bira do Pindaré, alma petista na legenda do PSB, que tirou Tavares, quis tirar Rocha, mas, seus votos de senador não fizeram passar de 6% de intenções nas últimas pesquisas.

 

Detran2

Atual 7 – Causou um corre-corre curioso no município de São José de Ribamar a informação de que a Polícia Federal havia deflagrado, nas primeiras horas da manhã desta terça-feira 12, uma operação no Maranhão paralela à Lilliput, que prendeu o megaempresário Antonio Barbosa Alencar, do Grupo Dimensão, e auditores fiscais da Receita Federal.

O desespero, segundo moradores do município, teria se dado por conta do nome da outra operação da PF, batizada de Cupinzeiro, ter sido relacionada ao apelido dado por populares ao prefeito da cidade, Gil Cutrim (PDT), por conta de sua má de sua administração: Gil Cupim. O apelido, segundo os populares, foi criado em analogia aos prejuízos econômicos causados pelo pedetista aos cofres da Prefeitura de São José de Ribamar, corroído como a madeira e outros materiais celulósicos quando mastigados pelos insetos isópteros.

Filho do ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Edmar Serra Cutrim, o pedetista teria sido alertado por aliados que os federais haviam deflagrado a operação para prendê-lo, preventivamente, por conta de supostos desvios de verbas federais de obras inacabadas – e até fantasmas – no município.

Após o corre-corre para dar fim a alguns documentos e esconder alguns veículos e outros bens de luxo, um dos assessores do prefeito informou que a operação, embora no Maranhão, nada tinha a ver com a gestão de Cutrim, mas com o objetivo de combater um esquema criminoso de transporte de madeira ilegal, inclusive com a participação de agentes públicos, daí ter sido batizada de Cupinzeiro.

Na manhã desta terça-feira (12), o deputado Wellington do Curso (PP) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa para relatar as 108 denuncias de contratados pelo Instituto Superior de Educação Continuada (ISEC) que está há mais de 6 meses sem receber salários. Segundo os denunciantes, existem contratados que recebem sem trabalhar, caracterizando uma possível fraude ou compra de voto antecipado. 223b186b0976bf754adacfa10a1bbfdb

Wellington alertou sobre a possibilidade de improbidade administrativa praticada pelo prefeito Edivaldo Holanda Junior desde 2015. O parlamentar ainda questionou a exorbitante quantia de 33 milhões de reais que a prefeitura de São Luís suplementou, em mais de 114 mil por cento o orçamento da Secretaria Municipal Extraordinária de Governança Solidária e Orçamento Participativo. Sendo que o ISEC possui idoneidade questionável, em razão de já ter sido denunciado por diversas vezes na justiça por supostas irregularidades.

“Mais uma vez faço essa denúncia de muitos pais de famílias e pessoas que estão há mais de 06 meses sem receber do ISEC sem receber da Prefeitura. Como se tal suplementação em si já não fosse algo estranho, ainda nos deparamos com contratados que trabalharam e não receberam. E ainda existem  casos de pessoas que não trabalham e estão recebendo como cabos eleitorais. Um verdadeiro absurdo! Estamos falando de R$ 33 milhões. Muito dinheiro que poderia ser aplicado na educação, saúde, limpeza pública, mobilidade urbana e transporte, como por exemplo, reduzir o preço da tarifa do transporte público. Qual a lógica da Prefeitura? Quem trabalha não recebe; quem não trabalha recebe? Como explicar isso? Nós já denunciamos isso antes e, ainda assim, a Prefeitura preferiu manter o contrato a ter que reconhecer esse ato imoral”, alertou.

Wellington destacou que tal pratica deixa claro, de acordo com as denuncias, a evidente compra de votos e a manutenção de cabos eleitorais em função da reeleição do prefeito Edivaldo Holanda Junior.

“Podemos aqui caracterizar atos de improbidade administrativa, já que dinheiro que saiu dos cofres da Prefeitura foi aplicado de forma arbitrária. Estamos diante da aplicação de mais de 33 milhões de reais. Muito dinheiro… recurso que poderia ser aplicado em necessidades urgentes as construções da maternidade da Cidade Operária ou das 25 creches prometidas durante a campanha, bem como conceder reajuste de 11,36% aos professores”, destacou Wellington.

Diante de tantas denúncias, Wellington solicitou atenção dos órgãos de fiscalização e controle, da Promotoria de Probidade Administrativa, Tribunal de Contas do Estado e finalizou cobrando esclarecimentos por parte da Prefeitura.

O deputado estadual Júnior Verde (PRB) destacou nesta segunda-feira (11), a importância da visita técnica oficial de deputados federais integrantes da Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara dos Deputados às obras de duplicação da BR 135, na entrada de São Luís. O parlamentar participou da visita e reforçou as solicitações ao Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT) no sentido de antecipar a entrega de parte das obras para dezembro deste ano.

????????????????????????????????????

“Desde o ano passado, temos feito cobranças, requerimentos, indicações, fomos a Brasília e ao DNIT incontáveis vezes, tivemos reuniões no Plenarinho, na Sala de Comissões, sempre buscando a duplicação da BR, a melhoria da 135, da 222, enfim, das BRs do Estado do Maranhão. Em parceria com o deputado Fábio Macedo, formalizamos a Frente Parlamentar em defesa das BRs. Um trabalho intenso, dedicado realmente desta via tão importante para o desenvolvimento do Estado, e com o foco na preocupação, acima de tudo, também com a segurança das pessoas que ali trafegam. O engajamento da bancada federal certamente contribuirá muito para conseguirmos a conclusão desse trecho”, ressaltou.

Além de Júnior Verde, participaram da vistoria os deputados estaduais Eduardo Braide, Wellington do Curso e Zé Inácio. Da Comissão de Fiscalização e Controle, participaram os deputados federais Hildo Rocha e Alberto Filho, acompanhados dos pares João Marcelo e Aluísio Mendes.

Os deputados percorreram vários canteiros de obras, do Km 13, na altura do Campo de Perizes, até o Km 51, após Bacabeira, conversando com técnicos das obras, acompanhados do superintendente do DNIT, Gerardo de Freitas Fernandes. Também visitaram o escritório das empresas do consórcio, que retomaram as atividades na semana passada.

O superintendente do DNIT garantiu que empreenderá esforços para antecipar a entrega, pelo menos do trecho do Campo de Perizes, para dezembro deste ano, ao invés de abril de 2017. “Recebemos também o compromisso de que não vai mais haver paralisação das atividades, até porque a obra está em dia com relação ao recebimento das parcelas do Governo Federal. Parabenizo a comissão federal e acredito que estamos cumprindo o nosso dever, nossa obrigação como parlamentares, que é de fiscalizar”, finalizou.

Destaque no Bom Dia Brasil: O Maranhão não mudou, além dos perigos de acidentes nas estradas, ambulância do MA enfrentam assaltantes…

Procissão de ambulâncias no Maranhão: até assaltantes os doentes enfrentam pata tratar a saúde na capital do estado

A Rede Globo destacou nesta manhã(12)  a procissão de ambulâncias que os maranhenses têm que enfrentar para tratar a saúde. Até assaltantes os doentes tem que enfrentar nas perigosas estradas  que levam á capital do maranhão.

 “O alvo surreal de assaltos são as ambulâncias, os bandidos assaltos doentes que precisam ser transferidos para a capital”. (Ana Paula Araújo, apresentadora).

 “Estamos ultrapassando todos os ineditismos: assaltos a vans, transportes escolares, até ambulâncias. É o Brasil”. (Alexandre Garcia, comentarista da Globo).

Fonte: Imirante

assalto sao luis2

Assista a reportagem clicando aqui:

Marcelo Viera – A Operação Lilliput deflagrada na manhã desta terça-feira pela Polícia Federal e que resultou na prisão do empreiteiro Antônio Barbosa Alencar e de auditores da Receita Federal, foi antecipada pelo Blog do Marcelo Vieira em março deste ano. Em agosto de 2014, Barbosa foi alvo da operação Cartago da PF que desarticulou uma esquema que desviou R$500 milhões da Caixa.

dimensao-e1468338889777Na publicação Fraudes, propinas, esquemas e corrupção sem dimensão… , o Blog do Marcelo Viera tratou exatamente do forte esquema de propina envolvendo empreiteiros, auditores da Receita Federal e políticos poderosos.

O post divulgado pelo Blog não revelou nomes pela falta de comprovação material que amparasse seu titular. As informações foram extraídas de uma gravação. Nela, agentes da PF interrogavam um homem de confiança de Barbosa, que tinha conhecimento total de como funcionava todo esquema.

Na gravação bombástica, o homem está dentro de um carro acompanhado de dois agentes federais. Segundo seus relatos, além de revelar com detalhes como funcionava o esquema de propinas para não ser autuado, conseguir fraudar documentos, sonegar impostos e não pagar multas, ele revelou um esquema que envolvia o mais alto escalão da política do Estado.

ricardo-murad-roseana-sarney-e1461790309397-1260x540-e1468338952204-768x463A ex-governadora Roseana Sarney é citada pelo delator, como a responsável em garantir facilidades para a Dimensão junto à Superintendência da Caixa Econômica Federal no Programa Minha Casa Minha Vida. Ainda segundo o delator, Barbosa pagava propina para Roseana pela facilidade.

Outro político da alta cúpula do então governo Roseana que obteve vantagem financeira no esquema comandado por Barbosa, foi o ex-secretário de saúde Ricardo Murad. Na gravação, o delator afirma que Ricardo Murad ganhou muito dinheiro com a construção da nova sede da Procuradoria-Geral de Justiça, na avenida Carlos Cunha. A ex-procuradora-geral de justiça, Fátima Travasso, também é citada no esquema como parceira de Ricardo Murad.

Extra: Eliziane Gama não é mais Sarneysista…

Não vou me ater ao fato de que Flávio Dino e Márcio Jerry viverem traído o grupo que os levou ao poder. Vou apenas lembrar que a tática do grupo Comunista é propagar intrigas e usar artifícios para se perpetuarem no poder, para isso, patrulhando, taxando e perseguindo pessoas que não concordam com suas imposições.

O absurdo “patrulhamento” comunista continua excluindo e difamando aliados:

Ontem, Marcio Jerry, porta-voz do governo Comunista, anunciou que Eliziane Gama, como nas eleições passadas, ainda faz parte do mesmo “consórcio dinista”, uma espécie de “plano b” de Flávio Dino. E que não era mais vista pelos comunistas como “sarneisista”.

Quero apenas lembrar que, a própria Eliziane Gama, foi combatida pelo grupo liderado por Jerry ao disputar as eleições municipais passadas, de 2012, perdendo para Edivaldo Holanda. No tempo, um consórcio de vários candidatos estava “unido” para tirar o prefeito João Castelo, que se aliou ao PMDB. (Relembre aqui).

 Abaixo, a “notícia” divulgada pelo “consorcio” palaciano sobre a então “sarneysista” Eliziane Gama:

eliz

eliz7

eliz1

eliz3

eliz4

O deputado estadual Wellington do Curso (PP), em conjunto com deputados federais e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), vistoriaram as obras da duplicação da BR-135 na tarde desta segunda-feira (11), no Campo de Perizes e Bacabeira0e598985-5dee-4bd8-bb6b-ed7f18961238

A duplicação na rodovia foi anunciada em 2010 e era para ter sido entregue em dezembro de 2014, mas até o momento não foi concluída. Por conta dessa situação, os deputados foram vistoriar e cobrar agilidade na conclusão da obra.

“Essa é uma obra de grande importância para todos nós e não podemos deixar parar. Estamos fazendo o nosso dever, o nosso papel de cobrar pela conclusão desta duplicação. Desde 2015, no início do nosso mandato, estamos cobrando providências e a atuação do DNIT para a conclusão dessas obras”, lamentou Wellington.

Wellington acredita que com a conclusão da obra os motoristas terão mais segurança na rodovia. “A duplicação concluída proporcionará a melhoria do tráfego, o aumento da segurança dos usuários da rodovia e até a redução do tempo de percurso para quem trafega”, disse o deputado.

8901cea2-bf84-4bff-99b4-ce7b2b09cd6bO parlamentar concluiu pedindo ao Governo Federal que acelere as obras da duplicação da BR-135. “Nós percebemos que é um verdadeiro descaso do Governo, só conseguimos observar poucas máquinas e em outra parte da extensão da BR sem se quer, nenhuma máquina. Uma falta de respeito com o povo. Enquanto não conclui, muitas vidas estão se perdendo ao trafegar por ela”, concluiu.

Os deputados federais Hildo Rocha (PMDB), Aluísio Mendes (PTN), João Marcelo (PMDB) e Alberto Filho (PMDB) vistoriaram a obra, além dos deputados estaduais Eduardo Braide (PMN), Zé Inácio (PT) e Junior Verde (PRB).

Aparentemente o PT seguiu uma orientação nacional de se coligar, mas, na esfera municipal a história é bem diferente.

pt-partidoPetistas reclamaram da ausência do articulador político na Assembleia Legislativa do Estado. O titular da mais importante pasta do governo comunista, não teria valorizado a situação do partido. Para muita gente, o secretário Macio Jerry, falhou na missão de consolidar os interesses do partido lulista na capital maranhense.

Desde o domingo, data que o PT se reuniu para decidir sobre as eleições municipais da capital, que os petistas têm reclamado da falta de atenção do governo para o partido, que se rebaixou à mera legenda de apoio.

Crescimento da popularidade de Wellington deixa PDT/PCdoB desesperados.

O Palácio dos leões se fechou contra candidatura de Wellington do Curso. O motivo é simples, dos pré-candidatos, até agora, o único que tem crescido assustadoramente e que tem chances reais de vencer. O medo de perder as eleições fez do PDT e PCdoB, maiores interessados na administração da capital se insurgirem contra o crescimento de Wellington, que teve um rendimento maior que todos os pré-candidatos.

Jerry sabe que não pode deter o crescimento de Wellington por isso tem anunciado nas redes sociais que o Palácio dos Leões não vai dar apoio a Wellington. Confira:

dn

O PDT, que se tornou uma espécie de oligarquia local, está há mais de 20 anos na liderança das administrações da capital.

Para pirar a situação, a gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, cercou-se de figurões tarimbados da “oligarquia Sarney”, gente da estirpe de Edmar Cutrim, Cláudio Trinchão, Hélio Soares, Pedro Fernandes, Gastão Vieira, Costa Ferreira, Stênio Resende, etc, sem falar do PT de Dilma e Lula, que sempre fizeram tudo para agradar José Sarney e Roseana.

edivaldo-5

É com esse tipo de gente que o PDT/PCdoB, que se dizem combater o grupo Sarney, vão disputar a eleição na capital. Melhor para Wellington, aliás, excelente!!!

 

 

1 377 378 379 380 381 495