Deputado eleito só teria foro especial em fato ocorrido em função do mandato que ainda vai assumir.

No dia 1º de janeiro do ano que vem, deputados eleitos por todo o Brasil tomarão posse nas Assembleias e na Câmara Federal. No Maranhão, os 42 estaduais e os 18 federais assumem para o mandato 2019-2022. Contudo, alguns deles ainda têm alguma pendência com a justiça e podem ter os diplomas cassados.

É o caso do deputado federal eleito José Lourenço Bonfim Júnior, o Júnior Lourenço (PR), que registrou sua candidatura respondendo a uma série de processos e até inquéritos policiais. Apesar de ter uma liminar deferida pela justiça suspendendo o efeito de algumas decisões, o ex-prefeito de Miranda do Norte, assume o mandando sub judice e será um parlamentar com prazo de validade, aguardando o desfecho de um dos julgamentos nas mais diferentes instâncias da justiça.

Como o Supremo Tribunal Federal (STF) restringiu o alcance do foro por prerrogativa de função de parlamentares federais, Júnior Lourenço chegará à Câmara sem direito a foro especial já que os processos que ele responde não ocorreram durante o mandato que ainda vai assumir. Por tanto, como os delitos foram praticados no período em que administrou a cidade maranhense de Miranda, Júnior Lourenço deve ser processado pela primeira instância da Justiça, como qualquer cidadão, conforme entendimento do STF.

Embora tente “fingir que não esteja sendo investigado ou processado criminalmente”, levantamento do site Maranhão de Verdade com base em bancos de dados da Justiça Federal e do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA), revelou que o deputado eleito é alvo de uma série de ações das mais variadas possíveis. Além disso, ele também responde a inquéritos policiais, conforme certidões obtidas pela reportagem.

Respondendo a vários processos, Júnior Lourenço sabia que não deveria se candidatar em função da condição jurídica, pois cedo ou tarde, sua situação poderia ter um desfecho. Na maioria dos casos que envolvem improbidade, geralmente as decisões não são tão favoráveis.

A indefinição sobre a situação dele pode ser atribuída à morosidade e falta de estrutura do Judiciário, mas também à legislação brasileira, que permite uma infinidade de recursos – usados em larga escala pelos advogados – para retardar o processo e garantir o mandato político. A Lei da Ficha Limpa até tentou alterar a situação ao trazer um artigo que estabelece a prioridade para o julgamento das ações eleitorais sobre todas as demais, com exceção de mandados de segurança e habeas corpus. No entanto, oito anos depois de entrar em vigor, a regra ainda não conseguiu barrar casos semelhantes aos que envolvem Júnior Lourenço.

FICHA SUJA EM RISCO

A julgar pela atual interpretação do Supremo Tribunal Federal (STF), os diversos processos envolvendo o deputado eleito deverão continuar sob a responsabilidades de juízes de 1ª instância das justiças estadual e federal no Maranhão, mesmo que o detentor tenha direito a foro privilegiado. A partir de hoje, o Maranhão de Verdade vai iniciar uma série especial que vai mostrar todos os processos contra Júnior Lourenço.

A série um “Ficha Suja em Risco” vai mostrar os caminhos que podem provocar a perda do mandato, deixando o novo deputado inelegível. Aguardem! (Blog Maranhão de Verdade)

Na contramão do bom senso, governador comunista usa midia palaciana para desqualificar Jair Bolsonaro.

Não caiu bem para um governador reeleito, o papel de “provocador geral da república comunista do Maranhão”.

A questão é básica: um governador deveria pensar no povo de seu estado. Mas, Flavio Dino, prefere brigar com quem pode nos ajudar.

Ora, para quem acabou de sair de uma eleição gastando horrores, deixando o estado mais individado, na extrema pobreza, se prestar ao extremo de ir para jornais falar mal de um candidato com reais chances de se tornar o próximo presidente do Brasil, é algo impensável, extremamente ridículo.

Confira:

Tremam Eliziane e Weverton: Senador Roberto Rocha poderá ser o líder do governo Bolsonaro!

Uma das exigências do presidenciável Jair Bolsonaro, que promoveu uma verdadeira renovação no Congresso, criando uma nova bancada, a do PSL, estaria de olho num perfil anti-comunista, e que seja da região Nordeste.

Perfil moderado:
Rocha agradou em cheio Bolsonaro…

Embora ainda no campo das especulações, já teriam acontecido embaixadas para formalizar as conversas com a liderança da bancada do PSL, por hora, o senador tucano, que curte a chegada de seu novo neto, teria adiantado que, se acontecer o encontro levará para Bolsonaro apenas pautas que poderão beneficiar o estado, como  os entraves fiscais que deverão recair sobre as contas do Estado a partir de janeiro de 2019, que poderão inviabilizar o recebimento de dinheiro federal, devido má gestão comunista, que inviabilizou o Maranhão.

A Zona de Exportação, Zema, um importante projeto para tirar o Maranhão do atraso, também será levada no pacote das conversas.

Nos bastidores tucanos ainda não se sabe se Roberto Rocha já teria fechado com Bolsonaro, mas tudo é uma questão de acertos, uma vez que o próprio senador da República fez questão de deixar claro que “foi liberado” pela liderança nacional para apoiar quem quiser.

Servindo para justificar corruptos?

Quanta contradição governador Flávio Dino, que é ex-juiz, mas vive defendendo o ex-presidente Lula, que está preso por corrupção, enquanto ataca outro ex-presidente, o Sarney, inclusive, ganhando duas eleições acusando-o de corrupção.

Ex-juiz diz que é contra a corrupção, mas passou 4 anos falando contra os corruptos do Maranhão, vive defendendo um preso por corrupção pela Lava Jato?

Sim, esse mesmo ex-juiz que se declara defensor de um político que cumpre pena na carceragem da Polícia Federal, vive acusando outro ao mesmo tempo. Não é um absurdo?

Mais Falácias:

Ex-juiz, ao que tudo indica, acha correto, ético, moral, fazer politicagens no horário que deveria estar trabalhando. Pior que isso, deve achar justo viajar de aeronaves pagas pelos pobres.

Mas não para por ai.

Em São Paulo, o governando viajou, tudo indica que, de jatinho fretado, pago com dinheiro público do povo pobre, explorado e escravizado em pagar impostos, para fazer aquilo que mais gosta: politicagem.

No detalhe da foto, Flávio Dino entre outros governadores reeleitos, que deveriam estar em seus pobres estados cuidando do povo, mas, não.

Vale lembrar que, o ex-juiz Flávio Dino, parece achar ético, moral, correto, matar trabalho e sair viajando em aeronaves pagas pelo povo pobre, para fazer politicagens, como aconteceu durante as eleições no Maranhão.

Sem tirar licença para fazer campanha, Flávio Dino cometeu vários abusos, ao estar percorrendo cidades do Maranhão, viajando de helicópteros da PM, no horário que deveria estar despachando no Palácio dos Leões, que ele jura que é “palácio do povo”.

 

Ainda vivemos a velha política, como nos tempos do coronelismo?

O novo senador eleito, Weverton Rocha, que vivia jogando indiretas e piadinhas, estaria tentando levar para o STF um processo por “homofobia” contra o senador Tucano Roberto Rocha. Weverton, que corre e grita “pega ladrão” deveria ter cuidado ao pisar os pés na suprema corte.

Servilismo? A classe política maranhense não pode se deixar, novamente, ser tratada como marionetes do governador. Já basta os que não foram reeleitos por terem votado pelo aumento dos impostos na legislação de 2014 a 2018. Esses apenas repetiram aquilo que foi feito por décadas atrás.

Os novos senadores eleitos pelo Maranhão, respectivamente nesta ordem: Eliziane Gama, logo depois, Weverton Rocha, não podem cair neste erro, mandato é do povo, para o povo.

Weverton Rocha, nem sequer assumiu seu mandato de senador, já demostra que pretende fazer: perseguir adversários de Flávio Dino, e quem sabe, afastar possíveis adversários do comunista ou seu, já que não esconde que quer ser governador. Confira abaixo o mais novo absurdo da politicalha comunista:

A evangélica parece que se complicou toda com sua igreja. Já o pedetista, demostra que vai usar o senado para atacar o tucano, Roberto Rocha, que é devidamente explicado pelos Leões vermelhos da Pedro II. Rocha é visto como ameaça aos planos de Flávio Dino de tornar-se liderança absoluta no Maranhão.

Confira:

Depois de ser chamada pelo beiço a apoiar o candidato de Lula (que está preso pela PF), o petista Fernando Haddad. Eliziane Gama é uma representante do seguimento cristão no Planalto, que demostrou que pretende se submeter, tudo indica que, às ordenanças do patrão, chefe, ou, segundo se fala nos bastidores do poder local: “o mandato de senador é de Flávio Dino”. Se Eliziane Gama foi eleita para servir aos anseios do comunismo, não da bancada evangélica, não deveria ter pedido votos nas igrejas.

 

 

 

Um levantamento sobre a extrema pobreza no Brasil divulgado pela revista Valor Econômico, mostra que o Maranhão é o estado que mais possui pessoas na linha da extrema pobreza em todo o país.

O Estado é um dos nove que atingiram um nível recorde no ano passado. Na média nacional, a pobreza extrema avançou de 3,2% em 2014 para 4,8% em 2017, maior patamar nos últimos anos, conforme dados da consultoria Tendências. No Maranhão o aumento foi de 50%.

Veja aqui a tabela em tamanho real

O levantamento considerou em situação de extrema pobreza as pessoas famílias com renda abaixo de R$ 85 no ano passado.

O Maranhão, governado por Flávio Dino (PCdoB) desde 2014 e agora com mandato renovado até 2022, segue liderando o ranking de extrema pobreza do país.

Percentual de maranhenses em extrema pobreza saltou de 8% para 12% no governo de Flávio Dino.

Do total de famílias maranhenses, 12,2% viviam com menos do que R$ 85 por pessoa no ano passado. Quatro anos antes, o indicador era de 8,7%. Um aumento de cerca de 50%. (Linhares.info)

Enquanto o sentimento no clã Cupim é de derrota pela pífia votação dos seus dois candidatos em São José de Ribamar, o sentimento é de vitória para o grupo do prefeito Luís Fernando, que elegeu todos os seus candidatos à Câmara Federal e para a Assembleia Legislativa.

Com mais de 7 mil votos em 2014, Glaubert Cutrim só conseguiu 951 em 2018, um troco da população ribamarense que não recebeu uma emenda deste imberbe parlamentar nos seus quatro anos como deputado.

Já o prefeito Luís Fernando, com três candidatos a deputados estaduais, distribuídos nas regiões administrativas do município, conseguiu 2.473 votos para Neto Evangelista; 1.091 para Carlinhos Florêncio e 809 para Pará Figueiredo, que ficou com uma região menor.

Com relação aos dois candidatos à Câmara Federal, a lapada foi ainda maior: 2.095 para Pedro Lucas e 2.356 votos para Hildo Rocha.

Resumo da ópera: enquanto o prefeito Luis Fernando, atualmente com a maior aprovação popular, entre os prefeitos do Maranhão, comemora o resultado positivo, no clã cupiniano foi o maior chororô, pela pífia votação de Glalbert e principalmente pelos poucos mais de 3.000 votos que o ex-prefeito Gil Cutrim conseguiu, uma quantidade muito longe dos 10.000 que ele cantava que teria em São José Ribamar, não pelo recall de trabalho como prefeito (porque nesse aspecto o histórico é de destruição), mas pela força econômica que alardeava pelos quatro cantos de Ribamar. (Blog do Seu Riba)

Waldemar Ter – Agência Assembleia

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), fez, nesta terça-feira (9), uma avaliação positiva das eleições e aproveitou para agradecer a votação expressiva que recebeu (60.386 votos), assegurando-lhe a reeleição como o quinto mais votado.

“Quero agradecer ao povo do Maranhão pela minha reeleição. Foi o reconhecimento do trabalho que fizemos nos últimos quatro anos. Além disso, o povo deu uma maiúscula vitória ao nosso campo político, com a reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB), no primeiro turno, e com a eleição dos senadores Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS). Foi uma sinalização objetiva e clara de quem está gostando desse novo modelo político que vem sendo implantado no Estado”, assegurou.

“O Maranhão está mudando para melhor e agora os maranhenses avalizaram isso”, enfatizou.

Othelino Neto fez um agradecimento especial aos seus eleitores. “Eu fico muito grato pela minha vitória. A votação foi muito boa e agradeço a cada um dos meus eleitores, dos municípios que tive mais votos aos que tive menos. Fico feliz que o povo do Maranhão tenha reconhecido o meu trabalho, me permitido continuar na Assembleia”, afirmou.

O presidente da Assembleia fez também uma saudação aos novos deputados eleitos e aos reeleitos. “Tenho certeza de que os novos deputados que vão chegar aqui vão somar muito e ajudar muito o Maranhão, como os atuais estão fazendo”, manifestou.

Sobre a bancada feminina na Assembleia Legislativa, Othelino disse que é preciso aumentar mais a representação da mulher na política. “Torço para que isto aconteça nas próximas eleições, tanto na Assembleia quanto na Câmara Federal. Esperamos que as mulheres ocupem mais espaço na vida pública maranhense. A boa notícia é a eleição da senadora Eliziane”, finalizou.

1 2 3 4 448