Browsing: Ricardo Santos

Ser pai é uma das experiências mais marcantes na vida de qualquer homem. A paternidade é um dom divino, e eu, como pai, sempre farei de tudo para que os meus filhos enxerguem em mim, as mesmas virtudes que eu sempre enxerguei no meu. O meu pai sempre foi o meu exemplo, o meu referencial, o amigo que sei que posso confiar em todos os momentos. O caráter, a honra, a dignidade e outros princípios que eu extraio dele diariamente, eu tento passar também para os meus dois filhos, num exercício diário de amor.pai

Isso, sem dúvidas, é um desafio constante, visto que muitas vezes eu  preciso abdicar de mim mesmo para estar mais presente em suas vidas. É mesmo depois de um dia inteiro de trabalho, encontrar tempo e disposição para sentar com os dois presentes que Deus me deu, para brincar, conversar, sorrir, ou simplesmente estar junto. Ser pai também passa por isso, e por mais que a rotina seja acelerada, eu procuro sempre equilibrar a minha agenda para esse tempo de convivência com eles, pois sei o quanto isso é importante para a suas formações, e para o que eles possam a vir a ser no futuro como pessoas.

E nesse convívio diário, é que eu estou aprendendo a ser pai ao mesmo tempo em que ainda aprendo a ser filho. As vezes erro querendo acertar, mas sempre com a esperança e a fé de que os valores e  ensinamentos que os meus filhos  herdarão de mim — serão os mesmos que eu herdei do meu pai — e eles serão os seus alicerces; serão as bússolas que os guiarão pela vida inteira.

A todos,  um FELIZ DIA DOS PAIS!

Roberto Rocha Júnior

Por Robert Lobato, Yuri Almeida e Diego Emireditorialistas-300x46

Por que apoiamos Wellington do Curso para prefeito de São Luis:

Não é comum os profissionais da imprensa expressar claramente quem são seus candidatos em uma eleição majoritária, sobretudo num estado marcado por relações e costumes quase provincianos, onde o medo de sofrer represálias e perseguições por expor preferência políticas e eleitorais é quase uma regra.

Na contramão dessa cultura arcaica que ainda persiste no Maranhão, os signatários deste Editorial não têm quaisquer receio de declarar apoio à candidatura do deputado estadual Wellington do Curso – 11 – a prefeito de São Luís.

Temos a responsabilidade, enquanto formadores de opinião, de justificar no apoio a esse jovem político por diversos motivos relacionados a seguir.

Em primeiro lugar, Wellington do Curso é um político de origem popular que sabe, por experiência própria, o que significa a maioria das dificuldades que o povo da nossa cidade enfrenta. Wellington não nasceu em berço de ouro e muito menos tem aquilo que via de regra é condição sine qua non para se obter sucesso na política: pedigree. Pelo contrário, o candidato a prefeito pelo PP é de uma família sem tradição política ou empresarial, mas honrada.Deputado-Wellington-do-Curso-PPS-1

Entretanto, não é somente as origens familiares de Wellington do Curso que o fazem, aos nossos olhos, ser a melhor opção para comandar os destinos dos ludovicenses pelos próximos quatro anos.

Muito mais do que uma pessoa do povo e igual ao povo, Wellington do Curso é um profissional qualificado, um deputado atuante, que exerce a atividade parlamentar com dedicação e seriedade, e ainda um gestor organizado, talentoso, focado e extremamente responsável com os negócios que administra. É aquilo que comumente chamamos de um “empresário bem sucedido”.

Estamos falando de um empreendedor nato, de alguém que trabalha segundo os objetivos, metas, planos e resultados que pretende alcançar. Trata-se de uma pessoa que faz porque saber fazer, enfim, não é de “gogó”.

Não é por acaso que o candidato Wellington do Curso conseguiu firmar-se com uma marca na área empresarial em que atua, qual seja o de curso preparatório para concursos e vestibulares.

Se hoje o empresário Carlos Wellington é responsável pela realização dos sonhos de milhares de jovens, homens e mulheres, muito deve-se ao seu talento de empreendedor e ousadia de gestor. E se hoje o empresário de sucesso Carlos Wellington se tornou o político Wellington do Curso – um político de primeira grandeza no nosso estado, diga-se –, é por causa da sua dedicação em tudo o que faz.

São Luís não tem mais tempo a perder. Nossa cidade de mais de 400 anos não pode cair em novas armadilhas eleitorais. A população não pode ser vítima mais uma vez do engodo, das promessas de campanhas que não serão cumpridas. Nossas crianças não podem novamente ser iludidas junto com os seus pais de que terão escolas de qualidade em tempo integral ou creches modernas. Chega de enrolação com a saúde, das mentiras de construção hospitais que nunca saem da fase dos baldrames.

Da mesma forma, é chegada a hora de moralizar e humanizar o transporte público da nossa capital, oferecer novas e modernas alternativas de mobilidade urbana para a população e dar um fim ao caos que virou o trânsito de São Luís.

A cidade precisa de mais espaços púbicos de vivências e convivências, área de lazer para a nossa juventude e para os nossos idosos. Precisa também de recantos naturais, de amor e zelo pelo meio ambiente, que passa necessariamente pela recuperação dos nossos rios e suas nascentes.

Por tudo isso que é que acreditamos que a melhor opção para superar a cidade do pesadelo que temos e construir a cidade dos nossos sonhos é que confiamos nosso apoio ao candidato Wellington do Curso.

Isso tudo sem falar que o candidato Wellington do Curso representa a possibilidade de formação de um novo grupo político para o Maranhão, que não esteja atrelado nem ao vitorinismo do passado e muito menos o vitorinismo do presente.

Por fim, da mesma forma que estamos apresentando o deputado Wellington do Curso como o nosso candidato a prefeito de São Luís, também estaremos atenciosos para cobrá-lo e fiscalizá-lo, caso ele chegue a sentar-se na cadeira de chefe do Executivo da nossa capital.

São Luis nasceu para dar certo.

O que está faltando é gestor.

É a hora de Wellington do Curso, prefeito.

Se pisar fora, leva pé na bunda: Ditadura puniu sem clemência um pai, que foi parar no olho da rua… 

Falácia comunista: mensagem aos pais, só homenageia um único dia, os outros dias é para escorraça-los, persegui-los, humilha-los, como fez com um servidor, que sem dó ou piedade foi expulso dos quadros da secretaria de Saúde do governo.

Enquanto isso, os comunistas gastam somas exorbitantes com propaganda, até drones usam para filmar o comunista.

Ditadura comunista exonerou pai de familia. Secretário de Saude e governador

Ditadura comunista exonerou pai de familia. Secretário de Saúde e governador

Para falar aos pais, no seu dia, o governador Flávio Dino, líder máximo do novo grupo político instalado no governo do Maranhão,  Dino, que vive propagando “belezas” e escondendo as “feiuras” (ou transvestindo feiuras em belezas), gravou um vídeo homenageando os pais pelo seu dia. Para tanto, o político, que está sendo apelidado de “ditador” tem até um ministro da propaganda comunista.

O ministro da propaganda comunista deve ter avaliado que a foto do pai de família dirigindo com um dos pés para fora do veiculo, deve ter “denegrido” a imagem da “mudança” que forçosamente tentam passar no veículos de comunicação TVs (Mirante/ Difusora) rádios, blogues, facebok, twitter, etc.

Por causa disso, Flávio Dino acabou de exonerar um funcionário público, um pai, que, não teve direito a clemência, como se faz numa ditadura, o mau exemplo teve que ser punido pelo ato que manchou o governo comunista nas redes sociais. Abaixo, uma postagem retirada dos blogues da cidade:

ODINO2

Como parte de uma cobertura especial das eleições municipais de 2016, a TV Guara começou a divulgar a série de quatro pesquisas de intenções de votos para eleições desse ano. Essa é a primeira pesquisa Exata/TV Guará, com todos os nomes definidos para a disputa a prefeitura de São Luís.edieliwell

A pesquisa foi divulgada primeiramente no jornal Guará News e faz uma avaliação de cenários para o segundo turno. O Instituto Exata também perguntou aos eleitores em quem eles votariam para vereador. Além disso, o levantamento avaliou a aprovação da gestão do atual prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior e do governador Flávio Dino. Lembrando que toda a pesquisa está disponível no nosso portal tvguara.com.

No primeiro cenário a pesquisa Exata e Tv Guará perguntou: em quem você votaria para prefeito de são luís, se as eleições fossem hoje?

Em primeiro lugar aparece Edivaldo Holanda Junior com 16% das intenções de voto. Em seguida Eliziane Gama com 9%. Wellington do Curso é o terceiro com 9 pontos percentuais. Rose Sales foi lembrada por 2% dos eleitores. Eduardo Braide, João Castelo e Fábio Câmara foram citados cada um por 1% do eleitorado. Zé Luís Lago marcou menos de 1%. Outros marcaram 1%. Nenhum 15%. Não sabem 45%.

No segundo cenário analisado, a pesquisa colocou a disposição dos entrevistados os nomes dos nove candidatos à prefeitura da capital e perguntou. Se as eleições fossem hoje, e os candidatos fossem esses, em quem você votaria para prefeito de são luís?

Em primeiro lugar está Edivaldo Holanda Júnior do PDT com 25% das intenções de voto. Em segundo lugar, Eliziane Gama do PPS com 21%. Wellington do Curso do PP marcou 18 pontos percentuais. Logo a seguir Rose Sales do PMB com 7%. Eduardo Braide do PMN 3%. Fábio Câmara do PMDB foi citado por 2% dos entrevistados. Zé Luís Lago do PPL e Cláudia Durans do PSTU marcaram 1% cada. Valdeny Barros do PSOL foi citado por menos de 1% dos eleitores. Nenhum, branco e nulo marcou 12%. Não, sabem 10%.

Eliziane Gama venceria com 37% das intenções de voto contra 32% para Edivaldo Holanda Júnior. Nenhum, branco e nulo marcou 24%. Não sabem, 7%.

Também avaliamos os dois principais candidatos de oposição ao atual prefeito, Eliziane Gama e Wellington do Curso e perguntamos: se houvesse segundo turno, e os candidatos fossem esses, em quem você votaria para prefeito de São Luís?

Wellington do Curso foi lembrando por 39%, Edivaldo Holanda Júnior marcou 34 pontos percentuais. Nenhum, branco e nulo 19%. Não sabem, 8%.

A pesquisa encomendada pela Tv Guará ao Instituto Exata também quis saber sobre a rejeição. Nós colocamos a disposição os nomes dos nove candidatos e perguntamos: Se as eleições fossem hoje, e os candidatos fossem esses, em quais deles você não votaria de jeito nenhum para prefeito de São Luís? O entrevistado poderia escolher mais de um candidato.

Eliziane Gama venceria com 36% dos votos. Wellington do Curso marcou 34%. Nenhum, branco e nulo 21%. Não sabem 9%.

O levantamento avaliou também se os moradores de São Luís aprovam ou não a administração do prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

Edivaldo Holanda Júnior foi o mais rejeitado pelos entrevistados com 35% das lembranças. Em seguida Eliziane Gama com 18%. Cláudia Durans marcou 17% de rejeição, Eduardo Braide e Fábio Câmara, os dois marcaram 16%. Rose Sales 15% e 14% disseram que não votariam de jeito nenhum em Zé Luis Lago. Wellington do Curso e Valdeny Barros 11%. Votaria em todos marcou 6% e 14% disseram que não votariam em nenhum.

Nós fizemos a mesma pergunta, agora para os moradores de São Luís avaliarem o governo de Flávio Dino? Na resposta, 40% responderam que aprovam e mais da metade, 56%, não aprovam o mandato do prefeito. Não sabem ou não responderam, totalizam 4%.

Em outro cenário avaliado, nos perguntamos aos eleitores se votariam no prefeito Edivaldo Holanda Júnior para um segundo mandato. No resultado, 60% dos moradores de São Luís aprovam o governo de Flávio Dino e 36% não aprovam. Não sabem ou não responderam, 4%.

A pesquisa Exata e TV Guara foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão sob o numero 07433/2016. Foram ouvidas entre os dias 8 e 10 de agosto, 806 pessoas na Zonal Rural e Urbana de São Luís. A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. E o grau de confiabilidade é de 95%. Isto significa dizer que se fizéssemos 100 levantamentos utilizando a mesma metodologia. Em apenas cinco deles os resultados ficariam fora da margem de erro.

Em resposta, 36% responderam que sim e 58% disseram que não dariam um segundo mandato ao prefeito. Não sabem ou não responderam 6%. (Diego Emir)

Vice de Wellington é vitima de baixarias…

O vereador Roberto Rocha Júnior postou na sua página do facebook uma resposta aos ataques constantes que vem recebendo por ser vice na chapa do candidato Wellinton do Curso. A baixaria, desta vez, extrapolou os limites do permissivo e atingiu sua família.

Seria bom que a justiça eleitoral estivesse agindo com mais rigor nos veículos de comunicação, sobretudo os blogues, que inclusive, teve desses que no afã de atingir o candidato Wellington, que levou sua mãe para um ato politico, teve a coragem de referir-se à genitora do candidato como ex-prostituta.

Só nos resta pedir aos colegas da blogosfera que minimizem os ataques aos familiares dos candidatos (reveja).  Vamos esquecer a família e partir para os fatos políticos, caros colegas.

OBS: Família é sagrada. Soube recentemente que o secretário “todo poderoso” da blogosfera palaciana estaria com dificuldades para “eleger” sua irmã lá pelas bandas de Colinas, mas, por respeito à família da candidata, tenho deixado de acompanhar e noticiar os fatos relacionados à cidade mãe, que muito interessa à irmã e principalmente ao partido do secretário, o PCdoB.

Abaixo, a resposta de um pai ofendido:

rrj

Facções tendo mais direitos que a população. Bandidos afrontando o Estado; tráfico em todo lugar, crime crescendo e a população morrendo.

Esse é o Brasil que o PT prometeu há 13 mudar para melhor. Abaixo, um questionamento do blog O Antagonista.

brasil

Segue o jogo?

O Antagonista – Michel Temer declarou luto oficial de um dia pela morte do soldado Hélio Vieira Andrade, morto com um tiro na cabeça durante operação da Força Nacional de Segurança destacada para a Olimpíada.

Vamos fazer de conta que nada aconteceu?

 

Na cidade mais antiga da região do Munim, Icatu, o ex- prefeito e ex-deputado Juarez Lima liderou uma multidão que homologou sua candidatura a prefeitura do município.juarez O evento foi marcado por demonstrações de apoio de populares, assim como de lideranças políticas da região.

Lima foi gestor da cidade de Icatu durante dois mandatos (08 anos), de 2005 a 2012. Durante esse período, realizou muitas ações no município, com destaque para a inclusão de centenas de famílias em programas sociais, combate a criminalidade, construção de mais de 100 Km de estradas, construção de escolas e postos de saúde e eletrificação para quase todos os povoados do município.

O ex-prefeito também incentivou a educação, tendo como um dos seus grandes feitos ter conseguido levar a Universidade Estadual do Maranhão-UEMA para o município, garantindo formação superior, pesquisa e extensão aos jovens Icatuenses.

Com esse conjunto de obras realizadas, a roda da economia girou no município, possibilitando o fortalecimento do comércio local.

A convenção teve a homologação de dezenas de pré-candidatos a vereador. O grupo que já tem o maior número de vereadores com mandato, tem a perspectiva de ampliar sua participação na câmara municipal.

O Deputado Zé Inácio usou a tribuna da Assembleia Legislativa na manhã desta quinta-feira (11) para destacar mais uma obra da prefeita de Itinga, Vete Botelho.inacio

“A prefeita Vete Botelho inaugurou uma das grandes obras da sua gestão, uma das grandes obras que são referência na região: uma creche que vai atender 240 crianças de 6 meses a 5 anos de idade no período integral e no período parcial.”, disse.

Zé Inácio também destacou a parceria entre o Governo Federal e o município nessa importante obra.

“Uma obra que eu destaco não só pela sua envergadura, mas pelo seu investimento que é na ordem de 2 milhões e 400 mil.”, declarou.

Zé Inácio finalizou parabenizando a prefeita Vete Botelho por mais esta grande obra e pela excelente gestão que tem realizado no município de Itinga

A Creche

O projeto é fruto de um convênio com o Governo Federal, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE com o Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil – Proinfância.

A creche ‘Professora Luzia Botelho’ vai atender a 240 crianças na faixa etária de 06 meses a 05 anos e 11 meses de idade, no período integral e parcial.

O prédio dispõem de oito salas, sendo quatro berçários e quatro pré-escolas, além de biblioteca, sala de leitura, sala de informática, anfiteatro, playground, setor administrativo, refeitório, cozinha e lavanderia.

Jogo combinado?

Está dando o que falar nas redes sociais o possível favorecimento do candidato do governo na emissora dos Sarney.

“Babatina”? Muitas perguntas elaboradas por internautas não chegaram ao candidato palaciano. Apesar da boa explanação e questionamentos dos jornalistas durante a transmissão ao vivo pelo site do jornal, a impressão é que a emissora favoreceu o prefeito.

Abaixo, uma imagem retirada das redes sociais:

ediH2

Governador sem palavras em outros lamentáveis episódios…

Muita coincidência que em duas cidades do Maranhão, que historicamente são disputadas ferrenhamente pelo grupo Sarney, o governador Flávio Dino impôs candidatura do PCdoB, seu partido, no afã de tomar o poder. Em Pinheiro e  Barreirinhas, os candidatos oficiais foram “substituídos” de última hora, e acreditem, há quem diga que o governador não sabia de nada. Inocente?

Abaixo, as palavras do prefeito Léo Costa do PDT, que parece ainda acreditar nas palavras do governador comunista:oDINO

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A propósito da entrevista do Governador Flávio Dino ao Blog do jornalista Raimundo Garrone a respeito da eleição municipal de Barreirinhas deste ano, e em respeito a opinião pública do Estado, tenho a esclarecer o que segue:

 

  • É verdade o que diz o Sr. Governador sobre o acordo político PDT/PCdoB em 2012, quando saí candidato a prefeito pelo PDT, apoiado por ele, por seu partido e por outras forças políticas locais, com a palavra de retribuir em 2016, apoiando o PCdoB;
  • Mas esconderam do Sr. Governador que o seu candidato e o seu partido redesenharam o acordo de 2012, trocando o apoio do PDT em 2016 pelo apoio à candidatura do Sr. Amilcar Rocha a deputado estadual pelo PCdoB em 2014, fato este acontecido ainda no primeiro semestre daquele ano, em reunião realizada na Pousada Buriti, na presença de diversos vereadores e lideranças políticas do município;
  • É lamentável que a assessoria política do Sr. Governador tenha escondido do mesmo a segunda metade da história, qual seja, o Sr. Amilcar Rocha abriu mão do apoio do PDT para prefeito em 2016 em troca do apoio do PDT à sua candidatura para deputado estadual pelo PCdoB em 2014, o que foi feito, pode ser comprovado e toda a cidade é testemunha;
  • Se o Sr. Governador tivesse recebido pelo menos uma vez o Prefeito de Barreirinhas em audiência exclusiva, onde poderia o tema ter sido abordado, teria tido acesso a toda a verdade e não a metade dela, mas nunca fui recebido. Como Governador de todos, e por experiência profissional como magistrado, o melhor juízo só poderia nascer depois de ouvidas as duas partes, não apenas a do seu interesse.
  • Votei no Governador Flávio Dino com gosto e gratuidade, por convicção, depositando nele minha esperança. Fui um dos poucos prefeitos a subir no seu palanque em 2014, retribuindo sua gentileza em 2012;
  • Estranho, portanto, é este surto autoritário inconcebível do partido do Sr. Governador em constranger o PDT a cassar meus direitos políticos em plena vigência do regime democrático no Brasil;
  • Logo eu, um dos 11 membros fundadores do PDT maranhense, seu primeiro Secretário-Geral, escriba da primeira ata do primeiro livro do Partido, 35 anos de militância política efetiva, duas vezes Prefeito de Barreirinhas pelo PDT, minha esposa Sandra Torres vice-prefeita de São Luís, pelo PDT;
  • Estranho é o abandono da liturgia do cargo de Governador, para socorrer um protegido seu, rasgando o estatuto da democracia e a história de um brasileiro maranhense, dedicada ao município, ao estado e ao país;
  • Pobre Maranhão: o último estado a aderir a independência. Será também o derradeiro a aderir à democracia? Como ficará a pregação de uma certa esquerda que tanto bradou contra a ditadura militar no episódio da cassação dos direitos políticos?
  • Lembro as dores de João Goulart, Leonel Brizola, Darcy Ribeiro, Neiva Moreira, Francisco Julião e tantos outros trabalhistas, obrigados ao exílio e ao corte de suas carreiras políticas, o sofrimento das famílias e do antigo PTB, como também lembro do calvário do Governador Jackson Lago que estarreceu todo o país;
  • Aos 70 anos, pensando que já havia visto tudo, ainda me surpreendo. Absolutamente, Jackson Lago não faria isso. Lembro de João Francisco, Reginaldo Telles, Maria Lucia Telles, Policarpo Costa Neto, Alaíde Viegas, Terezinha Amorim, Pedro Lago, Raimundo Aroucha, Agenor Gomes, fundadores e idealistas do PDT. Foi pra isso que fundamos este partido?
  • Porém, confio na história, na opinião pública e na justiça. Lutarei por ela.
1 370 371 372 373 374 442