Browsing: Ricardo Santos

Moradores da área Itaqui-Bacanga e da zona rural de São Luís criticaram veementemente os ataques desferidos pela imprensa aliada do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) contra o candidato a prefeito da coligação “Por Amor a São Luís”, Wellington 11 (PP).wellington-na-zona

Wellington esteve reunido com moradores das duas localidades na noite do último domingo, oportunidade na qual recebeu demonstrações de carinho e apoio dos eleitores. Ele apresentou seus compromissos nos mais diversos setores para retirar São Luís da situação de caos vista hoje.

Desde que se consolidou como segundo colocado nas pesquisas de intenção de voto, estando praticamente empatado com Edivaldo Jr, segundo a última pesquisa Ibope, Wellington vem sendo alvo de notícias mentirosas e difamatórias publicadas em veículos locais e até nacionais. Tais notícias, ao que tudo indica, são patrocinadas pelo consórcio envolvendo o atual prefeito e o Palácio dos Leões, que amargam o sentimento de revolta em função da candidatura de Wellington contar com o apoio verdadeiro da população.

“O atual prefeito abandonou a área Itaqui-Bacanga. Sabe que aqui, nessa região, ninguém acredita nele. Por esse motivo, eles mentem, tentam difamar o candidato do PP. Mas não irão conseguir, porque o povo acredita e está com Wellington 11”, afirmou Robert Lemos (PSD), candidato a vereador e que promoveu uma reunião na Vila Embratel, da qual participaram mais de 300 pessoas.

Zona rural

Na zona rural, o encontro, promovido pelo candidato a vereador Sá Marques aconteceu na Vila Maranhão. Centenas de pessoas participaram e disseram estar confiantes na vitória de Wellington.

“O deputado Wellington tem história de vida, é um político sem amarras e gosta de estar com o povo. Ele sabe gerir e está propondo compromissos concretos que irão mudar a realidade de São Luís. Aqueles que tentam difamar a trajetória de Wellington estão com medo. Querem o mal de nossa cidade em benefício próprio”, disse o comerciante Marcos Paiva.

Os moradores da Vila Maranhão criticaram Edivaldo Jr. , principalmente em relação ao sucateamento do setor da saúde. “Não temos atendimento médico, falta ambulância e medicamentos. Além disso, assaltos viraram uma rotina. O atual prefeito abandonou nossa comunidade e espero que todos os moradores lembrem disso na hora de votar”, disse a dona-de-casa Alcione Vieira.

Wellington se comprometeu em atender as reivindicações dos moradores implantando na região uma Unidade de Pronto Atendimento; melhorando o sistema de abastecimento de iluminação pública e reforçando a ação da guarda municipal nos bairros da zona rural.

O candidato progressista agradeceu as palavras de confiança. De acordo com ele, ao tentar macular sua imagem de homem público, seus adversários mostram, tão somente, que estão desesperados.

“Estamos fazendo uma campanha propositiva, apontando compromissos concretos para melhorar a capital e colocá-la no caminho certo do progresso. E é desta forma que iremos nos manter e obter a vitória, juntamente com o povo, no dia 02 de outubro”.

Flávio Dino não aceita Michel Temer presidente do Brasil.

Nas reuniões formais do Palácio dos Leões a mensagem do governador comunista é clara: Ainda não aceitou o presidente Michel Temer como titular do cargo que ocupa.

dinonaoteme

Era esperada tal atitude desrespeitosa de flagrante falta de democracia.

Para o governador maranhense, que votou em Dilma e Temer, o processo de Impeachment foi “golpe”, portanto, o presidente do Brasil é golpista e não merece entrar, no caso, ser colocado nas paredes do Palácio dos Leões.

Em tempo:

Na ONU, Michel Temer é aceito pelos países do mundo inteiro como presidente, menos no governo do Maranhão. É esta a mudança prometida ao Maranhão, é esta a democracia comunista.

temer

Sangue de Sarney, nome de Sarney, vota e pede voto para Edivaldo.

A imagem abaixo é do irmão de José Sarney. O ex-vereador Ivan Sarney, que carrega uma bandeira do 12.

Sabem quem foi Ivan Sarney? Sabem o quanto foi difícil derrotar e tirá-lo do poder? Poderia falar de Hélio Soares, Gastão Vieira, Costa Ferreira (PSC), todos SARNEY, mas fizeram parte da “gestão do puxadinho” de Edivaldo Holanda.

edh2

Ivan Sarney passou vários anos como presidente da Câmara de Vereadores, ele, Edivaldo Holanda, o pai do prefeito, quem dava as ordens no município.

Foi preciso que o ex-prefeito de São Luís, Jackson Lago (PDT), o 12, fizesse uma verdadeira engenharia política para tirar Ivan Sarney do poder.

Mas, o PDT de hoje, está totalmente atrelada ao SARNEY. É o irmão de Sarney quem está dizendo isso. Veja na foto:

Em tempo: A estratégia do “puxadinho da Pedro II  é “desenterrar Roseana Sarney” para colar nos candidatos Eliziane Gama ou Wellington, verdadeiros saco de pancadas da mídia palaciana. Qualquer jornalista que cobre a cena politica no Maranhão sabe que a gestão de Edivaldo Holanda Júnior foi apoiada pela família do ex-presidente da Assembleia Legislativa por vários anos, Manoel Ribeiro, Pedro Fernandes e  Pedro Lucas Fernandes, são Sarney.

Sabem quem foi Manoel Ribeiro? Sabem quem foi Ivan Sarney? Sabem o quanto foi difícil derrotar e tirá-los do poder? Poderia falar de Hélio Soares, Gastão Vieira, Costa Ferreira (PSC), todos SARNEY, mas fizeram parte da “gestão do puxadinho”.

Pois são justamente esses que são aliados do 12. Só resta dizer: “parabéns eleitores de Edivaldo, votando nele, votarão no Sarney”.

O candidato Gilberto Aroso (PRB), corre risco iminente de ficar fora da eleição em Paço do Lumiar. O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão despachou na última quinta-feira (15), uma intimação para que o candidato apresente defesa para a impugnação feita pelo Ministério Público Eleitoral.gilberto-aroso-300x263

O Ministério Público afirma que as condenações impostas a Aroso por atos de improbidade administrativa no exercício do cargo de prefeito, entre 2004 e 2008, que o levaram, inclusive, a ser preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas são provas que ele não é um candidato “ficha limpa”.

A promotora Gabriela Brandão da Costa Tavernard citou duas ações penais e uma ação de improbidade nas quais Gilberto Aroso figura como réu. As três foram ajuizadas na 1ª Vara de Paço do Lumiar e em todas ele foi condenado. Em uma delas, a condenação se deu em primeiro e segundo graus. Nas demais, em primeiro graus. No momento, o candidato aguarda julgamento de recursos que interpôs para tentar continuar no páreo.

Fundef

Na ação em que requer à Justiça Eleitoral a inelegibilidade de Gilberto Aroso, a promotora Gabriela Tavernard cita o uso indevido de verbas do Fundo de Valorização e Desenvolvimento do Ensino Fundamental (Fundef) (atual Fundeb) para pagamento de verbas salariais devidas pelo Município aos servidores na gestão do ex-prefeito.whatsapp-image-2016-09-19-at-20-53-06

Alega a representante do MP que ele violou o princípio da administração pública. Por isso, pede o indeferimento do registro da sua candidatura.

Uma das condenações impostas a Gilberto Aroso se deu em 8 de março deste ano, quando a 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça manteve sentença da juíza da Comarca de Paço do Lumiar, Jaqueline Reis Caracas. A pena aplicada foi de seis anos e três meses de reclusão, por crimes contra a Lei de Licitações.

O ex-prefeito foi denunciado pelo Ministério Público do Maranhão por fraude na montagem de licitações. De acordo com o órgão ministerial, para conferir aparência de regularidade aos processos licitatórios, era providenciada a inclusão fraudulenta dos avisos de licitação apenas na versão eletrônica do Diário Oficial com datas retroativas.

Como Supremo Tribunal Federal (STF) recentemente entendeu que as penas devem começar a ser cumpridas imediatamente após a condenação em 2º grau, o TJ determinou a prisão do ex-prefeito. (Diego Emir)

A verdade da foto:

Diferente do que foi retuitado pelo “puxadinho dos Leões”, Wellington demostrou aceitação.

Diferente de Edivaldo Holanda, recordista municipal de rejeição, Wellington tem aprovação até no campo do adversário. Wellington é abraçado e beijado até dentro do Comitê dos apoiadores de Edivaldo Holanda. Se mordam de inveja:

O que era para ser uma critica negativa acabou revelando um ponto positivo; Detratores do candidato a prefeito de São Luís, Wellington (PP) demostraram nas redes sociais que mesmo nos locais onde há bandeiras de Edivaldo Holanda, é bem vindo. A foto, compartilhada, feita tirada na porta de uma comitê de um secretário municipal e apoiador de Edivaldo, Osmar Filho, candidato a vereador.

Abaixo, uma imagem que foi retuitada pelos subalternos do “puxadinho” da Pedro II:

edh

Em dois vídeos que mostram a indignação dos populares prefeito-3

Nos vídeos abaixo – o primeiro já publicado aqui -, o atual prefeito, Holanda Junior, que luta por sua reeleição, está sendo recebido em suas carreatas pelos bairros de São Luís, com gestos obscenos e é chamado de ladrão, conforme mostra o segundo vídeo abaixo.

Isso mostra que a popularidade do prefeito Holanda Junior não é a que tentam apresentar em seus programas eleitorais e nas pesquisas prá lá de encomendadas.

Na verdade, a gestão Holanda Junior é pífia em todas as áreas que tanto os munícipes precisam para ter o mínimo de bem-estar e qualidade de vida.

O reflexo desses atos vem de encontro as mais varias invenções ditas nos programas eleitorais de Holanda Junior. Com certeza o marqueteiro adora criar história da carochinha, isso para transformar os eleitores ludovicenses em patos caídos na lagoa.

Mentiras não farão a diferença nessa campanha! (Caio Hostílio)

Saúde só existe na tela da televisão, na propaganda do governo comunista. ric

Paciente morreu na ambulância porque hospital inaugurado por Flávio Dino estava fechado.

O caso foi denunciado aos jornais e sites de circulação nacional, que, devido as eleições municipais estão todos de plantão, de olhos abertos para noticiar assuntos de relevância do nosso estado e da capital.

Em Santa Inês, paciente morre ao chegar de ambulância em hospital recém inaugurado, o paciente sequer pôde entrar no hospital, voltou da porta e morreu a caminho de uma unidade de Saúde que estivesse aberta.

Confira no vídeo abaixo:

Oligarca recorreu ao TRE-MA para contrair empréstimo faltando poucos meses para terminar sua gestão 

Atual7 – O prefeito de São José de Ribamar, Gilliano Fred Nascimento Cutrim, o Gil Cutrim (PDT), tenta a todo custo movimentar R$ 9 milhões em pleno período eleitoral.gil-cutrim-940x540

Em caráter liminar, a juíza eleitoral Teresa Cristina de Carvalho Pereira Mendes, titular da 47ª Zona Eleitoral, barrou a sangria desatada do oligarca pelo recurso fruto de empréstimo contratado entre a prefeitura, Banco do Brasil e o BNDES, no dia 15 de julho, conforme publicado no dia 22 do mesmo mês, no Diário Oficial de São José de Ribamar.

Além de ser suspeita a tentativa do pedetista em contrair empréstimo faltando poucos meses para terminar sua desastrada gestão, a operação contraria o artigo 73, VI, a, da Lei n.º 9.504/97, cujo teor veda a transferência voluntária de recursos, nos três meses que antecedem o pleito.

Inconformado com a decisão da juíza, Gil Cutrim recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão e manobra nos bastidores pela aprovação do empréstimo. A corte deve julgar o recurso nesta semana, mas Cutrim espalha, desde a semana passada, que já conseguiu a vitória por lá.

Faltou vergonha na cara do blogueiro esculhambado por Jerry. 

Por falta de credibilidade nos blogues palacianos, turma de Weverton Rocha e Márcio Jerry segue plantando “noticias” em blogues.  A notícia da hora é que Wellington virou Sarney. A mesma notícia que deveria falar de Braide, Roberto Costa, que vivem nos palácios da Pedro II e são nomes ligados aos Sarneys, do nada, mirou em Wellington.

De uma hora para outra Roseana Sarney virou protagonista de eleição, ela, que estava sumida, só era noticia nos sites da Prefeitura de São Luís, quando seus aliados estavam sendo chamados para ocuparem cargos na “gestão do puxadinho”.

Só para lembrar o que disse o gestor do puxadinho:

jerrypablo

Nas eleições municipais tudo é capaz de acontecer, desde que, não se tenha vergonha na cara e pudor. Prova disso são as campanhas protagonizadas pelos Palácios da Pedro II, que, para surpresa dos eleitores, deveriam trabalhar, mas estão torrando dinheiro em eleição.

Recentemente, o professor de jornalismo, Márcio Jerry, que hoje está ocupando a cadeira de secretario de Estado da Comunicação e de Articulação Política, secretaria que consome mais verbas públicas que todas as outras juntas. Também pudera, Jerry, que antes esculhambava blogueiros, hoje, tem milhares de motivos para ser bajulado, e, pasmem, até ser protegido por quem chamou de “bandoleiro”.

Abaixo, a verdadeira face do Sarneysismo, que ocupou vários cargos na gestão “puxadinho” da Pedro II.

Confira no registro feito pelo jornalista Marco Déça, em recente postagem:

deca

1 313 314 315 316 317 403