Browsing: Ricardo Santos

Ex-juiz fazendo o que mais gosta: se afirmando, demostrando superioridade a todos, mesmo cometendo abusos.

Abertamente em eleição, o governador Flávio Dino vem desdenhando da inteligencia do eleitor maranhense ao mostra números antigos de pesquisas duvidosas nas redes sociais.

O modus operandi não mudou: toda vez que surge uma denúncia grave contra seu governo, sempre aparece uma pesquisa mostrando que está com 60% de aprovação. Flávio Dino vem fazendo isso há três anos. Em seu plano de continuar no poder, de reeleger-se, vale tudo, inclusive duvidar da inteligencia do eleitor.

Será que o governador Flávio Dino espera que a população o aplauda?

Recentemente, até membro do MST apareceu em seu palanque para xingar o juiz  Sérgio Moro, no mesmo palanque estava o condenado pela Lava Jato, ex-presidente Lula, fazendo comício, usando estruturas do Palácio dos Leões. O governador acredita que a população tem que aturar tudo isso.

O líder comunista, talvez  imagina, que na capital do Maranhão, onde faz campanha abertamente todos os dias, a população aprove sua atitude de burlar as leis eleitorais, sem cair um dígito de sua aprovação. Exibindo tal pesquisa, Flávio Dino só demostra arrogância, que espera que a população deve aceitar tudo que empurram goela abaixo.

Ex-juiz agindo com arrogância.

 

Carlos Brandão continua fazendo papelão…

Nos planos de alguns membros do PSDB, a lógica é unir no mesmo palanque PT/PSDB/PCdoB.

Alguém com vergonha na cara deveria   avisar ao tucano Carlos Brandão (PSDB-MA) que está ficando ridículo seu papel de se vender ao comunismo.  O vice-governador, todos sabem, que luta pela sobrevivência política, talvez financeira, talvez por isso queira, além de tentar impedir a filiação de um senador da República, tenta expulsar todos os filiados da legenda.

Para, Brandão. Está ficando feio!

Abaixo, trecho do blog do Luís Cardoso:

No último dia 14, o ex-juiz Marlon Reis, idealizador da Lei da Ficha Limpa, participou de um evento na sede do Conselho Federal de Contabilidade que teve como foco debater a corrupção eleitoral.

É de suma importância a participação do CFC neste Movimento.

Este ano, nos dias 21 e 22 de novembro, acontecem as eleições de 2/3 para compor o plenário dos Conselhos Regionais de Contabilidade de todo o Brasil. Tais eleições seriam uma excelente oportunidade do Conselho Federal de Contabilidade cobrar, dos candidatos, uma Certidão da Justiça Federal, Estadual e Municipal que não estejam arrolados em problemas com a justiça e sejam ficha limpa.

Isso daria maior lisura e credibilidade ao processo, sem contar que os profissionais contábeis estariam elegendo representantes ilibados na ética, um dos pilares da profissão contábil.

Leia a matéria na íntegra retirada do site do CFC:

REPRESENTANTES DO MCCE REALIZAM REUNIÃO DO CFC

Por Fabrício Santos: Comunicação CFC

Por um Brasil sem corrupção, mais justo e transparente. Esse é um dos objetivos do  Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) – rede formada por entidades da sociedade civil, movimentos, organizações sociais e religiosas focadas em combater a corrupção eleitoral – que esteve presente, na manhã desta quinta-feira, no auditório do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), em Brasília (DF).

Na reunião, compuseram a mesa o idealizador da Lei da Ficha Limpa, juiz Márlon Reis; o diretor do MCCE, Luciano Santos; o conselheiro do CFC e membro da diretoria do MCCE,  Miguel Ângelo;  e o secretário da Comissão Brasileira Justiça e Paz (CBJP) da Conferência Nacional dos Bispos no Brasil (CNBB).

Na abertura da reunião, o conselheiro do CFC agradeceu a presença de todos e disse que “o Conselho Federal acompanha essa parceria com o MCCE por acreditar em um País livre de corrupção”.

“A proposta que discutimos na reunião foi a criação de uma campanha, a ser divulgada para toda a sociedade, alertando que a reforma política, elaborada pelo atual Parlamento, não trará nenhum benefício para o povo brasileiro”, afirma Miguel Ângelo.

O diretor do MCCE, Luciano Santos, lembrou que o tema reforma política está na pauta do Congresso Nacional deste dia 14 de setembro. “Infelizmente, a reforma política não está inspiradora, porque não conseguimos evoluir em uma discussão tão importante para o País”, disse Luciano.

Ainda, segundo o diretor do MCCE, parece que os caminhos e as alternativas que foram escolhidas pelo Congresso para tentar viabilizar a reforma política não estão acontecendo como os parlamentares imaginavam. “Não sabemos se comemoramos ou se ficamos tristes”, lamenta Santos.

O Conselho Federal de Contabilidade vem mantendo há anos a parceria com o MCCE, atualmente composto por mais de 60 entidades nacionais. No ano passado, o CFC  lançou o livro Prestação de Contas Eleitorais para as Eleições 2016, com orientações  aos profissionais da contabilidade e candidatos sobre as eleições. O livro, eletrônico, dedica um capítulo especial sobre o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral.

Projeto em tramitação

Por falta de acordo, os deputados adiaram mais uma vez a votação sobre a reforma política que estava agendada para esta quinta-feira (14). Polêmico, o texto da reforma está sendo alvo de críticas por diversos segmentos da sociedade. Na última terça-feira (12), a comissão que discute a reforma na Câmara aprovou relatório que determina que uma pessoa física pode doar, para cada cargo em disputa, até 10% de sua renda do ano anterior, alcançando, no máximo, dez salários mínimos para cada cargo. Como nas eleições de 2018 haverá cinco cargos em disputa, uma pessoa poderá doar até R$ 50 mil.

Dentre vários pontos polêmicos da proposta, o que mais chamou a atenção no relatório foi a possibilidade de que os partidos arrecadem recursos por meio da realização de bingos, rifas e sorteios. A repercussão foi tão negativa que o relator da comissão retirou do texto as chamadas doações ocultas, que permitia à Justiça Eleitoral não divulgar o nome e o valor doado. Para valer nas eleições do ano que vem, o texto da reforma política deve ser aprovado até o dia 7 de outubro.

Usando a Tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (20), o deputado Sousa Neto (PROS) cobrou respostas do Ministério Público Estadual (MPE-MA) sobre a denúncia protocolada naquele Órgão, a respeito da funcionária fantasma Alana Valéria Coelho, lotada na Secretaria de Saúde do Governo Flávio Dino (PCdoB).

“Estou cobrando um posicionamento do Ministério Público do Estado, a respeito da representação que dei entrada naquele Órgão, e que até agora não saiu da assessoria especial do gabinete do Procurador Geral. Irei até às últimas instâncias para que haja alguma medida que impeça que a funcionária fantasma Alana Valéria Coelho, da Secretaria de Saúde do Governo Flávio Dino, mesmo sem trabalhar, continue recebendo mais de R$ 9 mil por mês, já que o governo não toma qualquer providência para combater esse ilegalidade. Essa denúncia não pode ser engavetada. A sociedade quer uma resposta para mais essa vergonha nesse governo comunista”, disparou.

Representação – O parlamentar deu entrada na denúncia junto ao Ministério Público Estadual desde o dia 29 de agosto, e segundo consulta no sítio da Procuradoria Geral de Justiça do Maranhão, o processo ainda se encontra na assessoria, aguardando despacho. “Acredito no Ministério Público e espero que se manifeste e se posicione contra essa caso da servidora fantasma do Governo Flávio Dino. Estou acompanhando diariamente o andamento do processo, e caso seja necessário, vamos levar ao conhecimento do Conselho Nacional dos Membros do Ministério Público e do Conselho Nacional de Justiça essa ilegalidade, para que os envolvidos não fiquem impunes. Isso porque, quem está pagando o salário dessa funcionária somos nós contribuintes de todo o Estado do Maranhão”, pontuou.

Sousa Neto criticou a omissão e o silêncio da base governista e do próprio Flávio Dino. “Até agora, estamos aguardando a ala governista para sair em defesa do secretário de Saúde Carlos Lula e do governador Flávio Dino. Já dei oportunidade para a Secretaria de Saúde se manifestar, inclusive entrei com Requerimento para que Carlos Lula respondesse aos nossos questionamentos. Até com relação à própria servidora Alana, já entramos com um requerimento que garanta a ela o direito de se defender. Até o meu próprio gabinete já disponibilizei para essa funcionária Alana, para que ela se defendesse, já que ninguém aqui a defende e que ficou exposta a toda opinião pública, que tem cobrado um posicionamento”.

A prefeitura de São José de Ribamar, por meio da Secretaria de Saúde (SEMUS), entregou nesta quarta-feira (20), de uma só vez, duas Unidades Básicas de Saúde (UBS), uma beneficiando o bairro São José dos Índios e a outra o Jardim Tropical. Os aparelhos públicos compreendem o complexo de obras que estão sendo entregues no período do aniversário de 65 anos de emancipação do município.

Acompanhado do vice-prefeito, Eudes Sampaio, autoridades e secretários, o prefeito Luis Fernando entregou a unidade em São José dos Índios totalmente equipada. Da recepção aos consultórios, todos os espaços receberam nova mobília, além de ampliação e outros serviços de infraestrutura. Durante a solenidade de entrega, o prefeito falou sobre a satisfação em poder entregar mais esta importante obra que, para a comunidade, significa trabalhar em favor do povo.

“É fundamental que as pessoas se sintam bem e a função dos administradores municipais é dar total apoio às estruturas físicas e de pessoal, possibilitando um atendimento humanizado, trabalhando com a saúde preventiva e proporcionando qualidade de vida à população”, parabenizou.

No período da tarde, o prefeito seguiu o cronograma de entregas e realizou a inauguração da UBS do Jardim Tropical. A unidade, totalmente reconstruída, que hoje conta com atendimentos de Clínico Geral, Ginecologista e Odontologia, também deverá promover à realização de exames, projetos e programas, voltados a saúde da família.

Para dona Antônia do Carmo de 64 anos, moradora da região, ter uma unidade de saúde com o padrão oferecido atual, além de ser um presente, significa ter de volta o respeito e a dignidade de quem precisa ser atendido pelo serviço, “Faz tempo que a gente não olha uma unidade assim, tão bem feita e em pouco tempo. Agora sim nós podemos receber os serviços que a gente tinha que buscar longe”, disse a aposentada.

Para o vice-prefeito, Eudes Sampaio, a entrega da nova unidade é mais que uma realização, é um sonho tirado do papel e posto em prática pela atual gestão. “Não apenas a inauguração desta unidade como toda a programação de entregas que ocorrerá até domingo, data do aniversário da cidade, mostra o comprometimento do prefeito Luis Fernando em cumprir todos os seus compromissos de governo, e essa unidade simboliza a concretização do trabalho em menos de nove meses de gestão”, salientou o gestor.

Castigada na gestão passada pela falta de manutenção e conservação, a Avenida Paraíso, principal via do bairro Jardim Tropical será a próxima reconstrução a ser executada. A avenida foi uma obra linda entregue na primeira gestão do prefeito Luis Fernando e que, por falta de manutenção e conservação nos últimos seis anos, foi totalmente destruída. O edital para a elaboração do projeto da obra já se encontra em sua fase final.

A programação de aniversário dos 65 anos do município segue com a entrega nesta quinta-feira (21), das Praças do Cruzeiro e Cemitério, além da entrega de título da propriedade à Paróquia de São José de Ribamar e a ordem de serviço para Requalificação da Maternidade e do Hospital Municipal.

O ex-deputado tucano Pinto Itamaraty, avisou que “se o senador Roberto Rocha entrar por uma porta no PSDB, ele sairá pela outra”.

Por mais incrível que possa parecer é que essa postura que o primeiro suplente de Roberto resolveu adotar depois que o senador foi convidado, pela cúpula tucana nacional, para retornar ao partido pelo qual exerceu vários mandatos de deputado federal e do qual foi presidente estadual.

Foram mais de 15 anos de filiação partidária!

O comportamento do Pinto é mais do que um ato de ingratidão: é sobretudo, um gesto de covardia.

Sim, covardia!, pois age pela falta de coragem de dizer “não” ao governador Flávio Dino (PCdoB) em troca de uma cargo de sub-secretário para o filho e, também, um pacote de shows para a sua radiola de reggae pago pelo Governo do Estado…

Covardia também, quando, no mesmo dia que o Flávio Dino se pendurava nas barbas do Lula, em ato público em frente ao Palácio dos Leões, foi enviado a São Paulo, a mando do comunista, para conversar com o governador Geraldo Alckimin a fim de impedir a entrada de Roberto Rocha com o argumento mentiroso de que “Dino está fazendo um bom governo no Maranhão”.

Pintinho, voltou de São Paulo para o Maranhão do mesmo jeito que chegou: sem condições de evitar a filiação de Roberto no PSDB.

O ex-parlamentar regueiro erra ao dar tal tratamento a Roberto Rocha que, aliás, no ano passado licenciou-se por quatro meses do mandato para fazer com que Pinto desse uma de senador.

Nem tamanho gesto é capaz de impedir que o dono da “Roxinha do Reggae” dê uma punhalada naquele que só se referia como “amigo”.

Pinto Ytamarati é um ingrato. Pior é saber que se Roberto Rocha conseguir êxito no projeto de governador do estado é justamente o ingrato que irá assumir o mandato de senador da República, só que por outro partido, que não o PSDB.

Por tudo isso, que chega-se à seguinte conclusão: Quem nasceu para ser pinto nunca será um galo.

Piu, piu, piu…

O ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB), disse que concorda com a afirmação do vice-governador Carlos Brandão, que o PSDB vai acabar no Maranhão com a filiação do senador Roberto Rocha e sua pré-candidatura ao governo. De acordo com Madeira vai acabar a era do PSDB submisso e pequeno em detrimento dos comunistas.

“O PSDB que virou puxadinho do PCdoB esse sim vai acabar, por isso concordo com o Brandão”, ironizou Sebastião Madeira, que depois tratou de explicar que no próximo dia 26 de setembro, Roberto Rocha vai se filiar ao ninho tucano em cerimônia a ser realizada em Brasília.

Madeira lamenta que o PSDB tenha se tornado um partido tão pequeno nos últimos anos no Maranhão e está na hora dos tucanos voltarem a ganhar expressão. Inclusive o ex-prefeito de Imperatriz chegou a classificar o partido como amestrado do governador Flávio Dino. (Blog do Diego Emir)

1 2 3 4 5 246