Browsing: Ricardo Santos

well‚ÄúEnquanto insistem em apontar mentiras e acusa√ß√Ķes, n√≥s continuamos com uma campanha limpa, pautada em propostas para transformar a realidade de S√£o Lu√≠s.

Nós não concordamos com as práticas da velha política e, por isso, não somos candidato de A ou de B.

A nossa campanha nasceu nas ruas, no cora√ß√£o do povo. √Č essa independ√™ncia que continuar√° norteando a nossa atua√ß√£o‚ÄĚ, disse, Wellington.

Confira sua mensagem no vídeo:

√Č impressionante o n√≠vel de rejei√ß√£o do candidato a vice-prefeito J√ļlio Pinheiro(PCdoC) no meio da categoria dos professores.

Professor de História, Marlon, protestando contra vice de Holandinha

Professor de Hist√≥ria, Marlon Cardoso protestando contra vice de Holandinha: “traidor”

O¬† vice¬† de Edivaldo Holanda J√ļnior(PDT) √© tido como peso morto na disputa. Nem¬† fede e nem cheira. Apesar¬† de ter usado a m√°quina do poderoso Sinproesemma,¬† o candidato teve um¬† desempenho p√≠fio na elei√ß√£o para deputado estadual.

Uso da m√°quina sindical para se autopromover

Uso da m√°quina sindical para se autopromover

J√ļlio Pinheiro √© visto hoje pela categoria dos professores¬† como um sindicalista¬† pelego. O comunista¬†¬† √© denunciado pelos professores de usar a m√°quina para se promover e fazer jogada com os¬† patr√Ķes. (Martin Var√£o)

Moradores da √°rea Itaqui-Bacanga e da zona rural de S√£o Lu√≠s criticaram veementemente os ataques desferidos pela imprensa aliada do prefeito Edivaldo Holanda J√ļnior (PDT) contra o candidato a prefeito da coliga√ß√£o ‚ÄúPor Amor a S√£o Lu√≠s‚ÄĚ, Wellington 11 (PP).wellington-na-zona

Wellington esteve reunido com moradores das duas localidades na noite do √ļltimo domingo, oportunidade na qual recebeu demonstra√ß√Ķes de carinho e apoio dos eleitores. Ele apresentou seus compromissos nos mais diversos setores para retirar S√£o Lu√≠s da situa√ß√£o de caos vista hoje.

Desde que se consolidou como segundo colocado nas pesquisas de inten√ß√£o de voto, estando praticamente empatado com Edivaldo Jr, segundo a √ļltima pesquisa Ibope, Wellington vem sendo alvo de not√≠cias mentirosas e difamat√≥rias publicadas em ve√≠culos locais e at√© nacionais. Tais not√≠cias, ao que tudo indica, s√£o patrocinadas pelo cons√≥rcio envolvendo o atual prefeito e o Pal√°cio dos Le√Ķes, que amargam o sentimento de revolta em fun√ß√£o da candidatura de Wellington contar com o apoio verdadeiro da popula√ß√£o.

‚ÄúO atual prefeito abandonou a √°rea Itaqui-Bacanga. Sabe que aqui, nessa regi√£o, ningu√©m acredita nele. Por esse motivo, eles mentem, tentam difamar o candidato do PP. Mas n√£o ir√£o conseguir, porque o povo acredita e est√° com Wellington 11‚ÄĚ, afirmou Robert Lemos (PSD), candidato a vereador e que promoveu uma reuni√£o na Vila Embratel, da qual participaram mais de 300 pessoas.

Zona rural

Na zona rural, o encontro, promovido pelo candidato a vereador Sá Marques aconteceu na Vila Maranhão. Centenas de pessoas participaram e disseram estar confiantes na vitória de Wellington.

‚ÄúO deputado Wellington tem hist√≥ria de vida, √© um pol√≠tico sem amarras e gosta de estar com o povo. Ele sabe gerir e est√° propondo compromissos concretos que ir√£o mudar a realidade de S√£o Lu√≠s. Aqueles que tentam difamar a trajet√≥ria de Wellington est√£o com medo. Querem o mal de nossa cidade em benef√≠cio pr√≥prio‚ÄĚ, disse o comerciante Marcos Paiva.

Os moradores da Vila Maranh√£o criticaram Edivaldo Jr. , principalmente em rela√ß√£o ao sucateamento do setor da sa√ļde. ‚ÄúN√£o temos atendimento m√©dico, falta ambul√Ęncia e medicamentos. Al√©m disso, assaltos viraram uma rotina. O atual prefeito abandonou nossa comunidade e espero que todos os moradores lembrem disso na hora de votar‚ÄĚ, disse a dona-de-casa Alcione Vieira.

Wellington se comprometeu em atender as reivindica√ß√Ķes dos moradores implantando na regi√£o uma Unidade de Pronto Atendimento; melhorando o sistema de abastecimento de ilumina√ß√£o p√ļblica e refor√ßando a a√ß√£o da guarda municipal nos bairros da zona rural.

O candidato progressista agradeceu as palavras de confian√ßa. De acordo com ele, ao tentar macular sua imagem de homem p√ļblico, seus advers√°rios mostram, t√£o somente, que est√£o desesperados.

‚ÄúEstamos fazendo uma campanha propositiva, apontando compromissos concretos para melhorar a capital e coloc√°-la no caminho certo do progresso. E √© desta forma que iremos nos manter e obter a vit√≥ria, juntamente com o povo, no dia 02 de outubro‚ÄĚ.

Fl√°vio Dino n√£o aceita Michel Temer presidente do Brasil.

Nas reuni√Ķes formais do Pal√°cio dos Le√Ķes a mensagem do governador comunista √© clara: Ainda n√£o aceitou o presidente Michel Temer como titular do cargo que ocupa.

dinonaoteme

Era esperada tal atitude desrespeitosa de flagrante falta de democracia.

Para o governador maranhense, que votou em Dilma e Temer, o processo de Impeachment foi “golpe”, portanto, o presidente do Brasil √© golpista e n√£o merece entrar, no caso, ser colocado nas paredes do Pal√°cio dos Le√Ķes.

Em tempo:

Na ONU, Michel Temer √© aceito pelos pa√≠ses do mundo inteiro como presidente, menos no governo do Maranh√£o. √Č esta a mudan√ßa prometida ao Maranh√£o, √© esta a democracia comunista.

temer

Sangue de Sarney, nome de Sarney, vota e pede voto para Edivaldo.

A imagem abaixo é do irmão de José Sarney. O ex-vereador Ivan Sarney, que carrega uma bandeira do 12.

Sabem quem foi Ivan Sarney? Sabem o quanto foi dif√≠cil derrotar e tir√°-lo do poder? Poderia falar de H√©lio Soares,¬†Gast√£o Vieira, Costa Ferreira (PSC), todos SARNEY, mas fizeram parte da “gest√£o do puxadinho” de Edivaldo Holanda.

edh2

Ivan Sarney passou v√°rios anos como presidente da C√Ęmara de Vereadores, ele, Edivaldo Holanda, o pai do prefeito, quem dava as ordens no munic√≠pio.

Foi preciso que o ex-prefeito de São Luís, Jackson Lago (PDT), o 12, fizesse uma verdadeira engenharia política para tirar Ivan Sarney do poder.

Mas, o PDT de hoje, est√° totalmente atrelada ao SARNEY. √Č o irm√£o de Sarney quem est√° dizendo isso. Veja na foto:

Em tempo: A estrat√©gia do “puxadinho da Pedro II ¬†√© “desenterrar Roseana Sarney” para colar nos candidatos Eliziane Gama ou Wellington, verdadeiros saco de pancadas da m√≠dia palaciana. Qualquer jornalista que cobre a cena politica no Maranh√£o sabe que a gest√£o de Edivaldo Holanda J√ļnior foi apoiada pela fam√≠lia do ex-presidente da Assembleia Legislativa por v√°rios anos, Manoel Ribeiro, Pedro Fernandes e ¬†Pedro Lucas Fernandes, s√£o Sarney.

Sabem quem foi Manoel Ribeiro? Sabem quem foi Ivan Sarney? Sabem o quanto foi dif√≠cil derrotar e tir√°-los do poder? Poderia falar de H√©lio Soares,¬†Gast√£o Vieira, Costa Ferreira (PSC), todos SARNEY, mas fizeram parte da “gest√£o do puxadinho”.

Pois s√£o justamente esses que s√£o aliados do 12. S√≥ resta dizer: “parab√©ns eleitores de Edivaldo, votando nele, votar√£o no Sarney”.

O candidato Gilberto Aroso (PRB), corre risco iminente de ficar fora da elei√ß√£o em Pa√ßo do Lumiar. O Tribunal Regional Eleitoral do Maranh√£o despachou na √ļltima quinta-feira (15), uma intima√ß√£o para que o candidato apresente defesa para a impugna√ß√£o feita pelo Minist√©rio P√ļblico Eleitoral.gilberto-aroso-300x263

O Minist√©rio P√ļblico afirma que as condena√ß√Ķes impostas a Aroso por atos de improbidade administrativa no exerc√≠cio do cargo de prefeito, entre 2004 e 2008, que o levaram, inclusive, a ser preso no Complexo Penitenci√°rio de Pedrinhas s√£o provas que ele n√£o √© um candidato ‚Äúficha limpa‚ÄĚ.

A promotora Gabriela Brand√£o da Costa Tavernard citou duas a√ß√Ķes penais e uma a√ß√£o de improbidade nas quais Gilberto Aroso figura como r√©u. As tr√™s foram ajuizadas na 1¬™ Vara de Pa√ßo do Lumiar e em todas ele foi condenado. Em uma delas, a condena√ß√£o se deu em primeiro e segundo graus. Nas demais, em primeiro graus. No momento, o candidato aguarda julgamento de recursos que interp√īs para tentar continuar no p√°reo.

Fundef

Na ação em que requer à Justiça Eleitoral a inelegibilidade de Gilberto Aroso, a promotora Gabriela Tavernard cita o uso indevido de verbas do Fundo de Valorização e Desenvolvimento do Ensino Fundamental (Fundef) (atual Fundeb) para pagamento de verbas salariais devidas pelo Município aos servidores na gestão do ex-prefeito.whatsapp-image-2016-09-19-at-20-53-06

Alega a representante do MP que ele violou o princ√≠pio da administra√ß√£o p√ļblica. Por isso, pede o indeferimento do registro da sua candidatura.

Uma das condena√ß√Ķes impostas a Gilberto Aroso se deu em 8 de mar√ßo deste ano, quando a 1¬™ C√Ęmara Criminal do Tribunal de Justi√ßa manteve senten√ßa da ju√≠za da Comarca de Pa√ßo do Lumiar, Jaqueline Reis Caracas. A pena aplicada foi de seis anos e tr√™s meses de reclus√£o, por crimes contra a Lei de Licita√ß√Ķes.

O ex-prefeito foi denunciado pelo Minist√©rio P√ļblico do Maranh√£o por fraude na montagem de licita√ß√Ķes. De acordo com o √≥rg√£o ministerial, para conferir apar√™ncia de regularidade aos processos licitat√≥rios, era providenciada a inclus√£o fraudulenta dos avisos de licita√ß√£o apenas na vers√£o eletr√īnica do Di√°rio Oficial com datas retroativas.

Como Supremo Tribunal Federal (STF) recentemente entendeu que as penas devem come√ßar a ser cumpridas imediatamente ap√≥s a condena√ß√£o em 2¬ļ grau, o TJ determinou a pris√£o do ex-prefeito. (Diego Emir)

A verdade da foto:

Diferente do que foi retuitado pelo “puxadinho dos Le√Ķes”, Wellington demostrou aceita√ß√£o.

Diferente de Edivaldo Holanda, recordista municipal de rejeição, Wellington tem aprovação até no campo do adversário. Wellington é abraçado e beijado até dentro do Comitê dos apoiadores de Edivaldo Holanda. Se mordam de inveja:

O que era para ser uma critica negativa acabou revelando um ponto positivo; Detratores do candidato a prefeito de São Luís, Wellington (PP) demostraram nas redes sociais que mesmo nos locais onde há bandeiras de Edivaldo Holanda, é bem vindo. A foto, compartilhada, feita tirada na porta de uma comitê de um secretário municipal e apoiador de Edivaldo, Osmar Filho, candidato a vereador.

Abaixo, uma imagem que foi retuitada pelos subalternos do “puxadinho” da Pedro II:

edh

Em dois vídeos que mostram a indignação dos populares prefeito-3

Nos v√≠deos abaixo ‚Äď o primeiro j√° publicado aqui -, o atual prefeito, Holanda Junior, que luta por sua reelei√ß√£o, est√° sendo recebido em suas carreatas pelos bairros de S√£o Lu√≠s, com gestos obscenos e √© chamado de ladr√£o, conforme mostra o segundo v√≠deo abaixo.

Isso mostra que a popularidade do prefeito Holanda Junior não é a que tentam apresentar em seus programas eleitorais e nas pesquisas prá lá de encomendadas.

Na verdade, a gestão Holanda Junior é pífia em todas as áreas que tanto os munícipes precisam para ter o mínimo de bem-estar e qualidade de vida.

O reflexo desses atos vem de encontro as mais varias inven√ß√Ķes ditas nos programas eleitorais de Holanda Junior. Com certeza o marqueteiro adora criar hist√≥ria da carochinha, isso para transformar os eleitores ludovicenses em patos ca√≠dos na lagoa.

Mentiras não farão a diferença nessa campanha! (Caio Hostílio)

Simpatia de prefeito?

A imagem do dia mostra um fato curioso: Dos 30 apartamentos dum condomínio situado na Avenida dos Holandeses,  onde mora o prefeito de São Luís, apenas 5 declararam apoio à reeleição do prefeito. O fato curioso é que Holandinha é conhecido como prefeito simpático, mas, no lugar onde mora, pouca gente demostra isso.

edivaldo

1 295 296 297 298 299 385