Browsing: Ricardo Santos

O deputado Wellington do Curso (PP), na volta das atividades parlamentares e em seu primeiro pronunciamento de 2017, utilizou a tribuna para denunciar a problemática referente à redução de voos para a cidade de Imperatriz, bem como de São Luís para capitais de outros estados.

Complementando o pronunciamento, Wellington relatou que já acionou a Agencia Nacional de Aviação Civil (ANAC) e alertou para as consequências negativas para a economia e turismo do estado. E, mencionou ainda, a necessidade de se discutir, cobrar ações e mobilização da bancada federal para que evite a redução de voos para o Maranhão.

“Temos recebido muitas reclamações quanto à redução de voos em Imperatriz e em São Luís. Segundo relatos, por exemplo, temos dois únicos voos partindo de Imperatriz com destino à São Luis. Embora seja apenas 01 hora de voo, temos agora complicações, já que, a LATAM anunciou que deixará de operar os voos JJ 3572 e JJ 3573 (Brasília/Imperatriz e Imperatriz/Brasília) e que os voos nos finais de semana nos trechos de São Luis/Imperatriz e Imperatriz/São Luis não serão mais operados de ponta a ponta, ou seja nesses dias para se chegar a esses destinos, somente com conexões. As vezes, será preciso passar por Brasília, por Belo Horizonte, por São Paulo e, só então, chegar ao destino inicial. As mesmas dificuldades são encontradas na tentativa de deslocamento para Belém, Fortaleza e Recife, por exemplo. Estamos diante de uma problemática que atinge parcela da sociedade e, por isso, é necessário que discutamos sobre isso e, assim, apresentemos soluções a fim de restabelecer o número normal de voos diários para Imperatriz. Teremos uma reunião em Brasília com a ANAC e com a direção da LATAM”, afirmou.

Wellington mencionou ainda o prejuízo econômico ocasionado pelos cortes nos voos e mencionou o imediato aumento de preços das passagens aéreas. Além de afetar os negócios e o turismo. Por isso, o parlamentar solicitou a realização de uma audiência pública em Imperatriz, envolvendo empresas aéreas, agências de viagens, rede hoteleira e de restaurantes.

“Além do prejuízo econômico para o nosso estado, diante da queda no volume de negócios devido à dificuldade de ‘locomoção’, os cortes nos voos regulares resultaram no imediato aumento de preços das passagens aéreas. Temos uma problemática que envolve fatores econômicos e afeta diretamente o maranhense. Não vamos permitir que a cidade de Imperatriz fique no isolamento”, ressaltou.

As companhias aéreas Gol, Azul e TAM anunciaram, em um pequeno lapso temporal, cortes significativos em voos no Maranhão. Com isso, algumas consequências já são perceptíveis, dentre elas o aumento exorbitante no preço das passagens; o desvio de rota, elevando significativamente o tempo da viagem, além do inconveniente negativo quanto à economia local.

Onde será que Flávio Dino vai enfiar tanto dinheiro?

Viram aí o volume de arrecadação desses primeiros dias de 2017? Onde será que o governo comunista pretende aplicar tantos milhões sangrados dessa carga desumana de impostos sobre a população? Esta bem aí a prova de que comunista quer fazer “revolução” metendo as mãos nos os bolsos dos outros. Para quem prometeu mudança, Flávio Dino faz pior que Sarney.

Onde será que Flávio Dino vai enfiar tanto dinheiro? I

Maranhenses já pagaram R$ 300 milhões a mais em impostos este ano.

Somente ludovicenses já precisaram desembolsar R$ 92 milhões em pagamentos de taxas, contribuições e afins neste ano.

Abaixo, uma ilustração enviada nas redes sociais que explica muito bem essa situação:

Onde será que Flávio Dino vai enfiar tanto dinheiro? II

Agora respondam: Será que os comunistas, que aumentaram a carga de impostos querem, de fato, mudar a realidade de pobreza do povo do Maranhão?

É desta forma, arrancando até o couro dos trabalhadores, que sempre pagaram uma carga tributária altíssima no Brasil, que o governador do Maranhão diz querer  mudar a realidade de pobreza do estado?

Onde será que Flávio Dino vai enfiar tanto dinheiro? III

Dinheiro pra eleição?

Estranhamente, junto ao recorde de arrecadação tributária, o governo comunista, a exemplo do grupo Sarney, vive dando passos de quem quer se perpetuar no poder. Quem acompanha de perto a cena política garante que Flávio Dino e Márcio Jerry já estão em campanha abertamente para 2018.

Preocupar-se com pobreza da população pra quê, se os cofres estão cheios? A preocupação dos comunistas é outra, pelo jeito. Devem estar preocupados é onde gastar tanto dinheiro…

Observem a imagem abaixo:

SÃO LUÍS ­ Os maranhenses já pagaram mais de R$ 2 bilhões em impostos neste ano, de acordo com o acompanhamento feito em tempo real pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Somente os habitantes de São Luís já precisaram desembolsar cerca de R$ 90 milhões em pagamentos de taxas, contribuições e afins em 2017.

A arrecadação é de mais de R$ 308 milhões a mais do que no mesmo período do ano passado. De 1º de janeiro até o 5 de fevereiro de 2016 os maranhenses desembolsaram R$ 1.801.197.258,31. No mesmo período, em 2017, o valor é de R$

2.109.816.251,25. A contribuição do estado corresponde a 0,81% do total do país, que já arrecadou mais de R$ 260 bilhões neste ano, em contagem feita até a manhã desta segunda-­feira (6). (Imirante)

As imagens do dia:A cara da riqueza e a cara da pobreza:

Duas imagens enviadas pelas redes sociais que merecem nossa atenção:

De Imperatriz, o ex-prefeito pobre:

Marrapá, não é que o Madeira foi visto pegando mototaxi? Logo ele que só ostentava em carrões pelas ruas da Imperoza?

Mas, tem gente que virou emergente no governo comunista.

O conhecido “garoto mídia” do governo comunista, que, segundo os locutores da Difusora “quer ser deputado estadual”, vive aparecendo em tudo, até em postagens “patrocinadas”. Isso aí, só pra quem pode…

Pra quem pode…

Sarney tentando calar a Lava Jato:

E para fechar, uma reportagem sobre a Lava Jato:

Janot pede abertura de inquérito contra Jucá, Renan, Sarney e Sérgio Machado

Procurador-geral da República acusa o quarteto de ter tentado agir com intuito de impedir o avanço nas investigações da Operação Lava Jato

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, requereu nesta segunda-feira (6) ao STF (Supremo Tribunal Federal) a abertura de inquérito para investigar os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) e Romero Jucá (PMDB-RR), além do ex-senador José Sarney (PMDB) e o ex-presidente da Transpetro Sérgio

O quarteto é acusado por Janot de ter cometido o crime de embaraço às investigações da Operação Lava Jato. De acordo com a PGR, as acusações têm como base o acordo de delação premiada de Sérgio Machado, além de levar em conta as gravações telefônicas divulgadas no ano passado, depois que foi retirado o sigilo de conteúdo das colaborações do ex-presidente da Transpetro.

Jucá, em uma das conversas divulgadas, falava com Machado sobre a necessidade da troca de governo para que a “sangria” da Lava Jato fosse estancada. Para isso, diz, seria necessário um “acordo nacional”. Os diálogos teriam ocorrido em março do ano passado, quando Dilma Rousseff (PT) ainda era presidente da República.

No seu pedido ao Supremo , o procurador afirma que os acusados “demonstram a motivação de estancar e impedir, o quanto antes, os avanços da Operação Lava Jato em relação a políticos, especialmente do PMDB, do PSDB e do próprio PT, por meio de acordo com o STF e da aprovação de mudanças legislativas”.

LEIA MAIS: Procurador-geral da República pede prisão de Renan, Sarney, Jucá e Cunha

Para o procurador, a meta dos congressistas era aprovar medidas legislativas para conter as investigações da Lava Jato.

“O objetivo era construir uma ampla base de apoio político para conseguir, pelo menos, aprovar três medidas de alteração do ordenamento jurídico em favor da organização criminosa: a proibição de acordos de colaboração premiada com investigados ou réus presos; a proibição de execução provisória da sentença penal condenatória mesmo após rejeição dos recursos defensivos ordinários”, acrescentou o procurador-geral.

Saída do governo

Romero Jucá, que havia sido nomeado ministro do Planejamento logo depois que Michel Temer assumiu o governo, em maio do ano passado, foi exonerado do cargo menos de duas semanas depois de tomar posse. Na época, a PGR já havia solicitado o desligamento do então titular da pasta.

Em novembro, mesmo depois da divulgação das conversas e do pedido de prisão apresentado por Janot ao STF, Jucá foi escolhido pelo Planalto para ser líder do governo no Congresso Nacional. (Com informações da Agência Brasil)

Era pra mudar, mas, comunista preferiu imitar…

Sem ter uma direção, o comunista Flávio Dino, que prometeu mudanças, começa a imitar antigos gestores do passado, o pior de tudo, poderá desta forma, desgastar mais ainda o prefeito da capital, Edivaldo Holanda.

Já vi acontecer, antes.

Quando Roseana era governadora criou a gerência regional de São Luís e outras  em pólos do interior. A intenção dela era administrar indiretamente São Luís, já que a prefeitura, na época era da oposição. Desse forma ela tentava enfraquecer a administração municipal. Quem foi o gerente regional, na época foi o Ricardo Murad.

No caso de Flávio Dino, a intenção é simplesmente ganhar a autoria das obras em São Luís pra tentar se fortalecer para as eleições de 2018. Mas, dessa maneira, ele enfraquecerá  a administração de Edvaldo Holanda Júnior, a quem ele diz ter como aliado, mas que humilha, tratando como marionete.

 

Flávio Dino foi para o tuíter novamente disparar contra ex-aliados que não aceitam mentiras…

A tática comunista de taxar quem discorda das práticas mentirosas (as mesmas usados por Roseana Sarney, dona da Mirante) impostas pela máquina pública, usando as estruturas da Secretaria de Comunicação para propagar meias verdades trabalhadas, enfeitadas, como se fossem verdades absolutas.

Essa prática de propagar meias verdade, lógico que um hora acaba sendo desmarcadas, mas, Flávio Dino e seus blogueiros, preferem acusar o Sarney, quando deveriam falar a verdade.

Lembram do caso do aluguel camarada, que a Rede Globo denunciou, mostrando para todo o Brasil que o governo comunista beneficiava via alugueis de um prédio através de um membro do PCdoB, o mesmo que era lotado na Emap? Foi Sarney, foi o PMDB do Sarney?

Para Dino e seus blogueiros, todos que discordam da balneabilidade das praias são “sarneysistas” , até quem era aliado, até pouco tempo, antes de serem escorraçados pelo primeiro ministro, de serem do grupo Sarney. E, isso, valendo para os jornalistas da Folha de São Paulo que denunciaram que as praias de São Luís continuam poluídas. Confira abaixo:

Seria mais fácil falar a verdade, mas…

O difuso e o confuso…

Por Roberto Rocha – As praias pertencem a todos, mas não são propriedade de ninguém. Por isso estão protegidas pelo direito difuso, codificado em leis, normas e resoluções.

Em matéria de capa publicada hoje, domingo 5, o jornal Folha de São Paulo, baseado em dados oficiais do Governo do Estado do Maranhão, define as praias de São Luis como “a de pior situação entre as capitais nordestinas”, sentenciando que “todas as 16 praias foram consideradas péssimas” em relação à balneabilidade.

Não se trata de opinião de jornalistas ou percepção de banhistas. É o resultado de testes científicos realizados por critérios estabelecidos pelo CONAMA – Conselho Nacional de Meio Ambiente, considerando as densidades de coliformes termotolerantes, E.Coli e Enterococcus nas águas marinhas.

A matéria não traz especificamente o período avaliado, mas até onde sei, no longo prazo, quando se considera a extensão de um ano civil, de janeiro a dezembro, a média obtida para todo o ano de 2015 corresponde aos resultados divulgados na Folha. Aparentemente não se tem ainda, pelo menos divulgado, o consolidado para todo o ano de 2016.

O que acontece no Maranhão, e particularmente em São Luis, é que a gestão parece ser uma extensão da campanha eleitoral. Ao invés de desarmar o palanque, transfere-se este para dentro da Secretaria de Comunicação; e a primeira vítima é a verdade.

Pode ter havido alguma melhora em 2016, fruto de intervenções pontuais, mas não é crível que em um ano a situação “péssima”, aferida cientificamente pelo próprio Governo, tenha se tornado “ótima”, por obra e graça do desejo dos governantes. Isso briga com o bom-senso e com a percepção social. Nossa capital é atravessada por línguas de esgoto a céu aberto, temos um dos piores índices de saneamento do país, a especulação imobiliária não para de crescer, há pontos visíveis de despejo nas principais praias. Mas infeliz de quem duvidar da infalibilidade papal do Governo. Sofrerá anátemas e esconjuros, como se estivesse conspirando contra a felicidade geral instituída por decreto.

O que o Governo tem feito é divulgar laudos de períodos curtos, de cinco dias por exemplo, generalizando os resultados conforme a conveniência. Divulga-se os fotogramas, como se fosse o filme. Pegue-se por exemplo o site da Secretaria de Meio Ambiente. Pesquisando a palavra “praias”, no índice de buscas, chega-se às últimas 12 notícias sobre o tema e todas elas são positivas. Ou seja, a Secretaria abriu mão de ser o órgão de mediação da questão ambiental para ser uma instância publicista, sem credibilidade.

Ao invés de dados oficiais, obtemos argumentos políticos. O resultado é apenas uma briga retórica que não favorece a solução dos problemas. O Governo age como se o dramático problema da qualidade ambiental não fosse difuso, ou seja, de todos e de ninguém. Age como se fosse uma questão governamental para a qual importa não dar soluções mas versões para serem disseminadas nos palanques.

Esse é o primeiro grande problema que salta aos olhos quando o Governo não entende que deixou de ser um pequeno grupamento e se tornou a voz de toda a sociedade. Pensa e age como um grupo político e não como delegado de todos. O difuso torna-se confuso, pois confunde o que é de todos e de ninguém com o que é só dele, Governo.

A grande poluição não é apenas a das praias. É a poluição mental que infelizmente, não se tem instrumentos científicos para medir.

Concluídos os primeiros 30 dias de administração do município de São José de Ribamar, o prefeito Luis Fernando (PSDB), fez um balanço do primeiro mês de gestão e antecipou que os próximos meses serão de “trabalho árduo de reconstrução”, de um município totalmente quebrado com dívidas que até o momento ultrapassam a casa dos 30 milhões de reais.

Luis Fernando apresenta balanço das primeiras ações na Câmara Municipal

Com foco nas necessidades consideradas emergenciais, já no primeiro dia de governo, Luis Fernando encaminhou para votação na Câmara Municipal o projeto de reforma administrativa de reorganização da casa além do reajuste do salário mínimo, fixação do calendário de pagamentos mensais com inclusão do 14º salário para os professores e a suspensão do contrato com a Cooperativa que mantinha em folha mais de 600 funcionários fantasmas.

Luis Fernando conta que a desordem era tamanha que as cotas dos recursos provenientes do Fundo de Participação do Município (FPM), relativas às parcelas dos dias 20 e 30, foram bloqueadas, fato que impediria o pagamento do funcionalismo público (Em anexo, cópias da liminar que desbloqueou os recursos, após renegociação de algumas dívidas).

“Nossa primeira vitória foi o desbloqueio das verbas em consequência das dívidas deixadas pela gestão passada que atingem direitos básicos do nosso funcionalismo a exemplo da previdência. Conseguimos por meio de liminar desbloquear o recurso e pagar os vencimentos do funcionalismo”, completou enaltecendo o empenho de toda a equipe de governo na força tarefa de reconstrução do município.

Entre as ações, a recuperação de quase 20 mil metros de rua e avenidas da cidade, eliminação de pontos de lixo e recolhimento de 4.200 toneladas de lixo, o que de acordo com Luis Fernando minimiza o que ele intitulou de “cidade da vergonha”. Também foram retomados serviços de catação, varrição, roço, raspagem e pintura de meio-fio, limpeza mecanizada das praias de Panaquatira, do Meio e Araçagy, além do retorno do Caminhão do Peixe, obras de recuperação da Cozinha Escola, Poço da Saúde e Escola de Música.

Ações dos primeiros 30 dias de trabalho na prefeitura de São José de Ribamar

Na área de fiscalização um levantamento apontou várias irregularidades em construções erguidas em logradouros públicos funcionando sem alvará e impedindo o acesso e passeio da população. Logo após notificar todos os proprietários foi dado inicio a operação de retirada das construções, o que deve ocorrer em todo o município.

Saúde e Educação

Na educação foi determinada de imediato a recuperação das instalações físicas de mais de 30 escolas da rede municipal que estavam com rachaduras, problemas na instalação elétrica, piso e telhado, além da capacitação de professores para o início do ano letivo.

Já na área da saúde foi determinada a reabertura imediata das unidades de saúde em dois turnos, atendimento médico e odontológico, fim das filas para marcação de consulta, oferta de vacinas para crianças além do reestabelecimento dos plantões médicos.

Turismo e Cultura

Embora seja o terceiro maior município do estado e figurar como destino turístico para o turismo religioso e festas tradicionais como o Carnaval e São João, a cidade ribamarense além de não possuir balcão de informações também amargava nos últimos anos a desvalorização de sua cultura.

Como medida de governo foi determinada a reabertura do balcão de informações turísticas bem como reunião com todas as agremiações carnavalescas para o anuncio da antecipação do pagamento de caches dos brincantes que participarão do carnaval 2017. Cerca de 500 mil reais foram destinados para a realização da festa que atrai foliões de todo o país.

Na lama da mentira, praias de São Luís têm um novo dono do MA:

Agora essa, o blogueiro Raimundo Garrone chamando de “Sarneysista” quem discorda do governo comunista.

A des-despoluição das prais de São Luís

Já ouviram falar da nota e, da nota da nota, implantadas pelo governo comunista, que fala uma coisa e depois desdiz completamente a primeira?

Pois é. Agora inventaram a tal da des-despoluição das prais de São Luís.

E agora, Comunistas? O Jornal Folha de São Paulo, trouxe uma reportagem neste domingo, 5, mostrando que as praias de São Luís, diferente do que falou o governador Flávio Dino, estão improprias para banho.

A reportagem é baseada em levantamentos técnicos que contrariando toda publicidade enganosa que foi largamente divulgada em todo o estado do Maranhão e, também  do Brasil, pelo governo comunista.

A Des-despoluição das prais de São Luís I

“É coisa do Sarney”: E não é que o jornalismo tupiniquim achou uma forma inusitada de tentar desqualificar um levantamento feito em todas as praias do Brasil, que mostrou que as nossas praias ainda estão poluídas?

Abaixo, um trecho do blog do Raimundo Garrone, conhecidíssimo dos velhos carnavais Bulcão-Roseanista, mas,  que num instalar de dedos, se tornou capaz de mergulhar de cabeça até em águas turvas dos patrões, em vãs tentativas de “desdizer” os levantamentos de uma reportagem das praias de todo o Brasil.

O blogueiro palaciano chega ao ridículo de chamar todos que discordam da afirmação comunista, de serem Sarneysistas, inclusive os jornalistas da Folha de São Paulo. Confira abaixo:

De tanto chafurdarem na lama e com os resultados positivos do atual governo, as viúvas de plantão do sarneysismo aproveitaram o sensacionalismo e a leviandade da Folha para comemorar e disseminar que as praias da grande Ilha de São Luís continuam poluídas, iguais estavam sob o domínio da oligarquia Sarney.

E assim voltaram a se sentir em casa…

Nota:

Este espaço sempre esteve aberto a contrapontos, pois, continuo acreditando que não existe apenas um lado ou, apenas uma verdade.

Quando éramos do mesmo lado político (oposição ao grupo Sarney) eu e o blogueiro Raimundo Garrone, passamos muito tempo brigando contra um império de comunicação que era capaz de transformar em verdade grandes mentiras. Lamentavelmente, ainda hoje, mesmo depois da “mudança” as mesmas práticas ainda existem. Mas, parece que poucas pessoas se incomodam com isso.

Como fui forçado a deixar o grupo do governo que lutamos juntos para colocar no poder, observo com tristeza que alguns jornalistas, que antes criticavam as práticas desses “impérios de comunicações”, ainda hoje, continuam transformando em verdades suas grandes mentiras.

Como se observa, nem todos que se “charfudam” na lama da mentira são sarneysistas, contrariando a máxima comunista, que teima em chamar quem discorda com as práticas de seu governo, de serem do lado do Sarney.

Abaixo, uma imagem retirada dos grupos de whstsapp, mostrando que o Maranhão tem um novo dono do MA, da verdade, e das praias:

 

 

Antes que alguém tente me censurar, taxar, quero deixar duas citações que merecem ser observadas:

A primeira dada pelo Lula. Já a segunda foi apenas uma consequência da primeira.

“Marisa morreu triste porque a canalhice que fizeram com ela e a imbecilidade e a maldade que fizeram com ela, eu vou dedicar… “. (Lula em tom  de vingança?)

“A morte de dona Marisa precisa ser vingada. Mas como certamente ela exigiria, não deve ser jamais com as mesmas armas que a mataram”.  Leia na íntegra o texto clicando aqui: 

Esperei passar esse momento de consternação, que foi a morte da ex-primeira dama do Brasil, D. Marisa Letícia, vítima de um AVC num hospital particular de SP.

O embasamento para tantas assertivas partem de um único ponto; as palavras do Lula (ditas em tom de vingança ?) no enterro da ex-primeira dama. Quem é da área do direito sabe muito muito bem que no Brasil atual existe um forte clamor popular pelo o cumprimento da Constituição do Brasil que diz: “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza (Art. 5º CF).

No entanto, constantemente observam-se movimentos que teimam em favorecer alguns, em detrimento de outros. O pior de tudo, até de gente que se auto intitula “defensor da Constituição”, mas que vive querendo fazer pedestais para esquerdistas. Lamentável.

Não quero falar do azar dos brasileiros que estão morrendo nos corredores do SUS, por estarem falidos, sucateados pela roubalheira petista, tudo indica que liderada pelo então presidente Lula, que está sendo investigado pela Justiça brasileira. Esse tipo de investigação é normal, mas, no caso do Lula, seus defensores teimam em fazer pedestais com redomas de vidros para não ser igual aos outros brasileiros, que permanecem sujeitos aos rigores das leis.

Embora minha síntese parta deste pressuposto, que foi o próprio Lula que aproveitou ao máximo o triste desfecho (fúnebre) para chamar a atenção daquilo que os petistas já estão utilizando para acusar (verdadeiros heróis, patriotas, que desejam mudar essa corrupção) os juízes e promotores da Lava Jato de “perseguidores”, “assassinos”, e, lógico,  de golpistas, de serem os culpados desta morte.

Finalizando, quero lamentar a falta de pudor que alguns comentaristas das redes sociais durante a semana ao fazerem chacotas com a dor da família do Lula, ao mesmo tempo, quero abominar toda essa ladainha oportunista de querer vitimizar o ex-presidente, culpando a nossa Justiça de ter “perseguido” a ex-primeira dama e ter causado sua morte. Confira os recados de alguns petistas:

O deputado estadual Zé Inácio Rodrigues (PT) e a ex-prefeita de Itinga, Vete Botelho (PT), casam-se neste sábado (04), à noite, em uma cerimônia marcada pela solidariedade. O presente sugerido pelo casal é uma cesta básica. Toda arrecadação será entregue nas igrejas para doação a famílias carentes.

Segundo Vete Botelho, até agora, o casal já recebeu mais de 400 cestas básicas dos convidados. Uma parte das pessoas pôde presentear com mais de uma, o que está possibilitando uma boa arrecadação. Parabéns ao casal. (Informações: Silvia Teresa)

Nota:

Liderança confirmada em várias cidades do Maranhão, o deputado Zé Inácio é um petista sem vícios partidários, com transito e aceitação em várias bandeiras partidárias e, principalmente, nas correntes internas do seu partido. Zé Inácio é um nome com boa aceitação no PT maranhense, parte dele a indicação de um nome do PT para compor a chapa da releição do governador Flávio Dino, de vice-governador, no lugar do vice atual, que é do PSDB.

Paço do Lumiar será contemplada com a construção de dois portos. A garantia foi dada pelo ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, a Pinto Itamaraty e ao prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra.

Na ocasião Itamaraty e Dutra, acompanhados de secretários municipais e do deputado Waldir Maranhão, cumpriam uma extensa programação de visitas a ministérios e órgãos federais, na busca de recursos e investimentos aos municípios maranhenses. A Maurício Quintella, a comitiva apresentou o projeto estrutural para construção dos portos, pleitos que foram prontamente garantidos pelo ministro.

Em avaliação à sua atuação o senador maranhense destacou importantes conquistas: “Atuei na Comissão de Assuntos Econômicos, como relator do projeto do Passe Livre Estudantil, de autoria do senador Roberto Rocha e da Senadora Lídice da Mata, e participei de várias votações estruturantes. Mas, destaco a última semana de janeiro, que foi marcada por muitos ganhos para os municípios maranhenses, entre eles, Paço do Lumiar. Ao longo da semana, visitamos vários ministros e órgãos federais, com muitas garantias de recursos e investimentos para as cidades do Maranhão”, comemorou Itamaraty.

1 253 254 255 256 257 403