Browsing: Ricardo Santos

Mera coincidência ou vazamento criminoso?

Pesa contra o governador Flávio Dino a divulgação de documentos da PGR, instancia superior da Justiça, onde Flávio Dino tem nada menos que seu irmão de sangue, Nicolao Dino, colado ao procurador da República, Rodrigo Janot, pelas mãos de quem passam informações importantíssimas, de casos graves, como a Lava Jato.

Governador deve explicações à sociedade maranhense…

Propagandas de obras em horário político não bastam. A classe política, os deputados da Assembleia Legislativa, deputados federais, senadores, deverão agir de forma coerente com seus eleitores, com a sociedade e cobrar esclarecimentos do governador, afinal, essa atitude irresponsável precisa ser esclarecida de forma coerente, não como está sendo feita, como “conversa de comadres” em horário eleitoral de sua legenda o PCdoB.

Baixou a ditadura venezuelana no Palácio dos Leões?

Quem pode confiar num político que invade instancias superiores, metendo as mãos em documentos sigilosos que não lhe pertencem? Agindo desta forma, o governador Flávio Dino (PCdoB) demostrou aos maranhenses (e para o Brasil inteiro) que passa por cima de tudo e todos. A lamentável atitude demostrada pelo politico, mostra claramente que valeu-se de ter acesso a informações, no caso, documentos para garantir vantagens contra acusações de caixa dois, levantadas através de delação premiada nas investigações da Polícia Federal, da Lava Jato.

Absurdo comunista: 

A sociedade precisa saber quem é, de fato, Flávio Dino, que demostra ser “um lobo feroz em pele de cordeiro”,  que atualmente tem tomado conta de nossas economias, do dinheiro público, dos investimentos, que fez empréstimos bilionários, dívidas para futuras gerações pagarem, aumentou impostos, etc. Qual sua meta, investir no povo ou na “causa” como fizeram os presidentes  Lula e Dilma, distribuindo dinheiro do contribuinte para os comunas de vários países?

Ora, se alguém  pratica abuso de poder político, como fez o ex-juiz, hoje governador, como confiar de que não deverá nos complicar como fizeram os comunistas da Venezuela, que vivem sacrificando o povo em nome da “causa”?

Absurdo comunista I: 

Pesa contra o governador Flávio Dino a divulgação de documentos da PGR, instancia superior da Justiça, onde Flávio Dino tem nada menos que seu irmão de sangue, Nicolao Dino, colado ao procurado Janot. Mera coincidência?

A classe política, os deputados deverão cobrar essa atitude irresponsável do governador Flávio Dino, que precisa vir perante a sociedade esclarecer da forma coerente, não apenas em horário de sua legenda.

Flávio Dino se complicará mais ainda quando a sociedade despertar para a gravidade do vazamento de informações da PGR…

Há exatos 5 anos, Edivaldo promete, promete, e…?

Para um prefeito da capital de um estado gigantesco, que prometeu mudar, tirar da pobreza, acabar a fome, embelezar  a cidade, Edivaldo é um bom exemplo que seu grupo político é um fracasso. Mesmo depois de reeleito com derrame das máquinas do governo e prefeitura (em parceira eleitoral) Edivaldo continua fazendo promessas.

 

 

O deputado estadual Sousa Neto (PROS) apresentou, nesta quinta-feira (20), na Assembleia Legislativa, levantamento que mostra um déficit de quase duas mil vagas nos quadros da Polícia Militar do Maranhão. Os números representam o quantitativo de militares que estão indo para a reforma, na Corporação.

assunto ganhou destaque na reunião da Comissão de Segurança Pública, que teve como pauta a convocação, por parte do Governo do Estado, dos 1.432 sub judice do concurso da Polícia Militar do Maranhão. Participaram das discussões, o deputado Júnior Verde (presidente), coronel Odair dos Santos e os sargentos Jean Marry e Ebnilson, ambos das associações de militares.

“Estão saindo mais de 1.900 homens este ano, do efetivo da PM. É inaceitável que a Corporação abrirá todas essas vagas e o governador Flávio Dino não chama os 1.432 candidatos aptos para entrar. Porque não se chama antes de fazer um novo concurso público? Já se passaram três anos de governo, será que eles vão empurrar até ano que vem, que é eleição?”, criticou o parlamentar.

Segundo dados mostrados pelo deputado Sousa Neto, entre 2015 e 2017, foram 877 militares reformados dos quadros da PM. “Números estes que saltam para mais de 1.900 se somarmos os barra 87, mais de 1.100 homens e mulheres, que, ainda este ano, completam 30 anos de serviços prestados à sociedade”, destacou.

Proposta – Aprovada pelos dezenas de sub judice presentes na plateia, a proposta do deputado Sousa Neto, que prevê uma agenda de reuniões da Comissão com diversos órgãos públicos, entre eles, a Procuradoria do Estado, Tribunal de Justiça, Ministério Público, OAB, com calendário e prazos estabelecidos, objetivando, entre outras questões, garantir a chamada do total de sub judice aptos, como também para dar segurança jurídica dos excedentes já nomeados. “Vamos estabelecer datas e limites de tolerância para que os sub judice sejam chamados para a Polícia Militar. A sociedade precisa de vocês. Estamos juntos nesta causa”.

O parlamentar questionou a omissão, a falta de sensibilidade e de diálogo do governador Flávio Dino. “Já são três anos como parlamentar. Quero fincar meu nome de forma positiva, nesta Assembleia, lutando por causas justas em favor do povo maranhense. Os comunistas diziam que este seria o governo do diálogo, mas com eles não há conversa. Estou aqui, cobrando as promessas feitas, e que não estão sendo cumpridas. Hoje, no Maranhão, a violência desandou. A segurança pública clama mais que a saúde”, completou.

O deputado estadual Wellington do Curso (PP) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão para cobrar, mais uma vez, a reativação da agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no município de Paraibano. Essa solicitação do parlamentar já foi feita em 2015, por meio da Indicação N°568/2015.

Ao se pronunciar, o deputado Wellington, que tem feito uma defesa de Paraibano desde o início do mandato em relação às escolas, creches e outras demandas do município, destacou a importância de se reativar a agência do INSS.

“Paraibano, município do Maranhão, ainda enfrenta diversas problemáticas. Almejando atenuar tal cenário, faz-se necessária a implantação do posto da agência de atendimento do INSS, que encontra-se em estado de abandono há mais de 26 anos. No ano de 2015, fizemos a solicitação de que fosse reativado o posto de INSS. Estivemos em Brasília, conversamos com a Superintendente do INSS e solicitamos providências no sentido de reativar as instalações do posto do INSS. Ora, por conta do não funcionamento desta agência do INSS, a população de Paraibano que necessita se aposentar tem que se dirigir à agência do INSS no município de Floriano-PI ou Presidente Dutra-MA, distante 128 Km e 151 Km da sede da cidade, respectivamente. A fim de evitar esses transtornos, deixamos aqui a nossa solicitação que, certamente, muito beneficiará o povo daquele município e cidades próximas no raio de 200 Km”, disse o deputado Wellington.

A denúncia é grave e vale uma boa reflexão: 

O blogueiro Zé Linhares, trouxe um fato importante para aqueles que esperavam por mudanças no Maranhão. O fato aconteceu no furor das eleições municipais de 2012, quando seu preposto na prefeitura de São Luis, o aventureiro Edivaldo Holanda Jr., agindo feito um laranja dos comunistas, tentava ganhar a máquina municipal para ser usada como aliada do comunista nas eleições de 2014.

Confira abaixo, um trecho de sua postagem, logo após o video:

Antes de ser governador, ex-juiz federal calou juiz, depois de se tornar governador, Promotores e juízes simplesmente se calaram.

No vídeo, o então presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB), protagonizou cenas lamentáveis no TRE de São Luís, segundo as imagens, Dino age como quem dá chiliques numa corte eleitoral, um poder, inclusive, apontando dedo na cara de um juiz, como quem defere xingamentos.

Depois disso, todos calaram, ninguém mais ousa mais questionar o governador.

Senador é autor do projeto que estende para até cinco meses a proteção de trabalhadoras contra o desemprego em caso de adoção de crianças.

A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado aprovou nesta quarta-feira (19), na forma complementar, o Projeto de Lei 796/2015, de autoria do senador Roberto Rocha (PSB-MA), que estende a estabilidade provisória de até cinco meses no emprego as trabalhadoras adotantes ou que venham a obter a guarda judicial para fins de adoção.

Para o senador maranhense, a proposta avança no reconhecimento da igualdade de tratamento entre filhos biológicos e adotivos.

“A dedicação e a atenção à criança são imprescindíveis. Nada mais justo, então, do que garantir que a relação entre a mãe adotiva e a criança não seja perturbada pelo risco do desemprego”, afirmou Roberto Rocha.

Atualmente, cerca de 40 mil crianças e adolescentes vivem em abrigos espalhados pelo Brasil aguardando adoção. As legislações trabalhista e previdenciária já concedem, justamente, licença-maternidade e salário-maternidade as trabalhadoras que adotarem ou obtiverem guarda judicial para fins de adoção, no entanto ainda não protegia a mulher do risco de perder o emprego em casos de adoção.

“O nosso projeto é uma evolução na proteção à criança. Ele também assegura na construção de um novo relacionamento, através de uma convivência emocional e estável, em que uma criança abandonada não pode ser menosprezada. Precisamos fazer a nossa parte”, disse o senador.

A relatora do projeto, senadora Marta Suplicy (PMDB-SP), afirmou em seu parecer que filhos adotivos costumam requerer maiores cuidados em razão do histórico por que passaram até alcançarem a adoção. “Há casos de violência e abandono que exigem maior esforço do adotando para a adaptação da criança à família adotiva”, disse.

O Projeto de Lei 796/2015 do senador Roberto Rocha segue em tramitação em outras comissões designadas no Senado.

 

 

Comunistas perderam o foco: Enquanto esquecem a fome da população de Belágua, anunciam comida a R$ 2,00 no bairro onde o metro quadrado é o mais caro do Brasil…

Na TV Mirante, comunistas executam os mesmos “roteiros para enganar trouxas” que eram feitos por Roseana Sarney há dois anos atrás.

Durante toda a semana o governador comunista anunciou sua obra prima na “TV do Sarney”: um restaurante para pobres, prato a partir de R$ 2,00 em lugar chic, na Península da Ponta da Areia. O trágico disso tudo, de pagarem publicidades caras, mas, nem tanto bem elaboradas, é que as peças publicitárias dos restaurantes populares não contemplam a região pobre.

Confira abaixo as duas imagens:

Após trair Aécio Neves e ajudar Dilma Rosselff ser eleita com votos do 95% dos maranhenses, como a miserável Belágua, que a maioria sequer tem o que comer, comunistas anunciam na TV do Sarney, um restaurante popular para ricos.

Confira abaixo:

Fotos: G1, Linhares Jr.

Depois de destruir tudo, Cutrim exige direito de resposta:

O ex-prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim (PDT), enviou um pedido de publicação para ser publicada “através de nota”, exigindo “Direito de Resposta garantido na Constituição Federal”. Mesmo me baseando em fatos concretos publicados no blog de outro jornalista, resolvi acatar a exigência.

Interessante que para fazer os grandes erros que lesaram a população, o ex-prefeito Gil Cutrim, não quis ouvir ninguém, a não ser seus auxiliares partidários e mentores políticos, mas, depois dos prejuízos causados ao cidadão ribamarense, que trouxe criticas ao seu governo, quer exigir “direito constitucional de resposta”.

Ainda mais quando minha postagem foi baseada em fatos concretos, conforme noticiou o Jornal pequeno. Também das suspeitas levantadas pelo colega Gilberto Lima, dando conta que as suspeitas do MP poderão ser transformadas em ação nos próximos dias pela promotora Elizabeth Mendonça.

Fiquem com a exigência:

Caro editor do blog;

Segue, abaixo, Direito de Resposta, garantido na Constituição Federal, acerca de informações divulgadas neste veículo de comunicação e contidas na matéria “Lava Jato chegará ao cupinzeiro de Ribamar?”, postada no último dia 14 do corrente mês.

A referida matéria, além de tendenciosa, se sustenta em uma série de informações falsas que visam, tão somente, denegrir a imagem de agentes públicos.

A Odebrecht Ambiental venceu, em 2014, processo licitatório para gerir os sistemas de água e esgoto dos municípios de São José de Ribamar e Paço do Lumiar.

A referida licitação, aberta pelo Consórcio Intermunicipal Pró-Cidades, formado por São José de Ribamar, Paço do Lumiar e pela cidade de Raposa, seguiu todos os trâmites exigidos em lei.

O Consórcio Intermunicipal, ao contrário do que é dito no texto, não foi idealizado pelo ex-prefeito Gil Cutrim.

O Consórcio surgiu da união de três municípios da Grande Ilha, com o apoio de suas respectivas populações, visando trabalhar juntos em vários setores da administração pública.

Também é leviana e falsa e citação de que o ex-prefeito de São José de Ribamar teria feito acertos com a ex-governadora Roseana Sarney e com o ex-secretário estadual de Saúde, Ricardo Murad, para que a CAEMA deixasse de gerir o sistema de abastecimento de água da cidade.

O distrato dos municípios de São José de Ribamar e Paço do Lumiar com a CAEMA ocorreu dentro da total legalidade e ampla publicidade do ato.

Finalizo reafirmando o meu eterno compromisso com a cidade de São José de Ribamar e com o Maranhão, ratificando, ainda, o sentimento de dever cumprido enquanto gestor público e cidadão maranhense que sempre respeitou as leis.

São José de Ribamar, 19 de abril de 2017.

Gil Cutrim

Ex-Prefeito do Município de São José de Ribamar

Grupo de Weverton Rocha não se cansa de protagonizar vexames para defender corruptos…

O deputado Weverton Rocha (PDT) levou uma tremenda enquadrada ao vivo no final da manhã​ desta quarta-feira, 19, durante sessão no Congresso. Weverton, vergonhosamente,  continua choramingando sobre o afastamento de Dilma e esbravejando contra o governo Temer.

Em transmissão ao vivo pelo Instagram, Weverton Rocha, que faz coro com a bancada petista, que tenta anular os avanços do governo Temer, tentou justificar a omissão das reformas que durante os governos petistas de Lula e Dilma, nunca aconteceram.

Mas, Weverton, tal como fizeram alguns baderneiros que tumultuaram e quebraram as instalações de prédios públicos na tarde de ontem, em Brasília, vem agindo de forma partidária alegando, ainda, a saída da presidente Dilma Rousseff da presidência do Brasil, como se fosse um “golpe”.

O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando, acompanhado do vice-prefeito, Eudes Sampaio, participou nesta terça-feira (18), da homologação do Termo de Ajuste de Limites para definição dos marcos territoriais dos quatro municípios da ilha de São Luís. A audiência ocorreu na sede da 5ª Vara da Justiça Federal e foi presidida pelo juiz federal, José Carlos Madeira e pela procuradora da república, Thayná Freire de Oliveira.

Durante a audiência o juiz José Carlos Madeira, realizou apresentação das fases do processo, iniciado em janeiro deste ano, envolvendo os municípios de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

Na ocasião, foi estabelecido e realizado estudo técnico para definição dos marcos territoriais dos respectivos municípios, o que resultou na elaboração do termo de ajuste de limite feito com base no levantamento coordenado pelo Instituto de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos, IMESC, e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE.

“Fizemos reuniões onde foram acordadas fases para que hoje chegássemos a homologação. Estamos vivendo um momento histórico, onde ajustamos não apenas limites, mas corrigimos distorções que dificultavam e muito o acesso da população à serviços essenciais, com o acordo feito entre os municípios, agora todos poderão trabalhar para atender as necessidades dos seus respectivos municípios”, observou o juiz.

O estudo técnico feito pelo IMESC e legitimado pelo IBGE vai servir de base inclusive para definição do quantitativo da população, o que para o prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra, também corrigirá distorções de ordem orçamentária no município. “A homologação é resultado de uma grande preocupação levantada por todos os municípios, encabeçada pelo prefeito Luis Fernando, – a quem agradeço o empenho, -, pois existia a demanda por redefinição de limites e divisas municipais, e hoje chegamos a um acordo que beneficiará diretamente a população luminense”, comentou.

Para o prefeito Luís Fernando, o resultado foi o mais positivo possível, uma vez que todos ganham na adequação dos limites. “Tínhamos a necessidade de encontrar soluções para a definição dos limites entre os quatro municípios, observando que São José de Ribamar já havia definido limites em relação a capital, porém faltava chegar a um consenso entre as demais linhas operacionais. E foi exatamente isso que ocorreu, mas levando principalmente em consideração as necessidades da população de todas as cidades”, finalizou.

Agora homologado, o documento segue para apreciação da Assembleia Legislativa e conhecimento do Governo do Estado, IMESC e IBGE que dará prosseguimento ao processo de estimativa da população dos respectivos municípios.

1 250 251 252 253 254 430