Browsing: Crimes

Vice-governador de Goiás é baleado; candidato a prefeito morre  (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Começou na manhã desta quinta-feira (29) o velório do corpo do candidato à Prefeitura de Itumbiara José Gomes da Rocha (PTB), de 58 anos, conhecido como Zé Gomes, que foi morto durante um atentado em uma carreata em Itumbiara, no sul goiano. O ataque ainda provocou a morte de um PM e deixou dois feridos, entre eles o vice-governador de Goiás, José Eliton (PSDB).

O ataque aconteceu na quarta-feira (28). Um vídeo mostra quando o atirador desce de um carro e dispara contra o veículo em que os políticos estavam (veja abaixo). O criminoso foi identificado como Gilberto Ferreira do Amaral, de 53 anos, funcionário da Prefeitura de Itumbiara. Ele foi morto por seguranças do governo.

O velório de Zé Gomes começou às 7h com entrada permitida apenas para amigos e familiares, no Teatro Municipal Maria Pires Perillo. Cerca de uma hora e meia depois, a entrada para a população foi liberada.

Moradores de Itumbiara estĂŁo em estado de choque com a notĂ­cia. “A situação Ă© muito difĂ­cil, assustei muito. Achei que era boato. A gente nĂŁo acredita atĂ© agora. O ZĂ© era muito querido na cidade. NĂŁo tinha gente que falasse que tivesse alguĂ©m contra. NĂŁo sabemos mesmo o que aconteceu”, disse a dona de casa Divina MarciĂ©lia Silva, que participou do velĂłrio.

Amigos estĂŁo abalados com a perda, como o motorista Agnaldo Cardoso. “ZĂ© era mais do que um amigo pra mim, era um irmĂŁo, foi chocante tudo isso que aconteceu. Eu estava em casa e minha irmĂŁ chegou me contando. Fui correndo no local onde o tiroteio aconteceu, queria acreditar que nĂŁo era verdade tudo aquilo. O homem era peito aberto. Itumbiara está em um luto que nĂŁo tem fim”, declarou.

Além do atirador e de Zé Gomes, morreu no ataque o cabo da PM Vanilson João Pereira, de 36 anos, que fazia a segurança das autoridades presentes na carreata. O corpo dele também é velado em Itumbiara, mas em uma sala da Funerária Santa Rita, no Centro.

O comandante do agrupamento em que Vanilson trabalhava, coronel Adalberto Quixabeira, disse que a corporação foi surpreendida pela ação. Ele destaca que a PM está consternada e indignada com a situação.

“Todo mundo está muito comovido. A perda de um colega nĂŁo Ă© fácil, ainda mais de um homem dedicado como esse. A polĂ­cia inteira sente abalada com tudo isso”, afirmou o coronel.

Tanto o enterro de Zé Gomes quanto o de Vanilson Pereira estão previstos para o fim desta tarde. O prefeito de Itumbiara, Chico Balla (PTB), declarou luto oficial de três dias na cidade, portanto todas as repartições públicas municipais estão fechadas.

Estado de saĂşde do vice-governador
O quarto atingido no atentado foi o advogado da Prefeitura de Itumbiara, Célio Rezende, de 62 anos, que também participava da carreata. Ele o vice-governador foram transferidos para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia.

A unidade de saúde informou nesta manhã que José Eliton e o advogado da Prefeitura de Itumbiara, Célio Rezende, de 62 anos, estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Segundo o hospital, o quadro deles é regular. Os pacientes passaram por exames e estão conscientes.

José Eliton, que também é secretário de Segurança Pública do estado, está como governador em exercício, já que o governador Marconi Perillo (PSDB) viajou no último dia 19 deste mês para uma missão comercial nos Estados Unidos.

De acordo com a assessoria do governo, o retorno de Marconi Perillo a Goiás estava previsto para a próxima sexta-feira (30). No entanto, devido ao atentado, ele antecipou a volta e deve chegar a Goiânia na quinta-feira (29). Em seguida, deve conceder uma entrevista coletiva sobre o caso.

Enquanto Perillo não retorna a Goiás, o presidente da Assembleia Legistaltiva, Hélio de Sousa (PSDB), é o governador em exercício.

Homem identificado como funcionário da prefeitura de Itumbiara Gilberto Ferreira do Amaral, de 53 anos, atirou contra cabo da PM Vanilson João Pereira (caído no chão), vice governador José Eliton e candidato José Gomes durante carreata em Itumbiara Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Ataque
O deputado federal Jovair Arantes (PTB) também estava no veículo que foi alvo do ataque. Ele contou que o atirador estava sozinho em um carro que seguia na pista contrária à do comboio.

“Todo mundo achou que vinha pegar na mĂŁo, mostra um papel para o ZĂ© [JosĂ© Gomes]. De repente, ele sacou a pistola e começou a atirar a esmo. Graças a Deus que um segurança da responsabilidade da vice-governadoria estava presente e matou o cara”, afirmou.

A Executiva do PSDB Goiás divulgou nota lamentando o atentado. “JosĂ© Gomes da Rocha liderava as pesquisas entre os candidatos a prefeito de Itumbiara. Foi um homem honrado, trabalhador e muito querido, sobretudo pela população. A Executiva presta sua homenagem ao segurança Vanilson, tambĂ©m vĂ­tima fatal do atirador. Muito triste haver pessoas capazes de atos de tamanha violĂŞncia e covardia”.

Fonte: G1

Quatro criminosos atearam fogo em um ônibus no início da tarde desta segunda-feira (12), em São Luís. O ônibus atingido faz linha para o bairro Caratatiuia e Praça Deodoro.

Segundo informações do secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, o ataque ocorreu por volta das 13h, na Avenida Kennedy, na capital. “As primeiras informações que nós temos é que quatro suspeitos participaram do atentado aqui em São Luís”, revelou.

Ainda conforme o secretário, os suspeitos foram presos pela a polícia e encaminhados para a sede da Superintendência Estadual de Investigação Criminal (Seic), em São Luís, onde estão sendo interrogados pelos policiais. “Nós conseguimos prender quatro suspeitos e eles estão sendo ouvidos nesse momento na sede Seic. Nós vamos esperar terminar o interrogatório desses envolvidos para montarmos a nossa linha de investigação”.

O secretário de Segurança acrescentou que uma equipe da perícia já está no local realizando os primeiros trabalhos para saber que material foi utilizado na combustão do coletivo. “A perícia já está no local do atentado. Nós vamos esperar as primeiras informações até para sabermos que material foi usado no ataque”.

Fonte: G1