Chico Carvalho sai em defesa dos moradores do Cajueiro, que estão sendo desalojados

0

O vereador Francisco Carvalho (PSL), lançou, nesta segunda-feira, um apelo ao governador Flávio Dino, no sentido de que ele reveja a decisão resultante da construção de um porto privado que está sendo construído na localidade Cajueiro, zona rural da cidade, uma vez que os moradores estão sendo expulsos à força, com suas casas destruídas por máquinas pesadas.

Vereador Francisco Carvalho (PSL)

‘’A situação é delicada e dramática. São 100 famílias, das quais 60 já tiveram suas moradias derrubadas. Eles têm a posse definitiva concedida pelo próprio governo do Estado, desde o ano de 1998. Ali é um assentamento e há ainda o problema social. O governo tem que intervir em favor daquela gente”, disse o vereador.

O Ministério Público Federal, através do procurador da República Alexandre Soares, acionou a Justiça Federal para impedir a construção do porto. Ele diz que mesmo com a licença concedida pela Secretaria de Meio Ambiente, o impacto ambiental com a construção do porto será muito negativo, havendo a possibilidade da retração da produção do pescado na área e de outros danos ao meio ambiente.

Há ainda uma verdadeira guerra de liminares com relação à construção da referida obra, que é de propriedade de um grupo chinês, segundo revelação do vereador Chico Carvalho. Ele diz que a obra deve ser paralisada, até porque existe uma insatisfação muito grande por parte da comunidade local. Muitos moradores estão fazendo vigília em frente ao Palácio dos Leões.

“São famílias que estão ali há mais de um século. Eles estão sofrendo muito com essa O maior bem de uma família dessa é exatamente a moradia e eles estão tendo seus imóveis derrubados com tudo dentro, numa cena que remete aos chamados progrons, que se verificaram ao longo da história mundial. Já entrei em contato com o coronel Monteiro, superintendente do Departamento de Patrimônio da União e estou buscando junto ao governo do Estado uma saída diplomática para tal situação”, disse Chico Carvalho.

Os comentários estão desativados.