O planeta sonho vive seu pesadelo vermelho…

0

Sabem aquela população escravizada pela ideologia do atraso? 

A fábula de um politico que tinha reis dentro da barriga, que acreditava piamente que a população pobre devia alimentar seus sonhos nababescos de se tornar presidente!

Era uma vez um planeta sonho que desejava crescer e multiplicar. A nobreza vermelha, que se achava especial pelo único motivo de ter uma faixa de “social” nas testas, acabou se apossando dos caixas e torraram os bilhões deixados pela ex-rainha que tinha sido deposta.

Numa distante galáxia, ameaças constantes de destruição…

Saindo da frigideira, entrando no fogo!

Nababe, o politico que tinha “reis na gigantesca barriga” queria ser presidente, mas sabia que sua pífia atuação não ia permitir, para tanto, mentia feito doido através das mídias alugadas ao peso de ouro. Os pobres daquele planeta que sonhavam crescer, sair da pobreza, produzir, descobriram  que foram enganados, roubados, enfrentavam agora sérios problemas, estavam ameaçados de destruição.

As migalhas continuavam sendo atiradas aos pobres juntamente com a elevação de impostos em níveis astronômicos para cobrir os gastos nababescos da nobreza vermelha. O sangue dos pobres sendo sugado para manter a sanha eleitoral do guloso politico que se achava um “rei”, que na verdade não passava de um déspota apoiador de ditadores.

Houve roubo de bens, veículos foram tomados pelo governante que se achava rei, que tinha vários reis dentro do barrigão, causou elevação dos impostos a níveis estratosféricos, roubo nos portos, nos hospitais, nos alugueis de viaturas, de prédios, uma roubalheira desenfreada. O importante era não perder eleição.

Por fim, Nababe, que tinha reis na barriga resolveu anunciar um lançamento de uma obra nababesca, com dinheiro do presidente que era xingado e desrespeitado, constantemente chamado de “fascista” que era quem sustentava os prefeitos escorraçados de pires nas mãos pelo pretenso candidato a presidente.

ao lançar seus candidatos a prefeito ao mesmo tempo que apontava o próximo governador que estaria naquele mesmo palanque da prometida obra, com os pré-candidatos a prefeitos.

E assim, aquele planeta sonho vive hoje seu pior pesadelo: sendo destruído pela ideologia do atraso, pelos irresponsáveis que lhes roubam tudo; desde sonhos de prosperidade, de ter alimentos em suas mesas, até os últimos tostões levados pelas cobranças de impostos.

Apesar desta triste história ser dum planeta distante, poderá servir como reflexão para aqueles que não se preocupam com os rumos políticos de sua cidade, estado, país.

Era uma vez…

Os comentários estão desativados.