Militar preso com cocaína não tinha cargo na Presidência, diz site Antagonista. Fotos dos dois aviões presidencial (Airbus ) e do reserva (Embraer), onde viajava o acusado, que não estava no mesmo voo do presidente…

0

Devido a euforia dos Lulo-comunistas que estão acusando o presidente de tráfico, usando meias informações sobre o caso, vale noticiar as informações verdadeiras, como mostram as duas fotos distintas:

Na primeira, a foto do avião presidencial um Airbus A319, onde estava Jair Bolsonaro, mais abaixo, a foto do avião reserva, um Embraer 190, onde viajava o militar da Aeronáutica preso com a droga.

O Globo identificou como Manoel Silva Rodrigues, segundo-sargento da Aeronáutica, o militar que foi preso em Sevilha, na Espanha, acusado de transportar 39 kg de cocaína num avião da FAB.

Segundo a Veja, Silva Rodrigues não tinha cargo na Presidênci e não estava ligado diretamente à equipe presidencial de Jair Bolsonaro, que está em viagem para o Japão. Ele poderia ser requisitado em caso de emergência.
A pedido do presidente –profundamente irritado com o episódio, segundo a revista–, assessores do Planalto já identificaram que o segundo-sargento não passou pelo raio-X de uso obrigatório na Base Aérea da FAB. (O Antagonista)

Na imagem, avião reserva onde viajava o acusado pelos 39 kilos de cocai na, que, segundo o vice-presidente do Brasil, General Mourão, deveria viajar de volta no mesmo voo do presidente.

Abaixo, foto do avião reserva.

Os comentários estão desativados.