A pena “torta” de Marco D’Éça não escreveu o óbvio: o rio deixou de correr para o mar, ou: Bolsonaro não é presidente do Brasil para o Palácio Vermelho do governador Lulo-comunista…

2

Qual foto do Presidente do Brasil se encontra atualmente no Palácio dos Leões? 

Antes de iniciar essa breve análise, quero deixar apenas uma observação básica que demostra que Bolsonaro tem razões de sobras para beneficiar outros estados do Nordeste.

Respondam, senhores das penas:

Qual presidente do Brasil foi reconhecidos pelo atual governador do Maranhão?  Tivemos dois depois do impeachment da Dilma: Temer e Bolsonaro.

Depois de Dilma, nenhum dos dois presidentes foram reconhecidos pelo governador do Maranhão. Mas os dois presidentes foram cortejados, respeitados pelo senador Roberto Rocha, que aliás, sempre faz questão de frisar que é “governista”, não briga com o presidente do Brasil, pelo contrário se torna “parceiro”.

Acredito, nesta breve análise, se há falhas, deve-se à falta de respeito do atual ocupante do Executivo do Maranhão, tão somente do governo ideológico de Flávio Dino. Foi o único em décadas que resolveu nadar contra o rio, antes dele, todos corriam na direção do mar, e se deram bem. Correto?

Foi neste mesmo palácio (pintado nas cores ideológicas do sangue derramado dos pobres maranhenses) que aconteceu um encontro de “governadores do Nordeste”, todos intitulados de “resistência” a Bolsonaro, que, inclusive,  o vice-presidente do Brasil foi convidado para tal reunião, menos o presidente.

Nesta “reunião para lançamento de um consórcio do Nordeste”, que pretende dividir novamente o Brasil entre eleitores de Haddad e Bolsonaro, esquerda e direita, a grande maioria ainda não reconheceu Jair Bolsonaro como presidente eleito democraticamente pelo voto.

Em suma: conserte sua pena, meu amigo Marco Déça.

Conserte sua direção, governador Flávio Dino: os “rios” do Maranhão precisam “correr para o mar”.

Abaixo, trecho do blog do Marco Déça:

Acredito que, o presidente Jair Bolsonaro, como qualquer gestor da atualidade, deve fazer suas escolhas e beneficiar, com os parcos recursos, aqueles que mais se enquadram com suas necessidades.

Já que “o Maranhão está bombando”, conforme notícias de Harvad, outros estados deverão receber aquilo que  poderia, caso houvesse o minimo de respeito, poderá fazer faltar para o povo sofrido de nosso Maranhão.

2 respostas para “A pena “torta” de Marco D’Éça não escreveu o óbvio: o rio deixou de correr para o mar, ou: Bolsonaro não é presidente do Brasil para o Palácio Vermelho do governador Lulo-comunista…”

  1. O povo Maranhense paga pela irresponsabilidade de um Governador que arrota que o Maranhão está melhor, que não reconhece e não tem um mínimo de respeito pelo Presidente eleito pelo povo, cadê a foto??? E além do mais é um estado rico o bastante para pagar as despesas do seu Governador para o exterior, fazer o que, não sei , então não precisa de ajuda!! Caro Governador peça ajuda ao Lula se precisar e se seu ego permitir, coloca a foto dele também, mas não se esqueça de tirar uma foto da cadeia e pendurar na sala dos Atos do Palácio dos Leões. KKK .
    Não sei como alguém faz uma matéria como essa (Marco Deça) questionando as poucas pessoas que ainda pensa no nosso Estado, enquanto o Governador fica só viajando, coloca os impostos na altura para pagar os devaneios dele! Quem tem que explicar alguma coisa é o Sr Flavio Dino. Que bom Ricardo que você está esperto com esse povo! Tenho gosto de ler seu Blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.