Monthly Archives: novembro, 2018

Os diretores da Assembleia Legislativa do Maranhão Valney Pereira (diretor geral), Braúlio Martins (Mesa) e Thiago Gonçalves (Assessoria da Presidência), participaram, nesta quinta-feira (22), de dois encontros no Congresso Nacional, em Brasília.

Primeiro estiveram na Rede Legislativa de Governança e Gestão (ReGov), discutindo alternativas de gerenciamento mais eficientes. Depois, no Instituto Legislativo Brasileiro (IBL),  reafirmando parcerias para a realização de cursos e consultorias.

Na ReGov, os diretores discutiram novos modelos de governança, desenvolvidos pela Câmara Federal, com a finalidade de melhorar a rotina administrativa dos Poderes Legislativos. “Esse modelo que nos foi apresentado irá nos ajudar a avançar nos processos administrativos, aproximando, ainda mais, o Parlamento de cidadãos”, acentuou Valney Pereira.

Já no IBL, durante reunião com o diretor executivo Antônio Helder Rebouças, foi reativado um convênio com a Assembleia Legislativa para a oferta de cursos, tanto presenciais, quanto à distância.“É de suma importância termos servidores capacitados pelo Instituto Legislativo Brasileiro, que é o braço operacional do Senado na área de treinamento e de tecnologia. Portanto, a Assembleia dá um grande passo ao reativar esse  convênio”, destacou Braúlio Martins.

De acordo com Thiago Gonçalves, os cursos devem chegar também às Câmaras Municipais, facilitando o diálogo com o Senado Federal. “O diretor do instituto se propôs a assinar um convênio, junto ao presidente Othelino Neto, estendendo o benefício para todas as Câmaras Municipais do Estado, tornando a Assembleia um elo para que elas cheguem de forma mais ágil no âmbito federal”, disse.

Pegando fogo: união de 2020 a 2022?

Diz o ditado que: “onde há fumaça há fogo”, neste sentido, muitas especulações foram criadas durante a semana em que palacianos  foram vistos pelas várias curvas do Planalto Central, em Brasília.

Uma das especulações seria que Flávio Dino estaria sinalizado para Roberto Rocha, para uma possível  aproximação do tucano.

Lógica política: Ninguém é amigo, mas todos têm interesses…

Por hora apenas tentativas, nada de ligação, tuitada ou curtida no face. Mas tudo indica que as embaixadas vão ter continuidade até o final do ano, afinal, um apoio senatorial faz a balança pesar no plano nacional.

Voltando ao plano estadual, aliás, municipal, é bem verdade que o ano de 2018 nem encerrou ainda, mas o tema eleições 2020 já está no centro das discurses (com nomes nas mesas de negociações):

Neo-Bolsonaristas, Tucanos e Comunistas, já estão travando as primeiras batalhas dos indicados.

No bojo das discurssões, figuras palacians foram vistas cercando um senador durante a semana, a conversa seria que o governador estaria disposto ceder a uma indicação tucana pelo comando da capital maranhense em 2018.

A lógica seria unir Comunistas e Tucanos novamente, para tentar conter a onda 17, que fez uma renovação no cenário nacional e estadual, desta feita, impedir o avança dos Bolsonaristas nas capitais dos estados.

O governador comunista estaria, segundo buxixos maldosos, disposta o declinar das indicações palacianas e apoiar, não se sabe se abertamente, ou por debaixo dos panos, as indicações tucanas, que já teria engatilhado uma chapa forte:

Dois nomes já estariam na mesa de negociações à espera de uma sinalização do senador tucano, que tem o deputado Eduardo Braide candidato a prefeito de São Luís, e Wellington do Curso, seu vice.

Por hora nada certo, o ano de 2019 tem que começar, e ainda tem muita fumaça cercando os cenários, mas, com se diz, “onde há fumaça…”

Precisou um presidente da “direita” acusado de fascismo trazer verdades a público: Até agora ninguém comentou as retaliações dos cubanos que fugiram da ditadura cubana e preferiram ficar no Brasil do novo presidente “fascista”.

Foi preciso que um presidente eleito, acusado, xingado, esfaqueado, por fim, chamado pelo comunista Flávio Dino de  de “fascista” para cobrar da ditadura cubana o direito dos médicos ficarem juntos de seus familiares, que ficavam presos, reféns, na “Ilha dos Castros”.

Muitos brasileiro não sabiam, mas a presidenta Dilma Rousseff, considerada a “mãe do Mais Médicos”, aceitou que os médicos cubanos viessem para o Brasil e deixassem suas famílias.

Foi dela, da presidenta do Partido do Trabalhador, da “empoderada” militante feminista, a tal assinatura do repasse vergonhoso de 70 % do salário de cada médico fosse repassado ao ditador comunista de Cuba para ficar com a “mais valia” do trabalhador.

Democracia, direitos humanos, quantas baboseiras e mimimis os comunistas alegaram contra o novo presidente que ainda vai assumir a presidência do Brasil, após longos 14 anos da esquerda.

Resta perguntar aos detratores comunistas, o mais destacado deles, que usa o governo do Maranhão ao seu bel prazer para se projetar politicamente,usou abertamente estruturas públicas eleitoralmente para eleger aliados, se qual deles quer ir morar em Cuba ou na Venezuela? Viram o vídeo da senadora comunista do Amazonas num avião primeira classe da Emirates indo para um país árabe?

Dizem que a sua primeira viagem como governador do Maranhão, Flávio Dino pegou seu jatinho (da empresa Heringer) e foi parar numa cidade capitalista dos EUA.Tá certinho.

Diz a lógica que, é mais fácil ver um comunista num país capitalista que num país comunista. A regra aplica-se ao governador do Maranhão, que nunca foi visto cortando cana ou beterraba em Cuba, ou atravessando a fronteira do Brasil com a Venezuela.

Será que Dino tem fotos em países comunistas?

Flávio Dino curtindo os prazeres capitastas. Será que vai comentar no tuiter sobre o azar dos CUBANOS?

 

 

 

Um menino de quatro anos morreu após ter sua casa invadida por assaltantes, a criança recebeu vários tiros e morreu agonizando na porta de sua casa, na cidade de São Bento.  Em Imperatriz, um estudante foi alvejado depois que disse que não tinha celular, confira abaixo:

Duas crianças são vítimas de armas de fogo no Maranhão, uma delas não resistiu e morreu, a outra está em estado grave num hospital de Imperatriz.

O crime aconteceu no município de Governador Edison Lobão, distante a 720 quilômetros da capital São Luís, depois que a vítima disse aos assaltantes que não tinha celular, mesmo assim os bandidos deram vários tiros no menino que sai de sua escola.

Outra criança que foi baleada no Maranhão, desta vez, o menino de apenas 4 anos de idade, identificada como Luís Gustavo Castro Silva, morreu após ser baleado na porta de sua residência por dois assaltantes que entraram em sua residência atirando.

O crime aconteceu na noite de quarta-feira (21) no bairro Formento, em São Bento, a 299 km de São Luís.

Só lembrando que no inicio da semana uma idosa foi assassinada brutalmente por um assaltante que invadiu sua casa para roubar R$ 30,00. 

Para os jornais e revistas de circulação nacional que recebem somas gordas para propagar o comunismo de Flávio Dino, o Maranhão está um paraíso, afinal,  não tem mais decapitações em Pedrinhas.

O recurso foi viabilizado por meio da atuação do senador maranhense. O processo licitatório será aberto e a obra tem o prazo de conclusão de seis meses.

Essa é a terceira vez que o prefeito de Pinheiro, prefeito Luciano Genésio do PP, vai a Brasília para receber recursos viabilizados pelo senador  Roberto Rocha, que serão aplicados no mercado da cidade.

O prefeito Luciano Genésio, de Pinheiro (Ma), esteve na tarde desta quarta-feira (21), no gabinete do senador Roberto Rocha, em Brasília, para a assinatura de um convênio no valor de 1.5 milhões destinado à construção do segundo galpão da feira municipal de Pinheiro.

Eleito prefeito em 2016, sem o apoio do governador Flávio Dino, sempre contou com o apoio de Roberto Rocha, enquanto senador. Vale ressaltar que, em nenhum momento Roberto Rocha tratou de politicagens, pois seu foco é o bem estar da população do estado.

Luciano Genésio agradeceu pelo empenho de Roberto Rocha em viabilizar o recurso:  “Quero agradecer ao senador Roberto Rocha por nos dar a oportunidade de construir o segundo galpão da tão sonhada feira municipal, possibilitando a obra já iniciada”, declarou o prefeito.

 

No último sábado (17), mais dois bairros de São José de Ribamar foram contemplados com o efetivo plano de reconstrução do município, iniciado em 2017, quando da volta do prefeito Luis Fernando para o comando do Executivo Municipal. As vilas J. Lima e São Luís receberam a Caravana da Reconstrução, que levou junto a ordem de serviço das obras de recuperação das ruas Rio Grande do Sul e Rua 15, que formam o corredor de ônibus das duas aglomerações urbanas.

Fruto de convênio com o Governo do Estado, o início das obras soma-se aos investimentos em infraestrutura iniciados nos últimos sábados nos bairros Jardim Tropical, Maiobinha, Mestre Antônio e Tijupá Queimado.

“Com o asfalto recuperado, pensamos não só na ampliação do transporte público, mas também na sequência das melhorias com serviços para população, o desenvolvimento do comércio, entre outros benefícios. Estamos fazendo tudo que é possível, ou seja, dentro do orçamento, para levar melhorias para todos os bairros da cidade”, comentou o prefeito Luis Fernando, que fez questão de ressaltar:

“Com todas as dificuldades que estamos enfrentando desde o ano passado, para reconstruir o município, com planejamento e força de vontade, estamos seguindo um calendário virtuoso de obras e ações em todas as regiões”.

Para o morador Antonio Celso, o asfalto na região estava bastante deteriorado e a recuperação era uma reivindicação antiga “Reivindicamos, aguardamos por um bom tempo, mas hoje estamos muito felizes. Recebemos de coração esta pavimentação, que é algo muito necessário. Só temos a agradecer ao prefeito Luis Fernando e todos que ajudam a sua administração”, disse.

O líder comunitário, Alex Duarte, salientou que o prefeito Luis Fernando tem dado atenção a todos os pedidos da comunidade. “No caso da melhoria asfáltica não foi diferente. O prefeito havia prometido e agora confirmou que vai ser feito”, reforçou.

De acordo com o que informou o secretário adjunto de Obras, Antonio José Garrido, o investimento garantirá a reconstrução total das vias. “A empreiteira iniciará com a limpeza do pavimento, das bocas de lobo, passando pela regularização da base até a aplicação da drenagem e do asfalto”, relatou.

Participaram da ordem de serviço o vice-prefeito Eudes Sampaio, os vereadores Manoel do Nascimento, Cristiano Pinheiro, Cássio Sales, além da presença da comunidade e secretários municipais.

Consciência de menos?

Viagem da dupla Flávio Dino e Márcio Jerry serviu de mico nacional.

Os comunistas esperavam “arrasar” no cenário federal, em Brasília,  mas, encontro foi pífio, ninguém deu trela, aliás, só a “mídia orquestrada” levada à tiracolo pela dupla que adora holofotes, mas Bolsonaro nem tchun para Flávio Dino e seus cupinchas.

Provocações infantis não vão mudar o estado pobre, que entrou na extrema pobreza…

Foi assim durante a semana, que começou com um feriado seguido de outro feriado. Dia de consciência negra pra quê? O Maranhão precisa ter a consciência de cuidar de seus pobres, que ficaram mais pobres em quatro anos sob a gestão comunista. Nosso estado precisa deixar de perder tempo com baboseiras e mimimis comunistas, que não dizem nada, só servem para quem está com muito dinheiro para viajar, torrar dinheiro público fora do pobre (cada vez mais pobre) estado do Maranhão.

Quando se ouve dizer frases de efeitos do tipo: “pela primeira vez no maranhão”, pode esperar que tem golpe em andamento, desta feita os feriados só serviram para comunista bater perna em Brasilia.

Enquanto isso o Maranhão continua no fundo do poço, e Flávio Dino, buscando destaque midiático. Há quem diga que hora dessas o presidente eleito, ou seu sucessor natural, ex-juiz Sérgio Moro, hora dessas vão dar uma colher de chá para o comunista.

O Maranhão precisa bem mais que um único dia de consciência para seus negros, pobres, explorados. Precisamos da consciência dos políticos, que usem as riquezas não para buscar o poder como tem acontecido por décadas.

Não esperem coerência de quem usa o Maranhão para se promover. Não esperem consciência de quem luta contra o sentimento de mudança e demostra desejo de sabotar o novo presidente.

Não esperem nada de bom desse falido comunismo encabeçado por Dino & Jerry, que teimam bater pernas em Brasilia…

Agência Assembleia 

Na manhã desta quarta-feira (21), em sessão solene, a Assembleia Legislativa prestou homenagem aos 50 anos da Receita Federal do Brasil. Autor da proposição, o presidente da Casa, deputado Othelino Neto (PCdoB), proferiu discurso destacando a importância da Receita Federal como instituição indispensável ao desenvolvimento econômico e social do país.

“Não há como negar o quanto é vital a atuação da Receita Federal para a promoção da justiça social, administrando a arrecadação de tributos que garantem o financiamento das políticas públicas visando à melhoria de vida da população”, declarou Othelino.

Durante a solenidade, iniciada com uma apresentação da banda de músicos do 24º Batalhão de Infantaria de Selva, que executou o Hino Nacional, o presidente da Assembleia Legislativa entregou uma placa alusiva aos 50 anos da Receita Federal ao atual delegado da instituição em São Luís, Roosevelt Aranha Saboia.

Othelino frisou que, no decorrer dos últimos 50 anos, muitos avanços aconteceram na Receita Federal, graças aos investimentos na área de tecnologia da informação. No transcurso deste meio século, salientou Othelino, a Receita Federal vem se consolidando como instituição moderna e inovadora.

“Na década de 1990, foi adotada uma nova filosofia: o Centro de Atendimento ao Contribuinte. Posteriormente, o cidadão passou a resolver seus problemas com o fisco em um único local. Hoje, as inovações da tecnologia, como a internet, permitem solucionar muita coisa sem as pessoas precisarem sair de casa. A nova Receita cuida dos principais tributos federais, da aduana, das contribuições previdenciárias, sem esquecer do combate à sonegação fiscal”, complementou Othelino.

O delegado da Receita Federal em São Luís, Roosevelt Aranha Saboia, e o ex-delegado Manoel Rubim da Silva, ocuparam a tribuna e exaltaram o papel histórico da instituição para o país, salientando também a importância do trabalho desempenhado pelos auditores fiscais, analistas tributários e demais servidores do órgão pelo alto grau de eficiência e comprometimento demonstrados ao longo desses anos.

Roosevelt Aranha Saboia afirmou: “Ao longo dessas cinco décadas de dedicação e trabalho, a instituição consolidou-se como grande patrimônio do povo brasileiro”. Em seguida, ele falou sobre a modernização administrativa da instituição, assinalando: “Nós temos feito um esforço para sustentar os níveis de arrecadação atuais, de maneira a provermos ao Estado brasileiro os recursos imprescindíveis a sua atuação, por meio de políticas públicas”.

Ao ocupar a tribuna, o ex-delegado Manoel Rubim, após fazer um retrospecto dos fatos que resultaram na criação da Receita Federal, relembrou também os nomes de vários servidores ilustres que fizeram história na Receita Federal do Maranhão, como Mário Meireles Martins, Raimundo Gonçalves, Maria Benedita Jansen Saraiva e José Mário Ribeiro da Costa, entre outros.

Além de diversos servidores e servidoras da Receita Federal, a sessão solene contou também com a presença do delegado adjunto do órgão em São Luís, Carlos Eduardo França; do presidente do Tribunal de Contas do Estado, José Ribamar Caldas Furtado; e do secretário de Estado da Fazenda, Marcellus Ribeiro, que na cerimônia representou o governador Flávio Dino.

Impunidade que assusta…

Sabem aquela penitenciária que ficou conhecida pelas cabeças de presos decapitadas, Pedrinhas?

O governador comunista se reelegeu alegando sobre as decapitações de presos, que melhorou o presidio de Pedrinhas, mas, a grande verdade que se vê é outra, que a vida dos bandidos foi melhorada na mesma escala que decapitações foram diminuídas.

Qual a façanha?

Em quatro anos de gestão comunista, muitos bandidos, traficantes, lideres de facções, assaltantes ganharam liberdade e muitas regalias foram dadas para presidiários.

Pior que isso é saber que num estado governado por ex-juiz, presos recebem salários maiores que trabalhadores, saem pela porta da frente para visitar famílias na pascoa, dias das crianças, mães, pais, natal, etc, e nunca retornam.

Abaixo, outra “fuga” de sabe-se lá quantos foram agraciados com a saída:

 

1 2 3 4 5 9