Monthly Archives: novembro, 2018

Diferente do comunismo, militares vão gerar riquezas no Maranhão: 

O homem nem assumiu, mas já tratou de explorar, diferente de alguns políticos ideológicos retrogradados, que exploram só as pobrezas do povo do Maranhão, Jair Bolsonaro levou o Maranhão para uma reunião na manhã desta quarta-feira, 07, com o alto comando da Aeronáutica.

Bolsonaro participa de café da manhã com Oficiais-Generais do Alto-Comando da Aeronáutica — Foto: Força Aérea Brasileira

Agenda do presidente eleito Jair Bolsonaro desta manhã, mereceu destaque, pois contemplou os rumos do Maranhão, tão esquecido, roubado e maltratado.

O presidente da República eleito, Jair Bolsonaro (PSL), já começou sua agenda de trabalho em Brasília nesta quarta-feira, 7. Bolsonaro chegou às 7h48 ao Comando da Aeronáutica para um café da manhã. Antes dele, já haviam chegado ao local os generais da reserva Hamilton Mourão, vice-presidente eleito, e Augusto Heleno, indicado para integrar o novo governo.

Abaixo, um vídeo grava do ainda esse ano, quando o filho do presidente eleito, Eduardo Bolsonaro, que é deputado federal por São Paulo, visitou as instalações da base de Alcântara no Maranhão e falou um pouco daquilo que a equipe de seu pai pretende realizar em terras maranhenses.

A Presidência da Assembleia Legislativa promoverá, na próxima quinta-feira (8), às 8h30, no auditório Neiva Moreira, do Complexo de Comunicação, palestra do desembargador Ney de Barros Bello Filho com o tema “Constituição de 1988: Pluralidade e Espaço Político”.

Ney Belo é desembargador do Tribunal Regional Federal da Primeira Região desde 27 de junho de 2013, promovido pelo critério de merecimento. Ele nasceu em São Luís e formou-se em Direito pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Possui mestrado em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), doutorado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e pós-doutorado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Já  atuou como promotor de Justiça do Ministério Público Estadual do Maranhão de 1992 a 1995, e como procurador da República do Ministério Público Federal (MPF), em 1995, além de exercer a atividade de professor-adjunto na Universidade Federal do Maranhão. Assumiu o cargo de juiz federal substituto da Seção Judiciária do Maranhão (SJMA) em novembro de 1995 e atuou como juiz da Turma Recursal dos Juizados Especiais Federais (TR/JEFs). Foi juiz federal titular da 1ª Vara Criminal do Maranhão. Também exerceu o cargo de juiz do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA), entre 1996 e 1998. É autor de três livros de literatura publicados e integra, desde 2009, a Academia Maranhense de Letras.

O público da palestra será constituído de servidores da Casa, parlamentares, advogados, alunos do curso de direito e demais interessados.

Aquenda!

O esquerdismo parece que resolveu deixar as camuflagens ideológicas nas escolas e passou a acenar como “resistência” após derrota do PT nas eleições.

O comunismo explicito das universidades parece que resolveu pregar uma peça no presidente da “direita”, saindo do armário, aloprar de vez contra Jair Bolsonaro, que reagiu com preocupação àquilo que seria “característica técnica para uma linguagem seja considerada um dialeto”, apontado nas provas do Enem.

#Elenão curtiu:

A imprensa nacional destacou a indignação do novo presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, após a prova do Enem, daquilo que seria a “intromissão ideológica” sobre os alunos brasileiros.

Abaixo, trecho do Diário do Poder, coluna política de Brasilia.

 

O recurso extraorçamentário de R$ 5 milhões foram conquistados através de articulação política do senador no Ministério da Integração Nacional

As obras de drenagem e pavimentação asfáltica de diversas ruas dos bairros São Francisco, Potosí, Vivendas do Potosí, Açucena, Nova Esperança, Jardim Primavera e São José devem ser iniciadas nos próximos dias. É que a prefeitura deve assinar nesta semana o contrato com a empresa responsável pela execução do serviço.

O recurso extraorçamentário de R$ 2,5 milhões para a primeira etapa foi viabilizado pelo senador Roberto Rocha (PSDB-MA), através de gestões políticas no Ministério da Integração Nacional. Com o dinheiro em caixa, a prefeitura terá condições de tocar as obras, e, à medida que elas avancem, o governo federal vai liberar mais R$ 2,5 milhões da última etapa, totalizando R$ 5 milhões conquistados pelo congressista maranhense para Balsas.

Aproximadamente 16 mil pessoas serão beneficiadas com as melhorias viabilizadas pelo senador em parceria com a prefeitura. “Asfalto novinho em folha na porta da casa da gente significa melhoria no visual das ruas e nos bairros, valorizando essas regiões e acabando de vez com a poeira, o acúmulo da água da chuva e da lama que prejudicam a saúde, especialmente, das crianças e dos idosos. Isso vai transformar a qualidade de vida de milhares de pessoas”, frisou o senador Roberto Rocha.

De acordo com o secretário municipal de Infraestrutura, Alfredo Costa, a previsão é de que até 15 de dezembro a primeira etapa das obras seja concluída. A segunda parte ficará pronta após o período chuvoso, com previsão de término para o mês de março.

“Estamos finalizando a parte licitatória e a nossa intenção é começar o serviço logo após a assinatura do contrato com a construtora vencedora da licitação”, disse o secretário.

Na avaliação do senador Roberto Rocha, “quando toda essa obra for entregue à população, desejo que ela possa desfrutar dessa melhoria permanentemente. O nosso trabalho no Senado está totalmente à disposição da cidade de Balsas” concluiu.

Estrela cadente: Reeleito, Flávio Dino teme enfrentar corte suprema após abusos no Maranhão…

O povo do Maranhão precisa fazer a diferença entre ser popular e usar estrutura pública. Em 2014, subiu ao palanque unido com várias forças políticas, inclusive com o Aécio Neves (direita).

Prometeu não usar as estruturas em politicagens, mas após ser eleito, usou e abusou…

Foi eleito com o discurso da mudança, que não usaria o dinheiro publico em politica. Prometeu que seus secretários não seriam candidatos, que não deixaria roubar, etc.

Passado o primeiro ano da gestão comunista, apareceram os primeiros roubos: alugueis de prédios.

Um aluguel era para um funcionário do Porto, que estava filiado ao PCdoB. Outro prédio, para uma filha de magistrado, funcionária do governo do Estado, com ligações com o PCdoB.

Os prédio alugados estavam  fechados, sendo reformados, as reformas sendo pagas pelos cofres do governo. Flávio Dino mandou fazer “sindicância”  para apurar.

Jerry, Bira, Neto, Chokitox, Honaiser, e outros secretários já estavam cotados para serem candidatos, todos sabiam, a imprensa cobrava, mas Dino negava até a alma.

Aí apareceram rombos na Saúde, houve sindicância, o médico, principal culpado, logo após apareceu morto, suicidado, a confusão está sendo investigada pela Polícia Federal.

Os grandes feitos, praças, ruas asfaltadas com asfalto sonrisal, vários prefeitos aliados eleitos, no caso da capital, São Luís, o fantoche com seu vice do PCdoB, foi reeleito.

Sendo que o prefeito de Coroatá deverá, juntamente com outros políticos que cometeram abusos, serem julgados pelo colegiado do TRE, depois para outra corte superior, de onde Flávio Dino teme cair feito estrela cadente.

Sem falar da ponte que partiu, uma obra na baixada maranhense que se arrastou por 4 anos e nunca ficou pronta. Tudo isso, alegando ser super popular, tudo isso, usando as estruturas públicas.

Dino foi reeleito, elegeu sua bancada na Assembleia e na Câmara Federal, e seus dois senadores.

Diante de tantos abusos, Flávio Dino aparece culpando Roseana, Sarney, Temer, alegando uma “crise mundial”, para não ter feito obras, que foi perseguido, prejudicado, mesmo contraído empréstimos bilionários, aumentando impostos, e tomando veículos (carros e motos da população pobre), e dizendo que precisa continuar para, mais 4 anos, terminar o que começou.

Depois da derrota do PT, vive mandando recados desaforados para o presidente eleito, Jair Bolsonaro, e para o juiz Sérgio Moro, nas redes sociais. Eles, lógico, nem ligam para suas baixarias. Sem falar que em Brasilia, onde deverá enfrentar a corte suprema, o jogo é diferente. Lá não tem juízes submissos aos Leões.

Por tudo isso, Flávio Dino deve se achar um “super star” do Nordeste. Como se diz por aqui: Ih, coitado!

Dando prosseguimento ao conjunto de obras de pavimentação e drenagem iniciado nos últimos dias em São José de Ribamar, o prefeito Luis Fernando Silva autorizou o início de novos serviços em cinco ruas da Vila Mestre Antônio, bairro localizado na região da Sede.

Luis Fernando incia obras na Vila Mestre Antonio

Nesta etapa, receberão pavimentação asfáltica e drenagem superficial as ruas 01, 02, 03 e 04, além da Travessa São José.  No total, serão investidos na região mais de R$ 350.000, melhorando a infraestrutura e, consequentemente, a qualidade de vida da população ribamarense.

“É mais um sonho que estamos realizando, agora, aqui na Vila Mestre Antônio. Desde quando voltamos para a prefeitura, temos trabalhado diuturnamente para reconstruir o município. Estas ruas que estamos começando hoje já era para terem sido feitas. Infelizmente o município sofreu uma paralisia administrativa durante seis anos, mas, felizmente, aqui estamos para trazer o desenvolvimento para os moradores destas ruas que serão beneficiadas nesta etapa”, comentou o prefeito.

Apesar das dificuldades que o município enfrenta com as constantes quedas nos repasses do Fundo de Participação do Município (FPM), além da crise financeira que o país atravessa, o prefeito lembrou que não tem deixado de envidar todos os esforços possíveis para continuar o trabalho de reconstrução do município, uma responsabilidade conferida a ele pela população que depositou mais de 96% dos votos na eleição de 2016.

Luis Fernando incia obras na Vila Mestre Antonio

“Não tem sido fácil, mas temos buscado parcerias em todas as esferas públicas e temos conseguido fazer muitas obras em todas as áreas da administração”, disse o prefeito que lembrou ainda das últimas obras iniciadas no Jardim Tropical, na Maiobinha, na região das vilas, entre outras. “Na Sarney Filho, por exemplo, o cenário é muito diferente do que encontramos em praticamente todas as ruas. Já reconstruímos praticamente todas”, acrescentou.

Morador da Vila Mestre Antônio, Laércio comemorou a chegada da infraestrutura. “Eu já resido neste bairro há anos e a gente ficava apenas sonhando para que isso um dia acontecesse. Mas graças a Deus e ao Luis Fernando a gente vê esse sonho sendo realizado. Agradecemos demais ao governo do prefeito e vamos zelar por tudo isso”, afirmou o morador.

A exemplo das demais ordens de serviços, o evento contou com a presença da comunidade, lideranças comunitárias, secretários municipais e do líder do Governo na Câmara, vereador Cristiano Pinheiro.

Onde está a SEMA? Meio ambiente devastado, governador comunista nem aí?

Cortes de madeiras continuam acontecendo e gerando lucro no mercado negro, mas, ninguém do governo tomou atitude. Ainda bem que existe fiscalização federal.

Preocupante:

Nascentes de rios, florestas e animais sendo destruídos sem atitude do governo. Em quatro anos de governo comunista, os mesmos lastros de destruição que devastaram boa parte da Amazônia (desmatamento) e da destruição dos rios e suas nascentes, sem que o governo do Maranhão, através da SEMA(Secretaria de Meio Ambiente) tome as devidas providencias.

Recentemente um acidente com dejetos químicos destruiu vários rios, matando vidas humanas, animais e peixes, em Mariana-MG. Em Godofredo Viana, no Maranhão, dejetos tóxicos foram liberados causando estragos sem precedentes.

De um lado o desmatamento descontrolado em vários municípios, fortalecendo o comercio de madeiras ilegal, do outro o derrame de dejetos químicos na cidade de Godofredo Viana, que extrai minério e leva para distante do Maranhão muito dinheiro, deixando poluição de destruição do nosso ecossistema.

Resistência comunista custa caro $!!!!

Abaixo, a grande diferença de quem quer tirar o Brasil da destruição e dos que continuam de olho no dinheiro da população:

Enquanto Jair Bolsonaro foi para as redes sociais doar dinheiro para hospitais, os candidatos de Flávio Dino, Fernando Haddad e Manuela Dávila foram pedir mais dinheiro ainda.

Já o candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) derrotado nas eleições de 2018, à presidência do Brasil, Fernando Haddad e sua vice, Manuela D’Ávila (PCdoB) foram para as redes sociais pedir dinheiro.

“Ajude a encerrar nossas contas e fortaleça a resistência”, diz a publicação.