Monthly Archives: agosto, 2018

O deputado estadual Z√© In√°cio (PT) participou do ato pol√≠tico com Fernando Haddad no Centro Hist√≥rico de S√£o Lu√≠s, nesta sexta-feira, 24. Ao lado do governador Fl√°vio Dino (PCdoB), candidato √† reelei√ß√£o e a deputada estadual Manuela D‚Äô√Āvila (PCdoB-RS).

Z√© In√°cio com Fernando Haddad e a milit√Ęncia do PT

O parlamentar recepcionou Fernando Haddad, desde sua chegada no aeroporto de São Luís.

‚ÄúHaddad trouxe aos maranhenses a mensagem do presidente Lula, de que ele √© nosso candidato a presidente, e as pessoas precisam saber disso, j√° que Lula vence em todas as pesquisas.¬† E tamb√©m falar sobre os programas do seu governo que foram implantados no Maranh√£o e que juntos podemos fazer ainda mais‚ÄĚ, disse o deputado.

Haddad, que √© o candidato √† vice na chapa de Lula, tem visitado¬† a regi√£o nordeste com o objetivo mostrar ao pa√≠s o plano de governo de Lula, que ‚Äúresgata a soberania nacional e popular‚ÄĚ.

Ap√≥s o ato, Haddad participou de um encontro com a milit√Ęncia petista na sede do partido.

Mais Apreens√£o de carros e motos nas cidades do interior:

Nas 217 cidades do Maranh√£o o Estado avan√ßando para tomar o √ļltimo bem que as pessoas pobres ainda tem: suas motos, compradas em 60 vezes, para ajudar na receita da fam√≠lia.

No pobre Maranhão de explorados, quem consegue comprar uma moto para trabalhar, ajudar na o sustento da família está sendo ameaçado pelo comunismo.

Abaixo, veja a fila de caminh√Ķes guinchos avan√ßando para fazerem apreens√Ķes de motos e carros no interior do Maranh√£o:

 

Eleito para mudar, Fl√°vio Dino constantemente √© flagrado em esquemas esp√ļrios. J√° foram alugueis fantasmas, funcion√°rios fantasmas da Secretaria de Estado da Sa√ļde, teve sorveteria de fachada que fez sumir 18 milh√Ķes, agora √© uma¬†soma milion√°ria de 1,3 milh√£o para produ√ß√£o de v√≠deo em endere√ßo que funciona at√© hoje a uma banca de mingau na periferia de S√£o Lu√≠s.

Abaixo, trecho da Revista Isto√Č:

Segundo a representação, no dia 9 de julho de 2014 o Comitê Estadual do PCdoB recebeu créditos da ordem de R$ 1,3 milhão. No mesmo dia, o Comitê de campanha de Dino repassou igual valor à empresa Aldo Oberdan por meio do pagamento de duas notas fiscais, uma de R$ 800 mil e outra de R$ 500 mil. Como endereço da empresa, constava o sobrado amarelo no bairro Tirirical, na periferia de São Luis.

ISTO√Č esteve no local. Ali moram pessoas humildes, e nenhuma delas sabe operar uma c√Ęmera de v√≠deo. Em vez de produtora, o que existe ali √© um pequeno com√©rcio, que vende apenas produtos enlatados, itens de limpeza, picol√©s baratos e √°gua mineral. √Ä noite, Valqu√≠ria dos Santos, de 31 anos, a Val de Fl√°vio Dino, a dona do com√©rcio, aumenta sua renda vendendo mingau de milho. Quando d√° tempo, ela tamb√©m faz churrasquinhos.

Val √© conhecida na regi√£o. N√£o como comunicadora, mas pelo sabor de seu mingau. Ela mora no sobrado desde crian√ßa. Viu a localidade crescer e hoje est√° desempregada, motivo pelo qual resolveu criar a pequena lojinha que toca com a m√£e. Campanha pol√≠tica? Val nunca fez. ‚ÄúS√≥ vejo pela TV‚ÄĚ, disse Val. Obviamente, ela n√£o tem a menor ideia do destino dos R$ 1,3 milh√£o que tinham como endere√ßo uma firma ‚Äúinstalada‚ÄĚ na sua casa. ‚ÄúSe tivesse pelo menos uma parte desse dinheiro, eu n√£o estaria aqui com este com√©rcio. Estaria em um spa, cuidando da beleza‚ÄĚ, brincou Val, em conversa com ISTO√Č.

Aldo Oberdan, pelo menos, √© algu√©m que existe, de fato. √Č funcion√°rio do governo do Maranh√£o. Na √©poca da suposta contrata√ß√£o do servi√ßo, recebia da Secretaria de Sa√ļde do Maranh√£o um sal√°rio de R$ 2,7 mil. Oberdan at√© faz v√≠deos para complementar sua renda. N√£o para campanhas, mas de festas de anivers√°rio e casamentos, por valores irris√≥rios. Em sua defesa, Oberdan afirmou que, na realidade, emprestou o CNPJ de sua empresa para outra pessoa, Carlos Miranda, empres√°rio do meio de comunica√ß√£o que tamb√©m j√° fez servi√ßos para o governo maranhense. ‚ÄúEu n√£o sabia que na √©poca da campanha, eles (PCdoB) tinham feito um dep√≥sito no nome da empresa‚ÄĚ, explicou Aldo ao MP. ‚ÄúN√£o dei autoriza√ß√£o para que meu nome fosse usado dessa forma‚ÄĚ, complementou.

O comit√™ estadual do PcdoB destacou que o epis√≥dio ‚Äú√© mais um, dentre tantos outros, patrocinados pelo grupo pol√≠tico que dominou por mais de 50 anos o Maranh√£o e que tenta macular o processo eleitoral, em face da iminente derrota‚ÄĚ. Pode at√© ser que o caso tenha sido explorado pela fam√≠lia Sarney, mas est√° cada vez mais dif√≠cil para Fl√°vio Dino explicar por que a produtora da campanha foi parar na casa da Val, a mo√ßa do mingau do bairro Tirirical.

A ‚Äúlaranja‚ÄĚ do governador

Segundo den√ļncia, no dia 9 de julho de 2014, o diret√≥rio do PCdoB do Maranh√£o, que patrocinava a candidatura de Fl√°vio Dino, recebeu cr√©ditos de R$ 1,3 milh√£o. No mesmo dia, repassou igual valor √† empresa Aldo Oberdan Pinheiro Montenegro ‚Äď ME

> A empresa de Oberdan fazia v√≠deos de casamentos, mas nesse dia emitiu duas notas fiscais para o comit√™ de campanha do PCdoB-MA: uma de R$ 800 mil e outra de R$ 500 mil. Nas notas fiscais, o valor era referente ao pagamento de ‚Äúprodu√ß√£o de material audiovisual para veicula√ß√£o no hor√°rio eleitoral gratuito n r√°dio e TV‚ÄĚ

> À Receita, a empresa disse funcionar no bairro Tirirical, periferia de São Luis, mas na verdade lá funcionava e ainda funciona um mercadinho que vende mingau à noite e sorvete e outros mantimentos de dia, pertencente à Valquíria dos Santos, a Val de Flávio Dino.

 

Durante pronunciamento na manhã desta Quarta (22), o deputado estadual Wellington do Curso fez duras críticas sobre as promessas não cumpridas do governador Flávio Dino, entre elas, a promessa de dobrar o efetivo de policiais militares no Estado que não ocorreu.

Al√©m disso, o parlamentar cobrou a nomea√ß√£o dos mais de 1.800 aprovados em todas as etapas no √ļltimo concurso da Pol√≠cia Militar que aguardam nomea√ß√£o.

Segundo as promessas feitas na √ļltima campanha, o ent√£o governador Fl√°vio Dino prometeu dobrar o efetivo de 12 mil homens, entretanto, foram incorporados na pol√≠cia militar apenas 2 mil novos policiais e somente no final de 2017, pen√ļltimo ano do mandato, houve a realiza√ß√£o de um novo concurso que ainda est√° em andamento, entretanto, apenas 1.214 novos policiais foram nomeados.

‚ÄúS√£o dezenas de promessas n√£o cumpridas por Fl√°vio Dino, entre elas, o programa seguran√ßa para todos que prometia dobrar o n√ļmero de policiais militares no Estado do Maranh√£o e at√© agora, somente pouco mais de 2 mil novos policiais ingressaram na corpora√ß√£o. Essa √© mais uma promessa que Fl√°vio Dino n√£o cumpriu. O Maranh√£o continua sendo o pior estado em n√ļmero de policiais por habitante e isso reflete na inseguran√ßa di√°ria do cidad√£o maranhense que convive com a criminalidade. Por isso, fica aqui o questionamento: Fl√°vio Dino, onde est√° o dobro de policiais militares no Maranh√£o? Existem mais de 1.800 aprovados em todas as etapas do √ļltimo concurso aguardando nomea√ß√£o, ent√£o, solicitamos ao governador que cumpra suas promessas e aumente de fato o efetivo da Pol√≠cia Militar do Maranh√£o.‚ÄĚ Disse o deputado Wellington do Curso, que foi Sargento do Ex√©rcito durante 15 anos.

Humor: Dino virou mesmo meme…

O Maranhão dá sinais claros que a Polarização proposta por Flávio Dino (Sarney X Comunistas) não foi um bom negócio.

Rexona: nem “debaixo do SOVACO” de Dino o “Maragato” vencer√°…

As Redes Sociais est√£o em ebuli√ß√£o total, funcion√°rios palacianos sa√≠ram em defesa do patr√£o, blogueiros “chapa branca” desesperam-se pela not√≠cia de um segundo turno.

Quem prometeu demais e cumpriu de menos, acabou caindo no descredito popular. Pior para quem acreditou que s endo “rexona” (ficar debaixo do sovaco) de Fl√°vio Dino estaria eleito, se enganou feio. O maragato Weverton Rocha, que investiu tudo que n√£o tinha para colar sua imagem no governador 65%, acabou por ficar para tr√°s.

Rejeição nas alturas coloca Dino no patamar de 43% e Roseana Sarney em 35%. Lobão e Zequinha Sarney estariam eleitos senadores pelo Maranhão se a eleição fosse hoje.

Abaixo, as imagens das redes sociais recheadas de humor, mesmo a contra gosto dos censores:

A coordenação de campanha do próximo deputado federal do Maranhão, Célio Sá vem recebendo apoio de lideranças de todo o estado.

O candidato a deputado federal Célio Sá, vem recebendo apoio de lideranças de todos os 217 municípios do Maranhão. O escritório que recepciona lideranças é comandado por Leandro Juventude, que tem uma vasta experiência em campanhas eleitorais. Cada dia deste período de campanha tem sido curto, uma vez que chegam líderes de todo o canto do Maranhão, e eles vem para conhecer Célio Sá, e também discutir propostas que possam contribuir com a comunidade onde eles residem.

C√©lio S√° √© trabalhador, ganhou a vida dando duro no garimpo, foi sindicalista e atualmente disputa uma cadeira da C√Ęmara dos Deputado, para lutar em defesa dos trabalhadores e trabalhadoras, tem em mente defender a volta da extra√ß√£o nos garimpos, para que homens e mulheres possam cuidar e criar suas fam√≠lias.

O Deputado Estadual Zé Inácio (PT) reuniu-se nesta quinta-feira (23) com a imprensa maranhense. Durante o encontro foi feita uma retrospectiva da trajetória de Zé Inácio quando fora Superintendente do INCRA e Delegado do MDA.

Segundo ele sua atua√ß√£o a frente destes √≥rg√£os lhe permitiu construir um mandato voltado para as minorias. ‚ÄúAo longo do nosso mandato nos pronunciamos sempre na Assembleia em defesa do trabalhador, da agricultura familiar, das comunidades quilombolas, ind√≠genas, das quebradeiras de coco, dos ribeirinhos e outros. E para algumas delas fizemos proposi√ß√Ķes legislativas‚ÄĚ., disse.

O foco central do dialogo foram os projetos de leis e a√ß√Ķes apresentadas pelo deputado durante esses tr√™s anos e meio de mandato. Com destaque para:

A Lei n¬ļ 10.404/2015, que reserva 20% das vagas oferecidas nos concursos p√ļblicos realizados pelo poder executivo e legislativo estadual;

E a n¬į 10.605, que garante Vigil√Ęncia Armada para atuar 24h nas ag√™ncias banc√°rias p√ļblicas e privadas inclusive em finais de semana e feriados.

As demais a√ß√Ķes do mandato foram apresentadas em documento entregue aos presentes.

O parlamentar disse esperar poder continuar contando com o trabalho dos comunicadores para divulgar as a√ß√Ķes deste e do pr√≥ximo mandato.

Zé Inácio aproveitou o momento para convidar a todos para a inauguração do seu comitê central nesta sexta-feira (24) as 16:00 na Avenida Beira Mar (Próximo a Aqualimpa).

As informa√ß√Ķes s√£o do Guar√°

Roberto Rocha ajuiza queixa-crime em desfavor do blogueiro Leandro Miranda, do ‚Äúblog Marrap√°‚ÄĚ.

O candidato ao Governo do Maranh√£o,¬† senador Roberto Rocha (PSDB), protocou nesta quinta-feira (23), queixa-crime contra o blogueiro Leandro Sousa Miranda, editor do blog “Marrap√°”, por inj√ļria e difama√ß√£o. Os dois crimes est√£o previstos nos artigos 139 e 140 do C√≥digo Penal Brasileiro.

Esta já é a segunda ação penal privada que Leandro Miranda irá responder.

Segundo Roberto Rocha, não se passa um dia sem a existência de ataques à sua honra, na tentativa de inculcar na sociedade notícias falsas e inexatas a seu respeito.

“A tentativa, quase que di√°ria, de me intrigar, me desmerecer e me achincalhar perante o povo do Maranh√£o, utilizando este blog (Marrap√°) como meio, todos sabem de onde parte e isso j√° √© not√≥rio. Para cada les√£o √† honra que o titular do blog perpetrar, procurarei no Poder Judici√°rio Maranhense o reconhecimento dos meus direitos e a puni√ß√£o criminal do meu detrator. J√° fiz isso e vou continuar fazendo quantas vezes for necess√°rio. O meu n√ļcleo jur√≠dico est√° atento a estas ilegalidades‚ÄĚ, afirmou o senador Maranhense.

Al√©m desta √ļltima a√ß√£o criminal que foi formalizada, Roberto Rocha informa, ainda, que vai exigir do blog o direito de resposta nos termos da Lei n¬ļ 13.188, de 11 de novembro de 2015 e que, se n√£o concedido, vai ensejar o ajuizamento de nova a√ß√£o em desfavor de Leandro Miranda, desta vez, na √°rea c√≠vel.

‚ÄúA a√ß√£o, inclusive j√° est√° pronta‚ÄĚ, pontuou Rocha.

 

 

Quem e Jefferson Taylor?

Jefferson Taylor √ļnico candidato a deputado Estadual do Maranh√£o pela plataforma nacional LGBTI.

Seu n√ļmero 18001

Jefferson e o jovem de 28 anos militante LGBTI negro gay e de periferia que saiu de casa aos 16 anos de idade, expulso de casa pela família fez parte do projeto juventude cidadã, trabalhou na porta de uma loja chamado companhia da moda, foi ambulante vendendo sanduíche para sobreviver, foi Drag Queen 6 anos chamado Soraya Montenegro trabalhando em uma boate chamado prensa, como artista e humorista profissional. já passou fome e necessidade para sobreviver, não tem vínculo com políticos luta sempre pelas lutas de quem menos pode e menos tem.

(Informa√ß√Ķes passadas pelo candidato)

 

1 2 3 4 5 12