Mudança? Abusos? As pesquisas “Tabajaras” e “Asfaltos Eleitorais”…

0

Pesquisa TABAJARA, a famosa pesquisa engana-besta!!!

Os comunistas inovaram na forma de fazer pesquisas, as maquinas vão na frente colocando o asfalto “sonrisal” e o instituto de pesquisas vem atras preenchendo os formulários, a informação é do Blogueiro Filipe Mota.

Segundo ele esse é o “modus operandi” do Instituto Data Ilha, mesmo assim, Flávio Dino conseguiu somente 52,3%. O instituto tem que ser rápido, pois a durabilidade do asfalto é muito curta! Abaixo, trecho do blog do Felipe Mota:

Pesquisa encomendada pela Difusora/Palácio dos Leões é preocupante para Flávio Dino

O titular deste Blog é testemunha ocular de como se baseou a Pesquisa Data ilha, encomendada pela TV Difusora.

Os recenseadores da pesquisa Data ilha foram recentemente ao Bairro de Fátima, logo após as máquinas de asfalto saírem da comunidade e aproveitaram para pegar a opinião de eleitores, foram na feira e nas casas por onde o asfalto “sonrisal” passou. O ‘modus operandi’ da Data Ilha é este.

Os contratantes da pesquisa orientaram os recenseadores a coletarem informações apenas onde os serviços de recapeamento asfáltico são realizados, isso tem sido em toda a Região Metropolitana e nos demais municípios do estado.

Mesmo assim, as pesquisas de intenções de votos apontam para um segundo turno no Maranhão, uma vez que, quanto mais se aproxima do pleito, o atual governador Flávio Dino (PC do B), vai caindo significativamente. Prova disso são as pesquisas encomendadas por seu grupo que sinalizam que o governador chegou ao teto, ou seja, não avança mais.

Ouvindo apenas 2 mil eleitores, entre os dias 4, 5 e 6, o Data ilha registrou a pesquisa sob o número MA -03307/2018, com uma margem de erro de 3,3 pontos percentuais e nível de confiança de 95%.

A pesquisa aponta que Flávio Dino tem 52,3%, Roseana 28,1%, Roberto Rocha 3%, Maura Jorge 1,4%, Ramon Zapata e Odívio Neto aparecem empatados com 0,5%.

Como se vê, pelos números encomendados pelos próprios aliados do governador, a eleição ainda não começou e muitos menos já acabou, como os comunistas tentaram passar a ideia de “já ganhou”.

Os comentários estão desativados.