Traição de Jackson Lago: também foi culpa do Sarney, Flávio Dino?

0

Uma boa reflexão deixada antes de Flávio Dino ter assumido o poder, com a ajudo de todos, que depois fomos traídos.

Para aqueles que acreditam nas desculpas esfarrapadas, mentiras do CHEFÃO comunista, uma breve reflexão de quem sentiu na pele a traição. Detalhe, (não) “foi o Sarney”. Adivinhem…?

Igor Lago bate forte em Flávio Dino: “um barato messianismo”

Publicado em 2 de setembro de 2013 por Gilberto Leda

Igor Lago rechaça candidatura de Dino

O médico e filho do ex-governador Jackson Lago, Igor Lago, não aliviou para o presidente da Embratur e pré-candidato ao Governo, Flávio Dino (PCdoB). Ainda magoado com o que aconteceu a Jackson em 2010, quando Flávio rachou a oposição e impediu aquela que poderia ser uma vitória de Lago, Igor criticou em artigo, no fim de semana, a postura do comunista para a eleição 2014.

“Em 2010, quando havia uma forte razão para que esta (união) acontecesse – a cassação do mandato legítimo de um governador oposicionista -, os interesses de grupo e pessoais prevaleceram e, durante a campanha eleitoral, o comportamento desleal de um setor para com um outro acabou provocando a não realização do segundo turno. Uma oposição desgastou a outra, representada pelo ex-governador Jackson Lago, até o dia da eleição, o que fez com que muitos eleitores deixassem de votar, votassem em branco ou nulo”, afirmou Igor Lago.

“Desde 2010, assistimos as ações de um mesmo grupo oposicionista no sentido de hegemonizar-se, a qualquer custo, sobre as demais, e no eleitorado que deseja a alternância política. O seu candidato não parou de fazer campanha eleitoral desde então, o que reflete nas pesquisas patrocinadas pelo mesmo grupo ao qual representa”, disse Igor, talvez sobre os já desgastados “Diálogos pelo Maranhão”.

“Pior, esse mesmo grupo oposicionista tenta se impor aos outros e a todos como a única solução, o único caminho, a única via para se conquistar a alternância de poder no nosso estado. Assim, optam pela estratégia de um tosco salvacionismo, um barato messianismo com o ungido já “escolhido e eleito”, conforme percebemos nos espaços midiáticos tradicionais e alternativos. Ai de quem se atreva a pensar, falar e escrever diferente! Quando surge algum texto, ideia ou palavra discordante, atiram as pedras e soltam os cachorros para inibir ou calar aos poucos desinibidos. É o que temos assistido, o que não é nada mais que um comportamento pouco afeito à democracia e típico dos autoritários.”

O médico e ex-militante do PDT, também falou da pré-candidatura da deputada estadual Eliziane Gama (PPS), que vem sendo perseguida e patrulhada pela oposição, justamente por discordar da candidatura de Flávio Dino.

“Daí que devemos ver com bons olhos, e torcer muito, para que a pré-candidatura ao governo da deputada estadual Eliziane Gama (PPS) consiga superar todos esses obstáculos e sensibilizar parte das oposições. A tarefa não é simples e pequena. A camisa de força está aí, no nosso dia-a-dia. Cabe a todos nós, que pensamos diferente, ajudar a tirá-la”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.