Monthly Archives: julho, 2018

De onde partem as ordens?

O sujeito que deu a ordem para espionar advers√°rios pol√≠ticos do PCdoB se tornou oculto. O sujeito embora ‚Äúoculto‚ÄĚ todos sabem quem √©, mas fingem n√£o saber. ¬†Esconderam o culpado.

Diz a regra gramatical portuguesa sobre o sujeito oculto:

√Č o sujeito que est√° impl√≠cito na ora√ß√£o, ou seja, o sujeito n√£o est√° expresso, mas √© facilmente identific√°vel pelo contexto ou pela desin√™ncia verbal.

PGR vai entrar no caso e saber porque sobrou para o patente mais baixa…

No contexto atual da pol√≠tica maranhense √© muito f√°cil saber quando o ‚Äúsujeito‚ÄĚ n√£o est√° impl√≠cito mas √© facilmente identific√°vel, quando √© oculto, ou apenas ‚Äúabafado‚ÄĚ.

Em v√°rias situa√ß√Ķes que v√£o de alugueis de pr√©dios para membros de partidos ligados ao governo, somas de dinheiros p√ļblicos para alugueis em pr√©dios desativados que pertencem a s√≥cios ‚Äúocultos‚ÄĚ, desvios de somas milion√°rias surrupiadas da sa√ļde para fins ‚Äúocultos‚ÄĚ, com direito a m√©dicos ‚Äúsuicidados‚ÄĚ, sem falar que, um sujeito de patente alta deu a ordem para espionar advers√°rios pol√≠ticos do PCdoB, mas, quem levou a culpa foi outro sujeito de patente menor.

O sujeito, embora ‚Äúoculto‚ÄĚ, todos sabem quem √©, mas fingem n√£o saber. O medo impera, a morda√ßa prevalece, o verdadeiro culpado permanece oculto.

No Maranhão atual, o sujeito só aparece quando está em palanque eleitoral, para dizer que é o melhor político do Brasil, quiçá do planeta.

Na Assembleia Legislativa do Maranh√£o, alguns deputados v√£o acionar a justi√ßa, na C√Ęmara Federal, o deputado Alu√≠sio Mendes vai levar o caso para a PGR, esperamos que o sujeito, enfim, seja mostrado.

 

Absolutismo explicito: ajoelhem-se, s√ļditos do comunismo!!!

O absurdo absolutismo comunista do Maranh√£o, tudo sob as ordens de Jerry?

Uma ex-vereadora tendo que se humilhar em recente evento de sua cidade, Chapadinha-MA, pedindo para M√°rcio Jerry resolver problemas da cidade.

O ato desesperado da cidadã chapadinhense demostrou como agem os políticos na atualidade.

-“Nosso povo est√° sofrendo na √°rea da sa√ļde, o povo precisa, M√°rcio Jerry…”, implorava uma ex-vereadora no palanque do pr√©-candidato a deputado federal pelo PCdoB.

A realidade dos pol√≠ticos piorou, desde que foi “proclamada a Rep√ļblica” comunista do Maranh√£o, os dois le√Ķes do Pal√°cio ficaram mais famintos, a classe pol√≠tica percebeu que precisa se humilhar ao Super – secret√°rio, e ao governador comunista, que pelo jeito, esperam total submiss√£o dos pol√≠ticos;¬† vereadores, prefeitos, deputados (estaduais e federais) ,at√© senadores precisam se render aos “todo-poderosos”.

Abaixo, uma cena explicita mostrando que o super-secretário comunista, Márcio Jerry (afastado) mas que, pelo jeito,  ainda manda em tudo no Maranhão.

No vídeo, o pedido para de uma ex-vereadora para a construção do hospital que está desde  ano de 2015, ano que Flávio Dino e Márcio Jerry assumiram o  poder da máquina no Maranhão, e nada mais prestou.

Confira no vídeo:

O interesse oculto do Maragato…

Quais os reais interesses do maragato Weverton Rocha, de querer barrar uma caravana?

Por que o PDT de Weverton Rocha n√£o acionou contra o gabinete m√≥vel de Roseana Sarney? Ser√° que o interesse nas “dobradas” com Zequinha Sarney n√£o deixaram?

O curioso √© que esse mesmo PDT que agora parece perseguir o pr√©-candidato Roberto Rocha, com certeza a mando do Pal√°cio dos Le√Ķes, n√£o fez absolutamente nada em rela√ß√£o ao gabinete m√≥vel da tamb√©m pr√©-candidata ao governo Roseana Sarney (MDB). E olha que no caso da emedebista o √īnibus est√° estampado com o enorme letreiro “Carana da Guerreira”.¬†(saiba mais na mat√©ria do blog do Diego Emir)

O Partido Democr√°tico Trabalhista (PDT) entrou com uma a√ß√£o na Justi√ßa para tirar das estradas o gabinete m√≥vel do senador Roberto Rocha (PSDB) com a alega√ß√£o de que o tucano, que √© pr√©-candidato a governador, estaria fazendo “campanha antecipada”.

Ora, claro que o PDT não fez nada em relação ao gabinete móvel de Roseana não por ela, pois o partido e a emedebista são inimigos declarados.

Com certeza Weverton Rocha n√£o quis entrar na Justi√ßa contra o gabinete m√≥vel porque, como todos sabem, ele tem interesses em fazer v√°rias “dobradas” para o Senado Federal com Zequinha Sarney pelo Maranh√£o afora, da√≠ que n√£o pegava bem acionar a irm√£ do tamb√©m deputado federal.

Ou seja, Roberto Rocha virou alvo do PDT porque com ele e a sua chapa n√£o tem acordo com o “Maragatuno”.

Por maldade dos comunistas pessoas est√£o morrendo no Maranh√£o.

Pela quarta vez a Rede Globo mostrou ao Brasil quem √©, de fato, o governador Fl√°vio Dino que mente para todos proclamando-se como “o melhor governador do Brasil”.

Vários maranhenses mortos na gestão de Flávio Dino, que se recusou terminar construção de Central de Hemodiálise mesmo com dinheiro deixado em caixa.

Sorridente e confiante, Roseana falou para alguns jornalistas de v√°rios aspectos destas elei√ß√Ķes, entre tantos, os erros grotescos do governador comunista.

Em entrevista à Rádio Difusora AM, na tarde desta quarta-feira,18, a ex-governadora Roseana Sarney, que é pré-candidata a governadora, falou sobre a convenção do MDB.

Confira abaixo:

Desculpem o inc√īmodo, mas preciso falar do desemprego no Maranh√£o.

Texto do Coletivo Cultural Manuel Beckman

“Senhoras e senhores passageiros, desculpem se estou incomodando a viagem de Voc√™s!” Qualquer cidad√£o que utilize o transporte p√ļblico de S√£o Lu√≠s, est√° mais que familiarizado com est√° frase, pois ao fazer uma viagem ainda que curta via transporte publico da capital, depara-se com uma variedade e quantidade maior do que nunca antes visto, de vendedores ambulantes oferecendo os mais diversos produtos, que v√£o desde Escovas de dentes e bombons, a fones de ouvido e bolsas. Algumas vezes mais de um vendedor sobem ao mesmo coletivo de uma s√≥ vez, como se a frota do transporte j√° n√£o fosse suficiente para tantos vendedores e pedintes, em uma disputa por espa√ßo por vezes

De fundo para o Pal√°cio dos Le√Ķes, a vergonhosa imagem que cerca nossa capital: palafitados continuam se equilibrando nos paus enfiados na lama. Qualquer pol√≠tico bem intencionado teria vergonha de abrir sua janela e se deparar com tamanha pobreza,mas, Fl√°vio Dino, pelo jeito, n√£o.

constrangedora.

Esta notória constatação , que de fato é percebida por qualquer cidadão leigo em Economia ,infelizmente não é um reflexo do desenvolvimento do empreendedorismo no Maranhão, não significa que mais ludovicenses estejam apostando em um negócio próprio, mas, denuncia um trágico cenário de desemprego e miséria em que nosso querido estado está mergulhado, pois ainda que nos limitemos por hora a falar sobre os vendedores ambulantes nos coletivos, não podemos desconsiderar o crescimento da incidência de pedintes que sobem nos coletivos mendigando desesperadamente por Socorro.

√Č ent√£o que emana a benevol√™ncia e compaix√£o de Nossa gente, que se compadece e ajuda como pode. Infelizmente, a caridade de nosso povo n√£o √© o suficiente para trazer uma vida mais digna a popula√ß√£o de nosso estado, e quem o poderia fazer, √© de fato o principal agente de agravamento da pobreza e mis√©ria causada pelo desemprego, estou falando claramente sobre o Governo do estado do Maranh√£o.

Em um quadro de constatada recess√£o econ√īmica, que revelou-se alarmante entre os anos de 2014 e 2015, per√≠odo em que o desemprego aumentava exponencialmente, elegemos em Nosso estado um Governador que parecia ser uma fagulha de esperan√ßa a nossa gente t√£o sofrida, mas n√£o poder√≠amos imaginar que tal esperan√ßa se tornaria em supl√≠cio. Completamente contr√°ria as necessidades econ√īmicas de nosso estado, este governo inicia sua pol√≠tica repressiva a Iniciativa Privada, e mais especificamente ao com√©rcio, assim como a seus cidad√£os individualmente, pol√≠tica esta que tornara-se a marca registrada desse governo, “A violenta cobran√ßa de Impostos.” A politica perversa de aumentos e cobran√ßa tir√Ęnica de impostos , √© o principal agravante da mis√©ria decorrente do desemprego em nosso estado. Com aumento do ICMS de 12 para 18% , em um momento de retroa√ß√£o do crescimento, e consumo em n√≠veis baix√≠ssimos, o com√©rcio que √© o setor que mais gera empregos no maranh√£o, foi o maior prejudicado, e tendo seus encargos tribut√°rios elevados drasticamente na medida em que as vendas diminu√≠am, aqueles estabelecimentos que n√£o fecharam as portas, tiveram de partir para uma dolorosa alternativa, as demiss√Ķes.

Com tantos milhares de trabalhadores demitidos e sem emprego, qual alternativa teriam para Garantir  com Dignidade mínima o sustento de suas famílias?

√Č exatamente a√≠ que se d√° a segunda via de atua√ß√£o na promo√ß√£o da mis√©ria por parte do Governo do estado; desesperados pelo desemprego, milhares de maranhenses viram uma oportunidade de sobreviv√™ncia no transporte particular alternativo, buscaram garantir o p√£o de cada dia as suas fam√≠lias, tornando-se motoristas de Uber, 99 Taxi, carrinho lota√ß√£o , moto taxistas, motoboys e fretistas; desempregados, atrav√©s de seus √ļnicos bens conquistados com muito suor que s√£o seus ve√≠culos , buscavam suprir as necessidades b√°sicas de suas fam√≠lias, ainda que minimamente.

Mas o Governo do estado n√£o satisfeito com o desemprego generalizado que provocara, Passou a subtrair este √ļnico meio de sustento que possu√≠am milhares de maranhenses. De maneira ilegal, judicialmente declarada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em ( C√≥digo de Transito Brasileiro – Lei 13.281/16 ) , o Governo do estado passou a avan√ßar contra a popula√ß√£o tomando a for√ßa seus ve√≠culos, baseando-se na s√°dica justificativa da Inadimpl√™ncia para com o imposto veicular IPVA.

Sem nenhuma sensibilidade ou compaix√£o para com o povo maranhense em um momento de tamanha calamidade e desespero provocada pela pobreza, o Impetuoso Governo do Maranh√£o surrupiou cerca de 15 mil ve√≠culos, deixando milhares de fam√≠lias sem seu √ļnico meio de transporte, e milhares delas sem sua √ļnica fonte de renda. Milhares de trabalhadores tiveram o direito de sustentar suas fam√≠lias confiscado pelo Governo do estado.

Talvez , você que recebe esta mensagem tenha tido seu veículo tomado a força pelo Estado e encontre-se desesperado, por este Ser o meio pelo qual sustentava dignamente sua família  saiba que infelizmente você não está sozinho, pois milhares de outras famílias de Nosso estado encontram-se em igual ou maior desespero, ou possivelmente você ou eles, sejam um daqueles que estejam neste exato momento, ou em breve estarão dentro de um coletivo á dizer:

“Senhoras e Senhores passageiros, desculpem estar incomodando a viagem de Voc√™s.”

Brandão, a próxima vítima dos comunistas.

√Č corrente nos bastidores da pol√≠tica maranhense que o ex-tucano, Carlos Brand√£o, ser√° o pr√≥ximo a ser tra√≠do.

O desconforto do (ainda) vice-governador est√° sendo percebido nos eventos eleitoreiros dos comunistas.

Trai√ß√£o: Brand√£o dever√° ser derrubado na marca do gol, at√© a conven√ß√£o.¬† (Imagem do √ļltimo evento¬†¬†eleitoreiro dos comunistas)

Por hora, a bolsa de apostas indica que a trai√ß√£o acontecer√° um dia antes da conven√ß√£o comunista, quando Dino & Jerry v√£o apresentar o “novo vice”¬† que dever√° ser indicado, l√≥gico, por uma legenda da “direita conservadora”.

Minha aposta é que o nome já foi escolhido, e, Carlos Brandão, iludido, perderá o jogo da pior forma: caído no campo aos 45 minutos do segundo tempo.

Até lá!

Ricardo Murad renuncia candidatura e declara apoio a Roseana

O ex-secret√°rio Ricardo Murad (PRP) acaba de declinar de concorrer ao Governo do Maranh√£o. Murad fez o an√ļncio na manh√£ desta ter√ßa-feira, 17 de julho,¬† atrav√©s de um v√≠deo postado nas redes sociais.

Também declarou apoio para  Roseana Sarney (MDB) para governadora. O ex-secretário disse que disputará a deputado federal, sua filha Andrea Murad, e o genro Sousa Neto, estão na disputa para deputado estadual.

Ciro comeu…

Mesmo dizendo-se defensor da candidatura do Lula a presidente do Brasil, Fl√°vio Dino mostrou com quem vai realmente nestas elei√ß√Ķes. Durante evento de lan√ßamento da pr√©-candidatura de Weverton Rocha ao senado, que, pela estrutura gigantesca, mais parecia o lan√ßamento de um pr√©-candidato a presidente.

Ciro estava l√°, de m√£os dadas com Dino. A imagem n√£o deixa d√ļvidas!

Cadê o Lula, Dino?

 

1 4 5 6 7 8 13