Monthly Archives: junho, 2018

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgou Recurso Especial relativo à eleição no município de Bacabal-MA e decidiu na noite de ontem (19) cassar o mandato do prefeito Zé Vieira (PP) e do vice-prefeito Florêncio Neto (PHS).

Zé Vieira foi cassado pelo TSE e Roberto Costa seguirá garantido no eleitorado de Bacabal

O imbróglio que se estende desde o final das eleições de 2016, quando Zé Vieira passou na frente do candidato do senador João Alberto, o deputado governista Roberto Costa do MDB, que deverá ser o favorito nesse no pleito, que deverá acontecer nos próximos 40 dias, próximo das eleições para escolha de governador, senador e deputados.

Preferido pela população de Bacabal, Zé Vieira acaba perdendo terreno para o grupo de João Alberto, que deverá favorecer eleitoralmente seu grupo político nas eleições de 2018.

O município estará sob o comando do presidente da Câmara de Vereadores, Edvan Brandão, até o dia da nova eleição.

 

Devido à insatisfação e denúncias recebidas através do projeto “Ouvindo o Maranhão” feitas pela população de Pindaré-Mirim, o deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) utilizou a tribuna nesta Terça (19) para cobrar informações sobre valores e execução das obras de reforma e revitalização da Praça central da cidade.

Os dados não foram fornecidos pelo Governo do Estado e pela Secretária de Infraestrutura que é a responsável pela obra.

Segundo Wellington, há omissão de diversos dados importantes na placa que anuncia a obra. Não há qualquer tipo de informação acerca dos valores e empresa responsável pelos serviços. Diante disso, o parlamentar se pronunciou solicitando transparência na execução de obras públicas e baseou seu pedido no princípio da publicidade na administração pública, bem como na Lei de Acesso à Informação.

“Recurso público não é dinheiro do particular. Não se pode omitir informações dessa forma e fazer obra pública de qualquer jeito. Flávio Dino precisa ter mais responsabilidade quando o assunto é dinheiro público. O povo precisa saber onde e como seu dinheiro está sendo aplicado. O Governo do Estado e a Secretária de infraestrutura precisam fornecer esses dados para a população. Continuaremos fiscalizando e cobrando transparência das ações do governo. Temos uma atuação permanente em defesa da população de Pindaré-Mirim.”, disse Wellington.

Com a Conferência Municipal da Cidade realizada na última segunda-feira (18), em São José de Ribamar, a gestão do prefeito Luis Fernando dá início, à partir desta quarta-feira (20), às audiências públicas para tratar, com a população de todas as regiões administrativas, da Revisão do Plano Diretor Municipal (PDM).

Luis Fernando na Conferência Municipal da Cidade

Na Conferência, além da revisão do Plano Diretor, foram abordados temas de mobilidade, planejamento e controle social, além do Plano de Saneamento Básico, que também está em fase de

A Conferência tem, entre seus principais objetivos, propor a interlocução entre autoridades e gestores públicos com os diversos segmentos da sociedade, sobre assuntos relacionados à Política e o Desenvolvimento Urbano; sensibilizar e mobilizar a sociedade local para o estabelecimento de agendas, metas e planos de ação para enfrentar os problemas existentes no município; propiciar a participação popular de diversos segmentos da sociedade para a formulação de proposições e realização de avaliações sobre a função da cidade e da propriedade, entre outros.

Em São José de Ribamar, a Conferência Municipal da Cidade tem como tema “A Função Social da Cidade e da Propriedade” e como lema “Cidades Inclusivas, Participativas e Socialmente Justas”, envolvendo aspectos das políticas nacional, estadual e municipal, conforme orientação do Conselho Nacional das Cidades.

Luis Fernando na Conferência Municipal da Cidade

Para o prefeito Luis Fernando, presente na abertura da Conferência, o desenvolvimento da cidade passa pela participação efetiva da população. “Com essa conferência e com as audiências públicas para discutirmos o Plano Diretor e Plano de Saneamento Básico, estaremos cumprindo a lei, mas ao mesmo tempo estamos dando continuidade ao modo participativo de administrar o município. Antes mesmo da eleição, realizamos os seminários “Planeja – O cidadão Decidindo”, no qual debatemos e coletamos propostas para o desenvolvimento da cidade. Foi com base nessas propostas que fizemos nosso plano de governo e é com base nesse plano que estamos reconstruindo o município”, pontuou.

Coordenadora da Conferência, a Chefe da Assessoria Especial, Anna Caroline Salgado, falou sobre a importância do evento. “Este é um momento de interação entre o poder público e os movimentos sociais para defesa das prioridades do município. Serão dias de debates que irão conduzir o caminho que São José de Ribamar merece”, afirmou.

Nas redes sociais e no site da prefeitura (www.saojosederibamar.ma.gov.br), serão divulgados os locais das audiências públicas relacionadas à Revisão do Plano Diretor.

Onde foram parar os ônibus escolares? 

Fiz este flagrante no final da manhã desta terça-feira, 19 de junho, na Ponte Bandeira Tribuzzi, onde crianças constantemente são vistas tendo que atravessar uma extensa rodovia repleta de perigos.

Vamos ficar atentos, peço aos leitores que enviem fotos e vídeos pelo (98 991884199) de flagrantes e absurdos de nossa cidade, que o prefeito e governador prometeram mudar, mas…

O senador Roberto Rocha, esteve em visita ao município de Barra do Corda a convite dos trabalhadores rurais de sete municípios:  Fernando Falcão, Jenipapo dos Vieira, Tuntum, Dom Pedro, Grajaú, Itaipava do Grajaú, Presidente Dutra e localidades vizinhas. Acompanhado do deputado federal Waldir Maranhão e dos deputados estaduais Alexandre Almeida e Welington do Curso, Roberto Rocha iniciou a agenda concedendo uma entrevista à Rádio Rio Corda FM 104,9.

Após a entrevista, a comitiva se dirigiu à sede da AABB – Associação Atlética do Banco do Brasil, onde mil e 500 trabalhadores rurais aguardavam, entre eles, representantes de 67 Associações de trabalhadores rurais da região, dentre os quais, indígenas das aldeias Canela e Guajajara.

Na oportunidade, os trabalhadores se pronunciaram em nome das associações representadas, e entregaram várias solicitações, entre elas a de regularização de assentados das Fazendas Santa Helena e Santa Rosa, no município de Fernando Falcão, já vistoriadas pelo INCRA, que procedeu com autorização para a implantação do Projeto Arco-Íris, de fruticultura irrigada, dos quais participam 90 (noventa) famílias associadas. Incluída entre as solicitações, a Fazenda Tabocal, do município de Tuntum, passa pelo mesmo processo.

Também foi solicitada a regularização de Jenipapo dos Gomes (município de Fernando Falcão) e Ourives (município de Barra do Corda). Para todas essas áreas, a reinvindicação é direcionada ao INCRA, para que sejam transformadas em assentamentos, e, assim, receber os benefícios do governo federal. Ao senador Roberto Rocha, os trabalhadores solicitaram a articulação para viabilidade das referidas demandas, por meio de atuação parlamentar.

Ao se pronunciar, o senador maranhense falou sobre ações estruturantes para que Barra do Corda e região se desenvolvam economicamente, entre elas, a construção do Aeroporto que atenderá a toda a região, e que, segundo o parlamentar, já encontra-se em fase de elaboração do anteprojeto, por empresa contratada pelo Banco do Brasil, sendo que já foram realizados os estudos ambientais e geotécnicos. Outro projeto estruturante enfatizado por Rocha foi o da travessia urbana sob a BR-226, sobre o qual o parlamentar enviou, ao Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, ofício solicitando o EVTEA -Estudo de Condições Técnica, Econômica e Ambiental, primeiro passo para implantação da obra. Para o município de Fernando Falcão, o senador informou aos presentes que destinou, por meio de sua atuação parlamentar, recursos no valor 960 mil reais, para melhoria de estradas vicinais, valor que já está empenhado.

O senador destacou, ainda, as dificuldades de moradia enfrentadas pelos maranhenses. “São 18,1% de famílias maranhenses sem habitação adequada, dos quais 55% estão na zona rural”, destacou, ao tempo em que informou do investimento de 18,3 milhões para a construção de 500 unidades habitacionais rurais em Barra do Corda, com tramitação já em andamento.

Roberto Rocha falou ainda de sua proposição para a criação de mais uma Universidade Federal no estado do Maranhão, enfatizando sobre a importância do conhecimento. “Só conheço duas formas de crescimento: produção e conhecimento. E precisamos investir em ambas, para que o Maranhão cresça”, constatou. Ao se despedir, o senador maranhense assegurou aos trabalhadores rurais de Barra do Corda e região o empenho do seu mandato como porta-voz das demandas solicitadas.

Acompanhe as imagens da TVC (Afiliada da Record em Barra do Corda)

Polarização entre Sarney e Flávio Dino não colou, tentam intrigar a Terceira Via:

A tática de “polarizar”e tentar passar com o que é de pior, forçando a barra do pobre maranhense, que deseja o Maranhão livre dessa manjada dicotomia “Sarney anti-Sarney” parece não estar fazendo efeito.

Sabendo que não pode mais enganar a população, “forças ocultas” estão em desespero e tentam intrigar outros candidatos.

Abaixo, capa do Jornal Extra com outra tirada:

 

REALPOLITIK

Esse termo vem do alemão e se refere à política ou à diplomacia baseada, principalmente, em considerações práticas, em detrimento de noções ideológicas. Ou seja, é uma política de resultados, que se sobrepõe a outras considerações ou princípios.

Kissinger, no seu magistral livro Sobre a China, cita o termo ao descrever a atitude de Nixon, então presidente da América do Norte, do presidente chinês Mao Tsé-Tung e do primeiro-ministro da China, Chu En-lai, no encontro histórico de 1972, na China, que levou ao acordo de cooperação entre as duas potências, impactando no fim da Guerra Fria. A medida trouxe ganhos enormes para os dois países e para o mundo, possibilitando também a ascensão da China à potência mundial.

Essa é a fase que vivemos no Maranhão, em plena campanha política. Assim tem que ser analisada e entendida toda essa fase atual que antecede a eleição. E é, até certo ponto, natural que assim seja.

É este o cenário. Eu e Roberto Rocha estamos inseridos nessa luta que ambos travamos por nossas eleições. Decisões são atribuídas a ele e logo uma quantidade imensa de comunicadores insistem em uma declaração de minha parte. Eu, que compreendo o jogo, fico calado enquanto Roberto esclarece o que foi distorcido. Não ficam sequelas. Eu e ele somos experientes, já passamos por tudo na política. Sabemos contornar essas situações.

Imagem retirada do blog do John Cutrim

Sim, já nos desentendemos algumas vezes e contornamos tudo. Estamos juntos e sabemos que um precisa do outro. Neste embate, eu preciso dele e ele precisa de mim. Nós sabemos disso e não vamos nos submeter ao desejo e a ganância de terceiros que querem nos intrigar.

Eu, já disse e repito aqui, considero excelente a contribuição de Roberto no Senado.  Ele é persistente e tem foco. Nós fazemos política e campanha de modo diferente, teremos que nos adaptar, mas ambos queremos nos eleger e também ajudar o nosso candidato a presidente, Geraldo Alckmin, a ser eleito presidente, pois sabemos que isso será muito bom para o Brasil e para o Maranhão.

Transoceânica – Mudando de assunto, na semana passada estivemos no DNIT com os diretores, Geral e de Planejamento, solicitando a imediata realização de estudos de viabilidade econômica para permitir a execução do projeto de engenharia e a construção da Rodovia Transoceânica que, pelo litoral oeste do estado, atravessa toda a Baixada Maranhense, incluindo as pontes sobre o Rio Gurupi na divisa do estado com o Pará e do Rio Pericumã, obra importantíssima para integrar esta região, chegando a Alcântara e fazendo uma nova ligação por ferry boat com São Luís. Essa rodovia fará uma nova ligação entre São Luís e Belém, com um trajeto muito mais curto e aprazível, possibilitando chegar à região muitos investimentos no setor de Turismo, ensejando a “descoberta” de belezas deslumbrantes da região. Além disso, dará um novo e necessário acesso ao Centro Espacial de Alcântara que, dentro de pouco tempo, será um dos mais importantes e movimentados do mundo.

O DNIT atendeu muito bem a nossa solicitação e, em começo de julho, deveremos presenciar a autorização para o estudo de viabilidade da BR 308, a Rodovia Transoceânica.

Infelizmente, foi tudo muito rápido e houve uma falha no aviso a toda a bancada para participar do ato. Mas todos, desde já, estão convidados para o ato no DNIT de autorização do início dos projetos para a Transoceânica. Será um grande dia para o desenvolvimento da nossa querida Baixada.

Por fim, quero agradecer aos meus amigos de Caxias pelo ato de apoio à minha pré-candidatura ao Senado, ao prefeito Flávio Gentil, ao Catulé Junior, a todos os vereadores, aos líderes políticos e à multidão de amigos que lá estiveram. Um abraço de agradecimento ao Catulé, amigo de tantos anos, ao Paulo Marinho, ao Zé Gentil e, muito especialmente, ao prefeito Luís Fernando, de São José de Ribamar, ao grande Chico Leitôa, de Timon, ao Biné de Codó e a tantos amigos mais. Ali evocamos, Alexandre Costa, que em vida foi um extraordinário político, amigo de todos nós.

Foi uma noite inesquecível.

Até quando a “máquina pública” continuará decidindo?

Os tempos atuais parecem repetir práticas do passado. E a “mudança” prometida?

Nas comparações feitas por internautas, a breve lembrança do tempo em que as utilizações de praticas dos calendários eleitorais, quando a máquina pública era derramada para fazer “toda diferença” entre o candidato do governo e o restante, que não tinham poder econômico para esbanjar suas qualidades. ($)

Ainda hoje, no governo da “mudança”, as gastanças com publicidades (mentirosas) evidenciam que o “atual” está ligado umbilicalmente ao passado, nas lamentáveis práticas que teimam em continuar.

Antes não tinha?

Abaixo, outra lamentável campanha medíocre, feita na intenção de impressionar, encher os olhos do povo pobre do interior maranhense, que  enganados, esperam pelas promessas vazias dos atuais “poderosos”, que há três anos prometeram a construção de uma ponte, propagadas com pompas de  revolução, mas que não conseguiu, até hoje, sair do papel. Veja a “ponte da mentira”, abaixo:

É essa a mudança?

Informações e imagens retiradas do Tuiter e do blog do Gilberto Leda.

Na condição de presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Maranhão, o deputado estadual Wellington do Curso esteve na cidade de Anapurus, após receber solicitação de diversas pessoas que se solidarizaram à família de uma menor de apenas 13 anos, que foi supostamente acusada de prática de ato infracional análogo ao crime de furto pela prefeita de Anapurus, Wanderly, seu marido, Ivanildo, e pela sua filha, Carol Monteles.

Na ocasião, o deputado Wellington esteve pessoalmente em contato com Elida Cristina Alves Corrêa, mãe da adolescente, que pediu socorro diante das ameaças que vem sofrendo no município.

“Trancaram a minha filha em um quarto. Ela sofreu agressões  físicas e psicológicas. Agora, a gente tem medo até de sair de casa com tanta ameaça. Não sei mais o que fazer”, desabafou a mãe da adolescente.

Sobre a situação, o deputado Wellington cobrou que providências fossem adotadas pela Comissão de Direitos Humanos, tanto da Assembleia Legislativa e OAB, a fim de que se investigue a situação e que se responsabilize os excessos.

“Familiares e amigos solicitaram que nós visitássemos a mãe da adolescente que foi acusada de praticar ato infracional análogo ao crime de furto pela prefeita de Anapurus. Ter esse contato com a mãe e com a adolescente nos faz ver, em cada lágrima por elas derramada, a dor e o sofrimento dessa família. Recebemos essas denúncias e solicitamos que a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia, em que eu sou presidente, a Comissão de Direitos Humanos da OAB, promotoria da infância e Ministério Público da comarca de Brejo, que abrange a cidade de Anapurus. Os excessos devem ser punidos e, em nome da confiança que a população de Anapurus deposita em mim, continuarei à disposição dos familiares da adolescente para que a justiça seja feita”, disse Wellington.

1 3 4 5 6 7 13