Monthly Archives: junho, 2018

Jerry demostrou aquilo que mais sabe fazer: perseguir e tentar calar.

Esse é o comunista que pretende se eleger deputado federal com o voto dos pobres maranhenses. É esse, o político que tanto criticou o Sarney, mas na primeira oportunidade de usar o poder, usa para perseguir ex-aliados políticos que se recusam bater continências e lamber botas de coroneizinhos.

Sarney, ou sua filha  Roseana, nunca me processaram, e olha que  motivos tiveram de sobra para isso.

Acabei de receber a ligação do TRE informando que terei que assinar uma citação de um processo movido pelo PCdoB, por ter criticado Flávio Dino.

Em 10 anos de jornalismo no Maranhão nunca um governante moveu um processo para me calar, José Reinaldo, Roseana, ou Jackson Lago, mas, no comunismo é diferente. Nem em tempos de eleições quando criticava a então governadora do Maranhão, Roseana Sarney, fui perseguido e processado. Confira na imagem ao lado:

O pior que para TRE o grupo comunista pode tudo, pode, inclusive, fazer propagandas eleitorais fora de época. Alguma semelhança com certa oligarquia maranhense?

Vale lembrar que o PCdoB do Maranhão está sob o controle absoluto do jornalista, Márcio Jerry, que novamente acaba de deixar sua marca de perseguidor da imprensa.

Só lembrando que foi do comunista, professor de jornalismo, a promessa da “Comunicação Democrática” no Maranhão, caso Flávio Dino fosse eleito.

A imagem ao lado era do tempo que eu era blogueiro do Jornal Pequeno, que era considerado aliado de Jerry/Dino, e valia tudo, pois o TRE-MA nunca teve o trabalho de julgar-me pelas críticas (pesadas) a Roseana Sarney.

Antes não tinha perseguição, agora tem:

Blog do Ricardo Santos, por dez anos criticou o grupo Sarney (oligarquia?) mas nunca foi perseguido ou processado. No governo “democrático” dos comunistas, está sendo…

Apenas imaginem se algum blogueiro colocasse uma imagem (montagem) com o governador Flávio Dino usando algemas? Confira a imagem ao lado e tire as conclusões:

 

Copa dos buracos: jogo do Brasil terá clima de protestos em São Luis.

Na Rua Tupinambás, no Turu, moradores usaram a criatividade como ferramenta de protestos:

Pintaram bandeiras do Brasil em todos (os muitos) buracos de uma importante via pública, que está esquecida desde as eleições passadas, quando o prefeito Edivaldo Holanda, e Flávio Dino, estiveram pedido votos em 2016.

 

O vereador Estevão Aragão (PSDB) realizará, na próxima quinta-feira (28), às 9h, no auditório Fernando Falcão da Assembleia Legislativa do Maranhão, audiência pública para discutir o Projeto de Lei 001/2017, que trata da regulamentação da atividade econômica privada de transporte remunerado de passageiros, entre eles, o Uber. A solicitação foi feita pelo parlamentar, por meio do Requerimento 075/18, aprovado pelo plenário da Câmara Municipal de São Luís.

O objetivo da audiência é discutir, junto com motoristas de táxi e Uber, uma solução para o impasse entre as duas categorias, sem prejuízos às partes.

“Com a iminência de se aprovar o projeto de lei que regulamenta o serviço prestado pelos aplicativos, temos mantido contato com as categorias para um possível acordo que pacifique ou, pelo menos, minimize os ânimos dos interessados. Vamos tentar encontrar saída para que haja uma coexistência harmoniosa, sempre primando pelo equilíbrio e salientando que, necessariamente, deverá haver concessões mútuas para o sucesso da parceria”, pontuou Estevão.

Representantes de aplicativos, Sindicato dos Taxistas e Caminhoneiros de São Luís, Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) e sociedade civil devem estar presentes na audiência.

O deputado estadual Wellington do Curso (PSDB), utilizou a tribuna manhã desta terça-feira (26) para denunciar diversas irregularidades no curso de formação de soldados do último concurso da Polícia Militar e o descumprimento de diversas ordens judiciais pela Secretária de Gestão e Previdência que obriga o Estado a efetuar matrícula de candidatos no curso, o que não ocorreu até o momento.

Segundo denúncias recebidas, vários alunos que não atingiram a média em apenas uma disciplina nas provas realizadas na primeira fase do curso de formação, estão sendo eliminados do concurso. Acontece que o regimento interno do CFAP (Centro de Formação de Praças da PMMA), prevê no art. 103 que o aluno que aluno que não alcançar a média final em até quatro disciplinas, terá direito a recuperação, fato que não ocorreu.

Além disso, diversos candidatos que foram aprovados no certame foram eliminados pela banca organizadora, o que motivou diversas ações judiciais com liminar favorável que obriga a SEGEP a efetuar a matrícula dos mesmos, entretanto, as decisões judiciais não estão sendo cumpridas com a justificativa de que não há espaço e vagas.

“Sabemos da necessidade de aumentar o efetivo da Polícia Militar no Estado do Maranhão, entretanto, o último concurso está cheio de irregularidades desde a realização das provas até o atual momento que é o Curso de Formação. Desde o início, diversas medidas que não estão previstas no edital estão sendo tomadas, tornando as práticas ilegais. O mesmo instrumento só é usado para prejudicar o candidato, como no caso de alunos que não atingem a média e o próprio regimento do CFAP resguarda o direito de recuperação a esse aluno, o que não está acontecendo. Além disso, mais de 100 candidatos ‘sub judice’ obtiveram decisão favorável na justiça e esperam a convocação para o Curso de Formação, mas não há qualquer previsão para que isso aconteça. Essas pessoas tiveram altos gastos com exames médicos e não estão tendo seus direitos, que foram assegurados pela justiça, respeitados. O TSE já deu prazo para que os agentes públicos efetuem a nomeação de novos servidores e por isso, Flávio tem acelerado o processo antes do fim do curso de formação, enquanto isso, dezenas de homens e mulheres largaram seus empregos, tiveram altos gastos e agora estão sendo eliminados de qualquer forma, o que só demonstra a pressa em realizar o concurso e seu caráter eleitoreiro. Por isso, solicitamos que o Governo do Estado e a Secretaria de Gestão e Previdência adotem as providências para cumprir as decisões judiciais e assegurar os direitos dos candidatos aprovados no concurso da PMMA”, disse Wellington.

 

Disfarçados de juízes, Gilmar, Lewandowski e Toffoli agem como cúmplices de bandidos de estimação.

A libertação do delinquente José Dirceu, condenado em segunda instância a 30 anos e 9 meses de prisão, escancarou a verdade inverossímil: a sala ocupada pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal transformou-se numa gigantesca porta de saída da cadeia.

Essa bofetada na cara do país que presta foi desferida a seis mãos por Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli. Nenhuma surpresa. Gilmar inaugurou e comanda a primeira usina de habeas corpus do planeta. Lewandowski ganhou uma toga por ser filho de uma vizinha de Marisa Letícia. Toffoli é uma alma subalterna a serviço de Dirceu.

Disfarçados de juízes, os três agem como cúmplices de bandidos de estimação ─ e enxergam no povo brasileiro um bando de otários que só explodem de indignação quando a seleção vai mal numa Copa do Mundo. É hora de mostrar aos semideuses de araque que a paciência dos honestos acabou. (Veja.com)

A administração do Hospital Macro Regional da Baixada Maranhense Dr. Jackson Lago, está na mira para investigações da Policia Federal, da Secretaria Estadual de Saúde do Maranhão (SES) e também do Instituto Àcqua após denúncia formulada contra o atual Diretor Geral do Hospital, o Dr. Edilson Correa de Medeiros Junior que assumiu o cargo em 19 de outubro de 2017.

A câmara municipal de Pinheiro cidade onde fica o Hospital, também recebeu a denúncia, que deu base para a abertura de uma CPI, a pedido dos Vereadores, para investigar a fundo a denúncia contra o atual Diretor Geral do Hospital Dr. Jackson Lago. Os Vereadores declararam que irão abrir a “caixa preta” para que tudo seja esclarecido.
A denúncia foi baseada na Lei 8.429/92 que se trata sobre improbidade administrativa “Ato de improbidade administrativa todo aquele que, à custa da Administração Pública e do interesse público, importa em enriquecimento ilícito (art.9º); que causa prejuízo ao erário (art. 10) e que atenta contra os princípios da Administração Pública (art. 11).” Lei essa que segundo a denunciante foi ofendida pelo denunciado.

Na denúncia foram anexados documentos, que a SES declarou serem falsos e manipulados tais como notas fiscais da Empresa S.M.C Serviços Médicos de Cururupu que tem como sócio administrador o Dr. Edilson, que já tem vários contratos com a Secretaria de Estado da Saúde e com o Instituto Àcqua, inclusive esse onde ele contrata a sua própria empresa para prestar serviços ao Hospital Dr. Jackson Lago.
Por esse fator será intimado para prestar esclarecimentos a Sra. Denise Boas que geriu o Hospital antes do Dr. Edilson Correa de Medeiros Junior atual Diretor que também será intimado para depor e atestar a autenticidade das notas, prestar esclarecimentos sobre possíveis crimes de improbidade administrativa, falsidade ideológica, para confirmar a propriedade da empresa S.M.C Serviços Médicos de Cururupu e esclarecer a prestação de serviços dessa empresa ao Hospital de Cururupu –MA.

Como funcionário do Instituto Àcqua e Diretor Geral do Hospital Dr. Jackson Lago, Dr. Edilson deverá explicar tamanhos vínculos já que ele presta serviços ao Estado do Maranhão.
Essa denúncia mina a sociedade com interrogações, perguntas que só a justiça poderá responder!

Dr. Edilson Correa de Medeiros Junior

A empresa S.M.C Serviços Médicos de Cururupu é realmente do Diretor Geral?

Ele pode ter empresa prestando serviços ao Estado e ser Diretor Geral do Hospital em Pinheiro ao mesmo tempo?
Qual empresa paga os profissionais Médicos no Hospital de Cururupu, e qual é o valor de tais contratos?

A quem será que interessa dentro da Secretaria e do Governo, duvidar da autenticidade das notas, ao invés de investigar o Diretor acusado de corrupção?
Assunto para apurações posteriores!

Qual a mágica?

Prefeitos de oposição ao comunismo se tornaram (da noite para o dia) aliados. Mídia palaciana estaria falando a verdade, ou apenas reproduzindo um clichê produzido numa Secom ou numa redação eleitoral?

Como fazia Sarney no passado, no presente os prefeitos de oposição ao comunismo terão que apoiar reeleição de Flávio Dino…

O certo é que no Maranhão não há novidade na politica na atualidade, a máquina continua mandando, máquina pública continua decidindo, fazendo “milagres”.

 

Guerras de facções nas ruas de São Luís…

Enquanto o governador comunista vem promovendo sua gestão às custas de decapitados do passado, no presente, a população vira alvo das balas de bandidos fortemente armados.

No mês passado várias crianças foram assassinadas por “balas perdidas” durante guerras de facções nas ruas da capital do maranhão. No bairro da Cidade Olímpica facções metem terror durante o dia.

Na semana passada, um adolescente foi assassinado neste mesmo local onde a mulher foi assassinada.

Onde estão os defensores dos Direitos Humanos, quem vai lutar pelas Mulheres, Crianças e Adolescentes?

Abaixo, outro caso, desta vez uma mulher que teve o azar de transitar no momento em que bandidos trocavam tiros nas ruas.

Fiquem com um trecho do blog do Luis Cardoso:

Políticos inertes:

O pior de tudo não é o apelo midiático do governador Flávio Dino, que se elegeu e quer se reeleito usando corpos de decapitados de Pedrinhas, mas  saber que verdadeiras guerras estão explodindo nas ruas de uma capital, matando crianças e mulheres nas ruas, mas tem políticos preocupados com ofensas de mulheres na Copa da Rússia.

1 2 3 4 13