Exploração: Números do IBGE comprovam que Flávio Dino deixou o Maranhão com uma das piores inflações do Brasil…

0

Números do IBGE comprovam outra vez que o Maranhão foi usurpado: aumento de impostos prejudicou o estado.

Diferente da  propaganda do governo comunista, que mostra um Maranhão rico, bonito, os números oficiais mostram o contrário: após 4 anos, o Maranhão piorou em vários aspectos, além de explorar e cobrar cargas altíssimas de impostos, o governo do Maranhão foi incapaz de criar mecanismo que reduzissem a inflação, que continua castigando o povo do estado mais pobre do Brasil.

Em quem Flávio vai tentar jogar a culpa dessa vez?

Caixa do governo bombando: bolsos dos maranhenses cada vez faltando.

Pior que investir somas milionárias em sua imagem, nas publicidades e propagandas mentirosas, Flávio Dino aumentou impostos, se apropriou dos bens dos maranhenses, como carros e motos dos motoristas que não tiveram condições de pagar o IPVA de seus veículos, que foram recolhidos nos pátios  da Vip Leilões, depois vendidos.

Personalismo caro:

Enquanto a população pobre do Maranhão continua sendo explorada, consequentemente, sendo obrigada a pagar os anúncios das propagandas milionárias vinculadas em sites, jornais e revistas nacionais (até internacionais).

Em quase 4 anos de governo, Flávio Dino (que busca desesperadamente sua reeleição) foi incapaz de olhar com carinho para a população pobre, prova disso foi que, através do seu secretário de Comunicação, Márcio Jerry (apelidado de Primeiro Ministro), gastaram aproximadamente mais de 200 milhões (ninguém sabe ao certo)  em propagandas exaltando a imagem de Flávio Dino. Somas que poderiam ser aplicadas na Saúde, Segurança, Educação da população, que nas suas propagandas o comunista jura de pés juntos que estão melhor.

Para entender melhor sobre a inflação que castiga o povo estado mais pobre do Brasil, clic aqui:

Os comentários estão desativados.