Monthly Archives: abril, 2018

Durante sua gestão, o comunista articulou mesmo sua eleição. 

A forma comunista de fazer política às vezes imita a forma do grupo Sarney. Coincidências à parte, terá inicio hoje, 27, o lançamento de várias candidaturas de governistas ligados a Flávio Dino. Abaixo, um trecho de uma discussão nos grupos de whstsapp:

Pesa contra Jerry a acusação de ter afastado muitos aliados de Flávio Dino que estavam juntos em 2014.

Em 2018, poderiam ganhar essa eleição facilmente. Mas, muitos se tornaram seus opositores.

Noutro palanque est√£o: Roberto Rocha, Z√© Reinaldo, Waldir Maranh√£o, Wellington do Curso, etc, etc…

Uma mulher foi constrangida diante da classe política e forçada a voltar atrás. Pergunta-se: Eliziane Gama terá alguma feminista a seu favor?

A press√£o midi√°tica sobre Eliziane Gama (PPS), hoje pr√©-candidata a senadora pelo chapa governista encabe√ßada por Fl√°vio Dino. Eliziane Gama at√© tentou agir segundo sua convic√ß√£o, mas esbarrou na m√≠dia palaciana, que repetindo as ‚Äúpress√Ķes‚ÄĚ de 2016, fizeram que a irm√£ voltasse a tr√°s e refizesse sua vota√ß√£o que era contra a orienta√ß√£o palaciana.

Sem liberdade para nada, aliados dos comunistas são obrigados a seguir exemplo de sarneysistas históricos, gente da estirpe política de Pedro Fernandes, André Fufuca e Juscelino Filho, que eram aliados de José Sarney, mas que foram usados como exemplos a ser seguidos por Eliziane Gama, e outros que ousarem desobedecer a ordem comunista

Na imagem usada pela imprensa palaciana, deputados sarneysistas s√£o usados como ‚Äúrefer√™ncia‚ÄĚ de como devem ser os ‚Äúaliados‚ÄĚ do comunismo. Lament√°vel que est√£o usando esses que ‚Äúdestru√≠ram o Maranh√£o com Sarney” agora para serem exemplos a serem seguidos por uma mulher, a deputada Eliziane Gama, que √© pr√©-candidata ao senado na chapa de Fl√°vio Dino.

Confira na foto abaixo, três sarneysistas que foram cooptados pelo comunismo. Para a mídia palaciana de Flávio Dino e Márcio jerry é justificável pressionar uma mulher usando exemplo de homens (marcados com circulo). Onde estão as esquerdistas, as feministas para se solidarizar com a deputada Eliziane Gama?

Sarneysistas servindo de exemplo para uma mulher (deputada Eliziane Gama) sendo perseguida. Al√ī, feministas…

Desta feita, Eliziane Gama foi visivelmente constrangida e obrigada, pela vergonha a que foi submetida, induzida pela m√≠dia palaciana, que cobrou posicionamento de ‚Äúaliados‚ÄĚ teve voltar atr√°s e mandar de volta para os cofres do Pal√°cio sua verba de deputada. (Informa√ß√Ķes e foto blog do Gl√°ucio Ericeira)

Perseguida, humilhada, Eliziane Gama teve que voltar atr√°s. √Č esta a mudan√ßa do Maranh√£o?

Desfeita outra mentira:ordens para “fiscalizar” partiram de membro do PCdoB.

As desculpas eram que a m√°fia do Maranh√£o teria forjado um golpe para incriminar o governador.

Sindic√Ęncia ouviu oficiais da PM que deram detalhes sobre espionagens de advers√°rios pol√≠ticos.

Comando Geral da PM conseguiu chegar ao principal ordenador dos levantamentos de dados de opositores políticos do governador Flávio Dino (PCdoB). Segundo relato de alguns oficiais da PM que receberam os oficios das ordens dadas por um comandante superior, o Coronel Heron Santos, que é filiado ao partido do governador Flávio Dino, o PCdoB.

Após esse fato desencadeado no seio da Polícia Militar, ficou claro que o Maranhão, de acordo com as desculpas e mentiras do governador Flávio Dino,  pode estar lidando com um grupo político que age com requintes de uma verdadeira máfia. Lamentável.

Abaixo, vídeo da reportagem:

Na pr√≥xima sexta-feira, 27, o Instituto Teot√īnio Vilela e o Diret√≥rio Estadual do PSDB iniciam em S√£o Lu√≠s o ciclo de debates ‚ÄúPensar o Maranh√£o‚ÄĚ, que pretende discutir, por meio de palestras com a classe empresarial, pol√≠ticos e a sociedade civil organizada, temas que ajudem a fomentar o desenvolvimento do estado.

O tema do primeiro encontro √© ‚ÄúDesenvolvimento Econ√īmico- Regi√£o da Floresta dos Guar√°s‚ÄĚ, com o objetivo de criar estrat√©gias para potencializar economicamente a regi√£o dos Guar√°s, um pequeno ecossistema brasileiro, localizada no litoral ocidental do estado do Maranh√£o e banhada pelo oceano Atl√Ęntico. Esse ecossistema √© composto por parte da Floresta Amaz√īnica em sua fauna e flora, mangues, florestas, ilhas desertas e √°reas de restingas, e leva esse nome em homenagem √† ave de plumagem vermelha, muito comum na regi√£o.

O evento vai acontecer às 19h, no auditório de representação do senador Roberto Rocha, localizado na Rua da Neblina, 30, Calhau. Para o debate foram convidados representantes do Sebrae, Codevasf, Banco do Nordeste, UEMA, UFMA, AHINOR, DNIT, além de outras autoridades no tema.

Após o evento em São Luís, serão realizados encontros regionais nos municípios de Cedral, Guimarães, Mirinzal, Porto Rico do Maranhão, Serrano do Maranhão, Bacuri, Apicum Açu e Central do Maranhão.

Outras dez regi√Ķes maranhenses ser√£o foco da mesma din√Ęmica: um encontro de alinhamento em S√£o Lu√≠s para cada encontro regional. As regi√Ķes, al√©m da Floresta dos Guar√°s e S√£o Lu√≠s (Alc√Ęntara e S√£o Jos√© de Ribamar), s√£o: Amaz√īnia Maranhense (C√Ęndido Mendes e Carutapera); Chapada das Mesas (Carolina e Imperatriz); Polo Cocais (Caxias e Timon); Delta das Am√©ricas ( Paulino Neves e Tut√≥ia); Polo Lago e Campos Floridos (Arari Santa In√™s e Vit√≥ria do Mearim); Len√ß√≥is Maranhenses (Barreirinhas e Santo Amaro);Polo Munim (Axix√° e Morros) e Polo Guajajara Timbira e Canela (Barra do Corda e Graja√ļ).

Deputado vão usar suas emendas da forma como querem sem a manipulação dos comunistas:

Manobra da bancada federal, leia-se: Zé Reinaldo, Waldir Maranhão e Luana Alves (todos traídos por Flávio Dino) deverá beneficiar cidades do Maranhão.

Fl√°vio Dino e M√°rcio Jerry espernearam, mas ficaram de pires nas m√£os.

Outra mentira comunista desmentida: dinheiro das emendas dos deputados para serem aplicados na Sa√ļde cair√° direto nas contas das prefeituras. O grupo comunista pensou que teria dinheiro federal nos caixas do governo em pleno ano de elei√ß√£o, mas quebraram as caras p√°lidas!

Nota da deputada federal Luana Alves sobre a destinação das emendas para os municípios:

Amigos, conforme acordado na reuni√£o de Bancada Federal do Maranh√£o realizada na quarta feira (18), fui com os assessores de v√°rios deputados, na manh√£ quinta-feira (19), ao Minist√©rio da Sa√ļde para verificar todas as possibilidades para garantir uma ampla aplica√ß√£o dos recursos referentes Emenda Impositivas N¬į 71110005. Deixo, claro que os deputados que quiserem que o recurso permane√ßa para o estado, que encaminhem em seus of√≠cios determinando isso.

Desta forma, em resposta ao questionamento feito por v√°rios deputados quanto √† destina√ß√£o desse recurso apenas para a Aten√ß√£o Especializada, a assessoria do Minist√©rio da Sa√ļde, reiterou que a A√ß√£o Or√ßament√°ria 4525 possibilita a livre escolha de sua aplica√ß√£o, tanto para Programa de Aten√ß√£o B√°sica (PAB), quanto para Media e Alta Complexidade (MAC) ‚Äď Aten√ß√£o Especializada, ficando a cargo do proponente sua aplica√ß√£o no ato da apresenta√ß√£o da proposta junto ao sistema do Fundo Nacional de Sa√ļde, podendo inclusive, quando for o caso, usar os recursos em ambas √†s √°reas.

Como ainda estamos no prazo de indica√ß√£o das EMENDAS DE BANCADA junto ao Minist√©rio da Sa√ļde, reitero que est√° aberta a possibilidade de indica√ß√£o dos benefici√°rios diretos conforme o entendimento de prioridades de cada parlamentar membro do grupo da Emenda Impositiva N¬į 71110005, Funcional Program√°tica 10.122.2015.4525.0021, Apoio a Manuten√ß√£o de Unidades de Sa√ļde (Custeio Fundo a Fundo).

Refor√ßamos ainda que esta a√ß√£o visa possibilitar um amplo atendimento as demandas de sa√ļde de nosso estado, garantindo que os parlamentares possam indicar n√£o s√≥ os munic√≠pios, mas inclusive o governo do estado, assim como a A√ß√£o Or√ßament√°ria permite.

Para tanto, solicitamos que nos encaminhem at√© o dia 20/04/2018, a rela√ß√£o de suas respectivas indica√ß√Ķes, contendo o Nome do Benefici√°rio (Munic√≠pio e, ou Estado), CNPJ do Fundo Municipal de Sa√ļde.

Gênese oligarca:

Veja o vídeo: Oligarca é tu, Neto.

Al√©m de Evangelista, Othelino Neto, Marcelo Tavares, Rog√©rio Cafeteira, etc. S√£o alguns dos “novos comunistas” que iniciaram a vida politica na “oligarquia”.

Wellington desconserta pupilo do governador comunista e mostra a origem verdadeira do deputado Neto Evangelista, outro que iniciou sua vida politica na “oligarquia”.

“Vossa Excel√™ncia tenta¬† colocar todos os deputado novos como sendo da “oligarquia”, mas quero lembrar que voc√™ sim, nasceu na oligarquia”.

Na sess√£o desta quarta-feira, 25, o deputado Wellington do Curso lembrou ao neo comunista Neto Evangelista que sua origem, assim, como de outros que enchem a boca para falar da “oligarquia Sarney, mas que iniciaram suas vidas na gest√£o da ex-governadora Roseana Sarney.

Sem falar que, o “neo comunista” Neto Evangelista, tem suas bases eleitorais nas cidades onde sua sogra Maura Jorge, tamb√©m √© constantemente chamada de “oligarca” pelos seus aliados do comunismo, foi quem mais o ajudou em tempos de elei√ß√Ķes.

Por falar em “coisas de fam√≠lia”:

Maura Jorge foi desrespeitada recentemente num palanque em sua cidade, local onde Evangelista é muito bem votado, mas, sequer saiu em sua defesa.

Pré-candidato ao Senado Federal, ex-governador do Maranhão fala da sua pendenga com o DEM e a ida ao PSDB

Bras√≠lia-DF, 26/04/2018) ‚ÄúS√£o Paulo √© um gigante. Podemos transformar o Maranh√£o tamb√©m num gigante, com a ajuda do Alckmin‚ÄĚ. A declara√ß√£o √© do deputado federal e pr√©-candidato ao Senado nas elei√ß√Ķes de outubro, Jos√© Reinaldo Tavares (PSDB).

Deputado Federal Jos√© Reinaldo em dia de trabalho nas comiss√Ķes dos deputados

O ex-governador do Maranh√£o participou nesta quarta-feira, 25, da primeira reuni√£o, ap√≥s a sua filia√ß√£o no PSDB, com o pr√©-candidato do partido √† Presid√™ncia da Rep√ļblica, Geraldo Alckmin.

Em entrevista exclusiva ao jornalista Gil Maranh√£o, ele afirmou que recebeu de Alckmin a incumb√™ncia para elaborar um programa com pol√≠ticas sociais e estruturantes para resolveu problemas cr√īnicos da regi√£o Nordeste e, em especial, contribuir para erradica√ß√£o da pobreza no estado do Maranh√£o. Jos√© Reinaldo, que era do PSB e tentou se filiar ao Democratas, tamb√©m falou da sua pendenga com o partido, no √Ęmbito estadual, e como chegou ao tucanato.

Deputado, o senhor paquerou o Democratas, até desejando o retorno para uma casa onde já esteve (ex-PFL), e agora está no PSDB. Porque não deu certo este namoro com o DEM?

JOS√Č REINALDO ‚Äď Olha, surgiu uma coisa inesperada na hist√≥ria do DEM, que foi a candidatura do Rodrigo Maia (presidente da C√Ęmara Federal). Ningu√©m esperava essa candidatura. Parece que ele tinha um acordo com o governador Fl√°vio Dino e levou o partido para ter o apoio do Fl√°vio. Eu at√© falei para ele: ‚ÄėRodrigo, o governador j√° lan√ßou o Ciro, j√° lan√ßou a Manuela D¬ī√°vila, j√° lan√ßou o (Fernando) Haddad, o que ele vai fazer contigo l√° (no Maranh√£o)?‚Äô. Mas ele acreditou na hist√≥ria, de forma que atrapalhou completamente a minha ida para l√° (para o DEM). Eu creio que ele (Maia) nem deve ser candidato, na verdade. Acredito que o partido vai acabar ficando com o Alckmin mesmo. Mas, o que aconteceu √© que isso impossibilitou a minha ida para o DEM. E ai eu recebi o convite do Alckmin. Estive em S√£o Paulo conversando com ele. Fui muito bem recebido. E hoje eu posso dizer que foi a melhor coisa que eu fiz. √Č um partido muito maior, com tempo (de r√°dio e TV) muito maior, muito mais estruturado.

Como o senhor se sente agora, no ninho tucano?

JOS√Č REINALDO ‚Äď Eu me sinto muito bem entre os tucanos. Recebi miss√Ķes do Alckmin para montar um grande programa para resolver as quest√Ķes fundamentais do Nordeste e do Maranh√£o, em particular, da pobreza imensa que o estado est√° envolvido. Estou muito bem. Estou gostando muito do PSDB.

Nesta quarta aconteceu a primeira reuni√£o sua, ap√≥s a filia√ß√£o no partido, com o presidenci√°vel Geraldo Alckmin, e de todos os parlamentares do PSDB, da C√Ęmara e do Senado. O que foi discutido nesse encontro?

JOS√Č REINALDO ‚Äď Foi uma discuss√£o sobre a candidatura dele. Eu fiquei impressionado com o n√≠vel de prepara√ß√£o que o Alckmin est√°. Domina completamente conhecimento dos problemas brasileiros, tem solu√ß√Ķes importantes para o Nordeste. Vai se preocupar com a pessoa, com a gente. O programa dele est√° muito bem estruturado. E a reuni√£o foi muito positiva. Dia 5 ele est√° indo ao Maranh√£o e l√° n√≥s vamos discutir bastante os problemas intr√≠nsecos do nosso estado.

O Nordeste sempre foi uma região que teve uma certa resistência às candidaturas presidenciais do PSDB. A região tem mostrado simpatia às candidaturas do PT, como Lula e Dilma. Como Geraldo Alckmin pode quebrar essa barreira e fazer crescer seu nome no Maranhão e região?

JOS√Č REINALDO ‚Äď Esse quadro que voc√™ descreveu, do PT, come√ßou na verdade com o Bolsa Fam√≠lia, com o Lula. O programa atende hoje, pela pobreza do Maranh√£o, 50% da popula√ß√£o do estado. O Bolsa Fam√≠lia √© um grande programa, mas n√£o d√° sa√≠da. As pessoas que entram nele n√£o sabem como sair dele. De forma que eu acho que h√° muito espa√ßo para criar uma candidatura vitoriosa no Nordeste. N√≥s n√£o podemos ficar s√≥ vivendo do Bolsa Fam√≠lia, porque isso n√£o vai significar pessoas empregadas, pessoas ganhando bem e resolver problemas principais do estado. Acredito que pode haver uma grande penetra√ß√£o do discurso do Alckmin que eu ouvi hoje na reuni√£o.

O Alckmin ter√° dois palanques no estado do Maranh√£o. Como vai ser isso?

JOS√Č REINALDO ‚Äď Olha, S√£o Paulo tamb√©m vai ter. Vai ter o palanque do governador M√°rcio Fran√ßa (PSB) e o palanque do Jo√£o D√≥ria (PSDB). No Maranh√£o, eu prop√Ķes √† ele a mesma coisa: o palanque do candidato do partido ao governo do Estado, senador Roberto Rocha, e o candidato do PMN, o deputado estadual Eduardo Braide. De forma que eu acho que ele estar√° bem servidor l√° no Maranh√£o.

E a sua candidatura ao Senado Federal, com toda essa mexida que teve, saindo do PSB, querendo ir por DEM e agora no PSDB, como que est√°? Continua firme?

JOS√Č REINALDO ‚Äď Fortaleceu mais com a minha ida para o PSDB. Um partido muito estruturado e com uma candidatura forte √† Presid√™ncia da Rep√ļblica. De forma que n√≥s temos ali condi√ß√Ķes de trabalhar muito bem uma candidatura ao Senado, at√© porque eu fiz grande compromissos com o presidente Alckmin. Se ele for eleito o Maranh√£o vai ficar muito bem. Os seus principais problemas, seus principais projetos, eu tenho a promessas do presidente Alckmin que eles ser√£o realizados com o todo o empenho dele.

O ponta-pé do lançamento da candidatura do Alckmin, no Maranhão, e a sua e mais do Roberto, do Braide, será no dia 5 de maio?

JOS√Č REINALDO ‚Äď A do Braide n√£o ser√° dia 5. O presidente Alckmin vai cumprir uma agenda do PSDB, dia 5. A agenda ser√° com o Roberto Rocha. E n√≥s esperamos que seja um sucesso extraordin√°rio, porque as pessoas n√£o conhecem o n√≠vel de preparo deste m√©dico, desse homem cuidador de pessoas, e o que ele pode fazer pelo Maranh√£o. S√£o Paulo √© um gigante. Podemos transformar o Maranh√£o tamb√©m num gigante, com a ajuda do Alckmin.

(Por Gil Maranhão. Agência Política Real. Edição: Genésio Jr.)

√Č certo afirmar que o mercado de trabalho est√° a todo vapor.

Os profissionais, principalmente os de educação, estão cada vez mais se especializando e se atualizando para garantir um bom posicionamento. Neste cenário, a formação continuada é uma das principais ferramentas de sucesso.

Por isso, ser docente com forma√ß√£o superior n√£o √© apenas uma quest√£o de dom√≠nio de conte√ļdo, mais de aprendizado para garantir um ensino/aprendizagem de qualidade.

A pr√°tica pedag√≥gica de ensino √© complexa e contextualizada e √© com esse entendimento que se deve buscar o ensino acad√™mico, trazendo ao corpo docente maior condi√ß√Ķes se tornar cidad√£os cr√≠ticos e questionadores.

Que os professores não percam essa oportunidade de se qualificarem e assim proporcionar uma educação de qualidade!!!

Projeto de Lei do deputado Wellington proíbe remoção de veículos apreendidos para outro município fora do local de orige

Tramita na Assembleia Legislativa do Maranh√£o o Projeto de Lei n¬ļ 79/2018, de autoria do deputado estadual Wellington do Curso, que pro√≠be a remo√ß√£o de ve√≠culos para p√°tio localizado em munic√≠pio diverso daquele em que foi feita a apreens√£o.

De acordo com o projeto, quando a apreensão se der em município diverso daquele no qual o veículo foi emplacado, a remoção deverá ser feita prioritariamente para pátio localizado no município de emplacamento. Nesse caso, o proprietário poderá optar pela realização de todos os procedimentos necessários para a retirada do veículo no município de emplacamento ou de residência.

Em menos de 3 anos, mais de 12 mil carros foram leiloados pelo governador Flávio Dino, que tem feito da apreensão de veículos um instrumento, sem limites, para arrecadar.

‚ÄúEsse Projeto de Lei surgiu em uma de nossas reuni√Ķes do ‚ÄėOuvindo o Maranh√£o‚Äô, oportunidade em que captamos as solicita√ß√Ķes dos maranhenses, inclusive, dos interiores do nosso estado. Muitas vezes, o procedimento para retirada de ve√≠culos apreendidos torna-se desafiador e gera uma s√©rie de dificuldades para o propriet√°rio que, em alguns casos, se v√™ impedido mesmo de cumpri-las.

Há que se considerar também a dificuldade adicional imposta ao proprietário, especialmente para aqueles que são do interior, quando o veículo é recolhido para um pátio localizado em outro município.

Fato que exige ainda mais tempo para solucionar a situação, comprometendo especialmente o cotidiano dos trabalhadores, que perdem seu dia de trabalho para cumprir toda a burocracia e ainda se deslocar entre municípios para buscar seu veículo.

A medida ora proposta em nada onera o poder p√ļblico e tornar√° mais f√°cil a vida dos cidad√£os, contribuintes que s√£o‚ÄĚ, disse Wellington que tamb√©m √© autor do PL n¬ļ 099/2017, que pro√≠be a apreens√£o de ve√≠culo com o IPVA atrasado.

Após ter o veículo apreendido, o maranhense ainda tem que pagar algumas taxas. Veja quais são:

Reboque de motocicleta: R$ 69,06 + di√°ria no valor de R$ 10,88

Reboque de ve√≠culo at√© 3.500 kg acima 50 km rodado: R$ 126,88 + R$ 5,56 por quil√īmetro rodado, al√©m da di√°ria no valor de R$ 17,24.

Além de tais gastos, o cidadão terá que pagar também a vistoria do veículo no valor de R$ 50,22.

1 2 3 4 9