Nada mudou no Maranhão: retrato da violência longe da mentira comunista…

2

Diferente da propaganda mentirosa, a dura realidade que assusta e faz que a população pense duas vezes em sair de casa.

Apenas durante a “semana santa” o Maranhão explode em violência: mulher estuprada e morta por “menores” não ganhou notoriedade dos “Direitos Humanos”, até agora espera-se a atenção da Secretaria da Mulher, que se finge de morta.

Na semana da páscoa: Mulher estuprada e assassinada, empresário sequestrado por causa de Hilux foi encontrado morto dentro de casa (seus pertences:  carro, relógio e tênis foram levados), o latrocínio acontece no mesmo dia em que vários presidiários foram soltos pela Justiça.

Por falar neles, nem mesmo um presidiário de Pedrinhas (um dos 699 bandidos que ganharam liberdade por bom comportamento) foi poupado, e, fora dos muros de Pedrinhas, o presidiário levou bala na cara, morrendo nas proximidades de “segurança máxima” para os presidiários.

Teve o assalto ao Eletro Ricardo do (antiga Loja Gabryella), na estrada da Mata – Maiobão, que fizeram “um raspa”, sendo que neste caso, a polícia chegou a tempo e, por sorte do destino, conseguiu prender a quadrilha que estava fortemente armada.

Sobre as estatísticas da “mudança”, dando conta que os números da violência baixaram, dados comprovam, também, que a grande maioria das pessoas que foram assaltadas deixam de registrar Boletim de Ocorrência pela demora no atendimento ou por medo de represálias.

Intervenção comunista: ideologismo esquerdista…

Toda essa desgraça acontece no exato momento em que o governador comunista, Flávio Dino, tenta aparelhar ideologicamente a  Polícia do Maranhão.

Isso tudo acontece no momento que que Flávio Dino desfez o conselho da Polícia Civil e vai escolher a dedos o novo, sem falar que, promoveu  vários capelãs, e diminuiu o tempo de soldados, que eram de 1 ano para três meses.

Absurdos na semana da páscoa…

Informações Luis Cardoso, Gilberto Lima.

2 respostas para “Nada mudou no Maranhão: retrato da violência longe da mentira comunista…”

  1. Caro Ricardo São Luis foi a única capital do nordeste que está fora das ciquenta cidades mais violenta do mundo, claro que a violencia ainda é alta mais está diminuindo.